Resenhas 04mar • 2019

Diário de Uma Ansiosa ou Como Parei de Me Sabotarpor Beth Evans

O livro no Skoob e no Goodreads.

Título Original: I Really Didn't Think This Through: Tales from My So-Called Adult Life
Gênero do Livro: Humor, Não-Ficção, Autobiográfico
Editora: Galera Record
Ano de Publicação: 2019
Número de Páginas: 192
Código ISBN: 9788501115614

Obs: Este livro foi cedido pela editora em parceria para resenha.

Comprar: Amazon

Sinopse: A vida adulta não é fácil. E quem nunca fuxicou as redes sociais de amigos bem-sucedidos, só para se comparar, e acabou se sentindo pior ainda, que atire a primeira pedra. Contando suas próprias histórias vergonhosas, e outras mais sérias como depressão e TOC, a autora consegue extrair lições valiosas, sem perder a leveza diante da seriedade de diversos assuntos. Este livro é repleto de conselhos amigáveis sobre como cuidar de si mesmo, como procurar ajuda (não importa quais sejam seus problemas) e agarrar-se aquilo que te faz feliz – seja uma banda, seja uma maratona da Netflix. Beth Evans é uma contadora de histórias supercriativa, e seus desenhos complementam suas palavras com um humor único. Diário de uma ansiosa ou como parei de me sabotar é como um abraço do seu melhor amigo naqueles dias sofríveis. E, como melhor amigo, está aqui para dizer: 'Você consegue!'.

Eu conheci o trabalho da Beth Evans anos atrás, quando eu fui diagnosticada com ansiedade e queria, desesperadamente, não me sentir sozinha no mundo. Foi no twitter e eu me lembro até hoje que rolar pelo feed dela e ver todos aqueles posts que explicavam tão bem o que eu estava sentindo, me deixava muito aliviada. Eu não estava sozinha, sabe?

Quando a Galera anunciou que iria lançar o livro dela aqui no Brasil, eu fiquei muito feliz. Primeiro porque eu sei que muita gente que vive a ansiedade no limite vai conseguir se identificar com o que Evan narra em seu livro. E segundo, porque as ilustrações de Evans sobre o seu dia a dia convivendo com a ansiedade pode ajudar muitos de nós a explicar como estamos nos sentindo para outras pessoas.

A verdade é que muita gente ainda não entende o que é ansiedade e como é conviver com alguém que sofre com isso todos os dias. Beth Evans sabe muito bem disso e, em sua narrativa, ela conta sobre a sua experiencia e como foi que ela deixou de ser uma refém da ansiedade dela. Um dos pontos que eu mais gostei nesse livro foi que, ao contrário dos semelhantes, Diário de Uma Ansiosa não contém apenas ilustrações da autora, mas também uma narrativa honesta da própria.

Eu fico muito impressionada em como existe um “padrão” em como as pessoas tratam os ansiosos nesse mundo. Por exemplo, Evans narra a famosa situação do Ioga. Honestamente? Nós sabemos que a ideia é ajudar, mas não tem nada mais irritante do que estar numa crise e alguém tentar te dizer o que fazer para você se sentir melhor, como se a gente controlasse o que está acontecendo, sabe? Confesso que eu já perdi o número de vezes que me disseram “Já pensou em fazer Ioga? Ou meditação?”.

Outro ponto importante do livro é o fato de Beth falar muito sobre a nossa busca pela perfeição. Uma mente ansiosa nunca acha que algo está bom, sempre acredita que o outro está mais feliz e que tudo o que ele faz não é o suficiente. É horrível viver com aquela voz na sua cabeça constantemente te cobrando ser mais e mais, mesmo quando você sabe que já é o suficiente.

Eu realmente gostei de ler Diário de Uma Ansiosa porque eu consegui me identificar com as situações que a Beth relatou ao longo do livro. Além disso, é muito bom ter em mãos um constante lembrete de que a minha ansiedade não precisa der uma coisa negativa na minha vida e que é possível conviver em paz com ela.

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

8 Comentários

  • Iêda Cavalcante
    19 mar 2019

    Oi Débora
    Não conhecia o livro e fiquei muito interessada conferir essa leitura. Também socorro de ansiedade e sei muito bem o que é você se sentir mal sem “nenhum motivo aparente”, e as pessoas não entenderem isso.
    Isso que você falou da gente se cobrar o tempo todo é muito verídico, luto contra o sentimento de inutilidade todo santo dia.
    Já vou colocar na minha lista de desejados.
    Bjs

  • Aline Bechi
    19 mar 2019

    Olá Débora, tudo bom? Quando bati o olho nesse livro, só pelo titulo me interessei. Ter ansiedade é complicado mesmo, e é reconfortante ver que há pessoas que passam pelo mesmo que a gente. Gostei da proposta do livro em trazer um modo de como vivermos em paz com a ansiedade.

    Beijos,

  • Elizete Silva
    08 mar 2019

    Olá! Acredito que o livro é fundamental para quem sofre desse mal, imagino como deve ser para quem lida com esse tipo de situação ter que ficar ouvindo de terceiros, sugestões de como melhorar, muito bom que a autora se preocupou em ser o mais honesta possível, espero que o livro possa auxiliar muitas pessoas.

  • Agnes Julianna
    06 mar 2019

    Eu sou extremamente ansiosa, e o ponto mais critico são as crises de ansiedade, nao dormir , ter palpitações, paranoias e desconfiança, são coisas que realmente afetam nosso dia a dia , e mesmo assim é constantemente tratado com descaso, confesso que não gosto dessd tipo de livro, para mim, acrescenta mais pressão , infelizmente… Mas é maravilhoso ter esse tipo de narrativa disponível , para que ninguém se sinta excluído …!

  • Luana Martins
    06 mar 2019

    Oi, Débora
    Ainda não conheço o trabalho da autora, mas li algumas resenhas sobre o livro e vi fotos das páginas. A autora contou tudo o que ela passou de uma maneira simples, que conseguimos entender como uma pessoa ansiosa vive.
    Sei que é complicado para quem não entende e nunca ficou ansiosa poder compreender quem passa por isso.
    Quero muito ler o livro, beijos!

  • Maira Schein
    06 mar 2019

    Já tive crises de ansiedade por motivos pontuais mas nem posso imaginar como é sofrer desse mal constantemente. Acho que qualquer tipo de ajuda é bem vinda, até mesmo o saber que você não está sozinha nisso e que tem outras pessoas que te entendem e que entendem o que você passa. Vou procurar mais sobre a autora e também indicar esse livro pra alguns amigos que acho que podem se sentir bem com ele.

  • Angela Cunha
    05 mar 2019

    Puxa, quantas pessoas sofrem deste “mal” e não conseguem buscar ajuda ou simplesmente, se ajudarem.
    Eu não sei ao certo se tenho isso comigo, apesar de que devo ter, bem leve, mas tenho.
    Por isso, adorei a dica do livro e como não conhecia o livro, fiquei fascinada com tudo que li acima.
    A ajuda vem de onde menos esperamos e ver o exemplo de quem passa por isso, é sempre válido!
    Com certeza, o livro vai para a lista de desejados.
    Beijo

  • Kleuse Oliveira
    05 mar 2019

    Olá, esse livro eu quero muito pois aqui em casa tenho uma irmã que é muito ansiosa e eu as vezes também sou. E achei interessante o assunto que o livro tata que pode ser de grande ajuda para quem tem crise de ansiedade.
    Bjs.

  • Siga o @laoliphantblogInstagram