La Oliphant
Categoria(s): La Oliphant

the duff

Parece que toda década tem um filme que se torna um clássico para os adolescentes. As Patricinhas de Beverly Hills, Meninas Malvadas, 10 Coisas que Eu Odeio em Você, etc. Filmes que retratam o quanto complicada e dramática essa época da vida pode ser.

Mas parece que nos últimos anos, (de 2010 pra frente, pra ser mais específico) nós ainda não tivemos esse filme (A Mentira e A Escolha Perfeita chegaram perto), que se insere na cultura pop de forma tão marcante, que tem frases memoráveis pra sempre repetidas por anos e anos.

The Duff, baseado no livro de mesmo nome da autora americana Kody Keplinger poderia ter sido esse filme, se não fosse por algumas pequenas falhas.

Tanto o filme quanto o livro contam a história de Bianca (Mae Whitman), uma garota inteligente e sarcástica que cursa o último ano do colegial com suas amigas Jess e Casey (Skyler Samuels e Bianca A. Santos), e com o detestável e mulherengo Wesley (Robbie Amell), capitão do time de futebol e garoto mais popular da escola. Após uma conversa desagradável com Wesley, Bianca se dá conta que é a Duff (Designated Ugly Fat Friend, ou Designada Amiga Gorda e Feia) do seu grupo de amigas.

the duff

As semelhanças no enredo terminam por aqui. No livro, Bianca supera o rótulo de Duff relativamente rápido. Afinal, ela tem coisas mais importantes pra se preocupar como o alcoolismo do pai, o fato da mãe ter largado os dois e fugido para outro estado, e o retorno de seu ex-namorado que tambem é irmão de uma de suas melhores amigas.

No filme, por outro lado, Bianca não aceita o fato de ser rotulada como a amiga gorda e feita (não tem como aceitar mesmo, né gente?) e recruta a ajuda de Wesley, para que ele a ajude a se transformar em uma garota mais bonita e popular.

As diferenças entre o livro e o filme são bem gritantes. Além da já citada atitude de Bianca em relação ao rótulo de Duff, o filme tem um tom completamente diferente, transformando a história, que em certos momentos do livro é bastante dramática, em uma comédia romântica. É uma mudança compreensível, levando em conta o público alvo do filme, mas na minha opinião, os filmes adolescentes de décadas atrás já tratavam de temas mais pesados. Porque hoje em dia tem que ser diferente?

Outra mudança que foi feita para o filme é a inclusão de uma nova personagem, a futura celebridade e rainha da escola Madison Morgan (Bella Thorne). A personagem representa muito bem um dos maiores problemas que eu tive com o filme. A narração reutiliza muitos dos já conhecidos clichês do cinema adolescente. A menina popular, o capitão do time de futebol, a transformação da garota esquisita, o baile onde tudo acontece. São elementos que já vimos várias vezes, em vários outros filmes.

Por outro lado, se os elementos do filme são clichês, o roteiro é bastante novo e divertido, principalmente os diálogos entre Bianca e Wesley. A química entre os dois ficou muito aparente na tela e foi, sem dúvida um dos pontos altos do filme.

the duff

Outra coisa que me incomodou um pouco, e talvez seja só eu, é o jeito que o filme utiliza a internet. A constante menção de aplicativos e redes sociais parece datar o filme, e daqui a alguns anos quem assistir o filme pode não conhecer nenhum dos nomes citados. (Meio como a gente fica quando algum filme feito antes de 2005 fala do MySpace.)

Por fim, The Duff é uma daquelas raras situações em que eu gosto tanto do livro quanto do filme. Se você estiver afim de uma história dramatica e emocionante, eu sugiro que leia o livro. Mas se quiser passar uma tarde divertida e bem humorada, o filme foi feito pra você

Deixe seu comentário

  1. Olá
    não tinha visto nada a respeito do livro, tem o livro publicado aqui no brasil? não achei kkk, mas parece ser muito legal, vou aguardar futuras novidades, parece que vai ser bem animado pelo estilo que a Paac contou ai,
    Bjks
    Passa Lá No Meu Blog – http://ospapa-livros.blogspot.com.br/

  2. Leticia comentou:

    Oi Vinicius..
    Confesso que desconhecia o filme e livro. Bem desinformada eu..rs
    Bom, eu não sei se leria o livro, mas veria o filme. É difícil gostarmos tanto de um filme quanto do livro.
    Valeu a dica.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

  3. Ana comentou:

    Esses filmes são ótimos pra ver nesse friozinho, com uma pipoca, pra relaxar.

    Adorei a dica e vou ver hoje mesmo!
    Mas o livro já está na minha lista de desejos 🙂

    http://www.sobrevicioselivros.com

  4. O Vinícius, tudo bem?
    Adorei o post! Bem interessante conhecer um pouco tanto do filme quanto do livro através de seu post.
    Não conhecia nem o livro nem o filme The Duff ainda, mas achei a premissa interessante, porque gosto dessas histórias adolescentes mesmo que sejam um pouco clichês!

    Beijo :*
    http://www.livrosesonhos.com/

  5. Acho fofo esses filmes assim.
    Verdade, faz tempo que não aparece um filme para ser mesmo um boom no meio juvenil.
    Vou atrás dele, gosto do estilo.

    Lisossomos

  6. Olá!
    Não conhecia o livro nem o filme e apesar de já ter passado da adolescência há muito tempo, gosto de filmes assim.
    Gostei bastante do comparativo livro/filme e acho incrível que apesar de todas as diferenças, ambos tenham lhe agradado.
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

  7. Luanna comentou:

    Assistir ao trailer e fiquei bem ansiosa para ver o filme, porém soube do livro e resolvi adiar o filme. Percebo agora que foi bom eu evitar ver o filme antes… comprei o livro essa semana e estou esperando chegar, com certeza irei ler primeiro e depois ver o filme. Acho legal comédias românticas, porém tenho pavor quando tudo se torna comédia demais e acaba perdendo o sentido real do filme sabe? fica tudo tão chato. Gostei muito do comparativo, são coisas para se pensar.

  8. Andy comentou:

    Oi!
    Eu quero assistir o filme mas tô esperando… quero ler o livro primeiro e espero gostar. Li algumas resenhas feitas lá fora falando da diferença gritante apresentada pelas duas obras :/ espero curtir a leitura do livro, já o filme… vou com baixas expectativas.
    Abraços,
    Andy – StarBooks

  9. Sharon comentou:

    Oiee, eu gostei do filme, mas eu prefiro o livro, em relação ao livro o filme ficou péssimo, não pude ver algumas cenas beeeem desejas por mim, mas o filme sozinho (sem compara-lo com o livro) ficou bem legal, divertido, uma comedia romantica legal…
    http://www.muchdreamer.blogspot.com.br

  10. Achei bem interessante o tema tratado no livro, já o filme não ter explorado esse lado foi um ponto a menos, na minha opinião, acho que deveriam ter introduzido isso no livro e deixar ele um pouco mais diferente, menos clichê e mais atual, não sei se veria, mas quem sabe, né?

    Abraços e até!

    lendoferozmente.blogspot.com.br