Posts escritos por: Beatriz Kollenz

Resenhas 26nov • 2018

Heroínas, por Laura Conrado, Pam Gonçalves e Ray Tavares

Heroínas é uma coletânea de contos lançada em 2018 pela Galera Record. Os contos presentes em Heroínas trazem uma releitura de clássicos da literatura. Os Três Mosqueteiros, Rei Authur e Robin Hood são apresentados em uma nova roupagem, o detalhe mais importante, com mulheres protagonistas. Cada autora deixa o seu toque pessoal nessa coletânea repleta de amor, sororidade e Girl Power.

O primeiro conto é assinado por Laura Conrado. Nele vemos a luta de Daniela para salvar a ONG de proteção aos animais, Mosqueteiros. Athos, Porthos e Aramis se transformam em Aline, Agnes e Poli, três formandas em Medicina Veterinária que trabalham na ONG. Daniela admira as companheiras e não mede esforços na hora de salvar o lugar que mais sonha em fazer parte. Dani tem os mesmos problemas que as jovens da sua idade: preocupa-se com o ENEM, não sabe como agir próxima do crush, possui suas inseguranças. Leia mais

Resenhas 22nov • 2018

A Revolução dos Bichos, por George Orwell e Odyr

Em 2018 a Quadrinhos na Cia. trouxe uma nova adaptação do romance clássico de George Orwell, A Revolução dos Bichos. A fábula de Orwell é considerada um dos 100 melhores livros em língua inglesa, um clássico essencial para qualquer um que queira entender o que é um regime totalitário e como ele manipula uma população.

A Revolução dos Bichos foi publicada pela primeira vez em 1945, como uma crítica à política stalinista que traíra a revolução de 1917. Orwell era um socialista democrático, lutava e acreditava na democracia, chegou inclusive a lutar na Guerra Civil Espanhola, combatendo o regime fascista do General Francisco Franco. O livro traz um retrato intrincado de como líderes déspotas tomam para si uma ideia e subvertem-na para servir ao seu próprio benefício. Leia mais

Resenhas 17out • 2018

De Espaços Abandonados, por Luisa Geisler

O novo livro de Luisa Geisler, lançado em 2018 pela Alfaguara, conta a história de Maria Alice. Perdida entre recortes, cartas e anotações em um livro sobre a escrita, aos poucos vamos desvendando quem é essa mulher, e também aprendemos mais sobre o processo criativo que compõe um livro. Luisa é jovem, mas já conta com vários prêmios. Ganhadora do Prêmio SESC, não uma, mas duas vezes, e também finalista do Jabuti e do Machado de Assis, ela é considerada uma das maiores vozes da literatura brasileira contemporânea.

O novo livro da autora é ambicioso. Não traz uma narrativa linear, muito menos deixa respostas. A inspiração para a escrita veio através das oficinas de criação literária e diversas idéias esparsas que teve ao longo dos anos. A partir de vários insights, vão surgindo cenas e textos raros, propostos pelo “autor” do guia “Primeiro Mergulho na Ficção”, livro que Maria Alice usa para planejar seu romance e anotar seus rascunhos. Leia mais

Resenhas 13set • 2018

O Livro do Bem – Gratidão, por Ariane Freitas e Jessica Grecco

A Gutenberg acaba de lançar mais um livro amor das meninas do Indiretas do Bem. O Livro do Bem – Gratidão é a mais nova empreitada de Ariane Freitas e Jessica Grecco, repleto de amor e positividade, o livro nos ensina a viver uma vida repleta de gratidão.

Gratidão é uma coisa necessária para viver em completude. Se não enxergamos as bênçãos diárias acabamos presos em uma vida vazia, com a impressão de que não há motivos para ser feliz. O Livro do Bem vem com a proposta de mostrar-nos o que realmente importa na vida: as pequenas coisas. Parece meio clichê, virou quase uma resposta pronta, mas a vida possui mais momentos simples e cotidianos do que situações bombásticas de plotwist, eles são o bem mais precioso que temos.

“Eu agradeço por estar vivo, por ser capaz de respirar, pelo presente e pelas pessoas que tenho ao meu lado hoje.”

Em um dia comum, o que nos vai fazer levantar da cama? Estamos tão presos em uma rotina que acabamos sem perceber o valor de escutar uma música, ou então a felicidade que se esconde em comer um chocolate assistindo Netflix. São os pequenos detalhes que escondem a beleza da vida, se paramos para notar, vamos nos ver cheios de gratidão. Leia mais

Resenhas 18ago • 2018

O Idiota, por André Diniz

A obra de Dostoiévski influenciou a cultura do mundo inteiro, seus livros são consagrados, clássicos da literatura universal. O maior mérito da obra do escritor russo é o fato de conseguir enxergar tão a fundo na psique humana. Muito dos seus trabalhos serviram para estudos que vão desde a psicanálise a filosofia, Dostoievski viu o melhor e o pior do ser humano muito antes de Freud e Jung fundarem a psicologia.  Por sua importância e influência, seus livros foram adaptados para o cinema, televisão e, porque não, quadrinhos. André Diniz, ilustrador e quadrinista carioca é o responsável dessa adaptação lançada em 2018 pela Quadrinhos na Cia.

Para retratar o clássico O Idiota, André Diniz escolheu mesclar a arte do lubók, arte russa, com a nossa estética do cordel, essa combinação gerou um traço único e expressivo, tão importante na hora de contar uma história tão densa quanto a desse livro. Outro ponto escolhido pelo brasileiro foi o de evitar o excesso de falas, a maior parte da adaptação é feita através dos quadros, deixando que os diálogos aparecem apenas quando é extremamente necessário. Para essa escolha de narrativa, o traço mais uma vez se sobressaiu, a expressividade dos personagens foram certeiras na hora de mostrar a dor e o tormento. Leia mais

Resenhas 26jul • 2018

Muito além do inverno, por Isabel Allende

Muito Além do Inverno é o romance mais recente de Isabel Allende e foi publicado no Brasil em 2017 pela editora Bertrand. A história se passa no Brooklyn e conta as aventuras de um casal para se livrar do cadáver de Kathryn Brown.

Lucía é uma imigrante chilena e professora convidada na Universidade de Nova York, Richard é um americano e chefe de Lucía na mesma universidade. Lucía e Richard vivem fugindo do fato de se sentirem atraídos, mas por conta do passado, e do fato de passarem dos 60 anos, resolvem evitar o envolvimento. Lucía sofreu muito com a ditadura do Chile e enfrentou mais separações do que almejava na vida. Richard é viúvo de uma brasileira e, depois da triste morte da esposa e filhos, resolve se fechar em uma espécie de penitência.

Tudo continuaria da mesma forma se não fosse por um estranho episódio: Richard bate no carro de uma jovem durante a maior nevasca dos últimos anos, ela foge sem nem ao menos desejar um reparo e Richard consegue, com muito custo, lhe entregar o cartão. No meio da noite Evelyn bate na porta de Richard desesperada por ajuda. Ela na verdade é uma imigrante ilegal, pegou escondido o carro do patrão para comprar fraldas e acabou descobrindo o cadáver no porta-malas. Evelyn está aflita, tudo leva ela a crer que vai parar na prisão, Lucía se compadece da menina e convence o professor mal humorado a ajudar na missão de se livrar do corpo. Leia mais

Resenhas 27jun • 2018

A Casa dos Espíritos, por Isabel Allende

Antes de começar a resenha queria declarar que talvez esta seja a melhor leitura do segundo semestre de 2018, mesmo que ele tenha acabado de começar. A Casa dos Espíritos é o primeiro romance de Isabel Allende e já teve mais de 40 edições só no Brasil. Recentemente suas obras estão sendo relançadas com um novo projeto gráfico digno de nota. Eu sempre tive vontade de ler este romance, contudo, escutei ao longo dos anos várias resenhas que apontavam para a proximidade da obra com Cem Anos de Solidão, o romance mais importante Gabriel Garcia Marquez e um dos meus livros favoritos.

Acabei com medo do que encontraria e posterguei a leitura por mais tempo do que deveria. Acho que esse foi o meu maior erro. A Casa dos Espíritos é um romance magnífico, a semelhança com Cem Anos de Solidão talvez esteja no fato de ambos os livros, mesmo centrados em uma pequena família, refletirem a história da América latina.O romance é narrado por Esteban Trueba e sua neta Alba. O fato de ambos alternarem a narrativa mostra o quanto um ponto de vista é crucial em uma obra. Se no início senti pena de Esteban, descobri ao longo das páginas o retrato fiel do conhecido burguês mau caráter. Leia mais

Resenhas 14jun • 2018

A Tenda Vermelha, por Anita Diamant

A Tenda Vermelha é um romance escrito por Anita Diamant e lançado pela editora Verus em 2018. A história é uma versão feminina da vida de Dinah, filha de Jacó, por conta deste recorte há uma grande distinção entre o que ocorre no livro e o que é narrado na Bíblia.

O romance se inicia com Dinah nos contando como sua mãe conheceu Jacó. Após fugir de seu irmão Esaú, Jacó parte para as terras de Labão onde primeiramente conhece Raquel. Depois de algum tempo trabalhando nas terras de Labão ele se casa com Lia, a mãe de Dinah, e com Raquel, e leva como parte do dote as outras duas irmãs, Zilpah e Bilah. Jacó tem com Lia oito filhos, sendo Dinah a última a nascer e a única filha que Jacó viria a ter.

A descendência de Dinah é famosa, seu pai é o último patriarca do povo judeu, seu irmão José é conhecido por ser vendido aos egípcios pelos irmãos, José, pai de Jesus, descende da família de Judá, contudo não existem muitas citações sobre Dinah e suas mães na Bíblia. Talvez a mais famosa delas seja Raquel, ela é inclusive uma das fontes de inspiração para Margaret Atwood em O Conto da Aia. Raquel não consegue ter filhos, então oferece Bilah a Jacó buscando tê-los por meio dela. O esquecimento feminino é uma das temáticas do livro, mas o grande foco é a tenda vermelha. Leia mais

Resenhas 06jun • 2018

Tash e Tolstói, por Kathryn Ormsbee

Tash e Tolstói é um romance YA publicado pela editora Seguinte em 2017. Escrito pela escritora Kathryn Ormsbee, o livro fala sobre crescer, se aceitar e enfrentar as dificuldades da vida.

Tash é uma adolescente apaixonada por Tolstói. Entre beber chá e publicar um vlog sobre adaptações literárias, ela arruma tempo para filmar uma websérie chamada Famílias Infelizes, adaptação do clássico Anna Karienina. Tash conta com a ajuda de sua melhor amiga Jack, ambas dirigem e roteirizam os episódios, no tempo livre jogam videogame e comem besteira junto de Paul. A amizade dos três é inabalável, ou quase, a personalidade de Tash não é das melhores e Jack não economiza palavras na hora de dizer o que pensa. A equipe de Famílias Infelizes também não ajuda muito, George é um ególatra, Tony é um ex-namorado inconveniente, Jay, Serena e Eva sempre têm alguma coisa para reclamar. Leia mais

Resenhas 29abr • 2018

10:04, por Ben Lerner

10:04 é um romance metalinguístico escrito por Bem Lerner e publicado em 2018 pela editora Rocco. Nessa metaficção personagem e autor se confundem, entre toda a sinfonia da vida. Vemos o nascer da escrita e como ela reflete o mundo aos olhos de um escritor.

O romance é narrado em primeira pessoa por um escritor que recebe um adiantamento para transformar um conto publicado na New Yorker em livro, ao mesmo tempo ele descobre ter uma dilatação na aorta, assintomática e possivelmente fatal, ou não, resta apenas manter um monitoramento e aguardar uma cirurgia. Infelizmente a vida não para nunca, mesmo que você enfrente momentos difíceis, mesmo que você descubra que se fizer algum esforço a sua aorta pode romper.

A melhor amiga do narrador resolve pedir que ele seja o pai de seu filho por inseminação artificial, a garota com quem ele sai parece pronta para abandona-lo a qualquer momento, um amigo escritor sofre um acidente, um furacão pode atingir Nova York, é melhor uma cirurgia no siso com anestesia local ou total?! O mundo está a sua espera do lado de fora e você tem que agir, escolher, rápido, o tempo todo. Leia mais

Resenhas 05abr • 2018

Bolerus, por Vanderley Sampaio

Boleros são canções, Bolerus é um besouro. É com essa ideia em mente que Vanderley Sampaio inicia seu livro de poesias, Bolerus. Como dito antes, Bolerus é um inseto, um animal frenético e barulhento, que voa pelos ares sempre inquieto. O livro de Vanderley tem muito da alma do besouro, seja nos poemas, na diagramação ou na maneira de compor os versos.

O livro é lançado pela editora Scortecci e muitos dos poemas presentes no livro foram publicados em jornais, sites e redes sociais, em destaque para o blog Absurtos. Vanderley é natural Garça, interior de São Paulo, e começou a escrever poesia ainda na adolescência. Depois das indas e vindas da vida, Bolerus nasceu. Leia mais

Resenhas 18mar • 2018

O Maravilhoso Bistrô Francês, por Nina George

O Maravilhoso Bistrô Francês é um livro escrito pela alemã Nina George e publicado pela editora Record em 2017. O romance se passa na Bretanha, uma região administrativa no oeste da França que guarda um folclore e uma cultura vastas. Nina George divide seu tempo entre Berlin e a Bretanha, é visível ao longo do livro o amor que ela nutre pela região. Nina faz questão de falar sobre as lendas, a língua e as tradições que foram reprimidas por tanto tempo pelos franceses, eles fizeram questão de apagar os vestígios do povo bretão. Foi só recentemente que os jovens começaram a tomar para si a obrigação de manter a língua e a história de seu povo vivas.

A história é narrada por Marianne, uma senhora alemã que vive um casamento triste. Seu marido é extremamente abusivo e, para fazê-lo feliz, Marianne reprime seus sonhos e desejos. Lothar pouco se importa com a esposa. Depois de enfrentar traições e restrições ao longo de uma vida, ela resolve morrer. Marianne tenta o suicídio em uma viagem a Paris, a tentativa frustrada a leva a uma viagem incrível, onde ela descobre mais sobre si mesma e sobre a magnitude da vida. É em um hospital que ela encontra um azulejo pintado com a paisagem de Kerdruc, um pequeno porto escondido nos confins da Bretanha. Movida pelo sonho de ver o mar e mais uma vez tentar por fim a sua vida, Marianne parte em direção ao litoral sem nada além de suas roupas do corpo. Leia mais

1 2 3 4
Siga o @laoliphantblogInstagram