03 out, 2020

porque escrevemos? sobre me reconectar com a escrita.

es.cre.ver. existe algo na escrita que sempre me fascinou. as palavras conseguem fazer emoções com tudo, sobre tudo. uma única frase pode fazer uma mesma pessoa rir ou chorar. são como os espelhos da ophélie, de os noivos do inverno, um convite para chegar a outro lugar, um desafio de encarar o próprio reflexo. eu sei porque eu parei de escrever, mas não quero falar sobre isso. tenho pensado muito sobre a escrita nos últimos dias, até comprei alguns livros porque eu queria encontrar novas formas de me reconectar com essa parte de mim. inclusive, li em um blog sobre como romantizamos a escrita de tal maneira que ela se torna algo quase que inalcançável.[...]
continue lendo
estou-perdendo-minhas-livrarias-um-desabafo 29 set, 2020

estou perdendo minhas livrarias: um desabafo

as livrarias estão ficando vazias. de pessoas. de livros. eu quebrei a quarentena para ir na livretto – a única livraria da minha cidade – para buscar alguns livros espíritas que eles tinham lá e me deparei com um cenário de partir o coração. eles não recebiam lançamentos desde o inicio da pandemia. estavam vivendo com o que tinham nas estantes, o que já não era mais muita coisa. as prateleiras estavam praticamente vazias e sem poder oferecer o serviço de delivery – apenas em casos extremos, eles estavam tirando leite de pedra. parece a realidade da minha livraria, mas sabemos que livreiros do país inteiro estão sofrendo com o mercado. no próximo mês os livros vão sofrer um reajuste, o que significa que aquele livro da julia quinn que antes custava R$39,90, agora poderá custar R$49,90. e ao contrário da amazon que trabalha o preço que ela quer,[...]
continue lendo
jane austen atrás de portas 28 set, 2020

Jane Austen: atrás de portas fechadas

a pandemia me fez desenvolver ainda mais a minha paixão por documentários. principalmente os documentários que falam sobre a inglaterra entre os séculos 15 e 18. pra mim, não tem nada mais fascinante do que encontrar outras maneiras de mergulhar nesse período histórico que amo tanto. os romances de época estão aí para provar. um dos meus favoritos até agora foi o documentário da lucy worsley, jane austen: behind closed doors, onde a historiadora visita todas as casas em que jane morou ao longo dos seus 41 anos de vida. um documentário quase que obrigatório se você é apaixonado pelos livros da autora tanto quanto eu.[...]
continue lendo
resenha-principe-cruel-holly-black-imagem 27 set, 2020

Amor à primeira vista: me apaixonei pelo universo de o príncipe cruel, da holly black

e existe amor à primeira vista quando se trata de livros? posso contar as inúmeras vezes que eu coloquei as mãos em um livro da holly black e nunca o li. a menina mais fria de coldtown esteve nas minhas mãos por anos até que decidi doá-lo na primeira oportunidade. arrependimento não mata, mas tira o sono. assisti muitos youtubers falando sobre o príncipe cruel. algumas críticas muito boas, outras nem tanto. eu não sabia o que esperar dessa série mas, sabia que aqui no brasil não se falava de outra coisa. livros tem uma maneira estranha de nos surpreender. sem uma indicação do livro, eu jamais escolheria ou colocaria holly black na minha lista de leitura. logo eu, a mesma que passou semanas falando de a corte de espinhos e rosas da sarah j maas e estava louca por outro universo fae.[...]
continue lendo