lendo em inglês
Categoria(s): lendo em inglês

Habilidades em Inglês e por que você tem dificuldade em falar

 habilidades-em-ingles-e-por-que-voce-tem-dificuldade-em-falar

Eu leio bem, consigo escrever quando preciso, mas sinto dificuldade em falar e nem sempre entendo quando falam comigo em Inglês”

Se as entrevistas com alunos tivessem um opening line, aquela introdução perfeita, seria essa.

Isso porque os estudantes dificilmente conversam entre si sobre seus processos e acabam pensando que esse padrão é uma dificuldade única, que só cada um deles carrega.

Mas e se eu te disser que além de um padrão, essa frase faz todo sentido dentro do aprendizado?

Quatro quadrantes para quatro habilidades 

Quando falamos em aprender um idioma, podemos olhar o campo do Vocabulário, Gramática, Fonética… Podemos citar também expressões, idioms, fillers e muitos outros termos técnicos, mas o entendimento mais simples passa pela base das quatro habilidades: a Leitura, a Escrita, a Fala e a Audição.

E por mais que possam parecer habilidades diferentes e separadas, elas absolutamente não são.

Se imaginarmos um quadrante, podemos dividí-lo no meio e pensar em habilidades passivas e habilidades ativas , o que conhecemos como Input e Output, respectivamente.

habilidades-em-ingles-e-por-que-voce-tem-dificuldade-em-falar

Input, ou habilidade passiva

É tudo que você recebe no idioma, e por isso se refere à Leitura e à Audição. Tudo que vem dessa metade é recebido pelo seu cérebro num esforço hercúleo de compreensão que pode ou não funcionar, mas sempre dentro de uma escala: mesmo sem falar Coreano você consegue compreender as expressões gestuais em Round 6, o que aliado à legenda em um idioma que você já fala, te leva à compreensão total. 

No entanto, mesmo quando a compreensão total não é atingida, não podemos ignorar a escala: falar um idioma é compreender os 80% do que foi dito e depreender, raciocinar, o que falta. Infelizmente esse é um ponto comumente ignorado ou negligenciado na venda pela fluência, mas esse é um assunto pra outro dia. 

Output, ou metade ativa

Você coloca pra fora conhecimentos esses prévios, cria com o idioma. Essa metade engloba as habilidades de Escrita e Fala e costuma apresentar certa dificuldade, já que seu cérebro trabalha aqui num método hunter and gatherer, caçador e coletor de tudo que já foi visto e tentando copiar estruturas já conhecidas naquele idioma (aqui eu poderia falar como a Gramática atua e sua importância no estudo, mas vou deixar, também, pra outro dia). 

Agora que você entendeu essa divisão de habilidades entre Input e Output, passiva e ativa, vamos dividir mais uma vez.Temos agora a metade Estática e a metade Dinâmica, onde a primeira trata de atividades que não exigem uma resposta imediata e te dão tempo pra reconsiderar, editar, pesquisar e enfim criar.

Já nas Dinâmicas, você tem um tempo de resposta, alguém à espera dessa resposta e o fator psicológico, que nunca deve ser menosprezado. 

As habilidades e os quadrantes

Com essas quatro definições, temos quadrantes exatos para cada uma das habilidades: 

  • Leitura no quadrante Passivo, também Estático;
  • Escrita no quadrante Ativo, mas Estático;
  • Escuta no quadrante Passivo e Dinâmico;
  • Fala no quadrante Ativo, ainda Dinâmica;

Se entendemos que habilidades Ativas são mais complicadas que Passivas e que habilidades Dinâmicas são mais difíceis que Estáticas, não é difícil compreender o motivo de acharmos a Leitura muito mais familiar que a Fala, certo? Porém tudo isso é só conhecimento teórico se você não consegue melhorar seus estudos com ele, então vamos ao que podemos fazer com toda essa informação: 

Como “equilibrar” habilidades

Para compreender e aproveitar as quatro habilidades, você deve descobrir qual delas é mais fácil pra você pessoalmente, além do padrão da maioria dos estudantes. Com essa informação é possível traçar planos de estudo melhores e que usem habilidades mais simples pra você em prol daquelas que você tem mais dificuldade. 

Por exemplo, se você gosta de ler e acha que a leitura flui mais fácil que a fala, adquira o hábito de ler marcando palavras ou frases que chamem sua atenção, especialmente aquelas que talvez te façam pesquisar pelo significado menos literal, e aplique no cotidiano.

Uma boa atividade de Fala trazida da Leitura é o Shadowing, onde você aproveita trechos do que leu e escuta enquanto repete. Para trazer do texto escrito para um arquivo de áudio você pode escolher leitores digitais. Caso ainda não domine o shadowing, você pode aprender como fazê-lo no meu feed do Instagram.

Se você lê bem mas sente que não escuta com facilidade, audiobooks podem te ajudar e muito! Acesse o audiobook de um livro que você tenha acesso à versão escrita e acompanhe enquanto escuta.

O ponto principal aqui é entender qual habilidade é mais fácil pra você usá-la a seu favor naquelas que parecem mais difíceis, afinal o estudo é complementar e não pode ser feito isoladamente. 

Aproveite seus pontos fortes e trabalhe nos pontos fracos com eles, assim seus estudos vão ser cada vez mais proveitosos e interessantes, além dos resultados mais visíveis! 

Se você gostou desse conteúdo, me segue no Instagram onde eu trago dicas práticas e mini aulas de Inglês todos os dias nos stories. 

Gostou? Compartilhe!pinterest twitter facebook
Larine Flores

Formada em Jornalismo, graduanda em Letras com foco na Língua Inglesa, professora há 7 anos, apaixonada por cachorros, defensora dos direitos das mulheres e vegana por amor aos animais.

No último ano ajudou alunos na preparação para um intercâmbio, dois programas de mestrado (nacional e internacional), exames de proficiência e desenvolvimento de habilidades para ambiente profissional e acadêmico em áreas como Direito, Tecnologia da Informação, Segurança do Trabalho, Moda, Publicidade, Comunicação, entre outras.

Constantemente procurando aperfeiçoar técnicas e abordagens de ensino através de cursos e estudos complementares, focando em ser uma pessoa melhor, uma profissional mais capacitada e em criar um mundo melhor para vivermos.

Deixe seu comentário

  1. Ariela comentou:

    Eu acho meu listening e leitura bons, mas escrita e fala horriveis.
    Queria muuuuito fazer um curso fora, pois acho que o contato com a lingua, em volta, vai facilitar pra mim.
    E quando tiver kindle, pois ainda noa tenho, quero começar a ler em ingles os livros. Acho que isso pode me ajudar tb.

    1. Ana comentou:

      Oii, então, eu não tenho um kindle tmb, mas consegui baixar o aplicativo da kindle pra celular e da super certo, e na amazon sempre tem e book de graça em inglês

  2. Elizete da Silva comentou:

    Olá! Nossa essa primeira frase definitivamente me definiu demais, hoje minha maior dificuldade no inglês sem dúvida é o meu speaking, ok, confesso que eu não me ajudo muito nesse quesito, afinal para mim, já é difícil falar em português, quiçá em inglês, mas sigo firme e forte na esperança de que um dia vai, afinal, sou brasileira.

  3. Angela Cunha Gabriel comentou:

    Eu não sei falar ou escrever em outra língua de jeito nenhum. Quando mais nova, quis aprender italiano, mas acabou ficando somente na vontade rs
    Mesmo não desejando hoje em dia aprender falar inglês ou até ler(apesar de resmungar nos filmes rs) vou lá já conferir seu trabalho, pois com certeza, são dicas valiosas demais!!!
    Beijo

    Angela Cunha/O Vazio na flor

  4. Michelle Lins de Lemos comentou:

    Sou do time que se vira bem lendo e ouvindo mas na hora de falar….. OMG!
    Por isso amei o post e com certeza vou seguir no Instagram