escreva um romance
Categoria(s): escreva um romance

Escrevi um livro e agora? Minha experiência com Trato Feito – Parte 2

Quando assinei o contrato com a editora “A”, eu não tinha conhecimento nenhum sobre o mercado literário, apenas o sonho de encontrar meu livro em uma livraria, e achei que só a minha assinatura, com firma reconhecida naquele papel, faria tudo acontecer. Mas não foi bem assim.

Como parte do contrato, a revisão seria por minha conta, podendo optar ou não por contratar a equipe da editora para isso. E, por conta do custo, contratei uma amiga de uma amiga que fazia revisões acadêmicas e iria me dar um desconto — um erro da minha parte, porque ela nunca havia trabalhado com textos literários.

Talvez o principal erro da primeira publicação de “Trato Feito” tenha sido falta de organização, tanto minha quanto da editora.

A editora adjunta, funcionária da editora “A”, não havia me passado um prazo para a entrega da revisão, dizendo apenas que precisava ser enviado até o final do contrato, que era de dois anos, logo, a editora não tinha um calendário de projetos, nenhuma programação para o meu lançamento. Com isso, eu acabei deixando a revisora trabalhar no tempo dela, o que me rendeu meses de espera e quando eu dei uma apertada, o que ela me entregou não estava legal, e lá fui eu, revisar o texto para entregar à editora “A”.

A partir daí, começou uma nova espera, pois o processo editorial para capa, diagramação, teste de impressão e liberação de venda demorou mais nove meses. Quando o livro finalmente começou a ser vendido e enviado para as pessoas, faltavam só onze meses para o contrato encerar.

Por trás das cortinas, a editora estava passando por um processo de falência e transferindo os autores novos para uma outra empresa. Pouco antes do final de 2018, a editora “A” tinha fechado as portas, desligado o telefone e sumido do mapa, deixando para trás muitos processos judiciais.

Consegui comprar as últimas unidades do livro com a “nova empresa” deles, mas nunca soube quantos exemplares foram vendidos, nem recebi o valor referente aos direitos autorais da publicação.

Aparentemente, caí na cilada da editora, que na verdade, era uma gráfica.

A primeira edição de “Trato Feito” virou raridade no mercado, ainda com a capa original do Wattpad, e depois disso, eu busquei outras formas de publicação.

Inicialmente pensei em lançar de forma independente na Amazon, apenas o e-book, comecei a revisar novamente e diagramar, mas percebi que isso não se encaixava na minha vida. E isso, porque colocar um livro no mundo envolve muito mais do que criar a história, requer tempo, conhecimento de mercado, de marketing, coisas das quais eu não sou capacitada. Alguns leitores me sugeriam publicação por financiamento coletivo, mas todo o processo de publicação ainda me parecia muito grande para uma única pessoa que só contava com o final de semana para trabalhar nisso e a contratação de outros profissionais aumentaria o valor de investimento para todos, o que para mim tornava tudo de certa forma inviável e lento.

Por isso, rapidamente abandonei essa ideia e voltei a simplesmente escrever a sequência de histórias ligadas à “Trato Feito”, mas não desisti de uma nova publicação e, sempre que possível, submetia a jornada de Lili e Nic às avaliações das editoras.

Escrever é algo que eu faço no meu tempo livre, quando estou confortável com uma ideia que nasceu na minha cabeça. Faço de tudo para não me forçar a escrever, porque sei que visto como uma obrigação, eu perderia todo o prazer e satisfação em criar histórias.

Em 2019, uma editora nacional abriu seleção de originais para a publicação tradicional, de exemplar físico e digital, e “Trato Feito” foi uma das obras selecionadas. Porém, como eles tinham interesse na série toda de livros e eu não tinha terminado o último volume, “Acordo do Destino”, não assinei o contrato de cara, pois eu queria ter o registro da obra antes de me comprometer. Apenas em 2020 o contrato com a editora “B” foi firmado, após eu contratar um advogado para fazer a leitura do documento e me aconselhar sobre as cláusulas.

E até então, estava tudo certo, eu já sonhava com a minha participação na Bienal do livro, pensava nos brindes de lançamento e em como autografar os livros, mas, a pandemia chegou e tudo ficou atrapalhado depois disso. O calendário da editora “B” foi adiado, houve uma instabilidade muito grande nas empresas que fazem parte do mercado literário (papel, transporte, livrarias, eventos, etc.) e em 2021 as coisas não estavam como eu esperava e eu preferi encerar meu contrato com a editora “B”. Faço questão de explicar que não houve perrengue, briga ou ruídos nesse distrato com a editora, foi tudo muito tranquilo e movido simplesmente por questões comerciais, porque eu tinha recebido uma proposta relâmpago de outra editora.

No interim disso tudo, a Mari Vieira se tornou minha assessora literária, me instruindo sobre como encaixar a escrita na minha “vida real”, me fazendo encarar de forma mais séria e com um comprometimento maior, mas sem tirar o prazer que escrever me traz. Além disso, ela me ajudou a assumir publicamente quem é a pessoa por trás da Miranda Telles, me deixando confortável em conciliar essas duas partes da minha vida.

Assim chegamos ao contrato com a editora “C” para publicação da série “Acordos”, iniciada com “Trato Feito”. A equipe da editora já tinha uma data para o meu lançamento e rapidamente o processo de preparação de texto, revisão, criação de capa e definições de marketing começaram.

Finalmente estava dando certo!

Quando os livros da primeira tiragem esgotaram antes do final da pré-venda, eu não acreditei! Quando as caixas com os livros chegaram na minha casa para serem autografados, eu chorei. Eu não podia não me lembrar de quando eu comecei a escrever “Trato Feito” vencendo o medo de não ser boa, apagando com cada estrelinha e comentários que eu recebia no Wattpad aquela insegurança que palavras de uma pessoa amarga carimbaram na minha mente, foi impossível não chorar quando eu vi até onde eu tinha chegado, exatamente porque tantas outras pessoas acreditaram em mim.

Hoje, Trato Feito tem mais de 3,9 milhões de leituras no Wattpad onde tudo começou e eu fico extremamente feliz que os leitores, lá de 2014, ainda se interesse por essa história e a apresentem para novas pessoas. Sinto que hoje ela não é só minha, mas de todos que dedicaram seu tempo para mergulharem nessa aventura.

Gostou? Compartilhe!pinterest twitter facebook
Miranda Telles

Miranda Telles é arquiteta, figurinista e escritora, que assume ser uma bookaholic e romântica incurável. Com mais de 4 milhões de leituras no Wattpad, ela acredita que escrever é a possibilidade de viajar para outra realidade e viver o impossível.

Deixe seu comentário

  1. Michelle Lins de Lemos comentou:

    Que jornada incrível e emocionante

  2. Angela Cunha Gabriel comentou:

    Ler todo esse caminho percorrido que deve ter custado noites de sono, lágrimas, mas que trouxe risos, é tão gratificante e ao mesmo tempo, triste. Pois sonhos deveriam ser mais fáceis, ainda mais quando se trata de livros rs
    Muita gente não tem noção nenhuma do quanto esse processo é desgastante. Estes dias conversando com um autor que quis me dar um livro e eu neguei disse isso a ele: você teve trabalho, edição, dor de cabeça. Não, quando eu puder, compro. E ele super entendeu.
    Emocionante ler sua história!!!
    Beijo

    Angela Cunha/O Vazio na flor

  3. NAYARA KUDO comentou:

    Adorei conhecer isso! Ainda bem que deu certo

  4. Ariela Souza comentou:

    Muié, eu ontem tava lendo sobre esse livro pq vi uma foto no instagram e gostei bastante da capa e fui ler sinopse e tals, adicionei no skoob pra ler, fiquei muito interessada na leitura.
    Amei esse post!!!
    Todo sucesso pra ti, q o livro atraia e encante varios e varios leitores por aí.
    Eu to bem curiosa pra ler essa historia!!!

    1. Miranda Telles comentou:

      Caramba que coincidência HAHAHA
      Espero que goste da leitura!

  5. Nathalia Maria Barros Possidonio comentou:

    Meu Deus, que jornada linda!!
    Amei conhecer mais sobre essa história, motiva muito a gente a não desistir dos nossos sonhos

    1. Miranda Telles comentou:

      Obrigada! Aos trancos e barrancos deu tudo certo no final!

  6. Nathalia Maria Barros Possidonio comentou:

    A foto está linda, mas a edição do livro se destaca demais!! É muito linda a capa, já me dava vontade de ler só por isso hahaha, já está na minha lista!!

    1. Miranda Telles comentou:

      Eu amei o resultado final do livro físico!
      Espero que goste da leitura!

  7. Nathalia Maria Barros Possidonio comentou:

    Eu gosto muito de ebook, mas nada como uma edição física da estante e principalmente uma linda igual essa!!

  8. Nathalia Maria Barros Possidonio comentou:

    Parabéns por toda sua trajetória e por nunca ter desistido do seu sonho!! Eu nunca tive vontade de escrever um livro, mais pela falta de criatividade mesmo hahahah mas admiro DEMAIS quem escreve!! Parabéns mesmo, continue sendo esse exemplo de superação

  9. ELIZETE SILVA comentou:

    Olá! E apesar de todos esses percalços, o importante é que no final tudo deu certo né! Acho super válido conhecer um pouco mais dos bastidores de como nascem os livros, nossos bebês, que nos deixam tão feliz e com isso valorizar ainda mais o trabalho do autor.

    1. Miranda Telles comentou:

      E nesses bastidores acontecem coisas hein hahaha
      Tem muita gente envolvida nesse processo