minhas leituras
Categoria(s): minhas leituras

Perdendo-me, por Cora Carmarck

Perdendo-me é um New Adult escrito pela autora Cora Camarck e publicado no Brasil pela Editora Novo Conceito. O livro é o primeiro volume da série Losing It, seguido por Fingindo, que já foi publicado no Brasil pela mesma Editora.

Bliss sempre foi uma garota muito controladora. Aluna da faculdade de Artes, ela está dividia entre seguir a carreira como atriz ou focar seu talento na área de Direção de Cena. Porém, com todas as coisas sobre faculdade com que Bliss precisa se preocupar, apenas uma única coisa a vem incomodando nos últimos tempos: o fato de ser virgem. Ao compartilhar isso com sua colega de quarto, Kelsey, ambas decidem que a melhor opção é ir para uma boate encontrar o cara perfeito para que Bliss possa ter a sua primeira vez. Mas, diante de todas as opções, apenas o misterioso Garrick chama a atenção da garota.

Perdendo_04

Apesar de terem se dado bem nos primeiros momentos, Bliss não conseguiu seguir em frente com seu plano de perder a virgindade, deixando Garrick em uma situação constrangedora. Pensando que nunca mais veria o cara do bar novamente, ela tentou seguir com a sua vida, não revelando para sua amiga o que realmente aconteceu. É então que, ao seguir para uma das suas aulas da faculdade, ela se depara com ninguém menos que o próprio Garrick, só que agora ele era apresentado como Sr. Taylor, seu novo professor.

“Pela primeira vez, encontrei minha própria vida mais interessante que um personagem em uma página. E Deus, queria saber o final.”

Eu tenho muitos pensamentos sobre Perdendo-me desde que comecei a leitura desse livro. A narrativa é toda feita em primeira pessoa do ponto de vista da Bliss, então passamos todo o enredo acompanhando todo o seu drama em relação a perder a sua virgindade e também como se desenvolve o seu relacionamento com o Garrick depois que ela descobre que ele é seu professor.

Perdendo_03

Achei que o enredo se desenvolveu rápido demais para a quantidade de elementos que a autora poderia ter explorado dentro da história. Os primeiros capítulos são todos voltados para Bliss e a sua tentativa falha de perder a virgindade e nos seguintes a história simplesmente avança rapidamente para um relacionamento proibido com Garrick e problemas de relacionamento com os personagens secundários do livro.

“A verdade é… que está me machucando. Não de propósito, eu sei. Mas te amo e cada segundo que não me quer de volta… me machuca.”

A divisão dos capítulos me incomodou bastante durante a leitura. Ao invés de uma divisão onde um capítulo realmente termina para que outro comece, com um foco diferente, as cenas terminavam em uma página e continuava de onde parou no capitulo seguinte. Particularmente, achei isso bem desnecessário, além de que, a autora podia ter usado uma distribuição melhor de capítulos para explorar melhor a história.

Perdendo_01

Outro ponto que me chamou muita atenção foi que a história não tinha um clímax real. Nós tínhamos vários fatores que podiam impedir o relacionamento de Bliss e Garrick, mas nenhum deles foi realmente utilizado na história. O fato de que ele era professor dela foi completamente irrelevante na história, não afetou o relacionamento deles de nenhuma maneira e não causou nenhum obstáculo para que eles ficassem juntos. Personagens secundários, como o Dom, apareciam e desapareciam do enredo quando era conveniente pra autora sem causar nenhum impacto na história, deixando muita coisa por isso mesmo.

“Há momentos no teatro em que tudo se reúne exatamente como deveria acontecer. Os figurinos e o set estão perfeitos, o público está encantado e envolvido, e a atuação é tranquila.”

Os personagens eram muito interessantes, embora não tenham sido aproveitados neste primeiro volume da série. Eu realmente gostei da Bliss por causa da sua personalidade controladora, achei isso uma característica forte pra ela, porém a personagem não tinha nada para que eu me identificasse, e não evoluiu nem um pouco durante toda a narrativa. Suas atitudes, apesar de corretas em determinadas situações, não faziam com que a história caminhasse para lugar nenhum.

Perdendo_02

O romance foi o que mais me decepcionou. Posso contar nos dedos as cenas em Bliss e Garrick estavam juntos. Eles se conheceram em uma noite, não tiveram tempo para conviver como pessoas e não como aluna e professor e mesmo assim, com todos esses fatores, eles estava dizendo “eu te amo” em menos de 250 páginas. Cora Camarck simplesmente não me convenceu com esse casal principal, que mal se conhece, mal conversou e já estão num amor eterno que, analisando a narrativa mais friamente, não faz o menor sentido.

“Ele ergueu o olhar de sua leitura e,de repente ,achei dificil engolir. Ele era facilmente o cara mais atraente que eu tinha visto essa noite ,com seus cabelos loiros caido por cima de límpidos olhos azuis ,apenas um pouco de barba no maxilar para lhe dar um ar masculino sem que o tornasse barbudo demais (…).”

Perdendo-me, em si, não é ruim. É como todos os New Adults que lemos por ai, porém sem aquele “algo mais” que diferencia uma história da outra. Eu senti falta de muita coisa durante todo o livro, principalmente em relação ao casal principal. Cora tem uma escrita realmente boa, mas peca muito em relação a construção dos seus personagens.

Por fim, posso dizer que esse New Adult pode entrar na sua prateleira por ser apenas mais um New Adult que você tem interesse em ler. Não vai ser uma leitura difícil, e você não vai encontrar muito na história que te impressione. Porém, se você está buscando apenas uma leitura para passar um tempo, pode ser que esse seja seu livro.

Gostou? Compartilhe!pinterest twitter facebook
Débora Costa

Uma intelectual contemporânea que entende a importância da convergência de mídias, telas e narrativas. Acompanhando mais séries do que deveria e não consigo fazer uma coisa de cada vez. Ainda quero escrever um romance de época um dia.

Deixe seu comentário

  1. Putz! Estou decepcionada!
    Quando li a sinopse desse livro eu adorei. Já li uma vez uma história de uma menina que se achava amaldiçoada porque nunca conseguia perder a virgindade – na hora H sempre acontecia alguma coisa com o cara e nunca rolava. E achei engraçadíssimo essa história, esperava que esse New Adult seguisse nessa linha porque os romances que eu mais amo são aqueles que me fazem rir.
    Mas infelizmente alguns romances apressam o amor, né? E acaba ficando uma sensação de que é tudo muito irreal. =/
    Bjs

    1. Oi Carolina, tudo bom?
      Quando eu vi o livro, eu esperava muita coisa dele. Principalmente porque eu tinha lido resenhas dizendo que o livro era ótimo. Mas, sinceramente? Foi uma decepção pra mim, principalmente o romance entre os principais. Espero que o segundo livro seja melhor.

  2. Oi Débora!
    Quando eu li Fingindo eu não sei se ele é melhor do que Perdendo-me, queria ler esse livro onde começa a história de Cade com amizade de Bliss. Mesmo que algumas partes da história ti incomodou eu gostaria em ler, não gosto de ler New Adult, de repente a escrita da Cora me conquistou e eu gostaria muito de ler o primeiro livro. Ficou ótima sua resenha *-*
    Beijos
    http://www.doceliterario.com

    1. Oi Amanda,
      Queria ter gostando mais de Perdendo-me do que eu realmente gostei, ams estou com muita esperança de que Fingindo seja uma leitura melhor. A escrita da Cora é realmente boa. (:

  3. Olá minha querida, tudo bem?
    Então, eu li sua resenha e gostei bastante, até porque uma das minhas colaboradoras já leu o livro e resenhou, mas eu ainda não tive a oportunidade. Espero que assim que ler eu goste bastante, porque deve ser uma história muito bacana. Mas eu ainda não sei o que esperar, porque não gosto de livros que tem muita cena de sexo, mas falam que esse livro é muito de boa e pelo seu video até me convenceu viu? Eu gostei da maneira que você falou do livro. PARABÉNS. Espero que continue assim linda. Sucesso por aqui sempre viu =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/05/resenha-buscando-morte-encontrei-vida.html

  4. Oie! A capa não me chamou atenção, mas fui pega pela sinopse!
    Ainda não tinha procurado nenhuma resenha sobre ele e achei a sua bem legal.
    Li críticas maravilhosas sobre Fingindo e fiquei ansiosa, mas como você, gosto de ler na sequencia correta.
    Adorei o blog! Vou fuçar mais um pouco hahaha.
    Beijinhos.

    http://antesdascinco.com/

  5. Bom, vi anteriormente uma resenha desse livro que me deixou bem interessada por ele, vou à livraria fazer uma leitura dinâmica e entender todos os pontos que você levantou, mas num trecho de sua resenha ‘eles estava dizendo “eu te amo” em menos de 250 páginas.’ conheço pessoas que disseram Eu te amo em trinta minutos e vivem uma relação saudável há mais de vinte anos… Lógico, que não compreendi essa relação com o número de páginas, fiquei um pouco confusa, realmente precisaria ler.
    ‘mal conversou e já estão num amor eterno ‘, mesmo no amor eterno, quem se conhece? Normatizar relações é algo bem perigoso, porém, como não li a obra, não posso interagir com propriedade sobre seu texto.
    http://www.poesianaalma.com.br/

  6. Oi Débora, tudo bem?
    Não sou lá muito fã de New adults, mas quando o livro é bom eu nem me apego tanto ao livro! Não acho legal essa coisa de editoras nos mandarem o 2° livro sem a gente ter lido o 1°, meio que obriga a gente a comprar né?
    Quero mais resenhas em vídeo heim! Eu adorei você fala muito bem e é super gostoso ouvir você falando sua opinião sobre o livro de maneira tão sincera!
    Perdendo-me com toda a certeza não é um livro que lerei. Gosto de protagonistas que nos cativem e que nos faça ficar pensando “nossa que casal mais lindo e perfeito”, e pelo que você falou o casal não convence muito. E essa coisa de nada surpreendente acontecer também não me anima muito. Acho que o fato de ele ser professor dela poderia ter causado mais um drama na história ou sei lá, mas pelo visto não foi muito bem desenvolvida a história.

    Beijão ;*
    http://www.livrosesonhos.com/

  7. Brenda Amorim comentou:

    Oi, esse não é um tipo de livro que no momentos me interessaria, mas como ja vi varias resenhas positivas, e agora li essa sua ta me dando uma curiosidade, vou anotar e se eu tiver a oportunidade irei le-lo.

  8. Oi!
    Tenho bastante vontade de ler esse livro pois faz um tempo que não leio new adult e ja estou com saudade.
    Parabéns pela resenha! espero gostar do livro.
    Abraço
    Leitura Fora De Série

  9. Olá!
    Tenho o livro aqui, mas ainda não o li. Provavelmente lerei Fingindo antes, já que me falaram que não ter lido o primeiro não interfere em nada na leitura.
    Gostei bastante da sua resenha e dos pontos que você argumentou. E adorei a resenha em vídeo, ficou ótima!
    Beijos.

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

  10. Olá, Debora, tudo bem?
    Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas não sei se leria. Curto bastante New Adult, mas ando querendo dar um tempo desse gênero. To mais afim de me aventurar pelo sobrenatural.
    Beijos

  11. Oi querida, eu conheci a trilogia por meio do segundo livro que é o Fingindo que se tornou meu xodó! Infelizmente eu já não gostei da Bliss no segundo, onde ela pouco é citada, imagina um sobre ela! O Cade é um encanto. Por isso eu vou dar uma chance nele, só pra não ficar perdida mesmo uaahas
    beijos
    cheireiumlivro.blogspot.com.br

  12. Mari comentou:

    Oi,
    Logo que vi esse livro imaginei uma história e lendo as resenhas comecei a percebe que seria um pouco diferente, pretendo ler esse o o próximo, mas sem criar muitas expectativas, inclusive sua resenha me deixou curiosa já com um pouco da história, gosto muito quando isso acontece.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos

    Mari – Stories And Advice

  13. Esse livro, eu tenho um caso de amor e ódio. Eu gosto pq é uma leitura fácil e rápida, ma ao mesmo tempo quando eu penso no que poderia ter sido meio que me decepciono um pouco.
    O “problema” era tão idiota e aquela cena do jogo do copo foi tão desnecessária. e o amor eterno instantâneo foi um ó. Citarei a poeta Mc Ludmila rs “Amor não é oi” ;*

  14. Olá; eu já li “Perdendo-me” e gostei bastante da história, achei fofa; o fato de ser uma relação entre aluno e professor fez com que esse relacionamento tivesse que ir mais devagar, foi gostoso de se ler.

    petalasdeliberdade.blogspot.com

  15. Já li esse livro, e até que gostei da história. Li, inclusive o segundo livro dessa série, que foi bom também, e dá uma dimensão do que aconteceu com os personagens do primeiro livro!

    Glaucia Matos

    http://www.leitorait.com

  16. Oi Débora.
    Até achei a história interessante, e gostei da sua resenha.
    Mas depois que vi que você não gostou tanto do romance e que ele parece ser mal desenvolvido fiquei com um pé atrás.
    Mas quem sabe lendo eu acabe gostando.
    Valeu pela dica, adoro livros para passar o tempo e de leitura rápida.

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/