11dez • 2017

Eleanor Oliphant Está Muito Bempor Gail Honeyman

O livro no Skoob e no Goodreads.

Editora: Fábrica 231
Ano de Publicação: 2017
Número de Páginas: 351

Obs: Este livro foi cedido em parceria com a editora para resenha.

Comprar: SubmarinoAmazon

Sinopse: Aos 30 anos, Eleanor Oliphant trabalha na área administrativa de uma empresa de design e leva uma vida solitária, mas feliz. Apesar de ser alvo de bullying no ambiente de trabalho por sua aparência e hábitos peculiares, ela não sente falta de nada e parece perfeitamente à vontade com sua falta de habilidades sociais. Mas tudo muda quando ela conhece Raymond, novo funcionário da área de TI da empresa, e os dois, por acaso, salvam a vida de um senhor que desmaia no meio da rua. Com sensibilidade e muito bom humor, a autora conta a história de uma amizade que muda para sempre a vida de três pessoas muito diferentes, que descobrem que a melhor maneira de sobreviver é abrindo o coração.

Vocês vão me julgar muito por isso, mas o motivo de eu ter escolhido Eleanor Oliphant Está Muito Bem foi porque sempre que eu escrevo uma personagem na minha cabeça, ela se chama Eleanor e Oliphant é o nome do blog. Meio que me pareceu destino esse livro surgir na minha vida e talvez tenha sido. Gail Honeyman tem o tipo de escrita que faz com que o leitor se sinta abraçado e acolhido durante todo a leitura e de todos os pontos positivos de Eleanor Oliphant Está Muito Bem, esse foi o que fez com que eu me apaixonasse ainda mais pela história. Com uma personagem peculiar e cheia de vida, esse livro chegou para aquecer o coração da gente e nos fazer chorar que nem crianças.

Eleanor Oliphant é uma personagem bastante peculiar. Você percebe isso porque o livro inteiro é narrado do ponto de vista dela e as suas observações e diálogos são algo um tanto fora do comum, que fazem o leitor se questionar bastante com que tipo de personagem está lidando. Mas Eleanor é maravilhosa, entende? Ela é uma personagem que está descobrindo novas coisas, que está explorando uma nova rotina e saindo da sua zona de conforto e a cada nova aventura que ela encontra, o leitor aprende algo novo junto com ela. Eu não esperava encontrar uma personagem principal tão frágil, mas ao mesmo tempo tão corajosa e não forte. Viramos melhores amigas, claramente.

Eleanor Oliphant Está Muito Bem é um livro complexo, com uma personagem principal diferente e um enredo bem mais profundo do que eu estava antecipado. A escrita de Honeyman exige paciência do leitor e um cuidado muito grande entre um capítulo e outro. A história tem um ritmo lento, mas isso acontece porque a nossa narradora (Eleanor) não é uma pessoa que tem pressa – e eu gostei muito disso nela. Um dos grandes encantos de ler Eleanor Oliphant Está Muito Bem foi descobrir a minha paciência no desenvolvimento do enredo, porque Honeyman me pediu na sua escrita que eu respeitasse o tempo da personagem e isso foi lindo.

“Há cicatrizes em meu coração, tão grossas e desfigurantes quanto as do meu rosto. Sei que estão ali. Espero que reste algum tecido ileso, uma área através da qual o amor possa entrar e fluir para fora. Espero.”

Meu maior encanto com esse livro, no entanto, foi a personalidade da Eleanor e na forma como ela costuma lidar com as coisas ao seu redor. Ela realmente me passou a sensação de que estava tudo bem, mesmo quando as pessoas faziam comentários maldosos pelas suas costas. Isso não a afetava, não a deixava triste. Mas o seu passado era algo que eu não estava preparada para lidar. O relacionamento com a mãe e todas as coisas que ela vivenciou até aquele momento, tudo contribuiu para que a personagem fosse ainda mais maravilhosa. Eu senti um aperto no peito lendo esse livro que confesso não sentir há muito tempo.

 

Os personagens secundários do livro se encaixam tão perfeitamente na história que eu realmente não soube lidar com a minha satisfação nesse aspecto. Eu tenho muita dificuldade em encontrar autores que desenvolvam bem os seus personagens secundários e Gail Honeyman consegue fazer isso com maestria no seu enredo. Além disso, eu gostei muito do cuidado que ela teve para desenvolver a relação de Eleanor e Raymond, respeitando o espaço e o tempo dos personagens e não criando situações que soassem forçadas durante a leitura. É muito maravilhoso quando você encontra um livro com um enredo amarrado, com personagens bem desenvolvidos e com uma escrita tão deliciosa e desafiadora. Estou nas nuvens.

“Quando o silêncio e a solidão caem sobre mim e a minha volta, esmagando-me, me cortando como gelo, às vezes preciso falar em voz alta, nem que para provar que estou viva.”

Eu amei cada minuto da minha leitura de Eleanor Oliphant Está Muito Bem.  E se você está preocupado que esse livro seja um romance, fique tranquilo, não é. Acho que um dos pontos mais “elegantes” desse livro, é que Honeyman conseguiu tratar vários assuntos no livro, criar várias relações e desenvolver os personagens sem precisar de uma grande história de amor por trás. Na verdade, o “romance “ é utilizado de forma que faz com que a personagem saia do seu casulo e evolua como pessoa, encarando os seus medos, seu passado e encontrando um novo caminho para si própria. Eu achei essa escolha de romance muito original, inclusive, nunca tinha visto nenhum autor trabalhar isso em um enredo.

Eleanor Oliphant Está Muito Bem é uma obra encantadora e eu me sinto muito aliviada por ter tido essa experiência de leitura. Eleanor Oliphant é, de fato, uma das melhores personagens que eu já conheci. Seu desenvolvimento ao longo dos capítulos é sensacional, os diálogos criados são engraçados e, ao mesmo tempo, emocionantes. Eu estou muito feliz de ter me envolvido nessa montanha russa emocional que é essa leitura e eu mal posso esperar para conseguir ler outras coisas da Gail Honeyman.

Gostou da resenha? Então se inscreva na nossa newsletter para acompanhar os próximos conteúdos do blog!

Tags: , , ,

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

5 Comentários

  • […] seria legal compartilhar elas com vocês. Ah, e claro que um dos livros tem o nome do blog, né? Eleanor Oliphant Está Muito Bem é uma das leituras mais emocionantes que eu já fiz e é um livro que toca diretamente no coração. Minha Vida (não tão) Perfeita foi […]

  • Catharina Mattavelli Costa
    dezembro 26, 2017

    Olá
    que linda sua resenha e o enredo, com certeza já estou absurdamente curiosa pelo livro, gostei da protagonista e da capa, ótimo saber que vale tanto a pena, pois já vai para minha lista de desejados

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

  • Mari
    dezembro 15, 2017

    Eu fiquei super curiosa para ler essa história, a personagem parece ser bastante diferente da maioria das personagens que costumam protagonizar romances e a história em si parece ser bem diferente de um romance comum. Amei a ideia.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

  • Valéria
    dezembro 14, 2017

    nossa,que dupla coincidência hehehehe
    bacana vc ter se envolvido com a história…nunca tinha ouvido falar da obra, confesso…mas deve ser uma leitura tocante…
    bjs 😀

  • Sandra Mendes
    dezembro 12, 2017

    Hey, Débora!

    Lendo a sinopse, eu achei que não ia gostar desse livro, por isso não solicitei. Agora, depois da sua resenha, vi que eu estava mesmo certa. Não sou muito fã desse tipo de livro, então vou deixar passar a dica desta vez.
    (Curioso foi que quando vi o título do livro, eu me lembrei do seu blog! ahahahaha)

    Beijos!