30 ago, 2018

4 livros para quem está esperando o remake de Mary Poppins

Se você é um grande fã de tudo o que a Disney faz, então provavelmente já deve ter assistido ao clássico de 1964, Mary Poppins, um filme maravilhoso sobre a babá mais maravilhosa do mundo. Eis que, para a minha surpresa e alegria, Disney resolveu fazer um remake desse filme maravilho e trazer de volta uma de suas personagens mais encantadoras. Mary Poppins pode não ser uma princesa, mas a mensagem que ela traz ao público infantil é tão importante que eu não estou acreditando que esse filme vai acontecer na minha vida, sério!

Mary Poppins é a adaptação do livro de Pamela Lyndon Travers, que escreveu uma série inteira sobre as aventuras da babá mais amada do mundo. O livro fez um sucesso tão grande, que Travers fez com que a Disney corresse atrás dela durante 26 anos até convencê-la a vender os direitos de adaptação do livro. E agora nós vamos ganhar uma versão novinha desse clássico maravilhoso, com um elenco composto por Emily Blunt e Meryl Streep, com direito a direção de Rob Marshall.

E como Mary Poppins é um clássico da literatura infantil e eu realmente não estou aguentando mais esperar o lançamento desse filme, aqui está alguns livros infantis tão maravilhosos quanto, que vocês podem ler enquanto sofrem junto comigo, aguardando essa estreia:

A Princesa Prometida, de William Goldman

Clássico que deu origem ao filme cult dos anos 1980 e que inspira referências pops até hoje, passando por The Big Bang Theory, Shrek e Gilmore Girls.

Buttercup é uma camponesa que se apaixona perdidamente por Westley, o jovem humilde que trabalha na fazenda do pai dela. Juntos, eles descobrem o amor verdadeiro, mas um trágico acidente envolvendo um navio pirata os separa.

Em poucos anos, Buttercup se torna a mulher mais bonita de todos os reinos e acaba sendo pedida em casamento pelo sádico príncipe Humperdinck. Mas nada, nem um poderoso príncipe amante da caça, é capaz de separar esse amor, e o destemido Westley volta para resgatar sua princesa que foi prometida a outro.

Em uma paródia aos épicos clássicos, William Goldman escreve um divertido romance com direito a tudo que o gênero tem a oferecer: piratas, duelo de esgrima, traições, tramas políticas da realeza e um romance apaixonante. Esta edição de luxo em capa dura traz os textos extras que William Goldman escreveu para as edições comemorativas de 25 e 30 anos da obra original — que misturam ficção e realidade e ajudam a compor o universo emblemático que

Eloise, de Kay Thompson

A história de Eloise começa por acaso, num night-club americano. Sua criadora, Kay Thompson, era dançarina, cantora, pianista, compositora e coreógrafa. Um dia, em 1948, durante uma turnê, ela chegou atrasada a um ensaio e alguém lhe perguntou: “Quem você pensa que é, aparecendo aqui cinco minutos depois da hora?”. Fazendo uma vozinha aguda de criança, Kay replicou: “Eu sou a Eloise. Tenho seis anos” – e continuou a improvisação, divertindo seus colegas de show com a tagarelice da garotinha. Eles entraram no jogo, cada um criando sua própria personalidade infantil.

Alguns anos depois, em 1955, Eloise chegava às livrarias para seguir carreira como um clássico moderno da literatura infantil.”Eu sou a Eloise/ Tenho seis anos” – são essas as duas primeiras frases do livro. O texto reproduz com graça e sensibilidade a fala da menina tagarela e criativa. A pontuação escassa, por exemplo, sugere o ritmo de perder o fôlego com que Eloise conta sua vida e expressa seus sentimentos sobre o mundo.

Eloíse mora num hotel de luxo em Nova York e leva uma vida agitadíssima. “Ai meu Deus sou uma pessoa tão tremendamente ocupada que não faço idéia de como vou conseguir acabar tudo o que tenho para fazer”… Que tanta coisa assim pode ocupar o cotidiano de uma figurinha de tão pouca idade?

Desventuras em Série, de Lemony Snicket

‘Mau começo’ é o primeiro volume de uma série em que Lemony Snicket conta as desventuras dos irmãos Baudelaire. Violet, Klaus e Sunny são encantadores e inteligentes, mas ocupam o primeiro lugar na classificação das pessoas mais infelizes do mundo.

De fato, a infelicidade segue os seus passos desde a primeira página, quando eles estão na praia e recebem uma trágica notícia. Esses ímãs que atraem desgraças terão de enfrentar, por exemplo, roupas que pinicam o corpo, um gosmento vilão dominado pela cobiça, um incêndio calamitoso e mingau frio no café da manhã.

É por isso que, logo na quarta capa, Snicket avisa ao leitor: ‘Não há nada que o impeça de fechar o livro imediatamente e sair para uma outra leitura sobre coisas felizes, se é isso que você prefere’.

 

 

 

Coração de Tinta, por Cornelia Funke

Há muito tempo Mo decidiu nunca mais ler um livro em voz alta. Sua filha Meggie é uma devoradora de histórias, mas apesar da insistência não consegue fazer com que o pai leia para ela na cama. Meggie jamais entendeu o motivo dessa recusa, até que um excêntrico visitante noturno finalmente vem revelar o segredo que explica a proibição.

É que Mo tem uma habilidade estranha e incontrolável: quando lê um texto em voz alta, as palavras tomam vida em sua boca, e coisas e seres da história surgem como que por mágica.

Numa noite fatídica, quando Meggie ainda era um bebê, a língua encantada de Mo trouxe à vida alguns personagens de um livro chamado Coração de tinta. Um deles é Capricórnio, vilão cruel e sem misericórdia, que não fez questão de voltar para dentro da história de onde tinha vindo e preferiu instalar-se numa aldeia abandonada. Desse lugar funesto, comanda uma gangue de brutamontes que espalham o terror pela região, praticando roubos e assassinatos. Capricórnio quer usar os poderes de Mo para trazer de Coração de tinta um ser ainda mais terrível e sanguinário que ele próprio. Quando seus capangas finalmente seqüestram Mo, Meggie terá de enfrentar essas criaturas bizarras e sofridas, vindas de um mundo completamente diferente do seu.

Eu preciso dizer que cada um dos livros dessa lista me impactou de uma forma muito positiva durante a minha infância. Quem nunca assistiu Eloise no Plaza, que passava sempre na Globo? E quem não está apaixonado pela adaptação de Desventuras em Série, na Netflix? E, A Princesa Prometida, um clássico da sessão da tarde que acabou se tornando essa edição linda da Intrínseca.

E agora, a minha Mary Poppins. Minha criança interior está dando cambalhotas dentro de mim enquanto eu escrevo essa publicação. É muita alegria e muita ansiedade, sério! Antes de ir embora, não esquece de me contar aqui nos comentários se algum desses livros faz parte da sua infância, tá?

Confiram o trailer teaser de Mary Poppins Return

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

7 Comentários

  • Lily Viana
    agosto 31, 2018

    Olá!
    Adorei as dicas, são livros ótimos. Mas, tipo irei confessar algo não sabia que existia o livro de Coração de Tinta, tinha assistido ao filme e amei bastante mais imaginar que tinha o livro estava fora dos meus pensamentos..kkkk

    Meu blog:
    Tempos Literários

  • […] quem leu, se apaixonou, sofreu e sentiu o vazio de uma leitura que acabou. E foi pensando nisso que eu resolvi montar uma lista maravilhosa de livros que vocês podem ler para suprir a falta que Para Todos os Garotos que Já Amei deixou em nossos […]

  • Elidiane Lima
    agosto 31, 2018

    Oi, Débora!
    Eu amo o clássico filme Mary Poppins, a mensagem que ela passa é mesmo muito importante e linda! Não sabia que o filme iria ganhar um remake, com certeza vou querer assistir.
    Confesso que não costumo ler livros infantis, assisti ao filme sobre as desventuras dos irmãos Baudelaire e apesar de ter amado nunca tive interesse em ler os livros.

  • Iêda Cavalcante
    agosto 30, 2018

    Oiee!
    Acredita que não conheço Mary Poppins? Pois é, não conheço, me julguem rsrsrs
    Sobre os livros digo que alguns nem sabia que eram de uma literatura mais juvenil, como não tenho crianças por perto, sou bem leiga nesse tipo de livro. Mas vivendo e aprendendo.
    Bjokas!

  • Elizete Silva
    agosto 30, 2018

    Olá! O filme vai ser lindo hein, não assisti, ainda, ao clássico de 64, da sua lista fiquei com vontade de ler Eloise, a sinopse e a capa estão tão fofas, de vez em quando é bacana ler um livro assim mais leve.

  • Kleyse Oliveira
    agosto 30, 2018

    Ahhhhhhhhhhh Mary Poppins è minha infância toda, perdi a conta de quantas vezes eu assisti a versão anterior. Nem Acredito que a Disney vai fazer um remake. Ansiosa para assistir e relembrar a minha infância.
    Sobre os livros eu já conhecia alguns e outros só conheci agora.

  • Daiane Araújo
    agosto 30, 2018

    Oi, Débora,

    Que novidade incrível! Não assisti a outra versão ainda, então que sabe essa não será a oportunidade, não é mesmo? Aproveitei e já anotei as demais dicas!