Resenhas 07abr • 2019

Lendo de Cabeça para Baixopor Jo Platt

O livro no Skoob e no Goodreads.

Título Original: Reading Upside Down
Gênero do Livro: Chick Lit, Romance, Contemporâneo
Editora: Rocco
Ano de Publicação: 2019
Número de Páginas: 288
Código ISBN: 9788595170513

Obs: Este livro foi cedido pela editora em parceria para resenha.

Comprar: Amazon

Sinopse: felicidade parecia estar batendo à porta de Rosalind Shaw naquele que deveria ser o dia mais feliz da vida dela. Abandonada no altar, sem qualquer explicação ou justificativa, a jovem mergulha numa depressão sem fim, daquelas de passar dias e dias largada à frente da TV, sem força para sair do sofá. Até que um dia seu amigo Tom propõe que ela se torne coproprietária de uma loja de livros antigos, numa cidade do interior. Ro aceita a proposta e se torna sócia de Andrew, o reservado amigo de Tom, e conhece novos amigos, capazes de mudar a vida dela para sempre. Uma história leve e divertida sobre sentimentos feridos e mal-entendidos, equívocos e perdões.

Uma das coisas que eu mais gosto quando se trata de leitura é terminar um livro com a sensação de ter escolhido a leitura certa, na hora certa e, Lendo de Cabeça para Baixo foi exatamente isso. Jo Platt entrega um enredo bastante reflexivo, que faz com que o leitor mergulhe no sofrimento da protagonista e, junto com ela, se reconstrua um pouco a cada capítulo. Inspirador, divertido e emocionante, Lendo de Cabeça para Baixo não poderia ter sido uma leitura melhor!

Eu preciso começar falando sobre a escrita da Jo Platt, que foi uma experiencia completamente nova para mim. Quando eu comecei esse livro eu, honestamente, pensei que cairia direto em mais um romance, mas Platt tinha uma história para contar e logo nos primeiros capítulos ela me envolveu na bagunça que era a vida de Ros Shaw e, por algum motivo, eu consegui me identificar com essa protagonista.

“Sorri amigavelmente, deleitando-me com sua angustia, sem fazer qualquer tentativa de preencher o prolongado silêncio que se estabeleceu entre nós.”

Ros é uma protagonista que teve uma dose de sofrimento considerável. Seu noivo a abandonou no dia do seu casamento, ela perdeu seu emprego logo em seguida e, por meses, ela mal conseguia sair do sofá para tomar banho. A série de perdas e decepções fizeram com que a nossa protagonista perdesse a fé nela mesma e em tudo a sua volta, o que provavelmente já aconteceu com cada um de nós, pelo menos uma vez na vida. E quando ela finalmente começa a se recuperar, seu porquinho da índia, Mr. Edward, desaparece.

O que parece ser uma leitura trágica sobre uma personagem cheia de decepções se torna um livro maravilhoso sobre autoconhecimento nas mãos de Jo Platt. Sua escrita é envolvente e muito paciente, respeitando os momentos da protagonista e nos obrigando a torcer para que ela perceba que é muito mais do que uma noiva abandonada no altar. Além disso, Platt nos convida a entender que cada pessoa tem uma dor e que todos temos o nosso próprio tempo para nos curar.

Ros Shaw é uma protagonista muito engraçada, principalmente quando você percebe que ela não é exatamente muito observadora. Em vários momentos ela interpreta a situação da maneira errada, provavelmente porque está cega com o seu próprio sofrimento. Em boa parte do livro, fica visível que ela tem pena de si mesma e que se considera uma mercadoria estragada, o que reflete constantemente na maneira como ela se relaciona com as outras pessoas.

“E fui muito rude com meu pobre vizinho, o assassino de porquinhos-da-índia, que havia passado para se desculpar. Era evidente que eu mesmo precisava pedir desculpas.”

Antes que vocês pensem que esse livro é um saco de tristeza, deixe-me dizer que os diálogos são os melhores possíveis. Ros vive se metendo em situações bastante constrangedoras, principalmente quando se trata do seu vizinho, Daniel. É interessante ver como seu desajeito é apenas um reflexo da sua própria insegurança e, ao mesmo tempo, do seu anseio por se encontrar novamente. Não tem como você não se divertir com essa jornada.

Apesar de ser um livro maravilhoso, eu preciso dizer que em alguns pontos a leitura pode ser tornar um pouco cansativa. Como Lendo de Cabeça para Baixo tem um ritmo próprio, em alguns capítulos o leitor pode ter a sensação de que a história não está avançando, mas vocês não podem desistir, principalmente se querem descobrir o que realmente aconteceu entre Ros e o seu ex-noivo que, é constantemente referido como “o Rato” durante todo o enredo.

Lendo de Cabeça para Baixo nos dá histórias secundárias que se entrelaçam muito bem com o plot principal. É muito interessante ver Ros tirando conclusões erradas sobre os seus amigos, simplesmente porque ela é uma péssima observadora e não consegue perceber situações que estão bem diante dela. A sua amizade com George é uma das melhores que eu já li, e eu realmente gosto da forma como elas buscam se apoiar mesmo nos momentos mais difíceis.

A verdade é que conhecer a escrita de Jo Platt foi uma das melhores coisas que poderia ter me acontecido nas últimas semanas. Com um pouco de comédia, romance e situações inusitadas, Lendo de Cabeça para Baixo é um livro que faz você refletir bastante sobre o que está buscando, sobre o seu próprio tempo e sobre como é importante se cercar de pessoas que realmente se importam com você.

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

8 Comentários

  • […] livro da Jo Platt caiu nas minhas mãos por causa da parceria do blog com a editora Rocco e eu não poderia ter escolhido uma leitura tão perfeita quanto Lendo de Cabeça para Baixo para […]

  • Patrini Viero
    01 maio 2019

    Fico contente em saber que a protagonista desse livro é construída de forma tão crível, tão passível de identificação. Pra mim, esse é um ponto crucial para o sucesso da experiência que é a leitura. Eu adorei saber que a personagem principal é gente como a gente, com seus defeitos, inseguranças e dores, e que ela aprende a lidar consigo mesma ao longo da história, reconhecendo-se e amando-se um pouquinho mais em cada passo. Acho que esse livro dá a possibilidade ao leitor de refletir sobre si mesmo como sujeito, consequentemente ajundando a todos nós a evoluirmos pelo menos um pouco como indivíduos. Além disso, a capa é linda e as risadas que as situações pelas quais a protagonista passa proporcionam são sempre bem-vindas.

  • sarah castro
    26 abr 2019

    É muito bom quando a leitura aparece no momento certo, da uma sensação além de ótima. Tenho que admitir que se não fosse pelos stories e pela resenha, eu acho que não teria colocado esse livro de desejados, porém depois desses pequenos detalhes e de saber a base do enredo, eu definitivamente preciso ler.

  • Aline Bechi
    22 abr 2019

    Olá, tudo bom?
    Mesmo sendo um livro com premissa bem triste, ao ler a resenha a leitura me pareceu mais divertida do que “dramática”. Tive essa impressão principalmente pelo fato da protagonista interpretar as coisas errado, isso acaba se tornando uma confusão engraçada na maioria dos livros.

    Eu gostei da indicação, mas não sei se leria o livro no momento. Essa capa é maravilhosa!
    Beijos, Ally

  • Luana Martins
    09 abr 2019

    Oi, Débora
    Adorei a capa do livro, é uma fofura só.
    Ros sofre bem hein nem conseguir tomar banho, também depois de um abandono desses até eu.
    Mesmo sendo uma leitura cansativa em alguns momentos, creio que é uma leitura que parece ser incrível. Ela é uma protagonista bem real.
    Estou bem curiosa para saber o que se passa entre Ros e o ex-noivo.
    Beijos

  • Elizete Silva
    09 abr 2019

    Olá! Esse livro está na minha lista de desejados desde seu lançamento, a história parece ser ótima, imagino que Ros vai te que enfrentar muitos obstáculos para superar tudo que aconteceu, a maneira com a autora resolveu lidar com isso parece ser bom, mesmo com essas passagens mais lentas, o enredo nos permite refletir sobre nós mesmos, além disso conhecemos a escrita de uma nova autora.

  • Tereza Cristina Machado
    09 abr 2019

    Nossa que sequência de sofrimento hein?! Explica muito o motivo da depressão e só lendo pra saber o que o noivo pensou pra abandonar ela no dia e que ela pelo amor de Deus teve um final bom pq depois dessas dar até pena rs!

  • Fabiana Scola
    09 abr 2019

    Sem contar que a capa é muito fofinha e o título divertido, a ideia de recomeços me agradam muito. Só o xoxoro de ser abandonada eu nem pegaria o livro, mas saber que te um amigo que na parceria estimula Rosalid (que nome ahahah) a seguir em frente, bah, isso aquece meu coração. Realmente pela resenha parece ser um livro leve e divertido (pelo jeito desligado de pouco observador da protagonista) e se cumpre com sua missão de dever cumprido, como tu falou, melhor ainda. Não conheço a escrita da autora, então será tudo novo pra mim. Gostei da dica.

  • Siga o @laoliphantblogInstagram