13 jul, 2018

3 motivos para você ler a duologia Agentes da Coroa

Loucos por romances de época, estou de volta e muito bem acompanhada de Julia Quinn! Eu acho que todo mundo que já leu pelo menos um romance de época na vida e gostou, precisa colocar Julia Quinn na estante. Eu mesma fui apresentada ao gênero por essa autora maravilhosa e, me bastou O Duque e Eu para me fazer passar o final de semana inteiro na companhia de Os Bridgertons, ansiando mês a mês pelo próximo livro da série. Não sei o que ela coloca nesses livros, mas é viciante!

Depois que Os Bridgertons foi concluído, a Arqueiro nos presenteou com algumas outras séries e duologias da autora. Graças a Deus, Julia é uma autora que está sempre lançando novos livros, então eu sei que não vamos ficar sem novidade dela por um bom tempo. E, uma dessas novidades acabou sendo a duologia Agentes da Coroa que, acabou se tornando meus livros favoritos da autora até então. Além de diálogos divertidos e situações inusitadas, Julia Quinn nos mostra seus personagens por um ângulo completamente novo que me conquistou desde a primeira página.

Basicamente, os nossos heróis dessa duologia são espiões que trabalham em nome da coroa britânica, ou seja, monotonia não é algo que vamos encontrar tanto no enredo de Como Agarrar uma Herdeira, quanto no enredo de Como Se Casar com o Marquês. Ambos os livros têm uma escrita excepcional e diálogos que vão te fazer rir até a barriga doer. As heroínas também não deixam a desejar nas suas características peculiáries e Quinn ainda nos permite rever uma personagem que eu sei que todo mundo ama!

Se eu ainda não te convenci a ler essa duologia, aqui estão três motivos que certamente vão te fazer colocar esses livros na estante!

Os diálogos de Julia Quinn estão ainda melhores nessa duologia

E eu realmente não achei que tinha como melhorar, sabe? Mas de todos os livros da autora que eu li até hoje, Agentes da Coroa são os livros que tem os diálogos mais completos e mais divertidos. Os personagens têm um humor um pouco diferente do que estamos acostumados, o que permitiu que a autora fosse um pouco além da etiqueta, nos entregando sarcasmos e ironias para todos os lados, além de declarações de amor de tirar o fôlego.

Como Agarrar Uma Herdeira é o meu favorito nesse quesito. Eu gosto muito da personalidade da Caroline, o que é a receita perfeita para bate bocas atravessados com o seu herói para deixar o enredo mais leve e descontraído. Eu gostei muito de como a autora usou a voz dos seus personagens para fazer com que a história ganhasse características únicas. E eu já contei que não temos um cenário londrino desta vez? Pois não temos, o que é só mais um elemento positivo para ambos os livros.

É muito difícil escolher entre Blake e James, os dois são heróis maravilhosos

Eu tenho um certo tipo de herói de romance de época que sempre me conquista mais do que outros, mas eu não sei o que a Julia Quinn fez em Agentes da Coroa que ambos os seus heróis ganharam o meu coração, cada um a sua maneira. Eu gosto muito da personalidade retraída de Blake, principalmente porque ele tem esse background mais sombrio de quem teve o seu coração partido e ainda não conseguiu se recuperar. Ele me conquistou porque mesmo negando todos os seus sentimentos, ele sempre estava disposto a ajudar Caroline no que ela precisava e essa característica benevolente dele é meio difícil de resistir.

E James? Ele é o herói mais divertido de todos os tempos. Eu gosto da personalidade leve e brincalhona dele. Na verdade, em Como Se Casar com um Marquês, você consegue facilmente se esquecer de que ele é um aristocrata, eu mesma me esqueci várias vezes. Eu também gosto da maneira como ele se comporta com as pessoas a sua volta, sempre atencioso e sempre com um carinho especial. Dos dois, eu acho que ele é o que te a personalidade mais amável, o que é o seu ponto forte na hora de arrebatar corações.

Lady Danbury está de volta e melhor do que nunca

Eu sempre faço um baita de um escândalo sempre que a Julia Quinn coloca essa personagem nos seus enredos. Não é a primeira vez que ela apareceu em um livro da Julia, mas é uma personagem que, quando aparece, eu sei que o enredo vai ser uma montanha russa de acontecimentos porque, vamos ser sinceros, a mulher é muito rainha de tudo e de todos e rouba a cena de qualquer outro personagem da Quinn quando está presente. Além disso, nenhum personagem é mais divertido de se ter por perto do que ela.

Eu gosto muito da forma como a Lady Danbury enxerga a vida. Ela não se limita a sua idade e nem mesmo ao seu gênero, e eu gosto de ela não ter nenhum tipo de limite  ou ética quando se trata de se meter na vida dos outros, o que só nos dá uma série de cenas divertidas e diálogos que matar uma pessoa de tanto rir.

Agentes da Coroa é uma das melhores duologias da Julia Quinn e se você ainda não deu uma chance para esses livros, eu realmente não sei qual é o seu problema. E se essa lista te deixou intrigado sobre o enredo desses livros, não vai embora antes de conferir a resenha de Como Agarrar uma Herdeira e Como se Casar com um Marquês, tá bem? Ah, e deixa nos comentários o que você achou dessa lista!

Tags: , , , ,

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

12 Comentários

  • […] fato de tudo ser centrado na paixão da Miranda. Agora, se você quer começar no gênero, eu tenho uma lista de outras leituras que podem ser bem mais interessantes, […]

  • […] Sarah MacLean também. Mas o desafio no gênero de época é justamente que a autora explore ao máximo a sua criatividade e nos entregue algo completamente novo, mesmo que a gente já tenha visto algo daquele tipo. E, meus amados, Julia Quinn faz isso de uma […]

  • […] post de número 7 corresponde ao 03 Motivos para Ler Os Agentes da Coroa. Nesta publicação nós tivemos 15 comentários sendo 6 via Facebook e 9 via a caixa de […]

  • Elidiane Lima
    julho 31, 2018

    Oi, Débora!
    Li Os Bridgertons e amei, os livros da Julia Quinn são mesmo viciantes! Tenho a duologia Agentes da Coroa me esperando aqui na minha estante mas ainda não li, contudo, minhas expectativas estão bastante altas, amo livros com diálogos divertidos e situações inusitadas.
    Eita, agora não sei de quem irei gostar mais, se de Blake ou de James, curto mocinhos com personalidade retraida igual ao Blake, mas também gosto de mocinhos com personalidade leve e brincalhona igual ao James… Pelo visto, vai ser difícil escolher apenas um mocinho favorito nessa duologia.
    Ah, eu amo Lady Danbury e não vejo a hora de ler essa duologia e ler as cenas protagonizadas por ela!
    Abraços, amei o post!

  • Bianca
    julho 29, 2018

    Oi Débora! Eu confesso que só li metade da série dos Bridgertons, mas só porque não tenho acesso aos livros restantes, mas que foi o suficiente para eu me apaixonar pela autora!
    Fiquei bem interessada nessa duologia pelos motivos que você citou, já que não é exatamente o típico padrão utilizado em romances de época…
    Adorei o post!

  • Pamela Liu
    julho 25, 2018

    Oi Débora.
    Adorei os motivos listados para ler essa duologia.
    Tenho o segundo livro e confesso que estava um pouco desanimada para ler. Já li alguns livros da Julia Quinn e, apesar de amar romances de época, os livros da autora não me agradam tanto assim.
    Vou dar uma chance a essa duologia.
    Beijos

  • Iêda Cavalcante
    julho 20, 2018

    Oiee!
    Por incrível que pareça não gosto da escrita da Julia, já tentei algumas vezes mas seus livros me deixam com o sentimento de que podia ser melhor. Por conta disso abandonei a autora.
    Apesar dos seus motivos serem convincente, pra mim não rola, deixo para os fãs.
    Bjs!

  • Lily Viana
    julho 20, 2018

    Olá!
    Sabe, acho que nem precisa me convence, já falou em Julia Quinn já quero na estante, hahaha…Apesar de não ter lido nada dela, mas tenho uma ansiedade enorme em ler, já tenho o primeiro livro na lista de leitura esse ano e com certeza irei ler logo, logo..

    Meu blog:
    Tempos Literários

  • Vitória Pantielly
    julho 17, 2018

    Oi Débora,
    Eu tenho o primeiro livro, e amo demais, percebi também que a escrita da Júlia está mais empolgante aqui, não sei se foi os últimos livros que ela escreveu, mas senti uma grande diferença!
    Bem, eu não precisava de três motivos, mas concordo com todos, só não consigo me lembrar de Lady Danbury, mas conhecendo os personagens da autora, sei que sempre encontramos algum que nos conquista de cara!
    Quando as mocinhos, eu nunca consigo escolher mesmo, muito menos em romances de época, rsrs.
    Beijos

  • Micheli Pegoraro
    julho 15, 2018

    Oi Débora,
    Só o fato dessa duologia ser da minha diva Julia Quinn já é motivo suficiente para ficar empolgada em ler. A autora é totalmente responsável pela minha paixão por romance de época, gênero literário que mais amo ler, e isso se deve graças a série Os Bridgertons. Que saudades dessa família barulhenta e intrometida!
    Esse duologia esta na minha meta de leitura, e não vejo a hora de ler para conhecer esses dois heróis apaixonantes, com certeza será impossível não ser conquistada por ambos. Ah… também estou com saudades da Lady Danbury, uma mulher cheia de experiência de se meter na vida dos outros kkkk
    A narrativa envolvente, apaixonante e divertida da autora me conquistou logo no primeiro livro que li dela, suas historias são garantia de uma boa leitura.
    Beijos

  • Jade Sibalde
    julho 15, 2018

    Oi Débora. Eu me apaixonei por essa série pelas capas maravilhosas e os títulos. Li Como Agarrar uma Herdeira logo que lançou e amei, um dos melhores romances de época que li. Até hoje não li a continuação, não faltou vontade porque eu amei o James já no primeiro livro Beijos

  • Daiane Araújo
    julho 14, 2018

    Oi, Débora.

    Li apenas o segundo livro e eu, particularmente, gostei muito. O livro possui muitos personagens cativantes e o enredo me prendeu muito.