Resenhas 06mar • 2019

O feminismo é para todo mundo, por Bell Hooks

Bell Hooks é uma grande teórica do feminismo, sua obra fala principalmente sobre a interseccionalidade de raçacapitalismo e gênero, e da capacidade deles perpetuarem os sistemas de opressão e dominação de classe. Bell se orgulha de ser quem é e não tem medo de se denominar feminista, ou assumir sua posição como mulher negra. Intrigada pela forma como muitas pessoas parecem sentir medo do feminismo, como também pelo fato de não existir material acessível sobre o assunto, Hooks se propõe em O Feminismo é Para Todo Mundo mostrar uma perspectiva geral do movimento e desmistificar algumas idéias erradas que a maioria do público tem com o feminismo.

“Feministas são formadas, não nascem feministas”. Para tal é importante que a pessoa se proponha a analisar a sociedade e o meio em que vive, busque instrução e se aprofunde nos debates de gênero. Há uma idéia muito errada de que basta ser mulher para se reconhecer feminista. Crescemos em uma sociedade patriarcal e somos construídos para seguir com os mesmos padrões e ideais, é só a partir de muita reflexão e estudo que podemos nos desprender das amarras sócias e perceber nossa posição perante a sociedade. Leia mais

Últimos vídeos no canal