Entrevistas 09jun • 2020

Clara Savelli conta como sua carreira mudou desde que lançou Mocassins & All Stars

No último dia 25 de maio, Clara Savelli completou seis anos do seu primeiro lançamento, Mocassins e All Stars, ao lado de sua amiga Aimee Oliveira, também escritora, que lançou Pela janela indiscreta no mesmo dia. Ao La Oliphant, Savelli contou sobre sobre sua carreira, planos, mudanças após ser lançada pela Intrínseca e muito mais.

Aos 6 anos, Clara Savelli já respondia que quando crescesse seria escritora: “Sei disso porque tenho um desenho que eu fiz com essa idade para o colégio. A atividade era para desenharmos e escrevermos  que queríamos ser quando crescermos e eu escolhi escritora”.

O desenho, no entanto, virou quadro e foi um presente de sua mãe quando Mocassins e All Stars se tornou um livro físico: “Ela guardou e me deu de presente no lançamento do meu primeiro livro”, explica.

“Foi um sonho realizado. Eu sempre desejei ser escritora, mas achava impossível. Cresci em uma realidade da literatura nacional muito diferente da que vivemos hoje, quase não tínhamos autores nacionais nas grandes editoras e sequer eram publicados”, recorda. Mocassins e All Stars começou em uma comunidade do Orkut, teve mais de mil exemplares vendidos e desde então tem conquistado cada vez mais pessoas.

Foi graças a esse livro que ela ficou conhecida por sua escrita leve e divertida de romances adolescentes. Quando questionada se teria vontade de se arriscar em outros gêneros literários, ela aproveita para contar que possui alguns projetos engavetados de outros gêneros como fantasia, distopia e até suspense e que, por enquanto, a sua paixão ainda é o romance adolescente. “Sigo apaixonada e focada nos romances adolescentes, mas sabe lá Deus o que o futuro trará!”, conta.

Falando sobre o mercado editorial, que já passava por momentos difíceis antes mesmo do isolamento e da COVID-19, ela prefere olhar para o lado do “copo mais cheio” e analisa que, atualmente, esse espaço está muito mais acessível para autores nacionais.

“Primeiro, porque finalmente o valor do autor nacional está sendo reconhecido. Segundo, porque contratar um autor nacional é muito mais barato do que contratar um livro internacional, ainda mais com o dólar alto. O mercado não está ótimo, mas ainda tem salvação. Cabe a nós, leitores, continuarmos apaixonados pela literatura e consumindo muitos livros, sempre que pudermos”, explica.

Sucesso no Wattpad!

Com mais de 17 mil seguidores no Wattpad (plataforma que permite publicar e ler livros online de graça), Clara tem alguns sucessos lá como Acampamento para músicos (nem tão) talentosos, com mais de 2 milhões de leitura, e Tiete!, que já passou de 1 milhão de leituras.

Quando questionada se tem pretensão em tornar um desses títulos em livro físico, ela confessa que, por enquanto, não tem planos concretos. Mas, pensa em, talvez, fazer um novo financiamento coletivo de um deles: “Seria uma edição de colecionador mesmo e como forma de agradecer a todos os meus leitores perfeitos do Wattpad. Não teria chegado onde estou sem eles”.

Clara Savelli na Intrínseca!

Em 2019, Clara lançou As Férias da Minha Vida pela editora Intrínseca e, se antes muitas pessoas já conheciam seu trabalho, agora esse número era maior. “O que mais mudou foi o quanto meus livros chegaram em pessoas que eu não conheço. Como escritora independente, se conseguisse leitores online do Macapá que queriam meu livro, eu que preparava tudo para venda e envio. Agora, pessoas que nem me conhecem podem se interessar pelo meu livro pela capa ou sinopse. Isso é completamente louco pra mim e eu amo demais”, revela.

Que todo mundo tem insegurança, isso não é novidade. Agora imagina só quando você é escritora e diversas pessoas têm acesso aos seus pensamentos (que foram transformados em livro). Clara revela que elas [inseguranças] vão mudando de acordo com o momento de sua carreira e que antes de ser publicada pela Intrínseca, seu medo era que “nunca fosse contratada por uma editora”.

“Agora, minha insegurança é que o livro não venda o bastante, que a Intrínseca não queira mais publicar meus livros e que eu seja cancelada por alguma coisa que falei milênios atrás… Que bom que a terapia ajuda”, confessa.

Durante todos esses anos, Clara Savelli aprendeu muitas coisas nessa vida de escritora e intitula esse período como “uma forte jornada de autoconhecimento e empoderamento”. “Nunca fui uma pessoa com a autoestima muito boa, sempre andei de cabeça baixa, tímida, vivia querendo me esconder nas sombras e me camuflar. Vivi a vida toda escondida nos livros, sentindo que aquele era meu mundo”, conta.

clara-savelli-conta-como-carreira-mudou-lancou-mocassins-all-stars

A vergonha era tanta que foi um dos motivos de ela começar a publicar seu primeiro livro online, e sua família e amigos só ficaram sabendo desse seu “hobby” quando foi convidada a lançar a versão a lançar Mocassins. “Tive que contar para minha família que escrevia e, mais tarde, tive que me convencer a fazer propaganda do livro para os meus amigos, conhecidos e até desconhecidos”, confessa.

Planos, sonhos e conquistas

Quando se tem um sonho, ter pessoas que acreditam nele é ainda melhor. Clara faz parte dos autores agenciados pela Increasy, uma agência literária: “As minhas agentes entraram na minha vida em um momento que eu estava completamente perdida”, revela, considerando essa uma de suas maiores conquistas.

Ao decidir largar seu emprego formal para investir na carreira como escritora, alguns questionamentos começaram a tomar conta dela. “Estava um pouco desesperançosa e me pensava muito se tinha tomado a decisão certa. A Increasy chegou como espécie de validação do meu trabalho, algo que me provou que eu era mesmo uma boa escritora, estava no caminho certo e tinha a capacidade de realizar sonhos”, relembra.

Mesmo que ainda seja tímida, Clara conta que nesses quase 13 anos como autora a fizeram crescer como pessoa e acreditar, pouco a pouco, que era capaz: “Acreditei que eu tinha validade, que é possível viver, ao mesmo tempo, no mundo real e nos mundos inventados dos meus livros – tanto os que leio, quanto os que escrevo”.

A escritora ainda revela que, se pudesse, gostaria de avisar a Clara do início da carreira que ela terá muito trabalho pela frente, mas que seu esforço valerá a pena. “Sofri muito pelo caminho, mas cada tropeço me fez aprender mais ainda. Se pudesse dar só uma dica para facilitar, seria para que a Clara do passado começasse a se acostumar com a ideia de se apresentar o público e tentasse, aos poucos, ir engolindo sua timidez. Talvez, assim, o processo teria sido mais gradual e menos doloroso”, fala.

Já sobre planos de futuros lançamentos, Clara Savelli revela que lançará uma coletânea na Amazon no dia dos namorados, próximo dia 12, deste ano. “Seguindo a mesma linha de Um Ano de Comemorações, coletânea que já está por lá, essa nova vai reunir contos de 2008 até hoje, passando por muitas fases da minha carreira”, conta, sem dar muitos detalhes e deixando no ar o que podemos esperar apenas pela data de lançamento.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

7 Comentários

  • Aline Teixeira
    22 jun 2020

    Olá Bia!
    Apesar de gostar bastante de romances adolescentes, ainda não li nenhum livro da Clara. Adorei saber mais sobre a carreira da autora, é muito fofo quando conseguimos realizar o sonho cultivado desde criança. Realmente agora vemos mais autores nacionais sendo valorizados, a insegurança de Clara no início da carreira é bem compreensível, mas que bom que deu tudo certo. Pelo que pude ver, As Férias da Minha Vida já é um sucesso. Que maravilha essa coletânea de contos de presente para os fãs da autora, nada melhor do que ganhar livros de presente, não?
    Beijos

  • Elizete Silva
    18 jun 2020

    Olá! Muito bacana que ela já sabia que ia ser escritora desde tão nova, eu ainda não conheço sua escrita, mas espero mudar isso em breve, até porque esses romances mais leve são sempre uma ótima opção de leitura, na torcida para que cada dia mais, os autores brasileiros sejam valorizados.

  • Alison Teixeira
    10 jun 2020

    Olá Bia!
    Pela entrevista percebemos que a autora teve uma longa jornada até atingir o tão sonhado reconhecimento como escritora. E ao ver a paixão com a qual Savelli descreve sua relação com a escrita fica claro que a autora realmente nasceu para escrever, nos inspirando a não desistir dos nossos sonhos e lutar por eles.
    Clara, mesmo em momentos difíceis, parece ter acreditado no seu potencial, mostrando que tudo é uma questão de persistência, amizade e coragem de arriscar, ao melhor estilo “eu quero, eu posso, eu consigo”.
    Desejo tudo de bom para a autora, e que venham novos livros maravilhosos.
    Beijos.

  • Amanda Almeida
    10 jun 2020

    Que lindo presente a mãe dela deu, ainda mais por retratar a realização de um sonho, que ela já tinha dentro dela desde tão nova! Adoraria ler um suspense escrito por ela, acho interessante quando os escritores se arriscam em outros gêneros. As inseguranças e o medo do famigerado cancelamento estão aí pra todos, que bom que ela consegue lidar com isso da melhor forma. Adorei conhecer mais sobre a autora. 2 dias pro mais novo lançamento dela, uhu!!

    Beijos,
    Amanda Almeida

  • Angela Cunha
    10 jun 2020

    Ah que delícia isso de poder conhecer um pouco mais sobre os trabalhos e a vida da autora. Fiquei lendo e olhando As Férias da Minha Vida ali na estante. LI agora no começo do ano e amei cada página do livro. Leve, descontraído(super me identifiquei com a tia cachaceira, só nessa parte..rs)
    Mas como só conheço as letras dela por este livro, agora preciso conhecer mais!!!
    Adorei!!!
    E mais sucesso pra ela e claro, mais livros pra nós!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

  • Thaís Cristina Marcelino
    09 jun 2020

    Queria muito ler esse livro As férias da minha vida, amo livros assim, clichê e adolescentes, é um dos gêneros que mais gosto, são leves, fluido e possuem uma trama bem desenvolvia, com toques de humor, um romance fofo e uma narrativa gostosa de ler. Achei muito legal o fato de a mãe da autora ter guardado o desenho dela durante tanto tempo e depois do sonho realizado pela filha lhe entrega esse presente, fiquei até emocionada. Também tenho um sonho de escrever um livro um dia, mas realmente é meio difícil publicar sua obra ainda mais quando se é um autor(a) novo. Mas a história da autora me emocionou muito e amei demais a história dela e levarei essas dicas comigo, fora que estou anciosa para ler o livro dela. Os autores nacionais precisam cada vez mais de destaque

  • Michelle Lins de Lemos
    09 jun 2020

    Adorei conhecer mais um pouco da trajetória da Clara.
    Tenho As Férias da Minha Vida e minhas expectativas são altíssimas.
    Fiquei curiosa para conhecer Mocassins e Ali Stars que não conhecia. Bem como ela falou não é? Uma editora grande ajuda a divulgar por todo o país

  • Siga o @thelaoliphantInstagram