Resenhas 05jun • 2019

Agora e Semprepor Judith McNaught

O livro no Skoob e no Goodreads.

Título Original: Onde and Always
Gênero do Livro: Romance Histórico, Regência,
Editora: Editora Record
Ano de Publicação: 2019
1º livro da série Sequels
Número de Páginas: 350
Código ISBN: 9788528623970

Obs: Este livro foi cedido pela editora em parceria para resenha.

Comprar: Amazon

Sinopse: O premiado romance histórico da autora best-seller Judith McNaught com orelha assinada por Carina Rissi. Após perder os pais em um trágico acidente, Victoria Elizabeth Seaton é enviada para a Inglaterra, onde se espera que reivindique seu lugar de direito na sociedade inglesa. Assim que chega à suntuosa propriedade de Jason Fielding, ela é vista por seu tio Charles como a mulher perfeita para o sobrinho. Assustada com a má fama do marquês de Wakefield, Tory jamais pensaria que sob a frieza e a amargura de Jason haveria lembranças de um passado doloroso a atormentá-lo. Ele, por sua vez, acredita ser incapaz de amar de verdade, quem quer que seja. Juntos, Victoria e Jason descobrirão até que ponto se pode conter um coração que quer se entregar e todos os obstáculos que só um amor verdadeiro é capaz de vencer.

Judith McNaught é uma autora que não decepciona seus leitores. Depois de me apaixonar pela escrita da autora em Whitney, Meu Amor, eu finalmente tive a oportunidade de colocar na estante a sua mais nova série, Sequels, na estante. Agora e Sempre é um romance avassalador e traz para os apaixonados por romances de época todos os elementos que fazem com que esse gênero seja tão maravilhoso. Se você estava procurando uma leitura com intrigas, paixão e uma heroína determinada, leia este livro!

Judith McNaught não é uma autora de romance de época qualquer. Os seus livros sempre trazem tramas complexas, personagens profundos, que carregam segredos e cicatrizes que são explorados ao longo do enredo. Eu gosto de como ela não poupa detalhes para construir uma boa história e cria um equilíbrio perfeito entre o drama amoro entre os protagonistas e seus diálogos ariscos ao longo dos capítulos.

” – O amor não pode ser forçado a existir…Não se trata de algo que passe a existir por nossa vontade.”

Embora Agora e Sempre tenha me lembrado muito Whitney, Meu Amor, principalmente por que os personagens principais são aquele caso clássico de pessoas que se odeiam mas acabam se apaixonando, McNaught conseguiu acrescentar algo a mais neste enredo, nos entregando uma protagonista que não tem medo de abandonar tudo para viver a vida como deseja e um herói com o coração ferido que precisa encontrar uma forma de dar uma segunda chance ao amor.

Eu realmente consegui me conectar com o Jason, nosso herói em agora e sempre. Isso não acontece com frequência, principalmente porque eu sou uma pessoa de heroínas, mas no caso de Jason, McNaught conseguiu trabalhar muito bem o emocional do personagem ao longo do livro. Mesmo ainda não concordando muito com algumas das suas atitudes grosseiras e impensadas, eu realmente consigo entender e me identificar com a dor que ele veio guardando ao longo de todos os anos.

Victoria, por outro lado, é uma heroína dona de uma beleza exótica e um coração empático. Eu nunca tinha lido uma protagonista que se mostrasse tão interessada em ajudar as pessoas a sua volta e foi essa característica da sua personalidade que mais me conquistou. Confesso que, no começo, eu não acreditei que um romance entre ela e Jason pudesse acontecer de forma natural, mas Judith McNaught provou de todas as formas de que a química destes dois era inegável.

“A razão lhe ordenava que fugisse, mas o coração suplicava que não fosse covarde.”

Neste primeiro livro de Sequels temos a oportunidade de ir um pouco além da história dos protagonistas e conhecer um pouco sobre a mãe de Victoria e toda a sua história. Conheço poucos romances de época em que a autora se preocupa em se aprofundar em personagens secundários, mas em Agora e Sempre, eu realmente gostei de conhecer um pouco da história por trás dos pais da protagonista e fico me perguntando se eles não deveriam ganhar um livro também.

Judith McNaught é uma autora que sempre traz algo novo na sua escrita. Uma das coisas que fez com que eu me apaixonasse pelos seus livros foi o fato de que, mesmo seguindo a famosa “receita de bolo”, a autora consegue entregar um enredo cheio de altos e baixos e levar os seus personagens ao limite para entregar ao leitor um romance épico e de tirar o fôlego. Eu amo Julia Quinn, mas nem mesmo ela consegue entregar algo assim.

Agora e Sempre entrega um enredo onde seus protagonistas aprendem com os seus erros, reconhecem os seus defeitos e enaltecem suas qualidades. Jason e Victoria constroem um amor maduro, buscando entender os limites um do outro e respeitando tudo aquilo que já viveram e que podem viver juntos. É emocionante ver como esses personagens se apresentam no começo do enredo e se moldam ao longo de cada capítulo.

Judith McNaught nunca deixa de me surpreender com os seus livros e com Agora e Sempre não foi nem um pouco diferente. Eu me apaixonei ainda mais por esses protagonistas e mal posso esperar para descobrir o que o próximo livro dessa série, Algo Maravilhoso, me reserva. Se você ainda não decidiu dar uma chance para esses romances maravilhosos, Judith McNaught pode te fazer mudar de ideia!

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

3 Comentários

  • Elizete Silva
    11 jun 2019

    Olá! Tenho a outra versão desse livro, e eu posso dizer que amo a escrita da Judith, realmente é impossível não torcer por seus personagens (eu precisei de alguns (muitos) lencinhos durante a leitura deste livro), realmente no início foi difícil torcer pelo casal, Jason foi um grande ogro grande parte do livro, e mesmo sabendo os motivos que o fizeram ficar desse jeito, confesso que às vezes tive vontade de dar uns chacoalhões nele, mas Juju conseguiu me fazer amar esse casal, afinal Victoria é uma mocinha muito determinada e corajosa. Essa capa é muito linda e preciso desse livro na minha estante, ele é um dos meus livros FAVORITOS da vida.

  • Angela Cunha
    07 jun 2019

    Apesar de conhecer bem pouco o trabalho da autora, realmente ela tem este hábito gostoso de não decepcionar de forma alguma seus admiradores e pelo que li acima, mais uma vez, ela apresenta um romance leve, descontraído e ao mesmo tempo, que deixa algum ensinamento!
    A capa é maravilhosa e parece fazer muito jus ao conteúdo.
    E pelo que entendi, este livro é como um doce aperitivo a tudo que está por vir!!!
    Vai para a listinha de desejados com toda a certeza!
    Beijo

  • Tereza Cristina Machado
    06 jun 2019

    Huuuuum! Essa resenha romântica quebrou um pouco a sequência psicológica eletrizante que vinha tendo por aqui… e eu tava com saudade e vim logo ler pq estou precisando respirar profundo e só um romance de época pra fazer isso hahahaha
    Meu Deus eu ainda não acabei de comprar a outra série e já vem outra hahahaha mas vamos embarcar em mais uma e essa já vai pra lista rs!

  • Siga o @laoliphantblogInstagram