Posts escritos por: Débora Costa

Lista 24set • 2018

5 romances essenciais para quem quer conhecer o gênero

Romance, um gênero amado por muitos, rejeitado por alguns e que desperta a curiosidade de muitos outros leitores que ainda não tiveram a oportunidade de apreciar a maravilha de uma boa história de amor. Esse gênero que divide opiniões foi a razão deste blog existir já que, graças ao romance de Anna Oliphant e Étienne St. Clair, criados por Stephanie Parkins, temos o nome do blog.

Mas hoje eu não venho falar do romance que inspirou o blog, mas sim de romances que vocês precisam ter na estante, seja como um ávido leitor do gênero ou apenas um curioso que ainda não sabe por onde começar. Eu separe alguns livros que, quando eu li, fizeram com que eu me apaixonasse por romance como se fosse a primeira vez. Leia mais

Entrevistas 23set • 2018

Uma conversa com a autora Nahra Mestre

As Damas perfeitas de Nahra Mestre ganharam o meu coração de leitora de romance de época quando eu li A Marquesa pela primeira vez. As personagens de Nahra não são nada parecidas com qualquer protagonista de época que eu tenha conhecido até hoje e, foi justamente essa diferença que fez com que eu entrasse de cabeça na série Damas Perfeitas e me apaixonasse completamente pelo universo criado pela autora.

E como eu gosto muito de compartilhar as minhas paixões literárias com vocês, eu entrei em contato com a Nahra para que a gente pudesse conversar um pouco sobre o seu processo criativo e para que vocês pudessem conhecer mais sobre a mulher que criou esse romance de época incrível, que tem tudo para ganhar os leitores do gênero. Leia mais

Lista 18set • 2018

04 Motivos para você ler O Beijo Traiçoeiro

Eu gosto de um bom romance tanto quanto qualquer leitor e, quando O Beijo Traiçoeiro veio indicado para pessoas que são apaixonadas por Jane Austen, eu pensei: “esse livro definitivamente é pra mim”. E eu não estava errada, sabe? Inclusive, eu acho que se a própria Austen estivesse viva, ela ia adorar o enredo criado por Erin Beaty e Sage também se tornaria uma das suas personagens favoritas. Não preciso nem dizer que esse lançamento da Seguinte foi uma das melhores coisas que aconteceram no meu 2017, não é mesmo?

Para quem ainda não conhece a maravilha que é o enredo de O Beijo Traiçoeiro, o romance de Erin Beaty conta a história de Sage, uma jovem que está sendo obrigada pelo seu tio a se apresentar a casamenteira do lugar onde vive para que lhe seja escolhido um marido. O problema é que Sage não tem a menor vontade de se casar e, por causa disso, o seu encontro com a casamenteira é um belo de um desastre. Mas nem tudo parece perdido quando a casamenteira resolve lhe oferecer um trabalho como sua assistente, dando a Sage a oportunidade que ela precisava para deixar a vida que ela conhecia para trás. Leia mais

Resenhas 17set • 2018

Tarde Demais, por Colleen Hoover

Esta vai ser uma das resenhas mais complicadas de se fazer, então podem se preparar porque eu tenho muita coisa para falar e as chances disso aqui ser enorme são muitas, ok? Colleen Hoover é conhecida pelos seus livros que retratam relacionamentos abusivos, inclusive, são poucos os livros dela que não falam sobre esse assunto. Eu sempre fui uma grande leitora de Hoover e sempre consegui entender o que ela queria passar com seus enredos, porém, com Tarde Demais, eu acho que a autora não só perdeu a mão, como entregou um enredo perigoso aos seus leitores.

Tarde Demais é narrado por três protagonistas diferentes: Sloan, Asa e Carter. Para mim, esse foi o primeiro erro de Hoover. Com exceção do Asa, nenhum dos outros protagonistas é realmente desenvolvido no enredo, além de não serem narradores muito confiáveis. Nós começamos o livro com o ponto de vista de Sloan que, aparentemente, está num relacionamento abusivo. Eu digo “aparentemente” porque ao longo do enredo a autora deixa muitas pontas soltas e diálogos abertos que fazem com que o leitor questione a veracidade do que é dito pela protagonista e isso me incomodou muito. Leia mais

Clube Nacional 14set • 2018

Conheça Inesperadamente Você, de Deborah Strougo

Hoje nós vamos falar sobre a mais nova autora nacional parceira do blog, a Deborah Strougo, que chega no blog com o seu primeiro livro, Inesperadamente você. Acredito que os leitores do blog que estão sempre em busca de livros nacionais já devem conhecer pelo menos a sinopse do livro, mas para os que acabaram de conhecer o livro da Deborah, eu vou contar um pouco sobre porque esse livro chamou a minha atenção e porque eu estou muito feliz com essa parceria.

Inesperadamente Você começou como uma fanfic de Naruto e, quem acompanha o blog sabe que eu adoro demais livros que se originaram de fanfics, principalmente porque eu já fui uma escritora de fanfics e sei o quanto ver o seu enredo se tornar um original é importante. O livro tem alguns traços muito interessantes da principal com os quais eu consegui me identificar, como os tiques nervosos da personagem principal causados pela sua ansiedade. E quem não é ansioso no mundo de hoje, não é? Leia mais

Literaría 10set • 2018

Setembro Amarelo e a minha experiência pessoal com a depressão

Setembro chegou e com ele começamos a campanha do Setembro Amarelo de prevenção contra o suicídio. A campanha começou no ano de 2015, em Brasília, e é uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). O mês de setembro foi escolhido para a campanha porque internacionalmente o dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio por iniciativa da International Association for Suicide Prevention. A ideia é promover eventos que abram espaço para debates sobre suicídio e divulgar o tema alertando a população sobre a importância de sua discussão.

E porque eu resolvi falar sobre setembro amarelo aqui no blog? Quando as pessoas conversam comigo, eu acho que elas têm a impressão que eu estou totalmente no controle da minha vida. Eu tenho o blog que é a coisa que eu mais amo no mundo, eu tenho um trabalho que eu adoro e eu finalmente conquistei o meu primeiro apartamento – embora ainda dividindo com outras pessoas. O que eles não sabem é que, durante os 26 anos da minha vida, eu já tive 3 tentativas de suicídio e um quadro de depressão que deixou os meus pais desesperados por meses – e ainda deixa. Leia mais

Resenhas 09set • 2018

A Herdeira da Morte, por Melinda Salisbury

Eu vou confessar que eu nem ao menos esperava que A Herdeira da Morte fosse ser tão bom assim. Primeiro porque construir todo um universo do zero é um trabalho muito difícil e segundo, a personagem principal, Twylla, exige uma complexidade muito grande dado o papel que ela representa dentro daquele universo e tudo o que ela é capaz de fazer. Mas não é que Melinda Salisbury conseguiu entregar um enredo envolvente e personagens apaixonantes? É claro, o livro tem alguns pontos fracos, mas a autora conseguiu compensar isso com várias coisas que eu não estava prevendo. Se era plot twist que você queria, então esse é o livro para você!

Acredito que o primeiro ponto positivo desse livro seja toda a ambientação do enredo. Nossa protagonista vive em um reino onde as pessoas depositam toda a sua fé nos Deuses e na vontade dos seus soberanos e o papel que ela desempenha dentro desse universo é fundamental para garantir que as coisas continuem exatamente como a monarquia deseja. Toda a ideia de ela ser Daunen Encarnada cria em torno de Twylla um símbolo de esperança que não só mantém o povo de Lormere sob controle, mas também cria pavor aos inimigos que temem ser mortos pela filha dos Deuses. Leia mais

Entrevistas 08set • 2018

Um mergulho no universo de Judith Mcnaught

Hoje nós vamos falar de Judith Mcnaught. Desde que eu li Um Reino de Sonhos pela primeira vez, eu já estava mais do que ansiosa para trazer alguma entrevista da autora que mostrasse mais sobre o seu trabalho e trouxesse alguns esclarecimentos sobre a sua forma de escrita e o que nós poderíamos esperar dos seus próximos livros. Para a minha sorte, em setembro de 1999, o blog All About Romance fez uma entrevista muito interessante com a autora, que acabou sendo exatamente o que eu estava procurando.

Eu sei, a entrevista é enorme, mas cada minuto que eu gastei fazendo essa tradução me fez me apaixonar mais pela autora e entender muito como a cabeça dela funcionava na época que ela estava escrevendo seus livros. Lembrando que, Judith Mcnaught escreve livros desde os anos 70 e naquela época certas questões sociais não eram abordadas, ainda assim, a autora conseguiu criar personagens femininas poderosas e corrigir certos “erros” no enredo dos seus livros que me fizeram entender como algumas autoras ainda trabalham a questão da sedução forçada em seus livros. Leia mais

Lista 06set • 2018

4 melhores releituras de Orgulho e Preconceito

Não tem como uma pessoa ser apaixonada por romances de época e não conhecer pelo menos uma obra da nossa querida e amada, Jane Austen. Austen não foi só um grande nome da literatura clássica, mas também foi uma inspiração para muitas outras autoras que, assim como ela, não conseguiam mais conter sua imaginação e precisavam dar vida aos seus personagens de alguma forma. Foi por causa de Austen que eu me apaixonei por romances históricos e pela escrita em si, e por isso, mais uma vez, vamos falar dela aqui no blog.

Todo mundo sabe que a autora tem alguns livros publicados, mas é uma verdade universal que o mais conhecido é Orgulho e Preconceito. O romance de Elizabeth Bennet e Mr. Darcy é um dos enredos mais românticos e arrebatadores dos romances onde, nem a nossa protagonista ou o nosso herói são perfeitos, mas ao mesmo tempo, são as suas imperfeições que os tornam tão apaixonantes. Além disso, como é que a gente faz para não se apaixonar pelo Colin Firth na adaptação da série feita pela BBC? A cena do lago é o meu mundo, a minha vida. Leia mais

Resenhas 05set • 2018

Amor Sem Medidas, por Sophie Jackson

Eu não sei se começar Desejo Proibido pelo terceiro livro da série foi a melhor ideia que eu tive nos últimos tempos, honestamente. Eu sei que as histórias podem ser lidas separadas, mas se eu tivesse começado pelo segundo livro, talvez eu pudesse ter tido uma conexão diferente com o enredo, o que não aconteceu no caso de Amor Sem Medidas. A escrita de Sophie Jackson me pareceu muito superficial e combinada com esses personagens que não me prenderam, dizer que a leitura foi um desastre é pouco!

Mas vamos começar do começo? Amor Sem Medidas é o terceiro de uma trilogia que aparentemente conta a história de ex-presidiários e, como todo o New Adult que conhecemos, os nossos protagonistas são musculosos, tatuados e com aquela vibe sedutora que uma vez, lá em 2009, me conquistou. O meu primeiro problema com o livro começa com o fato da autora não conseguir fugir muito do teor sexual do enredo. São parágrafos e mais parágrafos focados na conexão física dos personagens e poucos voltados para a conexão emocional. Leia mais

Inspirações 04set • 2018

Eu estou apaixonada por esses pingentes literários

Eu nunca fiz um post de inspiração na minha vida, ok? E se isso não ficar nem perto do que as blogueiras de moda normalmente fazem, me perdoem. Eu me mudei, certo? E como agora eu estou em uma casinha linda e maravilhosa, meu sonho de menina, eu resolvi que iria começar a decorar o meu quarto do jeitinho literário que eu sempre sonhei. Pesquisando algumas inspirações no Tumblr, eu acabei me deparando com essa loja de pingentes literários que roubou totalmente a minha atenção dos móveis.

Eu sei, vocês nunca me viram falando de itens de decoração ou coisinhas literárias para comprar, mas eu fiquei tão encantada com esses pingentes que fui até o fim do mundo buscar mais informações sobre eles para compartilhar com vocês aqui no blog, afinal, eu não quero ficar passando essa vontade sozinha, né? Leia mais

SOSELIT 03set • 2018

SOSELIT #8 Carta aberta aos autores nacionais

Estou há dias pensando em como trabalhar o tema do SoSeLit de Agosto aqui no blog e, a minha dúvida foi tanta que ele, inclusive, está saindo com atraso. Sabe aquele tema que não tem um jeito de falar sem gerar polêmica e discussão, então… esse é um deles. Quem nunca presenciou uma treta entre blogueiros e autores nacionais está vivendo em um mundo paralelo. Embora eu ache que ela briga nem ao menos deveria existir, ela existe e é um dos motivos da nossa relação profissional ser cheia de dedos e, é exatamente sobre isso que nós vamos falar hoje.

Não é a primeira vez que eu trago um pouco sobre a minha relação com os meus autores parceiros. Nesses cinco anos de blog, graças a Deus, eu consegui me cercar de autores que conseguem entender que o que eu estou fazendo aqui é um trabalho e que este merece ser valorizado tanto quando o de qualquer outra pessoa. Mas não é todo mundo que tem a mesma sorte que eu e, por conta disso, esta publicação é uma carta aberta aos autores que acreditam que blogueiros não devem cobrar pelo seu trabalho. Leia mais

1 2 3 54
Siga o @laoliphantblogInstagram