Resenhas 04out • 2018

Correndo Descalçapor Amy Harmon

O livro no Skoob e no Goodreads.

Título Original: Running Barefoot
Gênero do Livro: Young Adult, New Adult, Romance, Contemporâneo
Editora: Verus
Ano de Publicação: 2018
Número de Páginas: 349
Código ISBN: 9788576866879

Obs: Este livro foi cedido pela editora em parceria para resenha.

Comprar: Amazon

Sinopse: Um romance emocionante sobre amizade, amor e família, da autora de Beleza Perdida. Quando Josie Jensen, uma desajeitada menina prodígio da música, conhece Samuel Yates, um garoto confuso e revoltado descendente dos índios Navajos, uma amizade improvável floresce. Apesar de ser cinco anos mais nova, Josie ensina a Samuel sobre palavras, música, sonhos, e, com o tempo, eles formam um forte vínculo de amizade. Após se formar no colégio, Samuel abandona a cidadezinha onde vivem em busca de um futuro, deixando sua jovem amiga com o coração partido. Muitos anos depois, quando Samuel retorna, percebe que Josie necessita exatamente das coisas que ela lhe oferecera na adolescência. É a vez de Samuel ensinar a Josie sobre a vida e o amor e guiá-la para que ela encontre seu rumo, sua felicidade. Profundamente romântico, Correndo Descalça é a história de uma garota do interior e um garoto indígena, sobre os laços que os ligam a suas casas e famílias e sobre o amor que lhes dá asas para voar.

Eu já contei para vocês que os livros da Amy Harmon nunca decepcionam? Eu me apaixonei pela escrita da autora quando a Verus lançou Beleza Perdida no Brasil e, desde então, nenhum dos novos livros da autora me decepcionou e, com Correndo Descalça não foi diferente.  Com protagonistas muito bem desenvolvidos e um enredo romântico de fazer a gente chorar até cansar, Harmon provou mais uma vez que é possível escrever um bom romance sem apelar para estereótipos.

Confesso que a primeira coisa que me preocupou nesse enredo foi a diferença de idade dos personagens de Harmon. Enquanto Samuel tinha 18 anos, a nossa protagonista Josie tinha apenas 13 e um possível relacionamento amoroso entre eles seria considerado pedofilia. Mas Harmon é uma autora muito inteligente e, ao invés de investir no romance entre os personagens, ela desenvolve a amizade entre eles e, mesmo que o leitor saiba que ambos sentem muito mais do que demonstram, existe todo um cuidado ao respeitar a diferença de idade entre eles.

“Como um sapato que perdeu seu par nunca mais foi usado, eu perdi minha parte correspondente e não sabia como correr descalço.”

Em Correndo Descalça, eu achei a escrita de Harmon ainda mais madura do que nas duas leituras anteriores que eu fiz da autora. Apesar do enredo ser todo contado do ponto de vista da Josie, a autora teve um cuidado para que o leitor conhecesse os sentimentos de todos os personagens do livro, fazendo com que a gente se envolvesse ainda mais com a leitura. Como sempre, minha autora favorita provou que uma boa história de amor não precisa de uma mocinha inocente e um herói com problemas de temperamento, basta criar personagens verdadeiros.

Samuel é um personagem incrível, muito mais do que Ambrose foi para mim quando eu li Beleza Perdida. O fato de ele ser mestiço e estar tentando encontrar o seu caminho realmente fez com que eu me envolvesse com ele, assim como Josie, ao longo da narrativa. Eu fiquei muito satisfeita ao perceber que a autora desenvolveu um protagonista maduro e totalmente consciente da sua situação. Mesmo estando completamente apaixonado por Josie, ele sabe que aquele não é o momento de estar com ela, por causa da idade e de todos os outros fatores que tornam esse enredo ainda mais emocionante.

A maturidade forçada de Josie foi algo que me deixou perplexa no livro. Mesmo tendo apenas 13 anos, ela já soava como uma mulher de 21. A perda da mãe realmente exigiu que ela se tornasse independente muito mais cedo, deixando a infância de lado e assumindo as responsabilidades da casa. Eu realmente me peguei chorando por conta de toda a montanha russa emocional que a protagonista sofre ao longo dos capítulos: a perda da mãe, a rejeição do primeiro amor, a perda do seu melhor amigo etc. Amy Harmon apostou em uma heroína emocionalmente forte e entregou isso muito bem.

“Você era tão jovem e os sentimentos entre nós eram intensos demais. Eu me vi pensando em você como se fosse minha garota. Então eu me lembrava de como você era jovem … ”

Meu único problema com esse livro foi o fato de a autora não ter deixado muito claro o final de Josie. Nós sabemos as decisões que ela toma em relação a sua vida com Samuel, mas ela não revela o que ela decidiu fazer com a sua paixão pela música. Ela finalmente resolveu ir para a faculdade e cursar música? Ela deixou o sonho de lado, mas continuou dando aulas? Infelizmente, eu jamais vou ter essas respostas – o que é um problema na maior parte dos New Adults, eles concluem o romance e esquecem do resto.

E por falar em romance, eu já aviso que não tem como você não amar Josie e Samuel. É impressionante a forma intima como os dois se conhecem e como o tempo separados não fez com que a amizade e o sentimento construído entre eles mudasse. O fato da autora ter respeitado a diferença de idade e só desenvolvido o romance no ponto do livro em que Josie e Samuel tinham maturidade suficiente para tomar decisões também foi um ponto bastante positivo para a relação dos dois.

Eu amei cada minuto que eu passei com Correndo Descalça, de verdade. A ambientação do livro é maravilhosa, o enredo se desenvolve num ritmo muito gostoso e a autora não comete erros nos diálogos. Uma das coisas que eu mais amo na escrita de Harmon é saber que ela consegue entregar um romance maravilhoso, sem precisar apelar para aqueles clichês desastrosos. Se você estava procurando um NA para se apaixonar, Correndo Descalça é o livro pra você.

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

6 Comentários

  • Alice Pereira
    16 out 2018

    Eu não conhecia esse livro. Na verdade não lembro de conhecer outra obra da autora, mas estou encantada com o cuidado da Harmon para com o enredo, para o detalhe das idades.

    Já estou apaixonada pelos personagens, parecem muito bem construídos e isso para mim é a base para uma boa história, faz com que a gente se envolva e, aparentemente, é o caso. Provavelmente derramarei algumas lágrimas também, haha.

    Não costumo ler New Adults por outros motivos e o fato de sempre parecerem incompletos. Às vezes algum detalhe que poucos notam fica para trás. Não que afete o livro, mas a curiosidade que fica, haha. Mas um fim aberto também me soa bom.

    Estou ansiosa para conhecer mais sobre os sonhos melódicos de Josie e a personalidade forte e madura de Samuel. Irei amar fazê-lo.

  • Vitória Pantielly
    10 out 2018

    Oi Débora,
    Apesar de ainda não ter lido o livro, eu já imaginava que a autora respeitaria a diferença de idade entre os personagens, é um dos pontos que me fizeram se apaixonar por sua escrita, o cuidado que ela tem no enredo.
    Eu imagino que ambos tenham sido bem evoluídos, e esse tempo separados só tenha servido para criar mais maturidade, acho que é um ponto bem parecido com Beleza Perdida.
    Uma pena o final ter deixado um tantinho a desejar, também gosto de saber o rumo que os personagens tomam; não vejo a hora de ler.
    Beijos

  • Pamela Liu
    05 out 2018

    Oi Débora.
    Eu AMEI Beleza perdida e desde então, quero ler todos os outros livros da autora.
    Consegue Infinito +1 em uma troca, mas ainda não li. Correndo Descalça parece ótimo.
    Parece que o romance entre Josie e Samuel é bem desenvolvido e gostei do fato da autora ter respeitado a diferença de idade (algo extremamente importante).
    Super ansiosa para ler esse livro.
    Beijos

  • Kleyse Oliveira
    04 out 2018

    Hellooo. Eu descobri esse ano desse livro da autora, li beleza perdida ha uns anos atrás em formato digital e me apaixonei pela história e pelos personagens. Pretendo comprar ele em físico para reler.
    Sobre esse segundo livro também está na minha lista de favoritos para comprar.

  • Ludyanne Carvalho
    04 out 2018

    Antes de começar a ler resenha, preciso dizer: Ai de você se falar mal desse livro haha Um dos favoritos do ano.
    Aaah, Amy não decepciona mesmo, né?
    Amei a maneira delicada que ela desenvolveu a história, a amizade deles é fascinante e os diálogos… É o tipo de leitura que eu amo, sensível e profunda.
    O tempo, por mais difícil que seja, foi perfeito.
    Samuel voltou ainda mais apaixonante.
    Inevitável não chorar com Josie, tudo que ela passou desde nova é de partir o coração.
    Não me incomodei com o final, senti que ela estava fazendo uma escolha.

    Beijos

  • Angela Cunha
    04 out 2018

    Mesmo tendo muito contato com as letras da autora, parece que é realmente isso, tudo que ela escreve, acaba de certa maneira, se tornando lindo! Pois acredito eu, que ela simplesmente não invente os personagens, mas sim, que dê este ar muito real a todos eles.
    E pelo que venho acompanhando neste novo trabalho da autora, ela conseguiu ir mais além ainda. Trazer personagens tão fortes, mesmo sendo tão jovens e com isso, desenhando um enredo de amor, entrega e cumplicidade. O proteger!
    Com certeza, espero poder conferir.
    Beijo

  • Siga o @laoliphantblogInstagram