gênero romance
Categoria(s): gênero romance

Dark Academia: o novo subgênero sombrio da literatura

dark-academia-o-novo-subgenero-sombrio-da-literatura

E quando você menos espera, nasce um novo sub-gênero na literatura: o dark academia.

Se você tem o costume de acompanhar o que chamamos agora de “booktok”, provavelmente já cruzou com algum vídeo recomendo leituras de dark academia.

O termo começou a cruzar o meu caminho por conta de algumas playlists de música que eu andei ouvindo durante a pandemia e não demorou mais do que algumas semanas para que o algoritmo do Youtube começasse a me mandar sugestões de vídeos com recomendações de leituras dentro desse subgênero.

Confesso que a minha primeira reação foi: pera, isso é um sub-gênero?

Quando eu acho que já encontrei de tudo no meio literário, vocês me surpreendem com um novo gênero literário que, não só é a minha cara, como traz enredos que conseguem se encaixar dentro de tudo o que eu gosto nos meus livros: personagens melancólicos e muito drama.



O que é dark academia?

A verdade é que existem muitas respostas para essa pergunta.

Eu assisti incontáveis vídeos sobre o tema e, inclusive, encontrei canais nacionais dedicados a falar sobre essa estética, mas a única coisa que todos eles tem em comum é: cada um explica dark academia de uma maneira diferente.

Aqui estão algumas das descrições que eu encontrei:

  • Como imagens de alunos vestindo blazers de tweed durante o outono. A estética acadêmica também inclui instituições antigas como Oxford e Cambridge.
  • É um livro que apresenta um ambiente acadêmico, como uma faculdade ou colégio interno, e geralmente apresenta algum tipo de toque sombrio. Daí o nome dark academia.
  • Concentra-se em seus temas: um foco na busca de conhecimento e uma exploração da morte e morbidade.

Todas essas descrições se encaixam muito bem no que eu entendo que seja a estética do dark academia. Até porque não é tão simples encaixar este subgênero cheio de particularidades em uma única caixa. A definição pode ser ampla, mas requer algum tipo de ambiente acadêmico e um tom ou tom sombrio para sua história.

O problema com o dark academia

Um dos primeiros pontos que chamaram a atenção na estética é que ela é muito elitista. Você entra em um universo onde esses alunos realmente ricos não têm bússola moral e são capazes de tudo para realizar os seus desejos, muitas vezes, ao custo da vida de outra pessoa.

Um outro ponto destacado é que o dark academia é muito branco. Segundo as minhas pesquisas, só muito recentemente a estética começou a se tornar inclusiva, mas ainda há um longo, longo caminho a percorrer.

Além disso, o dark academia romantiza uma visão muito estreita da vida, que também costuma ser muito prejudicial. Estudando tanto, você consegue sobreviver vivendo apensas de várias xícaras de café? Obcecado pelo perfeccionismo?

Em um mundo cada vez mais orientado para a mídia de hoje, um equilíbrio precisa ser alcançado, o que garantirá a boa saúde (mental, física e emocional) das pessoas.

O Youtuber, Clark Elieson, fez um vídeo muito interessante levantando algumas preocupações em relação a estética e até onde é saudável incorporar isso no nosso dia a dia.

A estética enquanto subgênero

Dark academia como um subgênero não se limita necessariamente a um gênero específico, ou pelo menos foi isso que eu percebi pelas recomendações nas redes sociais.

Livros como Vilão (V. E. Schawb), As Musas (Alex Michaelides) e O Retrato de Dorian Grey (Oscar Wilde) estão inclusos na lista de sugestões de leituras de dark academia, apesar de serem leituras de gêneros completamente diferentes.

O personagem principal geralmente é um aluno, mas às vezes é um professor ou professor recém-chegado. Um mistério obscuro envolvendo a escola pode ser revelado e o recém-chegado percebe que a escola não é tão idílica quanto eles foram levados a acreditar.

Relacionamentos tóxicos são tão comuns quanto edifícios antigos assustadores em uma academia escura. Sociedades secretas e rituais antigos também podem aparecer no gênero.

Os livros de dark academia podem assumir a forma de thrillers psicológicos, mistérios, terror, ficção especulativa, romances de amadurecimento ou uma combinação deles.

Essa diversidade de gêneros mostra que este pode ser um subgênero de muitos gêneros, e seu atributo principal é sua associação com ambientes acadêmicos e estética.

A popularidade de dark academia

Eu realmente não posso dizer o que inspirou o renascimento do dark academia (apesar de ter vasculhado internet a respeito).

Alguns especulam que esse gênero é popular porque a pandemia de COVID-19 tornou a frequência à escola um desafio na vida real e nos tornamos nostálgicos dos velhos dias “normais” de jogar futebol na quadra, saindo com amigos da faculdade e resolver (ou cometer) assassinatos.

O cenário de uma escola, um grupo unido de amigos e tudo o que a competição acadêmica traz são familiares a quase todos, afinal, é o que muitos estão vivendo agora. E embora os aspectos sombrios desse subgênero – o assassinato, os mistérios e muito mais – sejam provavelmente algo que todos nós poderíamos viver sem em nossa vida real, ele adiciona o tipo exato de excitação que torna o ambiente familiar da escola revigorante.

Então, eu não ficaria surpresa se esse subgênero se tornasse o próximo frenesi no mercado literário.



Livros para quem quer conhecer o subgênero

Se você leu tudo isso e ainda está interessada em conhecer um pouco mais sobre dark academia, eu separei algumas recomendações de leitura que podem ser interessantes.

A História Secreta, de Donna Tart

dark-academia-the-secret-history-donna-tartCinco alunos, sofisticados e originais, selecionados por um mestre erudito e carismático, dedicam-se ao estudo da Grécia antiga. A eles junta-se o narrador, para participar da busca da verdade e da beleza, entre festas orgiásticas e finais de semana numa antiga casa de campo, regados a muito álcool e discussões filosóficas. A loucura desmedida certa vez termina numa orgia cujo ponto culminante é um ato de violência inominável e o suposto aparecimento do próprio Dioniso, numa de suas diversas manifestações.Quando descobre a terrível verdade, Richard envolve-se numa cadeia de segredos e cumplicidades, num encadeamento de medos e inseguranças que leva o grupo a cometer um ato ainda mais terrível. Melancólico e irônico, este é um romance feito de terror e prazer, remorso e decepção. Compre agora

O Retrato de Dorian Grey, de Oscar Wilde

Vilão, de V.E. Schawb

dark-academia-vilaoVictor e Eli, dois jovens brilhantes, arrogantes e solitários, se conheceram na Universidade de Merit e logo se deram bem, identificando um no outro a mesma sagacidade e a mesma ambição. No último ano da faculdade, o interesse em comum numa pesquisa sobre adrenalina, experiências de quase morte e poderes sobrenaturais lhes oferece uma possibilidade antes inimaginável: de que uma pessoa, sob as condições certas, seja capaz de desenvolver habilidades extraordinárias. No entanto, quando colocam em prática essa teoria, as coisas dão muito errado.Dez anos depois, Victor foge da prisão, determinado a encontrar seu antigo amigo – agora inimigo. Para localizá-lo, ele conta com a ajuda de uma garotinha, Sydney, cuja natureza reservada esconde uma habilidade sem igual, mas extremamente perigosa. Enquanto isso, há dez anos Eli tem uma única missão: erradicar todas as pessoas ExtraOrdinárias que encontra, pois são todas aberrações, afrontas a Deus – exceto sua ajudante, Serena, uma mulher enigmática e persuasiva, capaz de impor sua vontade a qualquer um.Agora, armado com poderes terríveis e movido pela lembrança da traição e da perda, Victor caça seu arqui-inimigo em busca de vingança e de um embate no qual sabe que um dos dois deve morrer. Compre agora

Nona Casa, de Leigh Bardugo

Criada nos arredores de Los Angeles por sua mãe hippie, Galaxy “Alex” Stern abandonou a escola cedo e se envolveu no perigoso submundo das drogas, entre namorados traficantes e empregos fracassados. Além de tudo isso, aos vinte anos, ela é a única sobrevivente de um massacre terrível, para o qual a polícia ainda não encontrou qualquer explicação. Alguns podem dizer que Alex jogou sua vida fora. No entanto, a garota acaba recebendo uma proposta inusitada: frequentar Yale, uma das universidades de maior prestígio do mundo… e com uma bolsa integral. Alex é a caloura mais improvável de uma instituição como essa. Por que logo ela? Ainda em busca de respostas, Alex chega a New Haven encarregada por seus misteriosos benfeitores de monitorar as atividades das sociedades secretas de Yale. Suas oito tumbas sem janelas são os locais mais frequentados pelos ricos e poderosos, desde políticos de alto escalão até os maiores magnatas de Wall Street. Alex descobrirá que as suas atividades ocultas nesses lugares são mais sinistras e extraordinárias do que qualquer imaginação paranoica poderia imaginar. Eles mexem com magia negra. Eles ressuscitam os mortos. E, às vezes, eles atormentam os vivos. Compre agora

As Musas, de Alex Michaelides

Edward Fosca é um assassino. Disso Mariana tem certeza. Mas Fosca é intocável. Esse belo e carismático professor de tragédia grega na Universidade de Cambridge é adorado tanto pelos funcionários quanto pelos alunos da instituição ― principalmente pelas integrantes de uma sociedade secreta de alunas conhecida como “As Musas”.Mariana Andros é uma brilhante terapeuta de grupo assombrada por tragédias pessoais. Ela fica obcecada pelas Musas quando uma de suas integrantes, Tara, é encontrada morta a facadas.Mariana, como ex-aluna de Cambridge, logo suspeita que, por trás da beleza do prédio medieval que abriga a instituição secular e suas antigas tradições, repousa algo sinistro. E acaba se convencendo de que, apesar de ter um álibi, Edward Fosca é o responsável pelo assassinato. Mas por que o professor teria como alvo uma de suas alunas? E por que ele continua retornando aos ritos de Perséfone e sua jornada ao Submundo?Quando outro cadáver é encontrado, a obsessão de Mariana em provar a culpa de Fosca sai do controle, ameaçando destruir sua credibilidade, além de seus relacionamentos mais próximos. Mesmo assim, ela está determinada a deter esse assassino, ainda que lhe custe tudo, inclusive a própria vida. Compre agora

Espero que esse artigo tenha te ajudado a conhecer um pouco mais sobre dark academia. Me consta nos comentários se a estética é algo que te interessou ou não!

Fontes: bookriot.com, wanderingthroughlit.com, medium.com

Gostou? Compartilhe!pinterest twitter facebook
Débora Costa

Uma intelectual contemporânea que entende a importância da convergência de mídias, telas e narrativas. Acompanhando mais séries do que deveria e não consigo fazer uma coisa de cada vez. Ainda quero escrever um romance de época um dia.

Deixe seu comentário

  1. Ariela comentou:

    Não acompanho o booktok, mas ate mesmo no booktuber eu ja ouvi falar sobre esse genero e confesso que gosto muito dele. Me interesso bastante com essa vibe que ele passa e essa coisa mais melancolica e mais dark nos livros.
    Pois é, a gente acha que ja conhece todos os generos, aparece mais um.
    Mas até entao, eu ainda n li nenhum que se enquadra nesse subgenero, rs mas essas dicas ja estao todas guardadas na lista de livros pra ler.

  2. Michelle Lins de Lemos comentou:

    Jura????
    O tico e teco tem incentivado muito a literatura mas não sabia que até estava criando sub gêneros literários.
    Interessante

  3. Angela Cunha Gabriel comentou:

    Gente do céu, onde eu vivo? Nunca tinha ouvido nada a respeito. Li Vilão sem saber que era isso de subgenero,por isso estou aqui de queixo com tantas informações.
    Agora já vou prestar mais atenção tipo quando for ler As Musas!!!
    Adorei aprender um pouco mais!!!Aliás, adorei ler sobre algo que nem fazia ideia rs
    Beijo e obrigada!
    Angela Cunha/O Vazio na flor

  4. Nathalia Maria Barros Possidonio comentou:

    Nossa, eu estou tão surpresa quanto você kkkk eu gostava muito de ler quando era criança mas fui perdendo o interesse conforme o passar dos anos… Ano passado eu voltei ao hábito (ufa kkk) então sou “nova” nesse mundo
    Mas eu assisto tantos vídeos de booktubers que cada informação nova que me aparece hoje em dia eu fico surpresa de não saber disso antes!!
    Dos livros que você mencionou, eu tenho muita vontade de ler “Vilão” e “O retrato de Dorian Gray” sendo que esse segundo eu já tenho, só me falta tempo de ler mesmo haha

  5. Nathalia Maria Barros Possidonio comentou:

    Depois desse post eu fui pesquisar mais sobre o gênero e vi que muita gente amaa e eu obviamente já fui procurar mais dicas de livros (porque nunca é demais haha) e amei as indicações

  6. Nathalia Maria Barros Possidonio comentou:

    Minha teoria é de que conforme os anos forem passando, mais subgêneros vão surgir e a gente vai ficar cada vez mais perdidinhos hahaha

  7. Nathalia Maria Barros Possidonio comentou:

    A estética é linda demaiss, sou muito facilmente convencida pelo visual das coisas hahaha (seja capa, foto, aesthetic) então já me interessei muito de caraaa

  8. ELIZETE SILVA comentou:

    Olá! Eita que não conhecia esse termo, mas tenho livros dele na minha lista (risos), apesar de um universo um tanto mais sombrio, eu estou curiosa para enfim me jogar nas leituras e agora já sabendo mais especificamente a que gênero ela pertence.