Posts marcados na categoria uma conversa sobre

25 abr, 2019

Como o hype de um livro pode afetar a sua leitura

Muitos de vocês provavelmente já sabem do meu projeto de leitura, Lendo Potter, onde eu finalmente decidi me entregar ao universo bruxo e formar uma opinião sobre o assunto. E eu não vou mentir, finalmente conhecer todo esse mundo criado pela J.K. Rowling tem sido uma grande aventura, o que me fez começar a pensar no impacto que o livro teve na vida de muito dos meus amigos e o impacto que ele está tendo em mim agora, tantos anos depois do último livro ser lançado e do último filme ter estreado nos cinemas.

Por causa de todo esse alvoroço que existe em torno de Harry Potter – Netflix que o dia – uma palavra muito comum no meio literário me veio à cabeça: hype. Muitos conhecem e utilizam essa palavra, nem todos sabem o que significa, mas com toda certeza, o hype já afetou o seu julgamento em relação a um livro ou qualquer outra coisa que tenha estado na boca do povo por muito tempo. O hype nada mais é do que a promoção extrema de uma ideia, produto ou pessoa. É o clássico “está dando o que falar”, como Game of Thrones, A Culpa é das Estrelas e, anos atrás, Harry Potter. Continue lendo

17 abr, 2019

Alexandre Dumas e o que você não sabia sobre o autor

Nos últimos meses eu tenho estado muito mais interessada em clássicos do que o normal. Acho que eu finalmente cheguei naquela tão desejada fase em que eu me sinto mais do que preparada para encarar grandes leituras como Júlio Verne e – de Deus quiser – Anna Karenina. E recentemente, com a Nova Fronteira lançando um box incrível com as principais obras de Alexandre Dumas eu finalmente vou realizar a única leitura clássica que realmente está pendente na minha lista de leitura: O Conde de Monte Cristo.

Mas não estamos aqui para falar sobre a adaptação do livro em 2002, embora seja um dos meus filmes favoritos. Na verdade, depois que a Nova Fronteira anunciou o lançamento desse box eu percebi que eu não sabia tanto quanto eu gostaria sobre a vida de Dumas e fazendo uma breve pesquisa na internet eu descobri alguns fatos e curiosidades muito interessantes sobre o autor que eu achei que seria bem legal compartilhar com vocês. Continue lendo

02 abr, 2019

Em defesa da nossa liberdade literária

Uma das coisas mais “engraçadas” do meu dia a dia enquanto leitora é quando eu me deparo com alguém que não gosta de ler. Existe sempre um comentário sobre a minha estante e, logo em seguida, a pessoa tenta criar algum tipo de justificativa para explicar o fato de que ela não lê tanto quanto eu, ou simplesmente não consegue se conectar com os livros como eu me conecto. Alguns dizem que não tem tanto tempo assim para ler – minha mãe, inclusive, ou que eles até tentam começar alguma coisa, mas uma nova série que a Netflix acabou de lançar sempre acaba atrapalhando.

O mesmo acontece quando eu encontro alguém que gosta muito de ler – inclusive, por muito tempo, este foi um hábito meu. Sempre que a gente chega na parte de compartilhar o que gostamos de ler, é quase que um impulso natural querer justificar porque você gosta daquele gênero ou daquele livro. Eu aposto que aconteceu muito com os leitores de 50 Tons de Cinza, Crepúsculo e aconteceu muito comigo quando me perguntavam o que eu achava de Harry Potter, sendo que eu não li os livros até hoje. Falando por mim, era como se ler Harry Potter fosse uma obrigação e o fato de eu não ter lido ou não ter o interesse em ler fosse me definir de uma maneira negativa – maior bobagem, não é mesmo? Continue lendo

21 mar, 2019

A única resposta para o debate eBook x Livro Físico

Se você é um leitor ávido, aqueles (como eu) que faz parte de grupos de discussão no Facebook, que veste a camisa do fandom e que quase amarra seus amigos numa cadeira para obriga-los a ler aquele seu novo livro favorito, então provavelmente você já cruzou o caminho com a velha e boa discussão de qual meio de leitura é melhor: o livro físico ou o eBook.

Eu mesma, há uns anos, fiz um post aqui no blog fazendo uma breve análise da minha preferência, mas cinco – longos – anos depois, eu ainda me deparo com essa discussão. Os memes enaltecendo um ou outro sempre aparecem na minha timeline, inclusive vi alguns vídeos no YouTube que brincam bastante com a temática. Continue lendo