Resenhas 31maio • 2017

Inesquecívelpor Jessica Brody

O livro no Skoob e no Goodreads.

Editora: Rocco
Ano de Publicação: 2017
1º livro da série Unremembered
Número de Páginas: 336
Código ISBN: 9788579803000

Obs: Este livro foi cedido em parceria com a Editora para resenha.

Comprar: Livraria SaraivaAmazon

Sinopse: Após um acidente aéreo, uma garota é encontrada ilesa e sem memória em meio aos destroços em pleno oceano Pacífico. Ela não estava na lista de passageiros da aeronave e seu DNA e suas impressões digitais não são reconhecidos em nenhum lugar do mundo. Sua única esperança é um garoto estranho e sedutor que afirma conhecê-la. E que eles eram apaixonados um pelo outro. Mas será que ela pode confiar nele para recuperar seu passado e descobrir quem ela realmente é?

Eis a pergunta: como é que a gente faz resenha de um livro que não é ruim, mas também não é bom?! Porque foi essa a única frase que eu encontrei para definir a leitura de Inesquecível, da Jessica Brody. Apesar de ser um enredo interessante, com um universo complexo e cheio de altos e baixos, Inesquecível não entregou a história eletrizante que é vendida na sua sinopse. Com uma história totalmente focada no romance e com diálogos e personagens vagos, a escrita da Jessia Brody acabou deixando a desejar bem mais do que eu esperava quando escolhi fazer essa leitura.

Inesquecível conta a história de uma garota – vamos chamar ela assim pois no livro não há muita informação sobre a personagem – que é encontrada no meio dos destroços da queda de um avião, sendo a única sobrevivente do acidente. O problema é que a garota em questão não tem nenhuma memória sobre quem ela além de não ser possível encontrar nenhum registro dela nos arquivos do governo. Quando levada para morar com uma família provisória, um garoto que jura conhece-la aparece dizendo que eles são apaixonados um pelo outro. Mas, com toda a confusão a sua volta, será que ela pode realmente acreditar nele?

Eu gosto muito de enredos com personagens principais sem memória. Acho que é um elemento que me instiga muito a querer continuar no enredo até o final. O problema é que, em Inesquecível, a falta de memória da personagem principal não é algo positivo para o enredo, pelo contrário, só contribuiu para que a história ficasse lenta e pouco envolvente. Narrado em primeira pessoa, nós ficamos presos as coisas que a personagem principal não sabe, nos limitando apenas aquilo que ela sente e percebe ao longo da história – o que é basicamente nada até mais ou menos a metade do livro.

A escrita da Jessica Brody, em si, não é ruim. Eu gostei de como o enredo ia fluindo ao longo do capítulo e de como a leitura não ficava cansativa. O problema mesmo estava nos diálogos e na construção dos personagens. Eu não sentia que o livro estava se desenvolvendo e, sempre que a autora escolhia colocar uma informação, isso era feito “pelas canelas”, deixando o livro bastante confuso e o enredo cansativo de ficar acompanhando. Por mais interessante que a ideia do livro fosse, eu não acho que Jessica tenha conseguido explorar todo o potencial do livro, o que é uma pena.

O que eu menos gostei no livro foram os personagens, principalmente a personagem principal. Não sei, para uma pessoa que não tem memória nenhuma, ela é muito irresponsável e completamente aleatória nas coisas que faz. Mesmo recebendo todas as informações e avisos para “tomar cuidado”, ela consegue tomar as decisões mais estúpidas que uma pessoa pode tomar, e isso realmente me irritou nela. Acho que o fato dela não ser uma personagem ativa me incomoda bastante. Ela não faz as coisas acontecerem, pelo contrário, as coisas acontecem com ela o tempo todo e o livro se desenvolve em cima das reações dela.

O romance é a parte mais irritante do livro, principalmente quando você não tem nenhum indicio de que o amor deles é realmente real. A personagem principal não tem memória então tudo pode ser apenas uma invenção, não tem como eu saber. A ideia de um “amor eterno”, “avassalador”, “alma gêmeas” soa muito irreal, principalmente quando a autora nos dá tão poucas interações do casal, ficando difícil de convencer qualquer um de que eles realmente se amam ou se amaram em algum momento.

Eu fiquei bastante decepcionada com a leitura de Inesquecível, principalmente porque o livro tem um enredo bastante interessante. Jessica colocou elementos interessantes na história que, se tivessem sido melhor aproveitados, o livro provavelmente seria um grande sucesso. O problema é que a autora resolveu deixar o universo de lado e escrever uma história de amor, e fez isso da forma mais vazia possível, entregando personagens vagos e um enredo que tem muita coisa, mas ao mesmo tempo não tem nada.

É uma pena que Inesquecível não tenha sido a leitura que eu estava esperando e, confesso que não estou nem um pouco animada para fazer a leitura da continuação. Eu senti que a autora tinha uma escrita bastante amadora, apesar do seu grande potencial, e espero mesmo que no segundo livro dessa série ela consiga desenvolver mais o universo do livro do que o romance. Se você gosta Sci-Fi e romance, Inesquecível provavelmente é a sua leitura, mas se você está procurando um livro para se aventurar em um novo universo, esse livro provavelmente vai te frustrar.

Gostou da resenha? Então curta a nossa página no Facebook para acompanhar as novidades do blog!

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

9 Comentários

  • Oie
    sua resenha está muito bem escrita e parece ser uma leitura instigante cheia de acontecimentos, então vou anotar a dica pra quando estiver procurando algo mais assim, mais tenso

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

  • Taísa Silva
    28 jun 2017

    Poxa, uma pena o livro não ter sido Inesquecível né? Ainda sim acho muito curioso o enredo e tenho vontade de ler!

  • cila-leitoravoraz
    16 jun 2017

    Oi Débora, sua linda, tudo bem?
    Quando eu li a sinopse fiquei tão empolgada, estava muito curiosa para descobri mais sobre o acidente, sobre quem ela é. Se esse rapaz que apareceu está dizendo a verdade. Mas que pena que o livro decepcionou. Confesso que fiquei desanimada. Gostei muito da sua resenha sincera.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

  • Lilian Farias
    08 jun 2017

    que pena que o livro te decepcionou e a história se tornou um pouco vazia, perdeu o foco. mesmo assim, tenta ler a continuação, quem sabe você curte.

  • Rafaelle Vieira
    06 jun 2017

    Oi, Débora!
    Não tem coisa pior do que pegar um livro para ler e ver que os diálogos e personagens são fracos e pouco desenvolvidos, sinceramente quando encontro livros assim acabo logo abandonando a leitura, para mim não tem coisa mais decepcionante do que isso em uma leitura. Mesmo que o enredo seja interessante com certeza é uma leitura que dificilmente farei. Parabéns pela sinceridade na resenha, gostei bastante de seus argumentos.

    beijos,

    Rafa [ blog – Fascinada por Histórias]

  • Priscilla Beatriz
    06 jun 2017

    Oi Débora!
    Que pena que você não gostou da leitura… fazer o que né… “ossos do ofício” não é mesmo?
    Mas essas leituras, mesmo nos frustrando, acabam sendo bem importantes, pois vamos desenvolvendo um parâmetro e evoluindo em nossas escolhas literárias.
    Obrigada pela sinceridade!
    Bjokas

  • NIZETE RIBEIRO
    06 jun 2017

    Olá!
    Adoooorooo liros com essa pegada de mistério. Um jovem que é encontrada nos destroços de um acidente aéreo e sem memoria, sem passado… Huum … Adorei!
    Quero ler.
    Nizete
    Cia do Leitor

  • Ana Paula Medeiros
    05 jun 2017

    Oi! Que pena mesmo que a leitura não seja assim tão boa para você, pois a premissa tinha tudo pra trazer uma história conforme o nome do livro diz “Inesquecível”. Mas se não foi uma boa experiência para você, provavelmente não me arrisco a ler a obra.
    Costumo levar bem a sério as dicas bem construídas, como foi o caso da sua resenha hehe.
    Espero que as próximas leituras sejam mais proveitosas.

  • Jéssica
    01 jun 2017

    Oi Débora,
    Que coisa mais chata! Ler um livro que tem uma ideia de história muito boa, o que ficou claro pra mim, mas que teve alguns erros que não fizeram tão boa assim.
    Vou deixar passar a dica, por causa dos seus comentários.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

  • O Usuário laoliphantblog não existe ou é uma conta privada.