Resenhas 09abr • 2019

Um Estranho Irresistívelpor Lisa Kleypas

O livro no Skoob e no Goodreads.

Título Original: Hello Stranger
Gênero do Livro: Romance de Época, Regência, Romance Histórico,
Editora: Arqueiro
Ano de Publicação: 2019
4º livro da série Os Ravenels
Número de Páginas: 304
Código ISBN: 9788580419283

Obs: Este livro foi cedido pela editora em parceria para resenha.

Comprar: Amazon

Sinopse: Uma mulher que desafia seu tempo. Dr. Garret Gibson, a única médica mulher na Inglaterra, é tão ousada e independente quanto qualquer homem – por que não lidar com os próprios desejos como se fosse um? No entanto, ela nunca ficou tentada a se envolver com alguém, até agora. Ethan Ransom, um ex-detetive da Scotland Yard, é tão galante quanto secreto, e sua lealdade é um verdadeiro mistério. Em uma noite emocionante, eles cedem a uma poderosa atração mútua antes de se tornarem estranhos novamente. Um homem que quebra todas as regras. Ethan tem pouco interesse pela alta sociedade, mas é cativado pela preciosa e bela Garrett. Apesar da promessa de resistir um ao outro depois daquela noite sublime, ela logo será atraída para sua tarefa mais perigosa. Quando a missão dá errado, Garret usa toda a sua habilidade e coragem para se salvar. À medida que enfrentam a ameaça de uma traição do governo, Ethan fica disposto a assumir qualquer risco pelo amor da mulher mais extraordinária que já conheceu.

Definitivamente não um dos meus favoritos da série dos Ravenels, mas ainda assim tem todo o charme que a gente precisa para se apaixonar completamente por um romance de época. Um Estranho Irresistível não foi exatamente o que eu esperava, mas Lisa Kleypas tem uma escrita bastante única quando se tratada dessa sua nova série e, por causa disso, foi praticamente impossível não cair de amores por Garrett e Ethan.

Eu não esperava que um romance de época pudesse ser tão inusitado e ao mesmo tempo ter tantas cenas de ação e romance como Um Estranho Irresistível. No quarto romance de sua mais nova série, Lisa Kleypas optou por sair do mais do mesmo e nos entregar uma heroína dona do próprio destino e um herói com um toque de perigo real que não costumamos encontrar com frequência nos romances de época. Quem diria, não é mesmo?

“— Uma rainha, é o que você é – disse ele baixinho. – Eu poderia viajar pelo mundo pelo resto da vida e nunca encontraria outra mulher com metade das suas qualidades.”

A escrita de Kleypas neste romance é bastante sagaz. Eu realmente nunca iria imaginar que uma médica tão inteligente poderia cair de amores por um detetive grosseiro e cheio de mistérios. A forma como a autora te envolve na teia de acontecimentos desse romance é impressionante e, quando você menos espera, se depara com um enredo cheio de intrigas, mistério e cenas de luta que te levam a uma história que vai muito além de dois protagonistas se apaixonando.

Garrett não é de longe a protagonista que eu estava esperando encontrar e um dos pontos positivos disso é que ela sabe exatamente o que quer e não está disposta a deixar que a sociedade ou qualquer outra pessoa tome decisões por ela. Sua personalidade é bastante decidida, até mesmo um pouco teimosa, e você percebe isso assim que ela admite para si que quer estar ao lado de Ethan, aceitando qualquer consequência que possa vir com isso.

Por outro lado, Ethan não foi um herói que exatamente me conquistou. Eu gosto do fato de ele respeitar Garrett como uma igual e ter toda uma preocupação com ela, mas ao mesmo tempo, eu não sinto que ele entregou todo o seu charme sedutor que a autora tentou dar a sua personalidade. Para sua sorte, Garrett é realmente uma heroína que agrega valor aos personagens com quem interage e isso fez com que gostar do nosso herói fosse uma tarefa mais fácil.

“Ethan não esperou por uma resposta antes de beijá-la. A sensação era de finalmente estar em um lugar sereno, em uma noite fresca de primavera, depois de milhares de noites correndo em meio à violência e às sombras. Garrett o levara mais perto da alegria do que ele jamais estivera antes. Mas como todos os momentos de prazer inigualável, tinha o sabor agridoce das coisas efêmeras.”

Um Estranho Irresistível tem muitas cenas de investigação, mistério e situações perigosas. Muito mais do que eu realmente estou acostumada. Se você estava querendo fugir um pouco do cenário aristocrático do século 18 e se aventurar em um romance cheio de mentiras e conspirações, eu acho que esse era o romance que você estava esperando para colocar na estante. Eu realmente gostei de como Kleypas conseguiu dar um tom completamente diferente ao gênero nesse livro.

E não se preocupe se, assim como eu, estava pensando que os Ravenels foram deixados de lado nessa continuação. Na verdade, você vai descobrir que essa família está tão envolvida neste romance quanto em todos os outros três livros da série. E, se você também gostou bastante de Helen, protagonista do segundo livro, eu posso adiantar que ela desempenha um papel de amiga conselheira muito interessante neste quarto livro. Amo Helen, sério!

Preciso confessar que em alguns pontos eu senti uma falta de profundidade no romance dos protagonistas. A verdade é que eu acho que faltou tanta conexão emocional quanto a conexão física entre eles. Embora seja dado a entender pela autora que existe uma paixão avassaladora entre Ethan e Garrett, eu preciso dizer que eu não consegui sentir isso durante a leitura. Pelo menos não da maneira que senti nos livros anteriores.

Ainda assim, Lisa Kleypas não decepciona ao entrar mais um enredo original, fazendo com que Os Ravenels continue no topo da minha lista de romances de época favoritos. Eu realmente gosto de ver como a escrita dela evolui muito de um livro para o outro e como os seus personagens se tornam cada vez mais ousados e únicos dentro do gênero. Mal posso esperar para descobrir o que o quinto livro dessa série maravilhosa reserva pra mim, afinal, é o livro do personagem mais esperado: West!

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

7 Comentários

  • Patrini Viero
    01 maio 2019

    Eu adoro romances de época, dentro dessa categoria eles são os que mais me atraem. Gostei muito da forma como a autora misturou duas personalidades tão distintas, construindo um casal coeso e divertido com elas. Apesar de tu ter sentido falta de conexão entre os protagonistas, o que eu acho que acaba afetando um pouco a leitura, acredito que não dá pra deixar de lado os pontos positivos que a história tem, como as referências aos outros livros da série, os diálogos bem trabalhados e o enredo um tanto quanto original e ousado. Acredito que esses elementos só deixem ainda mais claro o grande talento da autora como narradora.

  • Luana Martins
    29 abr 2019

    Oi, Débora
    Ainda não li nada da autora, mas aos poucos estou me aventurando nos romances de época.
    De todos os livros da série esse eu gostei mais que os outros por trazer uma protagonista bem a frente do seu tempo é claro, independente, empoderada.
    Quero muito começar essa série, beijos!

  • Aline Bechi
    22 abr 2019

    Olá, tudo bom?

    Essa coisa de mentiras e conspirações chamou a minha atenção. Eu gosto de romances, mas saber que o livro vai além disso já me deixou mais empolgada. E ainda mais depois de ler que tem investigação hahahaha
    Bom, sou nova em livros de época, eu ainda não iniciei a série, mas com certeza irei.

    Beijos, Ally

  • Tereza Cristina Machado
    10 abr 2019

    Eu não tenho a série, mas só por ser romance de época já dar uma palpitada no coração né hahahaha e uma “mocinha” forte, teimosa e etc hahaha gostei da parte de uma médica inteligente se interessa por um detetive grosseiro pq será que as vezes parece incompatíveis e resolvem se apaixonar (gosto desse opostos) mas não de grosseiro, pode ser de outro adjetivo, mas enfim hahahah viajei legal aqui rs!

  • Fabiana Scola
    10 abr 2019

    A ideia inicial de romances de época me encantam, assim como os costumes, linguagem, roupas enfim, tudo, poreeeem são sempre mais do mesmo, uma mulher a sua frente, determinada, indomada se envolve ou não com um cafajeste, lindo, rico, ou não, brigas e beijos loucos e apaixonados. Tenho a coleção As quatro estações do amor e ainda não me animei em ler, ou seja, não conheço a autora e nem sua escrita e posso estar cometendo um tremendo pecado. Em relação a esse romance, pelos teus comentários, o foco não é o romance em si, gostei da parte investigativa e do mistério, isso já cai fora de um padrão que me desagrada. Eles não tendo tanta conexão como tu sentiu falta, pra mim será um ponto forte caso eu leia. Preciso urgente achar um romance de época bem bacana, que me tire do limbo, mas acho que não será por esse.

  • Angela Cunha
    10 abr 2019

    Sou apaixonada pelas letras da Lisa e não vejo a hora de iniciar esta série!!! Pode até este quarto livro não ser o melhor, mas traz este diferencial de ter uma personagem médica. Coisa que na época era uma profissão totalmente masculina né?
    Isso sim é olhar para frente, aliás, esta é uma marca da autora(e eu adoro)
    Isso de também trazer um “cadim” de ação para um romance de época é outro ponto inovador..rs e eu quero muito saber se funcionou!!!
    Lerei!
    Beijo

  • Elizete Silva
    09 abr 2019

    Olá! Estou amando essa série da Lisa, Garret demonstra ser uma mulher super forte, uma personagem muito à frente do seu tempo mesmo e que luta com muita garra por aquilo que quer, também gostei bastante que a autora acrescentou um pouco mais de mistério e ação na história, sem deixar de lado o romance entre os protagonistas (não senti essa falta de conexão entre eles), estou ansiosíssima pelo livro do West e depois ainda teremos a história da Cassandra (#sempressão #ansiosa).

  • Siga o @laoliphantblogInstagram