11out • 2015

por

O livro no Skoob e no Goodreads.

Número de Páginas:

Comprar:

A Aposta é um romance escrito pela escritora brasileira Vanessa Bosso e publicado pelo selo Novas Páginas, da editora Novo Conceito. O livro foi lançado esse ano, tem 288 páginas e não é o primeiro contato de Vanessa com o mundo da literatura. Tendo como cenário principal uma ilha super paradisíaca e graduandos do ensino médio como personagens, A Aposta promete trazer muita sedução e, como o próprio título insinua, apostas.

Nina é uma garota novata no colégio Prisma que já chega mostrando que não está lá para brincadeiras, principalmente com garotos: desses ela quer distância. Obviamente, essa exceção que ela se torna à regra de que toda garota tem uma quedinha por Lex, o pegador, incita reações nos outros alunos que acabam resultando na grande aposta lançada: Nina versus Lex, com o intuito de saber se essa garota é realmente imune aos encantos do pegador ou se ela não é exceção alguma.

A Aposta

Claro, seria tudo simples demais se fosse apenas uma aposta bobinha entre uns gatos pingados da turma. Pelo contrário. A aposta fica conhecida pelo colégio inteiro e quase é interrompida, não fosse a intromissão da “Kibi”-mór Bárbara e suas seguidoras, Ana Paula e Suzana, com suas chantagens e sede por vingança. Dito isso, com apostas acertadas e cenários definidos, é só embarcar com a turma nessa viagem, que conta com a presença de amizade, lealdade e amor à prova. Quem será o vencedor? Vai ter vencedor?

A narrativa do livro é totalmente em terceira pessoa e, por meio dessa narrativa, temos acesso a todos os detalhes das cenas, com direito a comentários por parte do narrador. As 288 páginas do livro são divididas em setenta e três capítulos e todos tem títulos relacionados ao trecho da história que trazem. A diagramação é boa, as páginas do livro são amareladinhas e, nisso tudo, o que me incomodou um pouco foi a narrativa: às vezes os comentários me atrapalhavam. Parece que a intenção foi deixar as coisas mais leves, engraçadas, mas às vezes só me fazia pensar nas fanfics que eu já li há muitos e muitos anos e, mais adiante eu explico o motivo dessa assimilação.

A Aposta

“— Nem pense nisso. – Lais tomou a frente de Nina. Foi o que bastou para as outras meninas fazerem o mesmo. – Para chegar até ela, terá que passar por cima de todas nós. Ops. A coisa ficou feia para as Kibis. Treze garotas contra três? Quem compraria uma briga dessas? Os garotos apenas riam, doidos para que o quebra-pau começasse. Mas não houve nada além de insultos e xingamentos. E isso também acabou quando o diretor, acompanhado de vários professores, entrou no corredor do segundo andar”

A lista de personagens é composta por Nina e Lex, que são tão parecidos e, ao mesmo tempo, opostos. Tem gostos parecidos, praticamente se completam, mas a única coisa que faz com que sejam opostos parece ser a aversão que a garota nutre por garotos, principalmente por Lex, e a noção que Lex tem de que não deve se meter no caminho de garotas como Nina. Há também Laís e Nathi, fiéis escudeiras de Nina, assim como Gancho é o de Lex.

A Aposta

Para compor o elenco de vilões da trama, as Kibis, conhecidas em todo o colégio por sua fama de biscates. O trio é composto por Bárbara, ou Babi, a cabeça; Ana Paula e Suzana, que são praticamente secundárias e recebem as ordens.

Talvez já tenha dado para notar que eu não aproveitei tanto a leitura quanto gostaria de tê-lo feito. Se fosse partir do princípio de “escolher o livro pela capa”, teria sido um problema, porque a capa também não me chamou a atenção. Se eu tivesse partido do “não julgue o livro pela capa”, eu ia ficar chateada por ter dado a chance e não ter aproveitado. Desculpa, universo.

A Aposta

Não sei. O enredo não me soou nem um pouco original, e a impressão que eu tive durante toda a leitura foi de que eu já tinha visto um trecho aqui, outro ali, uma cena num filme…a leitura de A Aposta foi como reviver a época dos meus treze aos dezesseis anos: zilhões de fanfics, a tarde inteira, onde as histórias se passavam em colégios, a personagem principal era alvo de alguma vingança feita por – quase sempre, coincidentemente- um trio de meninas malvadas, sedentas por vingança, com um carinha top-na-balada com fama de conquistador barato e que depois muda tudo por amor. Triste, mas…eu não tive muita motivação durante a leitura. Talvez no início, exatamente por lembrar do meu tempo de leitora ávida de fanfics.

Claro, como sempre gosto de dizer, a minha experiência com um livro não define como será a de qualquer outra pessoa, e eu realmente gosto de saber da experiência dos outros e debater sobre isso. Então, quem leu ou tem vontade de ler, ou tem algo a dizer sobre o livro ou a resenha, vem cá, vamos bater um papinho! Tô esperando, hein! E boa leitura pra quem se aventurar com a Nina, o Lex e a galera do colégio Prisma! 😉

Tags: , ,

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

10 Comentários

  • […] Vi mais do seriado Malhação do que gostaria e infelizmente não me entreteu a leitura.” ◆ La Oliphant – “O enredo não me soou nem um pouco original, e a impressão que eu tive durante […]

  • LuMartinho
    outubro 17, 2015

    OI Rafaela.
    Eu gostei muito da escrita da Vanessa, mas foi isso. O livro me pareceu bem estranho, primeiro porque era todo mundo muito rico. Gente, adolescente com motonas e dinheiro sobrando? Não vivi essa realidade! Tirando isso, a coisa que mais gostei mesmo foi a escrita da autora… mesmo, nem sei o que dizer da história, nem a resenha eu fiz ainda porque não sei lidar com o que senti!!
    Beijos

  • Gabby Soares
    outubro 17, 2015

    Acho que como você não me interessei por nada realmente nesse livro. A capa eu também não achei muito atrativa e como já não tinha gostado da premissa, saber que nela falta originalidade e que é muito parecido com fanfics e alguns filmes só confirma que não irei lê-lo mesmo. Não me interessa nem um pouco.

    Beijos,
    Dois Dedos de Prosa

  • Gabriel Ribeiro
    outubro 16, 2015

    Oii, o livro parece ser muito bom só que não chamou minha atenção :/

    Abraços!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

  • Brubs
    outubro 15, 2015

    Estou com o livro aqui para ler e te entendo, mas parabéns pela sinceridade. Na verdade eu solicitei o livro pela curiosidade em conhecer o trabalho da autora, espero que o mesmo não aconteça comigo hehe
    http://odiariodoleitor.blogspot.com.br/

  • Kétrin N. Galvagni
    outubro 15, 2015

    Oi Rafaela, que pena que o livro não era tudo que você esperava, eu estou com ele para ler aqui na minha estante mas não tive um tempo ainda. Apesar disso quero ler para ver o que eu acho dele.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

  • Maiara Vieira
    outubro 15, 2015

    Oi Rafa, tudo bem?
    O livro não me chamou muita atenção nem pela capa e nem pela sinopse, e lendo sua resenha só reforça minha opinião sobre ele.
    O enredo parece aqueles filmes de seção da tarde sobre adolescentes más que dominam a escola e isso tá bem batido já!

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

  • Juliana Garcez
    outubro 14, 2015

    Oi, Rafa!

    Ontem mesmo li uma resenha sobre esse livro… Ela era super positiva. Eu já não sou fã desse gênero… Depois de ler sua resenha, tive certeza que não é para mim. Afinal, você apontou elementos que me incomodariam durante a leitura. Como, por exemplo, essa sensação de déjà-vu, de ter a impressão de já ter lido trechos aqui e acolá.

    beijos.

    http://www.livroseflores.com

  • Morgana Brunner
    outubro 14, 2015

    Poxa, lendo sua resenha tenho certeza que irei ler ele logo!!
    Não conheço a autora, mas muito gente sempre a elogia muito <3
    Beijos

  • Carolina Gama
    outubro 14, 2015

    Oi, Rafaela! Da Vanessa Bosso só li “O Homem Perfeito”, que adorei e resenhei no meu último blog. Lendo sua resenha tenho certeza de que vou gostar deste também, ou seja, já vai para a lista de leitura. A Vanessa escreve muito bem e o que me anima é que não ficam buracos na história, sabe? Beijos e sucesso.

    Ensaiando