Resenhas 28fev • 2018

Mais Lindo Que a Luapor Julia Quinn

O livro no Skoob e no Goodreads.

Título Original: Everything and the Moon
Gênero do Livro: Romance de Época
Editora: Arqueiro
Ano de Publicação: 2018
1º livro da série Irmãs Lyndon
Número de Páginas: 272
Código ISBN: 9788580417975

Obs: Este livro foi cedido em parceria com a editora para resenha.

Comprar: SubmarinoLivraria CulturaAmazon

Sinopse: Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim. Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças? Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?

Ler Mais Lindo Que a Lua foi uma morte horrível. Eu sei, nós estamos falando de um livro da Julia Quinn que eu estava louca para ler e que muitos de vocês acharam maravilhoso, mas honestamente? Eu estava na metade da leitura quando eu senti vontade de jogar o livro pela janela e, não dá para dizer que melhorou muito depois da página 130, não. Não tenho ideia do que Quinn estava planejando com esse livro, mas os personagens não estavam se encaixando, os diálogos eram descuidados e, meu deus, a fórmula um é mais lenta do que o enredo desse livro.

Eu sou do time “amor à primeira vista”, mas a primeira regra de um romance de época é que o “romance” do livro convença o leitor e faça com que a gente torça pelo casal principal desde o começo do livro e isso, definitivamente, não acontece na história de Victoria e Robert. O romance dos personagens principais é completamente descuidado e construído de forma abrupta. Julia Quinn nos joga em uma avalanche de sentimentos que não fazem sentido e, por mais que toda a tensão entre os personagens estivesse ali, eu não conseguia dizer que era amor. Talvez fosse qualquer coisa, menos amor.

“ – Eu o conheci hoje.
– E acha que está apaixonada? Victoria, apenas os tolos e os poetas se apaixonam à primeira vista.
– Então suponho que eu seja uma tola – disse Victoria com entusiasmo. – Porque Deus sabe que não sou poetisa.”

O enredo de Mais Lindo Que a Lua corre mais do que o Bolt nas olimpíadas. Os primeiros capítulos nos contam como o casal principal se conheceu e, antes mesmo que você possa pensar em começar a acreditar que realmente exista algo ali, pulados sete anos na vida destes personagens onde, Quinn insiste em dizer que o “tempo” os mudou, mas na verdade eles continuam extremamente imaturos e irresponsáveis como da primeira vez em que se conheceram. Honestamente? Se os personagens não iam se desenvolver ao longo desse período separados, ele nem ao menos precisava acontecer, não é?

E quando eu achei que Quinn iria me dar algo com que eu pudesse trabalhar nesse livro, ela resolve que é uma boa ideia colocar “a carroça na frente dos bois”, novamente. Victoria e Robert já se reencontram se jogando um em cima do outro e, confesso que os diálogos pobres de provocações e negações a respeito do que sentem um pelo outro – supostamente – ajudam menos ainda a tornar o livro agradável. O relacionamento forçado deles é visível em todos os capítulos do livro e falta de maturidade para manter uma conversa sem insultos me fez querer revirar os olhos mais de uma vez.

Agora, podemos falar um pouco desse “feminismo” forçado, Julia Quinn? Victoria não é uma feminista. Ela odeia o próprio trabalho e, honestamente? A vida dela é bastante difícil. E ela quer se casar. A partir do momento em que ela se ofende com a proposta do Robert e o acusa de nunca querer se casar com ela, ela praticamente assina um atestado de confissão de que ela quer se casar. Então não tinha porque ela fazer o “doce” de dizer que estava feliz com a independência conquistada quando em nenhum momento do livro ela foi realmente independente – ou deu sinais de que se sentia desta maneira. Estamos entendidas nesta parte? Obrigada.

“Ela significara tudo para ele. Tudo. Ele lhe prometera a lua e estava sendo sincero. Ele a amara tanto que teria dado um jeito de puxar aquela esfera do céu para lhe entregar em uma bandeja, se ela quisesse.”

Mais Lindo Que a Lua foi uma frustração sem tamanho. O livro é cheio de “não me toques” desnecessários, a personagem principal é uma garota birrenta que não sabe manter um diálogo descente com nenhum dos personagens secundários e nosso herói é um garoto mimado que só consegue tirar a pior das conclusões de qualquer situação. Honestamente, eu nem sei porque eles resolveram ficar juntos, porque para duas pessoas apaixonadas uma pela outra, eles desistiram muito rápido, sabe? Robert foi embora, Victoria seguiu com a sua vida e, se não fosse o destino, eles tinham morrido sozinhos reclamando de como o destino tinha sido cruel com eles.

Eu só não consigo entender, sabe? Julia Quinn sempre teve um jeito único de criar seus personagens e contar seus romances, mas em Mais Lindo Que a Lua ela conseguiu errar a mão de um jeito monstruoso. Os personagens não têm uma personalidade própria, os personagens secundários não servem para absolutamente nada e o enredo é jogado na sua cara de qualquer jeito. Não existe uma trama interessante para te envolver porque tudo é resolvido em dois, no máximo três, parágrafos e é isso, vamos para o próximo problema que nem é exatamente um problema, mas a gente finge que é para a história continuar andando. Sério, o que aconteceu com você Quinn?

E eu sei, muita gente achou esse livro maravilhoso e eu podia muito bem fechar os olhos para o enredo corrido e engolir esse romance de Taubaté, mas sabemos que não é assim que as coisas funcionam por aqui, né? Eu só tenho esperanças de que o próximo livro dessa série seja um pouco mais gostosinho que o primeiro, se não Julia vai perder o Quinn no meu coração e dar lugar para outra autora de época que não faça uns enredos loucos desses.

Agora me conta, você já chegou a ler Mais Lindo Que a Lua? Não deixa de compartilhar nos comentários a sua experiência com esse livro, tá?!

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

8 Comentários

  • Alison de Jesus
    28 fev 2018

    Olá, vejo que aqui Julia Quinn não entrega um trabalho de faz jus ao seu nome. Ainda que prove suas aptidões natas no que concerne os romances de época, o leitor fica frustrado ao se deparar com uma história pouco coerente e bem superficial. Beijos.

  • Ana I. J. Mercury
    28 fev 2018

    Nossa, que chatíssimo!
    Fiquei triste.
    Eu tava louca pra ler ele, adorei a sinopse e a capa, achei que seria beeeeem fofo, doce e romântico (do jeito que eu adoro! kkk), mas me decepcionei.
    Nossa, que personagens mais grossos e mimados.
    Acho que realmente não lerei, não.
    bjsss

  • Suzana Chaves Linhares
    28 fev 2018

    E eu estava louca para ler esse livro! Nossa, imaginava que fosse algo fofo e lindo, uma pena que dessa vez Julia não agradou. As fotos, como sempre, estão lindas, beijos!

  • Janaina Silva
    28 fev 2018

    Por coincidência,ontem mesmo li um comentário de uma menina sobre esse livro.
    E a frustração maior dela era que a personagem Victoria é muito imatura!
    Acho uma pena que uma história que tem tudo para dar certo,e com uma autora consagrada,tenha ido por esse caminho.
    Eu gosto de livros de época,e se eu puder ainda vou ler esse,mas pelo visto não dá para esperar uma trama inesquecível. 🙁

  • Daiane Araújo
    28 fev 2018

    Oi, Débora.

    O que mais me atraiu para esse livro, foi por ele ter um relato de um amor proibido, que foi interrompido, mas que anos depois tem uma nova chance de ser retomado… Mesmo que no início, ele seja explorado de uma forma indecente, através de uma proposta indecente, mas que culminará no inevitável, que será mais forte.

    Os percalços e enganos do destino os separou, e obviamente deixaram suas marcas… E eles precisam juntar seus caquinhos. Quando eles descobriram, com certeza o baque foi grande!

    Já anseio por esse livro!

    E é uma pena que você não tenha gostado tanto dele!

  • Naiara Aimee
    28 fev 2018

    Menina do céu kkkk Esse livro divide muitas opiniões. A maioria que vejo é sempre negativa. Mas ouvi dizer que esse foi um dos livros de início de carreira, então acho que ela ainda não tinha muito jeito kkkk Eu confesso que sou do time que não acredita em amor à primeira vista, como parece ser o caso deles, e para me convencer tem que ser uma coisa muito, muito bem escrita. Enfim, gostei da resenha e espero que o segundo seja uma leitura mais prazerosa pra você 🙂

  • Vitória Pantielly
    28 fev 2018

    Oi Débora!
    Eu me encantei tanto com as resenhas que havia lido, confesso que mesmo com sua opinião negativa eu estou ansiosa pelo livro porque gosto muito da Julia Quinn. Li que o livro foi publicado originalmente á algum tempo, talvez por isso muitos não tenham reconhecido os toques da autora, já que sua escrita deve ter evoluído. Uma pena mesmo ter deixado tanto a desejar, não é o que espero para minha leitura, tentarei ler de forma despretensiosa para não enxergar tantos pontos incoerentes!
    Beijos

  • Michelli Prado
    28 fev 2018

    Ainda não tive oportunidade de ler nada da autora.Mas quando este livro foi lançado tinha altas expectativas sobre ele, creio que por sua sinopse e por se tratar de romance histórico. Mas depois de ler algumas resenhas e comentários, assim como você acabaram não gostando do livro.Creio que esta personalidade dos personagens acabam desanimando à leitura. Uma pena mesmo, ainda mais por ser uma série.

  • O Usuário laoliphantblog não existe ou é uma conta privada.