Resenhas 03dez • 2018

O Guia do Cavalheiro Para o Vício e a Virtudepor Mackenzi Lee

O livro no Skoob e no Goodreads.

Título Original: The Gentleman's Guide to Vice and Virtue
Gênero do Livro: Romance Histórico, Young Adult, LGBT
Editora: Galera Record
Ano de Publicação: 2018
1º livro da série Montague Siblings
Número de Páginas: 434
Código ISBN: 9788501114235

Obs: Este livro foi cedido pela editora em parceria para resenha.

Comprar: Amazon

Sinopse: Uma aventura romântica do século XVIII para a era moderna. Simon Versus a Agenda Homo Sapiens, encontra os anos 1700. Henry "Monty" Montague nasceu e foi criado para ser um cavalheiro, mas nunca foi domado. Os melhores internatos da Inglaterra e a constante desaprovação do pai não conseguiram conter nenhuma das suas paixões - jogos de azar, álcool e dividir a cama com mulheres e homens. Mas agora sua busca constante por uma vida cheia de prazeres e vícios está em risco. O pai quer que ele tome conta dos negócios da família. Mas antes Monty vai partir em seu Grand Tour pela Europa, com a irmã mais nova, Felicity, e o melhor amigo, Percy - por quem ele mantém uma paixão inconsequente e impossível. Monty decide fazer desta última escapada umafesta hedonista e flertar com Percy de Paris a Roma. Mas quando uma de suas decisões imprudentes transforma a viagem em uma angustiante caçada através da Europa, isso faz com que ele questione tudo o que conhece, incluindo sua relação com o garoto que ele adora.

Olha, poucas coisas me deixam mais feliz que quando eu pego um livro cheio de expectativas e ele consegue superar todas elas. Eu já vinha querendo fazer a leitura de O Guia do Cavalheiro Para O Vício e A Virtude a um bom tempo, e felizmente essa leitura foi simplesmente incrível. Além de ser tão divertido e cheio de diálogos maravilhosos quanto eu achei que seria, o livro ainda apresentou um outro lado totalmente diferente que eu não esperava encontrar, mas que me agradou muitíssimo.

Em O Guia do Cavalheiro Para O Vício e A Virtude, o jovem Henry Montague, ou Monty para os amigos, faz um acordo com o pai: Monty, e seu melhor amigo Percy, vão partir para o seu Grand Tour, uma viagem de um ano pela Europa, e depois Monty precisa assumir os negócios da família. Monty acha que vai aproveitar a viagem com Percy, regada a muitas festas e bebidas. Mas as coisas não são tão simples assim. Em primeiro lugar, a irmã de Monty, Felicity, vai junto com eles, além de um tutor escolhido pelo pai de Monty. E em segundo lugar, Monty precisa esconder que está perdidamente apaixonado por Percy.

“[…] Mas só ultimamente que o joelho dele esbarrando no meu debaixo de uma mesa de bar estreita me deixa sem palavras. É uma pequena alteração no campo gravitacional entre nós, mas subitamente todas as minhas estrelas estão desalinhadas e os planetas tirados de órbita, e me vejo aos tropeços, sem mapa ou direção, em meio ao território assombroso de estar apaixonado por meu melhor amigo.”

Vamos começar a falar dos pontos positivos do livro, porque são vários. Eu realmente amei o Monty como protagonista. Ele é super engraçado e sarcástico, mas quando ele demonstra o seu lado mais emocional, principalmente em relação ao Percy, fica claro o quanto ele é uma pessoa amorosa. E ao longo do livro, você consegue acompanhar o desenvolvimento dele como personagem. Eu vivo falando aqui nas resenhas o quanto é importante para mim que o personagem não seja a mesma pessoa no fim do livro que ele era no começo, e esse livro me entregou exatamente o que eu queria.

E os personagens de apoio dele são ótimos também. Percy é um amigo tão legal e atencioso que fica fácil entender porque o Monty é tão apaixonado por ele. E a irmã de Monty, Felicity, é tão maneira que eu preciso que a spin off dela seja lançada no Brasil o mais rápido possível. As conexões entre eles foram tão bem construídas, fica muito fácil se apegar a todos eles, e por isso, quando eles estão em perigo, você torce para que eles consigam sair daquelas situações horríveis.

O plot do livro foi muito além do que eu esperava. Eu achei que O Guia do Cavalheiro Para O Vício e A Virtude ia ser uma história divertida sobre um garoto e o melhor amigo viajando pela Europa e se apaixonando. Aí do nada, o livro me entrega aventura, mistério, alquimia, e tantas outras coisas que eu fico até um pouco tonto. Mas tudo funciona muito bem, não é um choque quando a história começa a mudar de direção. Principalmente porque o humor e os momentos mais emocionais continuam ao longo da história.

“Talvez você seja a única pessoa no mundo que me acha decente.” 
Sinto os nós dos dedos de Percy roçarem nos meus. Talvez seja por acaso, mas parece mais uma pergunta, e quando abro os dedos em resposta, a mão dele se entrelaça na minha. 
“Então ninguém mais conhece você”. 

O livro também consegue encaixar algumas mensagens sobre os preconceitos que existiam na época (e ainda existem, vamos ser sinceros). O fato de Monty ser bisexual, Percy ser negro e Felicity ser uma mulher afeta a vida deles de formas muito complicadas, e o livro explora muito bem como o preconceito da sociedade da época machuca cada um deles. E a narrativa ainda vai além, explorando como até mesmo alguém que não é absolutamente preconceituoso pode perpetuar noções perigosas, e isso fica claro em algumas interações de Monty e Percy.

No geral, O Guia do Cavalheiro Para O Vício e A Virtude foi uma surpresa extremamente agradável. Eu esperava uma história sobre amor e amizade e o que eu encontrei foi uma narrativa envolvente e divertida, recheada de aventura e mistério. E além disso tudo, o livro ainda conseguiu encontrar tempo para tocar em temas mais delicado de uma forma delicada, que vários outros livros não conseguiram fazer. Se eu pudesse dar mais de cinco estrelas para esse livro, eu daria.

Foi sem dúvida uma das melhores leituras desse ano, e me deixou ainda mais louco para ler a continuação focada em Felicity, The Lady’s Guide to Petticoats and Piracy. Por favor, Galera Record, não demore para trazer esse livro pra mim!

Comentando neste post você já concorre ao top comentarista de dezembro. Inscreva-se agora para garantir O Guia do Cavalheiro Para O Vício e a Virtude na sua estante!

Vinicius Fagundes ver todos os artigos
24 anos. Formado em Publicidade e Propaganda. Viciado em histórias. Desconhecido mundialmente.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

7 Comentários

  • Alice Pereira
    05 dez 2018

    Tão bom quando o nosso amor a primeira vista por um livro dá certo, haha. Esse em particular gerou comentários positivos por onde passou e, em particular, não estava em meu foco. É a primeira resenha completa e detalhada que leio sobre e posso dizer que estou satisfeita com a estrutura montada. É ótimo encontrar um livro que nos divirta, faça refletir, dialogue sobre assuntos delicados de forma responsável e possua personagens tão amáveis. Aguardarei o próximo volume para decidir se irei adquirir. É raro eu me prender a enredos partidos em série.

  • Ludyanne Carvalho
    04 dez 2018

    Bom saber que foi uma leitura que te surpreendeu; e é tão bom quando isso acontece.
    Fiquei surpresa ao saber que tem um lado divertido.
    Não é prioridade no momento, mas não descartaria a leitura.

    Beijos

  • Larissa Mello
    04 dez 2018

    Nunca tinha me interessado muito por esse livro, mas desde que foi lançado no Brasil eu tenho lido comentários positivos que me fizeram querer ler, e agora que teve uma resenha (muito) positiva aqui também, eu com certeza vou ler!

  • Aline Bechi
    04 dez 2018

    Olá, tudo bom?

    Adorei saber que o livro vai além do romance e entrega muita aventura e diversos assuntos. Gosto muito de livros que abordam preconceito e imagino que esse livro deva conter muito disso pela época em que se passa.
    Outro ponto que me agradou foi o fato dos personagens evoluírem do inicio para o fim do livro. Como você, eu também gosto quando isso acontece.

    Beijos.

  • Kleyse Oliveira
    04 dez 2018

    Olá Vinicius.
    Esse livro quero comprar ele ano que vem para ler, já estava nos meus desejados. Eu não sabia que se tratava de um romance bissexual (?) , mais como eu já li muitas resenhas positivas sobre ele vou comprar mesmo assim para ler.
    Ahhhh tô ansiosa para ver vem ganhou o top comentarista do mês passado.

  • Angela Cunha
    04 dez 2018

    Este livro tem sido muito comentado no mundo literário desde o seu lançamento. Engraçado que quando vi ele pela primeira vez, não fazia nem ideia do seu conteúdo e só depois quando as resenhas começaram a pipocar, foi que tive uma vontade enorme de conferir.
    Pelo que li acima, o livro traz um bom humor natural e eu adoro isso. Este amor construído também me agrada muito,sem falar na parte mais social, o preconceito e as dores que isso sempre causa!
    Com certeza, é uma das leituras que mais quero fazer!!!
    Beijo

  • Pamela Liu
    04 dez 2018

    Oi Vinicius.
    Esse livro parece ser incrível.
    Adorei a premissa! Gostei da representatividade e diversidade, com personagens bissexuais, negros e personagens femininas empoderadas.
    Monty parece um personagem engraçado e fofo. E eu também adoro quando podemos ver e acompanhar o crescimento de um personagem.
    Que bom que além de uma narrativa mais leve e engraçada, também há mistérios.
    Já vai para a lista de desejados.
    Beijos

  • Siga o @laoliphantblogInstagram