Resenhas 06mar • 2018

Como Se Casar Com Um Marquêspor Julia Quinn

O livro no Skoob e no Goodreads.

Título Original: How to Marry a Marquis
Gênero do Livro: Romance de época
Editora: Arqueiro
Ano de Publicação: 2017
2º livro da série Agentes da Coroa
Número de Páginas: 320
Código ISBN: 9788580417616

Obs: Este livro foi cedido em parceria com a editora para resenha.

Comprar: SubmarinoLivraria CulturaAmazon

Sinopse: Elizabeth Hotchkiss precisa se casar com um homem rico, e bem rápido. Com três irmãos mais novos para sustentar, ela sabe que não lhe resta outra alternativa. Então, quando encontra o livro Como se casar com um marquês na biblioteca de lady Danbury, para quem trabalha como dama de companhia, ela não pensa duas vezes: coloca o exemplar na bolsa e leva para casa. Incentivada por uma das irmãs, Elizabeth decide encontrar um homem qualquer para praticar as técnicas ensinadas no pequeno manual. É quando surge James Siddons, marquês de Riverdale e sobrinho de lady Danbury, que o convocou para salvá-la de um chantagista. Para realizar a investigação, ele finge ser outra pessoa. E o primeiro nome na sua lista de suspeitos é justamente... Elizabeth Hotchkiss. Intrigado pela atraente jovem com o curioso livrinho de regras, James galantemente se oferece para ajudá-la a conseguir um marido, deixando-a praticar as técnicas com ele. Afinal, quanto mais tempo passar na companhia de Elizabeth, mais perto estará de descobrir se ela é culpada. Mas quando o treinamento se torna perfeito demais, James decide que só há uma regra que vale a pena seguir: que Elizabeth se case com seu marquês.


Essa é uma daquelas resenhas em que eu venho agradecer ao universo pela evolução da escrita dos autores que eu mais amo. Depois do desastre que foi a minha leitura de Mais Lindo Que a Lua, eu realmente estava preocupada com o que Julia Quinn iria preparar para mim em Como Se Casar Com Um Marquês. Eu já havia me apaixonado por James no primeiro livro dessa duologia e, Lady Danbury é uma personagem que jamais nos decepciona. Graças ao poder do universo, Julia Quinn me entregou o melhor enredo que eu poderia querer. Como Se Casar Com Um Marquês é um livro de leitura deliciosa, com diálogos inteligentes, uma heroína determinada e um herói que vai roubar seu coração na primeira página.

Eu realmente gostei da experiência de ter Julia Quinn escrevendo longe dos bailes e das temporadas sociais. Como Se Casar Com Um Marquês apresenta um ambiente mais pessoal, onde os personagens que nos são apresentados, estão imersos em problemas reais que, não envolvem vestidos de baile e encontrar o par perfeito. Além disso, Julia Quinn nos convida a conhecer uma de suas personagens mais marcantes: lady Danbury. Apesar de não ser a personagem principal deste romance, essa dama da sociedade certamente rouba todas as cenas e se mostra uma mulher muito a frente do seu tempo em diversas ocasiões. Ouso dizer que este livro não seria tão divertido sem ela.

“Se fosse pega lendo uma coisa daquelas, ficaria mais constrangida do que as palavras poderiam descrever. Era comum acreditar que toda mulher solteira estava a procura de um marido, mas apenas as mulheres mais patéticas seriam flagradas lendo um manual sobre o assunto.”

A escrita de Julia Quinn está de volta e a todo o vapor. Depois da minha péssima experiencia anterior, eu realmente estava preocupada com o que eu iria encontrar neste livro. Graças aos céus, a escrita de Quinn estava muito mais polida e seus diálogos divertidos da maneira que eu gosto. O ponto forte de Como Se Casar Com Um Marquês, no entanto, são seus personagens enquanto indivíduos. Eu realmente gostei da forma como Quinn construiu tanto Elizabeth, quanto James, de uma forma profunda e sincera. Enquanto ela queria apenas garantir que sua família tivesse um futuro, ele queria apenas garantir que seu coração pertenceria a pessoa correta.

Elizabeth foi uma heroína muito mais surpreendente do que eu gostaria. Inclusive, quando questionada sobre o que gostaria em um marido, sua resposta instantânea foi “eu quero um marido que não me bata”, e isso fez com o que meu coração doesse no fundo do peito. Julia Quinn me lembrou que naquela época nem sempre as mulheres tinham sorte de se casar com um homem bom, e por isso, muitas vezes por necessidade, acabavam em casamentos horríveis e traumatizantes. Ver Elizabeth mencionar esse fato em uma conversa, meio que me trouxe de volta a uma realidade que Quinn fez questão de não excluir do seu livro – e é por isso que nós a amamos de todo o coração, não é mesmo?!

Eu sou apaixonada pelos diálogos deste livro, honestamente. As conversas entre Elizabeth e James são sempre muito inteligentes e revelam bastante da personalidade de cada personagem. É praticamente impossível você não se apaixonar por eles durante suas conversas sinceras e reveladoras. Talvez seja por isso que eu me rendi tanto ao amor dos dois. A base do relacionamento deles era o diálogo e a honestidade e não tem salão de baile ou vestido de cetim que possa competir com isso, não é mesmo? Além disso, todo o desenrolar do relacionamento deles tem aquela pitada de tensão que eu sei que todas nós gostamos.

“James se apoiou contra a parede, absolutamente exausto. Elizabeth sempre o deixava assim, ele percebeu. Se não estava rindo como um bobo, estava furioso. Se não estava furioso, estava dominado pelo desejo.”

Se você, assim como eu, não gostou de Mais Lindo Que a Lua, por causa do problema do desenvolvimento do enredo, em Como Se Casar Com Um Marquês nós não temos essa preocupação e você pode se jogar nesse romance sem medo. Inclusive, vale a pena destacar que o enredo tem um ritmo muito gostoso, as cenas dos capítulos não são corridas e tudo se encaixa perfeitamente para fazer com que a história caminhe e os personagens desenvolvam. Além disso, recebemos a visita da nossa linda e maravilhosa Caroline, personagem principal de Como Agarrar uma Herdeira, para ajudar nossa protagonista Elizabeth – achei essa jogada de JQ simplesmente GENIAL!

Mas vocês querem mesmo sabe mais sobre o romance, não é mesmo? Eu realmente gostei que, apesar do James ser um Marquês, ele e Elizabeth tiveram a oportunidade de se apaixonarem por quem eles eram e não pelo papel que desempenhavam na sociedade. Eu achei que, de todos os romances de Julia Quinn, esse talvez tenha sido o mais sincero, porque nada motivou o envolvimento de ambos, além do fato de que eles sentiam algo genuíno um pelo outro. E quando você, leitor, percebe que a entrega dos dois é verdade e que o sentimento ali não é influenciado por nada além deles mesmos, o romance te conquista de vez e o coração chega a doer quando o livro termina.

Eu realmente gostei muito de Como Se Casar Com Um Marquês, uma pena que Agentes da Coroa é uma duologia e não vamos ter mais personagens dentro deste universo. Eu realmente gostaria de revisitar esse universo maravilhoso de Quinn e ver como James e Elizabeth estão indo no casamento feliz deles. Espero mesmo poder encontrar esses personagens nos futuros romances de Julia Quinn, afinal, uma leitora de romance de época sempre pode sonhar, não é mesmo?

Agora me conta, vocês já deram uma chance para Como Se Casar Com Um Marquês? O que acharam da leitura e qual dos dois livros dessa duologia foi o seu favorito?

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

11 Comentários

  • Ana I. J. Mercury
    31 mar 2018

    Que resenha linda, adorei!
    Eu não curto muito romances de época, mas tenho muita vontade de ler os livros da Julia Quinn, pois amo muito as resenhas dos livros dela. Se eu já amo as resenhas, imagino os livros kkkkk
    Adorei a Elizabeth ser tão pra frente e forte assim, e foi muito importante mesmo a autora ressaltar a tristeza terrível que era muitos casamentos sem amor e respeito que existiam antigamente.
    bjss

  • Ana Carolina Venceslau Dos Santos
    31 mar 2018

    Com certeza esse foi meu livro favorito da duologia imagina só você você ter um livro tutorial para conquistar o crush com tutorial passo a passo seria esse meu sonho de princesa? com certeza. 😀

  • Ainda não conhecia a duologia da qual tu falou, mas sempre acho os títulos dos livros da Julia muito divertidos. As capas também são lindas, mas nada disso se sustentaria sem um enredo bom pra caramba, não é? E de todas as resenhas, de todos os livros da autora que li, cheguei à conclusão de que ela sabe como construir histórias incríveis e prender os leitores do início ao fim. Acho os diálogos uma parte fundamental de qualquer enredo, são eles que moldam os personagens dentro das nossas mentes e nos dão pistas sobre quem eles irão se tornar. As mocinhas decididas e bastante fortes são um alívio na minha alma! Acho que o mundo precisa desconstruir aquele estereótipo de mulher como a donzela a ser sempre salva e protegida a todo custo. Esse tipo de literatura é uma opção para auxiliar nessa quebra de paradigmas.

  • Lily Viana
    14 mar 2018

    Ola!
    Eu quero muito ler esse livro e os outros da querida Júlia quinn. A história do livro é muito fofo, a personagem é muito romântica e maravilhosa. Já tenho anotado a lista de comprinhas.

    Meu blog:
    Tempos Literários

  • suzana cariri
    12 mar 2018

    Oi!
    Adoro os livros da Julia Quinn, até hoje já li apenas uma serie dela, mas que me arrebatou, adorei a escrita dessa autora, suas sacadas e principalmente seus personagens, estou com uma lista de livros dela para ler e esse com certeza entrou para a lista, achei a historia bem interessante principalmente por mesmo tendo esse mundo com títulos e posições podemos ter personagens que se apaixonam apenas um pelo outro, gostei muito dessa sinceridade do romance, com certeza irei ler !!

  • Adriana
    09 mar 2018

    Oi Débora, tudo bem?

    Adorei a resenha e adorei o livro!
    Realmente a Julia Quinn é mestre em romances de época e esse livro foi extremamente agradável de se ler, me diverti muito, achei os personagens engraçados e cativantes. Impossível não querer entrar no livro e fazer parte da história.
    Fiquei um pouco preocupada com o Mais Lindo que a Lua, que tu comentou no começo da resenha. Eu já estou com o livro na minha estante e ansiosa para ler, mas estou olhando pra ele “atravessado” por tantas opiniões negativas a respeito dele.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

  • Catarine Heiter
    06 mar 2018

    Sua resenha me deixou com vontade de ler! Normalmente fujo destes livros com apelo romantico, apesar de curtir a ambientação de época. Porém, pela sua resenha, pude notar uma história mais madura e resolvi acrescentar na minha estante (skoob).

  • Kleyse Oliveira
    06 mar 2018

    Eu sou louca para ler qualquer romance da Julia Queen. Já vi tantas resenhas Boas sobre esse é os outros livros dela que me apaixonei logo de cara, sem contar as capas maravilhosas de lindas.*—-*

  • Pamela Liu
    06 mar 2018

    Oi Débora.
    Vi várias críticas em relação ao livro Mais lindo que a lua, tanto que não tenho mais muita vontade de ler. Acho que por ser o primeiro livro dela, sua escrita ainda estava muito crua.
    E bom saber que os livros da duologia Agentes da Coroa tem personagens cativantes, diálogos interessantes e uma boa narrativa. Achei ótimo os livros se passarem longe dos bailes.
    Já tenho Como se casar com um marquês, mas preciso ler o primeiro livro ainda rs
    Beijos

  • Raquel Rodrigues
    06 mar 2018

    aaah estou doida p ler esse livrro, e mais doida ainda para conhecer Lady Dunbary, cada resenha q vejo deste livro aumenta mais ainda minha vontade de conhece-la, ela parece ser uma peça e tanto kkkk elizabeth e James me pareecem ser um casal bem maduro e isso me atraiu muito, o dialogo deles e tudo. Com certeza quero muito ler o livro!!!!

  • Daiane Araújo
    06 mar 2018

    Oi, Débora.

    Para a Elizabeth, ter como responsabilidade cuidar de seus irmãos mais novos, com certeza não foi nada fácil… Ainda mais se tratando do futuro deles.

    Gostei muito desse livro, por ser muito divertido, por a narrativa ser bem leve, e em como o romance foi desenvolvido aos poucos.

  • O Usuário laoliphantblog não existe ou é uma conta privada.