Posts escritos por: Débora Costa

Lista 10dez • 2018

4 séries sobre dragões para colocar na estante

Quem está aqui pelos dragões? Eu estou! Enquanto eu estava fazendo essa lista, me ocorreu que nós temos livros bastante limitados sobre os dragões no mercado. E eu não estou falando sobre os livros de RPG e nem sobre Eragon, pelo amor de Deus, mas vocês também não sentem falta daquela boa e velha aventura, mais ou menos como A História Sem Fim ou Coração de Dragão na literatura? Eu sinto e, por causa disso, o meu motivo de fazer essa lista mudou completamente.

Eu amo os dragões, sério! O motivo de eu ter encarado Game Of Thrones mesmo não gostando da escrita do Martin é esse – chocados? Eu realmente queria que os livros de fantasia fugissem um pouco das bruxas e vampiros e coisas do tipo e me dessem enredos com dragões e coisas do tipo. Eu acho que a sensação de aventura toma uma forma completamente diferente quando os dragões estão envolvidos, não é?

Bem, quando eu escrever o meu livro, ele vai ter dragões e viagem no tempo tá? Enquanto eu não defino um enredo, aqui estão algumas leituras onde você pode encontrar os dragões que precisamos para sobreviver neste mundo literário. Leia mais

Entrevistas 07dez • 2018

Entrevista com Melinda Salisbury, autora de A Herdeira da Morte

Desde que eu terminei a leitura de A Herdeira da Morte, eu realmente não consegui tirar esse livro da minha cabeça. Não é apenas porque a escrita da Melinda Salisbury é muito maravilhosa, mas também porque o universo que ela cria é algo totalmente único, com seus próprios mitos e lendas, com uma cultura religiosa ainda muito forte e com obrigações que, por mais fantasiosas que pareçam, lembram muito culturas antigas que nós já vivemos.

E vocês sabem o que eu faço quando eu me apaixono muito por um livro, não é mesmo? Entrevista. Infelizmente eu queria conseguir entrevistar pessoalmente todos os autores que eu gosto, mas sabemos que isso não é possível na maioria das vezes, por isso eu tento buscar parcerias com os blogs lá de fora para conseguir compartilhar com vocês o melhor que cada autor tem a oferecer.

Quem me ajudou na missão de trazer uma boa entrevista da Melinda Salisbury foi a Kristen do blog My Friends are Fiction, que entrevistou a autora logo depois do lançamento de A Herdeira da Morte. Nessa entrevista, Melinda fala um pouco sobre o seu processo de escrita e como o enredo de A Herdeira da Morte se apresentou para ela e como ela trabalhou alguns elementos ao longo do livro. Leia mais

Resenhas 06dez • 2018

Duas Vezes Amor, por Katie Cotugno

Vocês conhecem a teoria de que um raio nunca cai duas vezes no mesmo lugar? Eu pensei que isso pudesse acontecer com Katie Cotugno, sabe? Eu li 99 Dias e eu achei a escrita da autoria sensacional, mas será que eu iria gostar de algum outro livro dela? Bem, eu peguei Duas Vezes Amor para ler e confesso que eu estou um pouco extasiada depois dessa leitura. Não só a escrita de Cotugno continua tão maravilhosa quanto em 99 Dias, mas os seus personagens me ganharam completamente na primeira linha do livro.

Duas Vezes Amor divide a sua narrativa entre “antes” e “depois”. No “antes”, nós conhecemos um pouco da história da Reena antes de ela engravidar. Como ela conheceu Sawyer, como era a sua vida na escola e, principalmente, como era a relação dela com a família. Já no “depois”, nós conhecemos a versão da Reena que está criando sua filha sozinha, sem o pai e sofrendo o julgamento de todo mundo a sua volta – incluindo seu pai, por ter engravidado aos 16 anos. Ou seja, o enredo tem fortes emoções de todos os lados. Leia mais

Lista 04dez • 2018

5 livros que vocês precisam ler antes do ano terminar

O ano está chegando ao fim, meus caros leitores, e embora eu tenha tido muitas leituras maravilhosas durante o ano de 2018 – amém por isso – eu tenho alguns livros para vocês que já foram mais do que citados aqui, mas que eu ainda tenho esperança de convencer pelo menos um de vocês a colocar algum deles na estante. Sabe aquele ditado que diz que a esperança é a última que morre? Bem-vindos.

Vocês precisam saber que os livros escolhidos para essa lista foram baseados em dois critérios: a minha experiência de leitura com cada um deles e o fato de não serem livros muito divulgados por aí. Lembra quando eu falei no SOSELIT que tem livros que as editoras não dão muita atenção? Bem, essa lista vai trazer para vocês algumas leituras que não são prioridades nas divulgações, mas que com certeza merecem a atenção de vocês tá? Leia mais

Top Comentarista 01dez • 2018

Top Comentarista – Dezembro/18

Vocês estão preparados para o último top comentarista do ano? Eu nem acredito que consegui manter as promoções durante os doze meses de 2018. E posso ser sincera? Passou muito rápido. Parece que foi ontem que eu tive a ideia de investir nesse tipo de interação com os leitores do blog e eu só posso dizer que estou muito feliz com o resultado, viu?

Para vocês que acompanhavam o blog antes do top comentarista começar: muito obrigada! Eu não sei o que eu faria sem o apoio e o carinho de vocês. Aos que chegaram aqui por causa do top comentarista, muito obrigada por dedicar o seu tempo para ler as minhas publicações, isso significa muito pra mim!

No mais, o top comentarista já está aberto! Vale lembrar que não basta apenas se inscrever no formulário abaixo, certo? Para validar a sua participação no nosso top comentarista, você precisa ficar atento as atualizações do blog e não esquecer de deixar o seu comentário no nosso conteúdo. Quanto mais posts você comentar, mais chances você tem de colocar esses três livros na estante. E se você estiver realmente determinado a ganhar, minha dica é seguir o blog nas redes sociais, porque eu estou sempre avisando quando tem conteúdo novo por lá, certo?! Leia mais

Resenhas 29nov • 2018

O Príncipe Adormecido, por Melinda Salisbury

Está permitido começar essa resenha com “eu tô no chão”? Porque eu realmente não consegui encontrar outra maneira de descrever o que eu senti lendo O Príncipe Adormecido. Eu realmente achei que a Melinda Salisbury não ia conseguir me surpreender tanto no segundo livro, mas a genialidade dela foi tão grande que eu cheguei na última página desse livro mais chocada que ovo. Sério, que plot twist senhoras e senhores.

O Príncipe Adormecido começa mais ou menos um mês depois do final do primeiro livro e nós não temos ideia do que aconteceu com Twylla, Merek e Lief depois que o príncipe adormecido voltou a vida. Neste segundo livro nós também ganhamos uma segunda protagonista, Errin, que é ninguém menos do que a irmã mais nova de Lief, muito citada no primeiro livro. Sendo bem honesta, eu amei que a autora tenha começado o segundo livro com uma protagonista totalmente nova e com uma personalidade totalmente diferente da Twylla. Leia mais

Resenhas 27nov • 2018

Natureza Revelada, por Karina Pinheiro e Jorge Gomes

Se vocês acompanharam o blog durante este mês, provavelmente deram uma olhada na minha publicação sobre Natureza Revelada, certo? Confesso que, quando o livro veio parar nas minhas mãos, eu realmente estava curiosa para saber como essa história conseguiria se desenvolver. Viagem no tempo com o adicional de uma critica social me parecia algo que poderia dar muito certo ou muito errado. No caso de Natureza Revelada, a segunda opção acabou se provando mais forte.

A ideia por trás do enredo não é ruim, se você for parar para pensar. O problema é que a narrativa do livro matou completamente todo o potencial do enredo começando pela estrutura escolhida. Eu amo as narrativas em terceira pessoa, mas se o autor não vai se aprofundar nos personagens ou ambientar o livro de forma que o leitor consiga imergir no enredo, não tem muito sentido para mim utilizá-la. Leia mais

Literaría 21nov • 2018

O universo completo dos livros de Tessa Dare

Vocês provavelmente se lembram quando eu contei que os livros da Sarah MacLean tinham uma ordem correta para serem lidos – embora os lançamentos tenham acontecido de forma completamente aleatória, não é mesmo? Desde aquele post, muita coisa aconteceu e eu percebi que o multiverso dos romances de época se estendia a outras autoras e é sobre uma delas que eu vou falar com vocês hoje.

Tessa Dare conquistou meu coração na sua trilogia Castles Ever After, o meu primeiro contato com a autora. De lá para cá, muitos livros seus foram lançados pela editora Gutenberg e eu tive a chance de me aventurar no romance de tantos personagens que eu achei que a Tessa Dare também merecia um post especial para falar sobre os seus livros e sobre como é muito mais interessante se você conseguir lê-los na ordem. Leia mais

Resenhas 18nov • 2018

Confissões de uma Garota Desastrada, por Emma Chastain

Se você estava procurando um livro com drama adolescente até o pescoço, Confissões de uma Garota Desastrada é o livro que você estava esperando. Eu já imaginava que fosse ser algo nesse estilo, mas eu realmente não imaginei que a Emma Chastain conseguiria a proeza de não desenvolver uma personagem que nem é tão complicada assim. Com diálogos básicos e uma escrita que não prende tanto, Confissões de uma Garota Desastrada acabou sendo muito menos do que eu estava esperando.

Eu acho que vale começar a falar sobre esse livro pela narrativa, certo? Todo o enredo é contado através das anotações de Chloe no seu diário e, como ela não escreve nada muito profundo ou muito interessante, a narrativa do livro é corrida e não entrega muito sobre a personagem principal, fora o fato de ela não ter realmente a menor ideia do que está fazendo – embora isso seja muito comum para um personagem na idade dela. Leia mais

Lançamentos 17nov • 2018

A sombria queda de Elizabeth Frankenstein é uma homenagem irresistível ao clássico de Mary Shelley

Visceral, sinistro e irresistivelmente empolgante, segundo Victoria Schwab. Uma tapeçaria de horror primorosa, segundo Stephanie Garber. A sombria queda de Elizabeth Frankenstein é o mais novo livro de Kiersten White e qualquer leitor que já tenha se apaixonado por pelo menos um livro dessa autora deve estar ansioso para colocar essa leitura na estante, não é mesmo?

Publicado no Brasil pela Plataforma21, A sombria queda de Elizabeth Frankenstein é um reconto do clássico livro de Mary Shelley e, diga-se de passagem, uma bela homenagem aos leitores desse conto de terror que conquistou leitores ao longo do mundo. Com a escrita única de White, uma edição de tirar o fôlego criada pela Plataforma e uma protagonista original e surpreendente, essa leitura promete ser tão perturbadora quanto o enredo que a inspirou. Leia mais

Resenhas 14nov • 2018

Um Acordo e Nada Mais, por Mary Balogh

Qualquer um que chegou a ler a minha resenha sobre o primeiro livro da série Clube dos Sobreviventes sabe o quão ansiosa eu estava para colocar as minhas mãos no segundo livro. Para a minha sorte, a Arqueiro é uma editora maravilhosa e não demorou mais do que alguns meses para colocar Um Acordo e Nada Mais nas livrarias. E ainda bem, não é mesmo? Com um enredo simples, porém emocionante, o segundo livro de Mary Balogh nos traz um romance que começa na praticidade mas aos poucos se transforma numa paixão verdadeira.

Eu acho que sempre vou me impressionar com a maneira que a Balogh constrói o seus enredos. Nós começamos Um Acordo e Nada Mais com dois protagonistas com problemas próprios e situações de vida complicadas a sua maneira. Enquanto Vincent precisa encontrar uma forma de escapar de um casamento forçado, Sophia precisa encontrar uma forma de sair da casa dos seus parentes horríveis, que se recusam a notar a sua existência. Dois protagonistas opostos, mas com feridas que os unem de uma forma muito inesperada. Leia mais

Lista 13nov • 2018

4 livros que representam bem a bissexualidade

Faz algum tempo que eu venho tentando trazer esse assunto aqui para o blog. Eu me lembro da primeira vez que eu estava conversando com o Vinicius sobre isso, anos atrás, quando os enredos LGBTs ainda não tinham tanta visibilidade quanto tem agora. Nós estávamos debatendo sobre a importância desse tipo de personagem, até o Vinicius questionou se eu já tinha lido algum livro onde o protagonista era bissexual e eu realmente não consegui pensar em nenhum.

Bem, os anos foram passando e a sociedade começou a perceber que a comunidade LGBT+ existe e que não vai a lugar algum, os autores se sentiram mais confiantes para abordar personagens com diferentes orientações sexuais e a comunidade dos bissexuais começou a sentir uma  necessidade maior de mostrar para o mundo que eles existem sim e que precisam ser visto. Leia mais

1 2 3 57
Siga o @laoliphantblogInstagram