Cinema 04mar • 2018

In Your Eyes fala a conexão entre duas pessoas

Hoje eu senti vontade de falar sobre um filme que me fez ver o amor de uma forma completamente diferente. Eu sempre fui muito apaixonada pelos filmes da Zoe Kazan, pois eles sempre têm um enredo divertido e um “toque” romântico que segue bem o que eu gosto nos romances – se você ainda não assistiu Ruby Sparks, não sabe o que está perdendo, sério! – por isso, quando In Your Eyes apareceu para mim como sugestão lá em 2014, eu me joguei de cabeça no filme sem nem ao menos conhecer o enredo e…me apaixonei.

In Your Eyes conta a história do Dylan e da Rebecca, duas pessoas que não se conhecem e que moram e, lugares completamente opostos do país. De alguma forma, eles possuem uma conexão telepática que permite que um veja, escute e sinta coisas através dos olhos do outro. Dylan e Rebecca não sabem explicar exatamente porque isso acontece com eles, mas conforme exploram essa conexão os dois se tornam cada vez mais próximos, tornando a relação entre eles cada vez mais forte e especial.

Rebecca é uma personagem muito frágil, está presa em um relacionamento abusivo com seu marido e é tratada como uma inválida não só pelo seu próprio marido, mas também pelas pessoas a sua volta. Dylan, por outro lado, sente que a sua vida tomou um rumo completamente diferente do que ele esperava e, agora, é como se ele estivesse sofrendo as consequências de suas escolhas ruins. Quando eles descobrem a conexão que existe entre eles, é como se um universo paralelo se abrisse diante deles e, de repente, nenhum dos dois se sente sozinho.

A delicadeza com que o enredo desse filme é construído me tira o fôlego. A conexão dos personagens é explorada de uma forma muito bonita, sem a sexualização de ambos – ou mesmo da situação. Rebecca e Dylan começam como amigos, compartilhando pequenas coisas um com o outro, mas conforme eles descobrem que a conexão permite que eles sintam tudo o que o outro sente, a relação deles vai se tornando profunda e verdadeira. A forma como é construída o relacionamento deles ao longo do enredo é muito forte e muito profunda, principalmente porque, ao contrário da maioria dos filmes, Dylan e Rebecca não se encontram fisicamente, a relação toda é construída através do laço que eles possuem.

Esse laço entre os personagens me lembrou muito a relação do Rhysand e da Feyre em A Corte de Névoa e Fúria. Não tive como não pensar nos dois, embora a relação dos personagens do filme tenha tido muito menos safadezas do que no livro da Sarah J. Maas. Ainda assim, desenvolver um romance entre personagens que não se encontro fisicamente é um desafio e, eu tenho que comentar que Kazan e Stahl-David entregaram tudo e mais um pouco na interpretação dos personagens principais. Eles conseguem fazer com nós, espectadores, não apaixonemos junto com os personagens “lentamente e depois tudo de uma vez”.

O filme também levanta pontos muito importantes sobre o casamento de Rebecca, abusivo em todas as formas possíveis. Eu sei que o foco do enredo não era esse, mas a relação com Dylan começou a fazer a personagem perceber que a vida dela talvez não fosse tão perfeita como ela gostaria. O processo de “despertar” da Rebecca é muito intenso de se acompanhar, principalmente porque ele vai acontecendo em paralelo ao envolvimento emocional dela com o Dylan. É interessante observar que ela começou a se conhecer melhor, quando passou a ver as coisas com os olhos de outra pessoa… um estranho.

E eu já mencionei que a fotografia e trilha sonora deste filme só existem para destruir o nosso coração ainda mais?! Eu fiquei completamente apaixonada com os figurinos, o tom pastel que a fotografia do filme tem, dando aquela sensação gosto ao filme, sabe?! E a trilha sonora perfeita em cada uma das cenas, fazendo com que a gente se envolva sem pensar no relacionamento dos personagens principais. Eu adoro quando as coisas se encaixam muito bem nos filmes, e In Your Eyes faz isso de uma forma tão bonita que não tem como não se apaixonar por esse filme.

Se você é alguém que adora um bom filme de romance para assistir num final de semana chuvoso, acho que In Your Eyes é a sua escolha perfeita. Eu tenho certeza que o trabalho Brin Hill na direção deste filme maravilhoso também vai te encantar e, caso isso não seja argumento suficiente para te convencer o quanto o enredo de Joss Whedon vale a pena, confira o trailer abaixo:

Gostou do post? Então não deixa de se inscrever na newsletter do blog para acompanhar os próximos conteúdos.

Débora Costa ver todos os artigos
Uma intelectual contemporânea que entende a importância da convergência de mídias, telas e narrativas. Acompanhando mais séries do que deveria e não consigo fazer uma coisa de cada vez. Ainda quero escrever um romance de época um dia.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

10 Comentários

  • Ana Carolina Venceslau Dos Santos
    31 mar 2018

    A princípio até achei que isso se tratasse de algum Dorama mas não é um filme mesmo Achei bem interessante a proposta dele sobre almas conectadas mas eu tenho a mente tenho fugido de dramas de romance mas com certeza anotei a sugestão

  • Ana I. J. Mercury
    31 mar 2018

    Oi Débora,
    não conhecia esse filme ainda, mas adorei sua resenha!
    Deu pra ver o quanto ele é lindo e profundo.
    Com temas profundos, intensos e difíceis e retratados de uma forma poética e tocante.
    Vou querer assistir, com certeza!
    bjs

  • Romance definitivamente não é meu gênero preferido, nem em filmes, nem em livros. Mas eu preciso admitir que a proposta desse longa é bastante original, eu pelo menos não tive contato com nenhum filme que traga esse plot ainda. Sensibilidade e delicadeza também são características que me atraem no filme, acho que quando existe um relacionamento entre dois personagens a ser desenvolvido, esses aspectos são fundamentais para dar coerência e beleza ao romance do casal. Fiquei muito animada com o filme e com certeza vou procurar para assistir!

  • Lily Viana
    14 mar 2018

    Ola!
    A história do filme é muito bonita, gosto muito de filme assim que sempre por trás uma linda história de amor apesar dos sofrimento e que também haja uma lição né. Já anotei para assistir!

    Meu blog:
    Tempos Literários

  • suzana cariri
    12 mar 2018

    Oi!
    Ainda não conhecia esse filme, mas pela resenha achei a historia bem interessante, principalmente esse relacionamento do Dylan e Rebecca, ainda mais você tendo feito essa referencia ao livro da Sarah que adoro, o trailer também me deixou ainda mais curiosa e se tiver oportunidade quero assistir !!

  • Catarine Heiter
    06 mar 2018

    Obrigada pela dica e por postar o trailer (amo trailers)! Vou acrescentar na minha lista com certeza! Além de ser meu estilo, aborda a questão do relacionamento abusivo, que tanto me interessa!

  • Kleyse Oliveira
    05 mar 2018

    Ahhhhh já vou baixar esse filme para assistir. Amo filmes assim e só pela sinopse já me apaixonei pelos personagens. *—-*

  • Pamela Liu
    05 mar 2018

    Oi Débora.
    Não tinha ouvido falar sobre esse filme, mas já gostei da trama.
    Fiquei bem curiosa para saber como é esse relacionamento entre Dylan e Rebecca, já que eles não se encontram fisicamente. Deve ser algo bem especial, mas diferente.
    Vou procurar por esse filme.
    Beijos

  • Daiane Araújo
    05 mar 2018

    Oi, Débora.

    Uau! Foi “criado” algo (um laço, na verdade) entre o Dylan e a Rebecca muito forte, né? Por eles estarem ligados, mas sem se conhecerem, e ao mesmo tempo, estarem separados pela distância!

  • Raquel Rodrigues
    05 mar 2018

    Nossa realmente é um desafio criar um romance em que as duas pessoas não se veem, mas achei muito interessante essa coisa de um sentir o que o outro sente, e a conexão que os dois tem certamente é linda! Achei muito interessante que tbm trata sobre relacionamento abusivo e que através do olhar e do sentir do outro, nós percebemos que merecemos coisa melhor !! Com certeza irei assistir !!

  • Siga o @thelaoliphantInstagram