16dez • 2015

por

O livro no Skoob e no Goodreads.

Número de Páginas:

Comprar:

Podemos começar essa resenha dizendo que eu finalmente desvendei os mistérios da escrita de Sarah J. Maas. Sei que muitos de vocês me disseram que eu precisava conhecer a série do Trono de Vidro, mas como eu não acompanhei os lançamentos do livro, resolvi que minha primeira leitura da Sarah J. Maas seria o seu mais novo lançamento Corte de Espinhos e Rosas, lançado no Brasil pela Galera Record.

Primeira coisa que eu descobri sobre Sarah J. Maas: ela realmente adora contos de fadas, o que pra mim é maravilhoso porque temos essa paixão em comum. Foi essa paixão que surgiu o enredo de Corte de Espinhos e Rosas totalmente inspirado no meu conto de fadas favorito: A Bela e a Fera. Em um universo totalmente mágico, Sarah J. Maas nos leva a reviver esse conto de uma forma completamente surpreendente.

Corte de Espinhos e Rosas

Corte de Espinhos e Rosas se passa em um universo onde  humanos e fadas coexistem no mesmo universo. Narrado em primeira pessoa, o livro conta a história de uma jovem chamada Feyre que vive com a família em um chalé precário, fazendo o possível para manter seu pai e irmãs alimentados e seguros. Em um dia de caça, Feyre não está tendo sorte e acaba indo floresta a dentro, ignorando os avisos de perigo do vilarejo em que vive. É então que, em meio a sua caçada, Feyre se depara com um lobo e sem pensar duas vezes, mata o animal. O que a jovem não esperava era que o lobo em questão fosse um feérico transformado e que ao tirar a vida dele, sua liberdade seria colocada em jogo. Tamlin, um Grão-Feérico, aparece em sua porta reclamando a vida que foi tirar e como consequência do seu ato impensado, Feyre é obrigada a ir com ele para Prythian, onde passaria a viver com os feéricos como punição por ter tirado a vida do lobo.

O problema é que para os humanos, feéricos são criaturas cruéis e para Feyre, eles não eram confiáveis. Ao seguir para sua nova casa, a jovem sente muito receio em relação a seu anfitrião, mesmo com Tamlin fazendo todo o possível para que ela se sinta confortável. Conforme Feyre começa a conhecer melhor o mundo feérico, ela acaba se envolvendo cada vez mais com os problemas de Prythian, mas principalmente com Tamlin. Quando o Grão-Feérico deixa de ser para ela uma criatura assustadora e passa a ser seu objeto de desejo, Feyre começa a se questionar se o amor que sente por ele seria o suficiente para salvar a vida de seu amado, do seu povo e também a sua.

Corte de Espinhos e Rosas

Quando eu escolhi Corte de Espinhos e Rosas, eu não tinha a menor ideia do que seria o enredo, não tinha procurado por resenhas, apenas confiei na boa reputação da Sarah J. Maas e me joguei nesse universo feérico, cheio de magia e aventura. A primeira coisa que me chamou atenção foram as semelhanças do enredo com A Bela e a Fera. Não são apenas simplórias semelhanças, a autora realmente segue a ordem de acontecimentos da adaptação da Disney e isso fica totalmente claro durante toda a leitura – o que me incomodou um pouco, porque eu conseguia prever o que iria acontecer nos próximos capítulos, tirando um pouco da surpresa do livro.

Preciso confessar que o começo do livro foi bem angustiante porque eu não conseguia dizer se estava gostando ou não. Mas, a escrita da Sarah J. Maas é tudo e mais um pouco do que tinham me falado e fez tudo valer a pena no final. Ela tem uma habilidade incrível de criar universos e conseguir fazer com que o leitor consiga visualizar cada detalhe. Eu ainda não tinha explorado um livro de fantasia que fosse sobre o mundo feérico, e apesar de ter uma certa resistência, eu fiquei completamente apaixonada por Prythian e já estou preparando minha mala para me mudar pra lá e nunca mais voltar, sério!  Além disso, apesar da semelhança com A Bela e a Fera, os personagens foram muito bem construídos, com características próprias que fazem você nunca mais querer deixar esse universo.

Corte de Espinhos e Rosas

Nunca pensei que eu fosse gostar tanto desse universo feérico, mas Corte de Espinhos e Rosas tem personagens tão apaixonantes que fica impossível de você não amar essa leitura e esse universo. Feyre é tudo o que eu esperava de uma protagonista inspirada na Bela. Ela não tem medo de enfrentar seus desafios e se joga de cabeça na sua paixão por Tamlin, sem se preocupar com o fato de ele ser feérico e ela uma humana. O romance dos dois é tão maravilhoso, que você consegue relembrar exatamente as mesmas sensações que teve quando a Bela se apaixonou pela Fera no filme da Disney.

O grande diferencial desse enredo é a forma como a história é contada e os personagens secundários. Apesar de Tamlin ser o meu personagem favorito do livro, Lucien e as irmãs de Feyre também me conquistaram com suas personalidades únicas. Suas respectivas influencias dentro do enredo deixaram a história com um “algo a mais” que realmente me agradou. Rhysand também foi um personagem que me agradou, mas ao mesmo tempo eu tenho receios com a existência dele. Não quero que de forma alguma um triangulo amoroso seja criado dentro desse universo porque simplesmente não precisa.

Corte de Espinhos e Rosas

Até um pouco antes da metade do livro eu não estava muito confiante de que iria gostar tanto quanto eu sabia que outras pessoas estavam gostando dessa leitura, porém, conforme as peças do livro foram se encaixando, o enredo se desenvolvendo e os personagens se revelando, eu me vi completamente envolvida com a história, com aquele universo e entendi o porquê desse fascínio todo com a escrita da Sarah J. Maas. Além dos personagens e do universo serem maravilhosos, ela consegue te puxar para dentro do livro e se envolver tanto naquela história, a ponto de você sofrer junto – de mãos dadas – com os personagens criados por ela.

Dizer que eu estou encantada com a Sarah J. é pouco perto do que foi essa experiência literária. Sei que algumas coisas realmente me incomodaram no livro, mas nada que seja relevante ou que torne a leitura de Corte de Espinhos e Rosas menos maravilhosa do que foi. Pra mim, é um livro que merecia muito um filme com muitos efeitos especiais, ou talvez uma série. Prythian é um universo que precisa ser explorado, amado e vivido em muitos outros volumes dessa série. Mal posso esperar para ler o próximo livro!

Tags: , , ,

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

10 Comentários

  • […] afinal, Trono de Vidro é uma série amada por muitos leitores do La Oliphant. Mas foi Corte de Espinhos e Rosas que fez meu coração se derreter por essa autora. Essa releitura de A Bela e a Fera se passa em um […]

  • Catharina
    dezembro 21, 2015

    Olá
    Nossa, essa capa é maravilhosa haha e sua resenha ficou assim como a capa 😉
    Que bom que curtiu tanto, não é meu gênero mas depois de tantos elogios eu até arriscaria por curiosidade haha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

  • Samara Medeiros
    dezembro 18, 2015

    Bonita a capa, mas continuo preferindo começar e conhecer a escrita da autora com Trono de Vidro (apesar de saber que o primeiro livro não é tão bom).

  • Maiara Vieira
    dezembro 17, 2015

    Oi Débora, tudo bem?
    Terminei a leitura desse livro ontem e amei a leitura!
    Fiquei apaixonada por essa história desde as primeiras páginas, que me envolveram completamente!
    Amei o universo criado pela autora e seus personagens tão bem construidos.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

  • Alice
    dezembro 17, 2015

    Oiieee

    Tenho este livro entre os meus livros pendentes, ainda não conferi a leitura, mas estes pontos que te incomodaram também me incomodam normalmente….mmm, vamos ver né? Espero curtir a leitura…

    Beijokas

  • Morgana Brunner
    dezembro 17, 2015

    Oiii, eu achei tão linda a capa desse livro, acho realmente impecável, adoro as cores. Eu não conhecia a obra e nunca tinha lido uma resenha dele, gostei bastante e me surpreendi, além de bonito me chamou a atenção. Me surpreendi ❤
    Beijos
    Segredosliterarios-oficial.blogspot.com.br

  • calebe mendes
    dezembro 16, 2015

    Nossa, desde que vi essa capa eu me encantei por ela, e por causa dessa resenha eu com toda certeza vou compra-lo, Te agradeço por isso e muito obrigado pela resenha, me ajudou bastante!!

  • Helana Ohara
    dezembro 16, 2015

    Não conhecia esse livro da autora. Fiquei encantada com o fato dela misturar fadas e humanos, sempre gostei delas.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

  • Amor Geek
    dezembro 16, 2015

    É muito bom quando a gente não tem certeza que vai gostar de tal livro, mas depois se encanta por ele. Gostei da sua resenha e sem duvidas quero ler esse livro. <3

  • Bárbara Prado
    dezembro 16, 2015

    Sinceramente, eu não sei se gostaria da leitura desse livro, pois como você disse tem alguns pontos que te incomodaram, mas essa capa e essa premissa me encantaram tanto, que ele vai sim para minha lista de “Desejados” rs
    Beijos

    http://myself-here1.blogspot.com/