01dez • 2016

Em Um Bosque Muito Escuropor Ruth Ware

O livro no Skoob e no Goodreads.

Editora: Rocco
Ano de Publicação: 2016
Número de Páginas: 288
Código ISBN: 9788532530387

Obs: Este livro foi cedido em parceria com a Editora para resenha.

Comprar: SubmarinoLivraria SaraivaAmazon

Sinopse: A britânica Ruth Ware alcançou as listas dos mais vendidos do The New York Times, USA Today e Los Angeles Times com este surpreendente romance de estreia que chega ao Brasil pela coleção de suspense Luz Negra. Em um bosque muito escuro é narrado por uma escritora reclusa que aceita o convite para a despedida de solteira de uma amiga de escola com a qual não tinha contato há anos. Quarenta e oito horas depois de chegar ao local da festa, uma casa de campo isolada, ela desperta numa cama de hospital, com a devastadora certeza de que alguém está morto. E mais do que tentar lembrar o que aconteceu no fatídico fim de semana, precisa descobrir o que fez. Com uma atmosfera inquietante, em que segredos do passado são revelados aos poucos e as relações se constroem pelo entrelaçamento de admiração, carinho, inveja e ressentimentos, Ruth Ware entrega um thriller arrebatador, que não à toa a colocou entre os principais nomes do novo suspense feminino, como Paula Hawkins e Gillian Flynn. Em um bosque muito escuro será adaptado para o cinema por Reese Whiterspoon.

Em um Bosque Muito Escuro me chegou meio que por acaso e por um auto convite descarado. Um belo dia, a  Débora Costa recebe uma caixa da Rocco e eu logo exclamo: é Harry Potter! Não, não era. O que havia dentro da caixa, pasmem, parecia ser até mais interessante do que a saga de J.K.Rowling. Do interior daquela arca de papelão, saíram 3 objetos bem diferentes: Um véu, marcado de vermelho, uma taça de champanhe e um convite para uma despedida de solteira. A união dos 3 artigos, mais a capa do livro, contavam um pouco da história que estava por vir. Como não ficar curiosa quando sua coleguinha recebe a encomenda mais macabra de uma segunda-feira? Como quem não quer nada, perguntei: Dé, quer que eu leia, e quem sabe, resenhe esse livro? E ela topou! Então, após devorar a história em 3 dias, chegou o momento de pagar pelo empréstimo.

O livro Em um Bosque Muito Escuro chama a atenção já na primeira página. Narrado em primeira pessoa, a história se inicia com frases curtas e muita ação. A primeira página apresenta a personagem principal em meio a uma perseguição angustiante, repetindo um nome ainda desconhecido para nós. Um prefácio, se assim posso chamar, que prende a atenção e te convida a virar a página e devorar tudo que vem depois.

em-um-bosque-muito-escuro-imagem-01

Quem nos conta a história é Leonora (Lee ou Nora), uma escritora de romances policiais que mora na cidade de Londres. Nora vive uma rotina pacata e prática, sem muitas aventuras e com poucos amigos. Sua vida ganha movimento após um convite para a despedida de solteira de Clare Cavendish, uma velha amiga do colegial com quem cortou relações há 10 anos. Clare é dona de uma personalidade forte e imperativa e Lee, fraca e sensível, cresceu em volta da aura carismática que a amiga emanava.

Após um acontecimento traumático, Lee resolve trocar de escola e, posteriormente, abandonar Northumberland, sua cidade natal. Nora, fez questão de esquecer (ou tentar esquecer) seu passado e todos que estavam nele. Manteve contato apenas com uma pessoa do seu antigo círculo de amizades, Nina. Médica, calejada dos tempos que trabalhou com os “Médicos sem fronteiras” e apaixonada por sua namorada Jess, Nina é dona de um humor extremamente sarcástico e negro. Junto com Nora, Nina viaja de volta a sua cidade natal, para um fim de semana na casa da tia de Flo, na isolada Kielder Forest.

em-um-bosque-muito-escuro-imagem-02

Flo é a atual melhor amiga de Clare, e ficou encarregada de organizar a despedida de solteira e todos os seus pormenores. Irritadiça, Flo, na minha opinião, é a personagem com melhor construção (ou desconstrução) psicológica na trama. Estudou com Clare na faculdade e fez da amiga seu espelho de pessoa, literalmente. Como convidados ainda temos Melanie e Tom. Melanie morou com Flo e Clare, mas seguiu caminho diferente das amigas. Formada em direito, Melanie é casada, tem um filho de 6 meses e resolveu tirar o fim de semana só para ela. Já Tom é um dramaturgo boêmio, casado com um famoso diretor de teatro e que está ali para curtir. Conheceu Clare no trabalho e, para Nora, entre todos os convidados, sua personalidade luxuosa e extravagante era o única que realmente combinava com a noiva.

Escrito por Ruth Ware, Em um Bosque Muito Escuro é um livro de suspense com boas tramas. Dividido em dois cenários principais, o conto me trouxe a sensação de brincar de “vítima, assassino e detetive”. Como se mantém sempre na perspectiva de Leonora, a história alterna entre os acontecimentos na casa da escura Kielder Forest e os acontecimentos no hospital, onde Nora está internada após o fim de semana. Logo no início já percebemos que há uma morte. A casa, muito bem retratada pela autora, já é um bom local para um assassinato ou acontecimento paranormal. Claro que pode parecer clichê, mas o jeito como é descrita, de forma detalhista porém curta e objetiva, fez com que eu me sentisse naquele ambiente e óbvio, alguém ia morrer ali.

em-um-bosque-muito-escuro-imagem-04

Apesar de ser um bom livro, Em um Bosque Muito Escuro deixa algumas partes fantasiosas demais, o que compromete a leitura dos mais céticos. Além disso, a personagem principal por vezes se mostra extremamente sensível, como uma donzela de romances de época, o que me fez sentir raiva dela. Ainda rolaram umas pontas soltas que podiam ter um desfecho diferente, no entanto simplesmente morreram no meio do livro.

Para que os que gostaram de Garota no Trem e Garota Exemplar, as comparações serão inevitáveis. Em um Bosque Muito Escuro é o primeiro livro de Ware, que foi comparada a Gillian Flynn e Paula Hawkin e, apesar de ser lançado no ano passado,  já foi vendido para o cinema. Recomendo a todos que gostam de suspenses, sem romances e sem finais felizes (meu caso!!). Prestem atenção em todos os detalhes, eles serão importantes para descobrir o assassino. Curtam bastante e leiam sem medo!

Tags: , , ,

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

20 Comentários

  • […] presente nas relações humanas, mesmo que de forma sutil, vai adorar essa história.” ◆ La Oliphant – “(…) é um livro de suspense com boas tramas. Dividido em dois cenários […]

  • Helen
    março 18, 2017

    Olá!

    Li esse livro em 2 dias e acho que tive sentimentos parecidos com os seus. A história conseguiu me prender e criar essa atmosfera de suspense com indicativos de eventos sobrenaturais. Apesar de ter encaixado as peças do quebra cabeça rapidamente (não sei se por ter prestado atenção nos detalhes ou pelo enredo ser um pouco mais simplificado), percebi que a autora tenta nos confundir na parte final. Realmente teve alguns buracos mas nada que comprometesse o enredo e o clima de suspense.

  • Bruno Marukesu
    dezembro 06, 2016

    Oi, Amanda ^^
    Só de ver essa autora ser comparada a Gillian Flynn já me chamou a atenção. Garota Exemplar é foda demais então ver que está tendo autoras nesse ramo do thriller psicológico me deixa orgulhoso e feliz.
    Nunca tinha ouvido falar da Ruth Ware, nem de seu escrito.
    Analisando a sua resenha da obra percebi que curto bastante thrillers. O enredo me lembro muito ao filme Hush com a única diferença que a protagonista não é surda e não tem uma despedida de solteira acontecendo, mas o clima de terror causado por lugares isolados é o mesmo e fiquei com o coração acelerando durante a sua escrita, Amanda!
    Que presente macabro esse de receber um véu vermelho, hein? E ainda mais numa sexta-feira!!! (era dia 13?)
    Gosto de personagens que nessas situações aterrorizantes de uma hora pra outra tem coragem. Percebo que é uma características das personagens, sabe. É como se precisasse primeiro passar pelo um trauma para depois se tornar forte então acho compreensível a Lee ser uma donzela.
    Fico incomodado em saber que existem partes não respondidas durante o enredo. O autor tem que ter o cuidado de fechar todo buraco que criou no enredo ou tem o forte risco de ter notas baixas.
    É inegável que a autora está aproveitando bem o momento da ascensão dos thriller psicológico protagonizados por mulheres então prevejo outros livros com o mesmo tema vindo por ai. E que fantástico ela já consegui adaptação da obra para as telonas! São poucos os autores que conseguem isso em tão pouco tempo!!
    Gostei bastante da sua resenha, Amanda. Espero ficar com o coração na mão durante a leitura.
    Bjs

    • Amanda Roberto
      dezembro 12, 2016

      Oi, Bruno,

      Que bom que você gostou da leitura!
      A Ruth é nova na área, esse foi o primeiro livro dela traduzido para o português. O outro ainda está em inglês e tem um terceiro saindo do forno. A caixa chegou numa segunda, o que foi bem louco. Se fosse numa sexta, nem sei se lia, hahahah (lia sim) As partes não respondidas sempre aparecem nos suspenses, já estou acostumada.

      Beijos e até a próxima!

  • Catharina Mattavelli Costa
    dezembro 06, 2016

    Ola´
    sua resenha está muito bem escrita, eu adorei o enredo do livro desde que lançou, é o tipo de gênero que chama minha atenção mas que infelizmente não leio muito, suspense é sempre muito bom pra passar um nervosinho hahaha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    • Amanda Roberto
      dezembro 12, 2016

      Oi, Catharina,

      Adoro passar um nervosinho! hahahah
      Leia mais, comece com os clássicos, são ótimos!

      Beijos e até a próxima!

  • Priscilla
    dezembro 05, 2016

    Oi Amanda!
    Adorei sua indicação! Gosto muito de romances nesse estilo… recheado de suspense e boas intrigas.
    Li “A garota do trem” e gostei muito… acho que esse tb será bem meu estilo…
    Bjokas

    • Amanda Roberto
      dezembro 12, 2016

      Oi, Priscilla!

      Obrigada! Leia sem medo, que é bem legal!

      Até a próxima, beijos!

  • Rayanni kellsin
    dezembro 04, 2016

    Olá, nossa eu estou louca por esse livro, mas como gastei muito na BF não poderia comprar este mês.
    A sua resenha só atiçou a minha vontade de ler!
    Um beijo.

    • Amanda Roberto
      dezembro 05, 2016

      Oi, Rayanni!

      A BF também me quebrou, rs. No entanto o livro é recém lançado aqui, então ainda estará bombando em janeiro.

      Obrigada e até a próxima!

      Beijo!

  • Marcio Silva
    dezembro 04, 2016

    Não conhecia o livro, mas até que ele me chamou bastante atenção!!! Vejo em minha estante que não tenho nenhum livro desse gênero, vou anotar a dica aqui e assim que der vou adquirir, pois achei demais.

    Parabéns pela resenha.
    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

  • Rodrigo Costa
    dezembro 03, 2016

    Bom, eu curto muito o gênero, e se parecesse com algum romance da Gillian posso concordar que seja mesmo um bom livro. Ótima resenha. Abraço!

    • Amanda Roberto
      dezembro 05, 2016

      Oi, Rodrigo!

      Parece sim, a autora vem sendo comparada com os grandes escritores de suspense e até com os autores clássicos de Romance policial. Vale muito a pena!

      Obrigada e até a próxima!

  • Karine Fernandes
    dezembro 02, 2016

    A editora me ofereceu o livro mas eu não curti a premissa, não faz meu gênero e apesar de você falar que se poder ler sem medo não tive coragem. Kkkk
    Esses gêneros curto mais assistir. Não sabia que já tinha sido vendido para o cinema. Espero assistir quando lançar. E eu vi a caixa. Coisa linda né???

    Beijos.

    • Amanda Roberto
      dezembro 05, 2016

      Oi, Karine!
      A Caixa é perfeita! Poxa, que pena que você não curte. Tenta um dia, assim, só por hobby, rs.

      Beijos

  • Mariana Oliveira
    dezembro 02, 2016

    Olha, eu ainda não li livros desse gênero. (não que eu lembre) Sua empolgação até me deixou animada a querer conhecer, mas assim, se eu ganhasse o livro. Não gastaria meu dinheiro nele, que já é curto, haha 🙁

    • Amanda Roberto
      dezembro 02, 2016

      Oi, Mariana!
      Sei exatamente como é essa vida de querer ler, mas ter pouco dinheiro. Se servir de dica, a Amazon tá vendendo esse livro com um valor legal na versão digital, só baixar o app Kindle para o celular (eu já uso) e aproveitar.
      Ainda rola umas promoções bem legais em livros digitais. É difícil acostumar, mas é bem econômico.
      Obrigada, beijos e até a próxima!

  • Aléxia Oliveira Macêdo
    dezembro 02, 2016

    Desde que eu li Garota Exemplar eu tenho me interessado mais por obras nesse estilo. Fiquei com vontade de ler! Confesso que ainda estou pensando nessa capa também, achei a imagem linda, mas essa fonte não favoreceu em nada, rs. Beijão!

    • Amanda Roberto
      dezembro 02, 2016

      Oi, Aléxia!
      Eu me apaixonei por esse estilo quando criança, mas até ler “Garota Exemplar”, eu me prendia muito no suspense, terror e romance policial do século passado. Posteriormente teremos mais resenhas desse gênero, fique atenta!
      Obrigada!!
      Beijos!