livros
Categoria(s): livros

Antologia da Literatura Fantástica, de Adolfo Bioy Casares; Jorge Luis Borges e Silvina Ocampo

de Adolfo Bioy Casares; Jorge Luis Borges e Silvina Ocampo
Gênero do Livro: Contos, Fantasia, Ficção
Editora: Companhia das Letras
Ano de Publicação: 2019
Número de Páginas: 448
Código ISBN: 9788535931631
Sinopse: Numa noite de 1937, ao conversar sobre ficções fantásticas, três amigos ― Jorge Luis Borges, Adolfo Bioy Casares e Silvina Ocampo ― resolveram criar uma antologia com seus autores preferidos. Do filósofo Martin Buber ao explorador Richard Burton, passando pela tradição dos contos orientais, além de Cortázar, Kafka, Cocteau, Joyce, Wells e Rabelais, são 75 histórias ― não só contos, como fragmentos de romance e peças de teatro ― que nos apresentam uma literatura marcada pelo imaginário e por um modo diferente de representar a realidade. “A nossa sociedade ― global, multilinguística, imensamente irracional ― talvez só possa descrever a si mesma com a linguagem intuitiva da fantasia”, anota a escritora Ursula K. Le Guin no posfácio desta edição.

Publicada originalmente em 1940 e revista em 1965, a Antologia da Literatura Fantástica é um marco na literatura latino-americana, e é também uma bíblia para os amantes do gênero fantástico. A antologia é assinada pelos grandes nomes da literatura latina: Borges, Casares e a poetisa Silvina Ocampo. Dotada de nomes conhecidos como Franz Kafka e escritores que remontam a dinastia Tang, a coletânea traz diversidade e cobre o melhor do universo fantástico.

Desde sua publicação, a antologia serviu como peça chave na formação do gênero fantástico na literatura hispano-americana. Foi com a propagação dos textos que gêneros como o Realismo Mágico, tão presente na obra de Gabriel García Marquez, encontraram seu lugar ao sol. Borges, intelectual e grande nome da literatura argentina, passou uma vida dedicado ao seu grande amor: os livros.

“Chuang Tzu sonhou que era uma borboleta. Ao despertar não sabia se era Tzu que havia sonhado ser uma borboleta ou se era uma borboleta e estava sonhando que era Tzu”

Foram diversas coletâneas e antologias, e a Antologia da Literatura Fantástica foi uma de suas maiores realizações. Percebe-se a universalidade de seu trabalho ao encontrarmos, no final do livro, a introdução assinada por Ursula Le Guin à da edição norte americana de 88. Nela, Úrsula fala da importância do gênero para a literatura mundial, e também da qualidade dos trabalhos escolhidos pelo trio argentino. 

A seleção de contos contempla um pouco de tudo. Temos grandes nomes da literatura como Lewis Carroll, Franz Kafka, Poe, James Joyce, H.G. Wells, Rudyard Kipling, para citar alguns. Nomes da literatura latina também figuram a coletânea, nela vemos contos dos organizadores, bem como de Cortázar, Elena Garro, Macedonio Fernández, entre outros. Também chama a atenção obras de Akutagawa, Wu Cheng’em, uma história das Mil e Uma Noites e outros clássicos da literatura oriental.

Não é só pelos nomes que notamos a diversidade da coletânea, na compilação vemos histórias de vários subgêneros fantásticos. Temos fantasmas, viagens no tempo, terror, ficção científica, todo o grande espectro que figura na literatura sob o rótulo “Fantasia”. Pelo trabalho realizado por Borges, Ocampo e Casares, vemos bem o quanto é amplo esse gênero, como ele é injustiçado e como ele está presente em nossa vida desde que começamos a contar histórias.

“- Por que, esta manhã, fez um gesto de ameaça a nosso jardineiro?
– Não foi um gesto de ameaça – respondeu-lhe -, mas um gesto de surpresa.  Pois o via longe de Isfahan esta manhã e devo pegá-lo esta noite em Isfahan.”

O livro é essencial para qualquer um que goste de fantasia ou almeje escrever. É um livro ótimo para ser apreciado aos poucos, deliciando-se de um conto por vez. Há contos extensos, como o fenomenal Enoch Soames de Beerbohm, outros que duram algumas linhas e nem por isso pecam em complexidade e profundidade. Entre meus contos favoritos da coletânea estão Sennin, Enoch Soames, O Sonho da Borboleta, O Gesto da Morte, O Gato, Casa Tomada, A Pata do Macaco e O Encontro. Leitura super recomendada.

É impossível encontrar um conto ruim entre os 75 escolhidos para figurar na antologia. A edição da Companhia das Letras é linda e respeita a tradução do original, como foi pedido pelos organizadores, mais um motivo para você ler. Se for fã de Borges, fica a dica: o autor escolheu seus autores e contos favoritos para figurar a antologia, considerada por ele contendo “o melhor do gênero”.

Gostou? Compartilhe!pinterest twitter facebook
Beatriz Kollenz

Queria ser mesmo uma garota mágica, infelizmente não deu nessa vida. Amo borboletas, mangas shoujo, desenhos animados e livros. Quando não estou voando nas nuvens costumo tocar piano, assistir um dorama ou sentar ao ar livre. Apesar de ser leonina sou muito tímida, a vida é assim, repleta de contradições.

Deixe seu comentário

  1. Tereza Cristina Machado comentou:

    De casares eu li recentemente o sonho dos heróis … gosto de ler clássicos, conhecer a fonte … gostei de saber dessa antologia, acho que contos tornam a leitura mais leve e com cinco estrelas já me deixou mais curiosa ainda , quero hahahaha 😉

  2. Adoro antologias, ainda mais quando elas trazem os contos desta forma, como aprendizado e também como diversão!
    Grandes nomes da literatura mundial, juntos não somente pela fantasia, mas também pela diferença entre cada um. Isso é maravilhoso.
    Trabalhos assim deveriam ser meio que obrigatórios não somente a quem curte o gênero, mas também a todos nós, que necessitamos de cultura.
    A capa é maravilhosa e realmente a diagramação parece ser perfeita!
    Lista de desejados com certeza.
    Beijo

  3. Gisele Thais comentou:

    Essa edição é maravilhosa, tantas cores lindas. É realmente uma obra fantástica, já quero ler!! Entrou pra minha pequena grande lista.

  4. Elizete Silva comentou:

    Olá! Adoro esse tipo de livro, e sem dúvida a leitura aos poucos faz com que todas as histórias sejam muito bem mais apreciadas. É perfeito para ter em mãos naqueles momentos quando o “busão” não passar ou a fila do banco/supermercado demorar mais do que imaginávamos, já que temos uma variedade grande de histórias.

  5. Fernanda Mendonça comentou:

    Eu odeioooooo antologias hahahahaha Tipo, com toda a força do meu coração hahaha Achei a capa bastante bonita e não conheço muito os autores dos contos. Sem contar que achei meio errado os caras se juntarem pra fazer uma antologia de contos que NÃO são deles e ganhar money com isso. Tipo, desonesto ahahaha SUper não compraria

    1. GEmea Má comentou:

      Devido ao proposirto do comentario premiado quero dizer que esse comentário e nome sao meus hahahahah

  6. Nathalia Silva comentou:

    Eu não costumo ler livros do gênero mais acho interessante conhecer mais sobre obras que tanto incrementam a literatura nacional e nesse caso, latinoamericana.
    Vejo que neste livro existe uma gama de variedades que realmente cativa aos leitores que adoraram ler sobre todo tipo de criatura. Gostei disso.
    Além disso, achei legal da parte da editora, respeitar a tradução original, isso é muito bom, mesmo o livro trazendo uma narrativa diferente já que vem do século passado.
    Enfim, leitura para os amantes da literatura fantástica, definitivamente um marco. Amei. <3

    Bjus

  7. Luanda Martins comentou:

    Oi,
    Não costumo ler antologias, mas esse livro parecer muito interessante. A capa está linda!
    Tem variedades no livro que pode agradar a todos com grandes autores.
    Beijos