Cinema 28mar • 2018

Operação Red Sparrow não faz o menor sentido

Eu apenas vi o nome “Jennifer Lawrence” no cartaz e pensei: “Esse vai ser o meu novo filme favorito”. O trailer de Operação Red Sparrow não revela muito do que é a história, então tudo o que eu sabia era que eu assistiria um filme de espionagem com a Katniss e tudo bem. Verdade seja dita, eu não sou nenhuma grande crítica de filmes, mas eu assisti algumas coisas e tenho uma pequena noção do que compõe um bom filme de espionagem e, Operação Red Sparrow não me proporcionou nada além do que eu já tinha visto em qualquer outro filme da sessão da tarde, com o adicional de ter sido uma experiência bem desconfortável.

A personagem da JLaw, Dominika, é uma ex-bailarina russa que, depois de sofrer um acidente e não poder mais dançar, acaba aceitando trabalhar como uma espiã para o governo. A personagem é enviada para um centro de treinamento onde é esperado que ela se torne uma “Sparrow”, que são agentes russos muito bem treinados para usar a sua sexualidade para conseguir arrancar as informações que o governo deseja. Seu alvo acaba sendo um agente americano e sua missão é descobrir quem é seu informante. O único problema é que quanto mais a personagem se envolve com o tal americano, mais as coisas vão ficando complicadas.

Eu não sei se existiu algum momento em que eu pensei “nossa, isso aqui tem tudo para dar certo”, mas a verdade é que Operação Red Sparrow foi um verdadeiro desastre para mim. Faz pelo menos quinze dias que eu assisti ao filme antes de escrever este post e até hoje eu não consegui entender exatamente a personagem da Jennifer Lawrence. Quero dizer, ela é uma personagem interessante e eu sou totalmente a favor do “girl power”, mas personalidade de Dominika era bastante confusa e tinha um ar meio “psicótico” que eu não conseguia entender. O filme inteiro era uma sessão muito longa de “o que que tá acontecendo, gente?”.

Não vou mentir, as pessoas na minha sessão do cinema estavam indo embora na primeira hora do filme. E eu não julgo, também queria ir embora. São 2h30min de filme que mais parecem 4 anos de “nada está acontecendo” misturado com várias cenas de violência sem nenhuma finalidade. O que me lembra que eu tenho que tirar o chapéu para a JLaw, por aceitar fazer um filme onde a personagem dela é violentada e torturada cena sim, cena não. Chegou num ponto em que eu simplesmente comecei a rir de nervoso dentro do cinema porque eu já não tinha mais como reagir ao filme.

Eu fiquei bastante enjoada, e não fui a única. Sempre quando eu achava que o filme ia dar uma relaxada e finalmente começar a se desenvolver, lá vinha mais uma cena de violência, morte, estupro e tortura. E tudo bem, eu me dispus a ver um filme de espionagem russa, e era de se esperar um ou outra cena muito forte, mas 2h30 de puro sangue foi demais para a minha cabeça. Se pelo menos o enredo fosse interessante ou se os diálogos realmente acrescentassem alguma coisa na história, talvez as cenas fossem mais “suportáveis”. O problema era que nada estava se encaixando e, de repente, alguém morre ou JLaw é torturada de novo.

Operação Red Sparrow não aprofunda nos seus personagens e não explora os conflitos do enredo. A Guerra Fria é um contexto explorado de forma muito rasa e o desenvolvimento é esquecido até mais da metade do filme. Apesar de termos uma protagonista feminina, Dominika não tem a chance de se destacar na trama e mostrar ao que veio. Eu acho que o filme só não foi pior porque a JLaw é uma atriz muito boa para deixar a peteca cair. No mais, os conflitos do enredo são aleatórios e resolvidos de forma mais aleatória ainda, deixando quem está assistindo completamente perdido.

O pior mesmo foi o final, eu acho. O enredo caminha para uma conclusão muito óbvia, simplesmente porque, com tudo o que aconteceu até então, seria meio que um tiro no pé colocar qualquer coisa diferente daquilo. Uma pena. Para um enredo totalmente confuso e enjoativo, eu tive esperança que o final fosse ser algo extremamente surpreendente, mas não foi. Operação Red Sparrow me decepcionou em todos os quesitos e, eu não sei como é o livro mas, espero que ele seja um pouco mais profundo do que o filme foi.

Eu fiquei um bom tempo refletindo se eu não entendi o conceito do filme, ou se a coisa toda era realmente esse emaranhado de nada mesmo, mas pelo o que eu pude ler de outras avaliações, os problemas que eu encontrei não passaram despercebidos pela maioria das pessoas – o que é um sinal muito grande de que eu não estava ficando maluca e que Operação Red Sparrow é um filme que não faz o menor sentido. E, honestamente? Eu não recomendo muito assistir se você não tem estômago para cenas de violência, só avisando.

Já assistiu Operação Red Sparrow? Não deixa de contar aqui nos comentários as suas impressões sobre o filme.

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

11 Comentários

  • Ana I. J. Mercury
    31 mar 2018

    Oi Débora,
    confesso que, eu já não tinha me interessado pelo filme, depois de ler algumas resenhas sobre, vi que não era pra mim mesmo, apesar de eu adorar a Jennifer, mas, com a sua resenha, gente, choquei!
    Que filme violento, gente!
    Não da pra mim, não, sinceramente!
    bjs

  • Ana Carolina Venceslau Dos Santos
    31 mar 2018

    Adoro livro mas Odiei o filme tentei de todas as formas de me convencer que adaptação não tinha ficado tão ruim mas sinceramente esperava mais desse filme visto que ele foi tão bem divulgado em todas as mídias sociais

  • CATARINE HEITER MORAES BONESS
    30 mar 2018

    Esta é a primeira resenha que vejo sobre o filme (que nem é tanto assim o meu estilo preferido) e só fiz lamentar a sua experiência a cada parágrafo. Triste ver que pessoas perdem tempo, energia e dinheiro produzindo algo que não acrescenta nada além de sensação negativa em quem assiste.

  • Pamela Liu
    29 mar 2018

    Oi Débora.
    Eu não gosto muito de filmes, séries e livros sobre espionagem, então não me interessei por esse filme.
    Que pena que o filme foi bem decepcionante. Vi várias resenhas negativas sobre ele.
    Poxa, passar 2h30 vendo cenas fortes, com sangue estupro e etc, sem nada positivo para contrabalancear é difícil.
    Beijos

  • Ruhh
    29 mar 2018

    Oi, Débora! Que blog mais lindo <3 amei a citação lá no menu – apesar do livro não ter me agradado muito haha
    Sobre a review, gostei bastante. Como disse lá no ig, eu estava querendo assistir o filme, porque vi numa entrevista da Lawrence que esse filme foi um desafio para ela e tudo mais… Só que depois de ler o post, acho que vou assistir não hahaha Não curto muito filmes com cenas pesadas como estupro e coisas voltadas somente para a violência, apesar de gostar muito de filmes de ação cheios de porrada e bomba rs já assisti filme de espionagem e realmente tem toda essa questão de tortura, mas não é muito a minha vibe.
    Amei o blog, já vou favoritar aqui! Beeijos

    asemfim.blogspot.com

  • Raquel Rodrigues
    29 mar 2018

    Acho que não tenho estômago para tanta violência, fiquei bem decepcionada pois é um filme que tava querendo muito assistir, principalmente por ter a katniss, vi tanta gnt falando bem do livro, é uma pena que o filme tenha sido um completo desastre além de parecer ser muito pesado.

  • Daiane Araújo
    29 mar 2018

    Oi, Débora. Bom, a ideia inicial da história é boa, pena que não souberam colocá-la em prática, desenvolvê-la de um jeito que não tivesse nada além de sangue!

    Podiam ter explorado o relacionamento dos dois personagens.

  • Cecy
    28 mar 2018

    Jura? Menina, eu tava doida pra assistir achando que era um filmão! Não sei se quero mais, hahah, não gosto de filmes de violência gratuita…

  • suzana cariri
    28 mar 2018

    Oi!
    Tinha visto falar desse filme e vários comentários sobre ele antes da estreia, o que me deixou bem curiosa para assistir, mas não tinha visto o trailer, gostei muito do post, pois lendo ele vi que é o tipo de filme que não gosto e que se fosse ver no cinema acabaria me decepcionando muito, não sei se irei assistir, mas se assistir vou sem expectativa nenhuma !!

  • Joice Cardoso
    28 mar 2018

    Eu entendi muito do filme sabe Débora? Mas eu tenho o embasamento do livro, então não sei, talvez isso possa ter influenciado. Vi que o mesmo segue o enredo e desenvolvimento de Roleta Russa e acabei curtindo bastante o longa. Porém, não me surpreendi muito com o desfecho pois já tinha visto Atômica e ambos seguem a mesma linha de plot twists.

    Quanto a J.Law, muita gente não gosta da atuação dela, mas eu adoro e acho que ela super segurou as pontas. Eu poderia tirar apenas uma cena de sexo (era sexo aquilo?) onde a personagem atinge o clímax em segundo e com roupa. Fiquei sem entender, mas tudo bem! hahaha

    Já assistiu Atômica? Recomendo!
    Beijos Joi

    • Débora Costa
      28 mar 2018

      Eu queria muito ter lido o livro antes para ver mudava um pouco a minha opinião sobre o filme, mas num primeiro momento eu realmente fiquei bastante perdida. Eu achei que o filme toca em pontos de forma muito exagerada, principalmente nessa questão da sexualidade. Você percebe que a personagem principal está totalmente desconfortável com aquilo e isso te deixa desconfortável também.
      Eu acho que a JLaw carregou o filme nas costas. Se não fosse a atuação dela eu tenho certeza que teria sido muito pior para mim do que eu achei que foi.

  • O Usuário laoliphantblog não existe ou é uma conta privada.