Posts marcados na categoria sorteios

02 dez, 2017

Ganhe ingressos para O Assassinato no Expresso do Oriente

O Assassinato no Expresso do Oriente acabou de estrear nos cinemas brasileiros e nós do La Oliphant estamos com uma surpresa incrível para os leitores do blog que são completamente apaixonados pela rainha do crime. Agatha é uma das autoras mais amadas entre os leitores e quando a adaptação de O Assassinato no Expresso do Oriente foi anunciado, todo mundo ficou enlouquecido para que o filme chegasse as telinhas de uma vez. E se você, assim como eu, está ansioso para ver esse filme, segure o forninho porque:

Nós vamos sortear alguns PARES DE INGRESSOS para que vocês possam assistir ao filme!

Gostaram da surpresa?! E não é só ingresso que vocês vão ganhar não, viu? Neste sorteio maravilhoso, em homenagem a essa autora maravilhosa, nós também vamos sortear alguns mimos para os nossos leitores, porque eu sou assim mesmo, puro amor, viu?

Neste sorteio especial nós vamos ter TRÊS GANHADORES. Cada ganhador irá levar para casa 1 par de ingressos para assistir ao filme nos cinemas além de outros prêmios que também iremos sortear. Lembre-se que, antes de de participar, é preciso conferir o regulamento do sorteio, correto?

Confiram os prêmios:

1° Ganhador – Box Agatha Christie Vol.01 + 1 Par de Ingressos
2° Ganhador – Livro O Assassinato no Espresso do Oriente + 1 Par de Ingressos
3° Ganhador – Ecobag (*Imagem ilustrativa) + 1 Par de Ingressos

*Atenção: Os prêmios deste sorteio serão enviados separadamente aos ganhadores.

a Rafflecopter giveaway
Regulamento do Sorteio:

1. A promoção é válida ATÉ 10/12, tendo seus ganhadores anunciados na fanpage do blog;
2. Este sorteio é realizado através da plataforma Rafflecopter;
3. Para validar o prêmio o ganhador devera cumprir com todas as obrigatórias do Rafflecopter;
4. Ao fim da promoção será sorteado apenas 03 ganhadores, sendo cada um para um respectivo prêmio;
5. A promoção é válida somente para quem tem endereço de entrega no Brasil;
6. Os ganhadores terão o prazo de 03 dias para responder ao e-mail que lhes será enviado. Caso não o faça, um novo ganhador será definido;
7. O envio dos prêmios será realizado separadamente. Primeiro serão enviados os ingressos num prazo de 3 dias e em até 90 dias serão enviados os outros prêmios do sorteio.
8. O blog não se responsabiliza por extravio, atraso na entrega dos Correios. Assim como não se responsabiliza por entrega não efetuada por motivos de endereço incorreto, fornecido pelo próprio ganhador;

17 nov, 2017

Sorteio Especial: concorra ao livro Quando A Bela Domou a Fera, da Eloisa James

Quem estava ansioso por um sorteio? Eu estava!

Acho que eu não trago um sorteio novo para vocês desde o mês de Agosto, quebrando totalmente o meu plano de sortear pelo menos um livro por mês aqui no blog – perdão pelo vacilo, viu? Mas eu vim compensar da maneira que vocês mais gostam: com livros!

Neste mês de novembro nós vamos sortear o livro “Quando A Bela Domou a Fera” da Eloisa James em parceria com a nossa amada Editora Arqueiro. Então se você já estava planejando colocar as mãos nesse livro maravilhoso, eis a sua chance!

Eleito um dos dez melhores romances de 2011 pelo Library Journal, Quando a Bela domou a Fera é uma deliciosa releitura de um dos contos de fadas mais adorados de todos os tempos. Piers Yelverton, o conde de Marchant, vive em um castelo no País de Gales, onde seu temperamento irascível acaba ferindo todos os que cruzam seu caminho. Além disso, segundo as más línguas, o defeito que ele tem na perna o deixou imune aos encantos de qualquer mulher.

Mas Linnet não é qualquer mulher. É uma das moças mais adoráveis que já circularam pelos salões de Londres. Seu charme e sua inteligência já fizeram com que até mesmo um príncipe caísse a seus pés. Após ver seu nome envolvido em um escândalo da realeza, ela definitivamente precisa de um marido e, ao conhecer Piers, prevê que ele se apaixonará perdidamente em apenas duas semanas.

a Rafflecopter giveaway

Acesse pelo link

Confira o regulamento do sorteio antes de participar:

1. A promoção é válida ATÉ 01/12, tendo seu ganhador anunciado na fanpage do blog;
2. Este sorteio é realizado através da plataforma Rafflecopter;
3. Para validar o prêmio o ganhador devera cumprir com todas as obrigatórias do Rafflecopter;
4. Ao fim da promoção será sorteado apenas 01 ganhador para todos os prêmios cedidos neste sorteio;
5. A promoção é válida somente para quem tem endereço de entrega no Brasil;
6. O primeiro ganhador terá o prazo de 03 dias para responder ao e-mail que lhe será enviado. Caso não o faça, um novo ganhador será definido;
7. O envio do livro será feito pela equipe da Editora Arqueiro no prazo de 60 dias após o ganhador informar seu endereço;
8. O blog não se responsabiliza por extravio, atraso na entrega dos Correios, ou pelo o não envio do livro por parte da editora. Assim como não se responsabiliza por entrega não efetuada por motivos de endereço incorreto, fornecido pelo próprio ganhador;

28 jul, 2017

Só os Animais Salvam, por Ceridwen Dovey

Só os Animais Salvam é um lançamento da Darkside, escrito pela Ceridwen Dovey e parte do selo Darklove. O livro é uma coletânea de dez fábulas modernas contadas por animais que conviveram com escritores famosos, viveram os horrores da guerra e sofreram com o egoísmo humano. Tentei ao máximo conter minha euforia com esse livro, não quis criar muita expectativa em cima da obra, mas creio que isso vai ser difícil.

“Mas para quê? Carreguei aquela coisa de beleza todo o caminho em meu dorso, com as cordas cortando até os ossos, para que alguém fizesse tinir as notas no bar da Alice, para bêbados no meio do dia. Era aquilo que partia o coração de Zeriph. Que a música do piano não significasse nada sem o falso profeta da bebida.”

Cada fábula possui seu estilo, seja emulando algum escritor, como é o caso do Mexilhão que evoca Jack Kerouac em seu excelente On The Road, seja pelo momento. Temos animais narrando sua história da África, da Polônia, da França e até do espaço. Cada um tem a sua voz na hora de contar sobre a vida e a sua visão do mundo.

Confira: “Empatia e Imaginação: O que os animais podem nos ensinar”

Não sei para vocês, mas para mim é muito difícil falar de um livro quando eu gosto muito da história, provavelmente a dificuldade vem do fato de eu ficar tão animada que passo o tempo todo pulando e abraçando o livro ao invés de expressar o meu amor de uma maneira mais clara. Quem gosta de literatura, quem ama ler, não tem como não gostar desse livro. A felicidade que temos quando entendemos quem a autora está tentando emular, quando compreendemos as referências ou deparamos com algum escritor favorito figurando de coadjuvante é indescritível. Claro que se você não entender de onde vem a referência pode consultar no final as fontes utilizadas pela a autora.

“Virgínia acompanhava nos jornais a perversão que era o comércio de tartarugas: milhões de nós importadas a cada ano do norte da África, chegando com patas e cascos fraturados por terem sido encaixotadas umas em cima das outras; mil tartarugas gregas descobertas mortas na praia de Barking. Dificilmente alguma sobrevivente da jornada conseguiu resistir ao primeiro inverno inglês.”

Outro ponto muito positivo é como a autora usa os animais para criticar a nossa hipocrisia e mesquinhez humana. Isso fica mais forte nos cenários de guerra. Era comum durante a primeira guerra animais habitarem as trincheiras, eles caçavam os ratos e serviam de companhia aos soldados. Os animais sofriam ainda mais fora dos campos de batalha. Cidades sitiadas pereciam com a falta de alimento e a população chegava ao ponto de caçar ratos, gatos e pombos em busca de comida.

Os ricos eram um caso a parte, graças ao seu poder aquisitivo e influências chegavam ao ponto de comer carnes dos animais ‘exóticos’ do zoológico quando todos os pombos já tinham se extinguido. O preço era caro, mas isso não era um problema. Humanos não hesitaram em abandonar seus animais de estimação na hora de escapar, muito menos se preocuparam com a destruição as florestas e com as famílias dos animais. Há uma fábula em que essa questão se inverte, temos humanos incrivelmente preocupados com a situação dos bichos, o que seria excelente se as pessoas em questão não fossem nazistas e tivessem convertido a energia em exterminar membros da própria espécie.

“Encarcere-se outra vez, negue-se qualquer coisa que deseje, até que o prazer venha da negação mesma, não da consumação do desejo. Apenas assim será verdadeiramente livre, e próxima do humano.”

No meio de tantas fábulas fica difícil encontrar a minha favorita. Talvez as que mais fizeram meus olhinhos brilharem foram as vozes da Gata, do Chimpanzé e da Tartaruga. Eu chorei como se não houvesse amanhã lendo esse livro. Me via profundamente tocada pelo amor inocente e pelo coração dessas criaturas ao ponto de precisar parar a leitura e refletir sobre o que tinha acontecido. Todos nós somos culpados de alguma forma. Fazemos parte deste planeta, contribuímos com a poluição, com o desmatamento e com tantas outras coisas egoístas. A fauna e a flora perecem a cada dia, deixamos que governos e empresas se afastem da sua responsabilidade em troca de lucro.

Recentemente tivemos todo o problema com o Acordo de Paris e a recusa de alguns governos em cumprir as metas estabelecidas, a justificativa é o progresso, mas até que ponto podemos permitir isso? O aquecimento global não afeta só os animais, nós sofremos com as conseqüências e como seres pensantes nos dedicamos a outras tarefas ao invés de proteger nosso planeta. Todo mundo já deve ter visto imagens das calotas polares derretendo e os ursos polares sofrendo com a escassez de alimento. Por que isso não causa empatia nos que estão no poder?

“Amor tem cheiro de morte, era nisso que eu pensava estando enterrada nas ruínas.”

É claro que o livro caminha muito longe da militância, tudo isso são pensamentos que desenvolvi percorrendo as páginas. Você não vai se sentir atacado em nenhum momento, os animais são melhores do que nós até nisso. Talvez suas conclusões ao final da leitura sejam diferentes, quem sabe? A narrativa da Ceridwen é gostosa e ela é muito talentosa, espero que a Darkside traga outros livros da autora porque eu quero ler muito mais. Se você ainda não se sentiu motivado a embarcar nessa leitura eu não sei mais o que fazer, só posso te pedir que leia o livro. Deixo aqui também um protesto para meu labrador, Luke, por não querer posar em nenhuma foto e por tentar comer o livro.

a Rafflecopter giveaway

Link do Formulário

Regulamento do Sorteio

– A promoção é válida até 14/08/2017, tendo seus ganhadores anunciados na fanpage dos blogs;
– Este sorteio é realizado através da plataforma Rafflecopter;
– Para validar o prêmio o ganhador deverá cumprir com todas as solicitações do Rafflecopter;
– Ao fim da promoção será sorteado apenas 01 ganhador para todos os prêmios cedidos neste sorteio;
– A promoção é válida somente para quem tem endereço de entrega no Brasil;
– O ganhador terá o prazo de 03 dias para responder ao e-mail que lhe será enviado. Caso não o faça, um novo ganhador será definido;
– O envio do livro será feito pela Editora Darkside no prazo de até 90 dias após o ganhador informar seu endereço;
– O blog e a editora não se responsabilizam por extravio ou atraso na entrega dos Correios. Assim como não se responsabilizam por entrega não efetuada por motivos de endereço incorreto, fornecido pelo próprio ganhador;

25 jul, 2017

Minha Vida Fora dos Trilhos, por Clare Vanderpool

Eu, literalmente, acabei de ler Minha Vida Fora dos Trilhos e, eu preciso escrever essa resenha enquanto a história ainda está bem fresca na minha cabeça. O que dizer? Minha primeira leitura de Clare Vanderpool foi muito mais complicada do que eu estava esperando. Não vou dizer que foi uma experiência ruim, mas com certeza não entrou para o hall de melhores livros que eu já li na minha vida. Com um enredo arrastado e cheio de informações vagas que não conseguem prender a atenção do leitor, Minha Vida Fora dos Trilhos é um livro com uma proposta interessante, mas que não entrega o que promete ao longo das páginas.

Lançado pela Darkside Books, Minha Vida Fora dos Trilhos é o segundo livro da autora publicado em terras brasileiras. O young adult vai contar a história de Abilene, uma garotinha que é enviada pelo pai para passar o verão na cidade de Manifest, com um “conhecido” dele. E o que era apenas para ser um verão normal em um lugar diferente, acaba se transformando em uma grande aventura quando Abilene entra uma caixa contendo diversas cartas e uma referência a um possível espião vivendo entre eles. O que ela não esperava era que a busca pelo tal espião fosse revelar a ela muito mais do que ela estava buscando.

A primeira coisa que se nota no enredo de Minha Vida Fora dos Trilhos é que, apesar de toda a conotação de mistério que é colocada em cima da história, não existe realmente um mistério. E, por isso, a leitura simplesmente não caminha conforme as expectativas do leitor. A escrita da Clare Vanderpool te instiga a procurar por uma aventura, a se envolver com os personagens, a tentar entender os porquês de tudo o que é mostrado ao longo da leitura, porém a autora não entrega nenhuma dessas coisas. O enredo não tem profundidade assim como os seus personagens, nos deixando preso no marasmo que é cada página do livro.

O livro pode ser uma boa leitura para algumas pessoas, não nego. Acredito que aqueles que se aventuraram em Em Algum Lugar Nas Estrelas, certamente vão achar este livro tão bom quanto o primeiro. E talvez seja, caso você goste de uma leitura que não apresenta muitos desafios ao leitor. Agora, se você está começando Minha Vida Fora dos Trilhos com altas expectativas e esperando por um enredo que vai fazer seu coração palpitar, eu sugiro que faça uma pausa, conte até dez e depois recomece a leitura com os pés no chão, sabendo que existe uma grande chance de você se decepcionar.

Minha Vida Fora dos Trilhos não vai muito além da busca de uma garota por um suposto espião e uma vidente contadora de histórias que realmente sabe como prender a atenção de uma criança. Com capítulos arrastados e um enredo que nunca parece chegar a lugar algum, não espere se envolver com os personagens ou conhecer mais da história da própria Abilene. Esse livro não é sobre ela. Não é sobre muito coisa que você vai achar que é e, quando realmente por sobre alguma coisa, ele vai acabar e você vai ser deixado no breu da frustração com a dúvida de ter ou não realmente entendido a história.

A autora pecou bastante na falta de ambientação das duas linhas temporais que são trabalhadas em Minha Vida Fora dos Trilhos. Nós temos a história da Abilene que se passa durante a grande depressão e, nós temos a história contada pela vidente que se passa durante a primeira guerra mundial. Dois períodos históricos muito importantes que eu acredito que foram abordados de forma bastante superficial, tendo muito pouca influência no desenvolvimento da história em si.

Mas eu não vou ser tão crítica com o que eu descobrir ser, o livro de estreia da Clare Vanderpool. Sua escrita é interessante e soa como uma poesia muito bem construída. Mas ela se perde um pouco na quantidade de floreios, nos detalhes desnecessários e esquece que a narrativa precisa caminhar e que o leitor anseia por algo que o faça querer chegar no próximo capítulo, ou até mesmo, na próxima página. O enredo não foi bem organizado, informações necessárias não foram colocadas, os outros ângulos da narrativa não foram explorados e, por fim, ficamos apenas com os fatos que temos e o fim.

Coloquei Minha Vida Fora dos Trilhos de volta na estante com o desejo de ter conhecido mais sobre Manifest, sobre a vida das pessoas daquela cidade e sobre a nossa heroína e o relacionamento com o seu pai, que foi a parte do livro que eu mais ansiei em ler, mas me foi negada pela autora. Acredito que até mesmo os personagens secundários como Shady e Hattie Mae, deixaram sua marca em mim, mesmo que eu não tenha menor ideia de quem eles sejam realmente. Faltou background, falou diálogos mais profundos e histórias contadas em primeira pessoa e não em terceira.

Eu não duvido que Clare Vanderpool seja uma escritora maravilhosa. Eu gosto da forma que ela escolhe suas palavras, são sonoras, se encaixam bem no enredo, mesmo que não levem o leitor para lugar algum. Eu comecei a leitura de Minha Vida Fora dos Trilhos esperando viver uma grande aventura ao lado da personagem principal do livro, mas não sei dizer se ela mesma viveu essa aventura. Faltaram muitas coisas nesse livro que eu espero encontrar na minha próxima leitura da autora, quando eu me recuperar dessa ressaca literária de um livro que não chegou nem perto de ser o que eu esperava.

Gostou da resenha? Então participe do nosso sorteio em parceria com a Yara Guez!

a Rafflecopter giveaway

Link do Formulário

REGRA DO SORTEIO

  1. A promoção é válida de 24/07/2017 a 14/08/2017, tendo seus ganhadores anunciados na fanpage dos blogs;
  2. Este sorteio é realizado através da plataforma Rafflecopter;
  3. Em “Visit on Facebook” é necessário curtir a página;
  4. Para validar o prêmio o ganhador deverá cumprir com todas as solicitações do Rafflecopter;
  5. Ao fim da promoção será sorteado apenas 01 ganhador para todos os prêmios cedidos neste sorteio;
  6. A promoção é válida somente para quem tem endereço de entrega no Brasil;
  7. O ganhador terá o prazo de 03 dias para responder ao e-mail que lhe será enviado. Caso não o faça, um novo ganhador será definido;
  8. O envio do livro será feito pelos blogs organizadores no prazo de até 90 dias após o ganhador informar seu endereço;
  9. O blogs não se responsabilizam por extravio ou atraso na entrega dos Correios. Assim como não se responsabilizam por entrega não efetuada por motivos de endereço incorreto, fornecido pelo próprio ganhador;