Resenhas 16maio • 2019

A Menina na Torrepor Katherine Arden

O livro no Skoob e no Goodreads.

Título Original: The Girl in the Tower
Gênero do Livro: Fantasia, Ficção História, Young Adult
Editora: Rocco
Ano de Publicação: 2019
2º livro da série The Winternight Trilogy
Número de Páginas: 336
Código ISBN: 9788595170568

Obs: Este livro foi cedido pela editora em parceria para resenha.

Comprar: Amazon

Sinopse: Para a jovem Vasya, os seres mágicos são tão reais quanto os seres vivos que transitam em seu mundo gelado e medieval, Rus’, parte do amplo território que mais tarde será conhecido como Rússia. Por ser uma das raras pessoas que conseguem enxergar o que é invisível para a maioria, ela é obrigada a fugir de casa, para longe da intolerância e das acusações de bruxaria feitas por sua gente. Katherine Arden retorna aqui ao mesmo universo encantador e desafiador de O urso e o rouxinol, o limite das terras selvagens russas onde o inverno parece ser eterno e as criaturas míticas dotadas de poderes mágicos interferem continuamente nos assuntos humanos. Sufocada pelas únicas opções possíveis a uma mulher daqueles tempos, casar ou viver em um convento, a jovem Vasya decide viajar pelo mundo, desafiando sua família e os conselhos nem sempre confiáveis de um aliado sobrenatural, o poderoso Rei do Inverno. Mal sua jornada se inicia e uma sangrenta rede de intrigas a envolve, tecida pela nobreza moscovita, pelos gananciosos inimigos tártaros e, agindo nas sombras, por uma magia perigosa que esconde segredos do passado. Vasya ainda precisa resolver o complicado relacionamento com seus irmãos, lidar com o sedutor Kasyan, descobrir a identidade do misterioso fantasma da torre e, claro, decifrar os sentimentos que a unem a Morozko. Disfarçando-se de homem para sobreviver, pela primeira vez a jovem experimenta a liberdade, o reconhecimento por seus atos heroicos e as várias possibilidades de futuro numa sociedade que aprisiona em casa as mulheres de famílias ricas. Uma escolha que poderá trazer consequências desastrosas para as pessoas que ela ama e ainda lhe custar a própria vida. Nesta sequência de O urso e o rouxinol, a autora Katherine Arden retoma o vasto universo dos contos de fadas russos com seus pássaros de fogo, espíritos domésticos que zelam pelos lares, ameaçadoras criaturas mágicas que vagam pelas florestas e tantos outros seres fascinantes que habitam a nossa imaginação, encantando o leitor da primeira à última página.

Finalmente a Fábrcia231 lança a continuação de O Urso e o Rouxinol, romance da escritora americana Katherine Arden. No segundo livro a mágica das florestas é substituída pelas conspirações palacianas. Tudo se inicia quando Vasya resolve se vestir de homem e se aventurar até Moscou. Mantendo ainda os ares de conto de fadas, A Menina na Torre consegue ser um livro duro e violento, ao mesmo tempo em que narra os primórdios da Rússia.

Depois de perder o pai e ser declarada uma bruxa, Vasya é socorrida por Morozko, mesmo com as súplicas do demônio do gelo, Vasilisa resolve se aventurar e conhecer o mundo. Para Vasya basta sua coragem e seu cavalo Solovey, ela não precisa de mais nada nesse mundo. Mas não demora muito para Vasilisa compreender que o mundo é hostil demais para os pobres e, principalmente, para as mulheres. Só nas vestes de homem, intitulada Vasilii, ela consegue ser livre.

“Você não pode vir até mim assim, e partir novamente – ela disse. – Salvar a minha vida? Deixar-me à deriva com três crianças, no escuro? Salvar novamente a minha vida? O que você quer? Não me beije e vá embora… Eu não… – Ela não conseguiu encontrar as palavras para o que queria dizer, mas seus dedos falaram por ela, afundando-se na pele cintilante do manto dele. – Você é imortal, e talvez eu pareça pequena a seus olhos – disse, por fim, furiosa. – Mas a minha vida não é brincadeira sua.”

O maior pesadelo da menina é acabar presa na gaiola reservada as nobres damas e freiras, quanto mais ameaçada maior é sua sede por liberdade. Na sequência reencontramos com os dois irmãos mais próximos de Vasya, Olga e Sasha. A discrepância entre a vida dos dois em Moscou é tremenda.

Enquanto Sasha tem as graças do príncipe e é amado por toda a população como um herói, Olga vive presa no terem, trancada em uma torre com seus filhos, impossibilitada de falar e ir aonde quiser. Olga é uma princesa, mulher do homem de confiança do Grão-Príncipe Dimitrii, mas mesmo em sua alta posição, sendo capaz de entender e antever todas as tramoias palacianas, Olga é dispensável.

A temática da série de Katherine Arden continua sendo as amarras do patriarcado. Mulheres não passam de objetos, coisas que podem ser vendidas, trocadas, se usadas perdem o valor de mercado. Qualquer gesto brusco pode ser interpretado como bruxaria, um passo em falso e você acabaria em uma fogueira.

“Viver é, ao mesmo tempo, melhor e pior do que os contos de fada. Alguma hora você terá que aprender isso, e minha filha também. Não fique assim, como um falcão de asas aparadas. Marya ficará bem. Felizmente, ela ainda é jovem demais para um grande escândalo e, com sorte, não foi reconhecida. Com o tempo, aprenderá seu lugar e será feliz.”

A única outra opção além da morte é o convento. A partir do momento em que Vasya veste as roupas de homem e passa a desfrutar dos favores do Grão-Príncipe ela corre um risco absurdo. A violência contra a mulher jamais é contestada, dentro de um casamento ela é aceita, infelizmente algo que continua atual na Rússia.

As mulheres não contestam por isso Vasilisa é tão perigosa. Ela é indomável, coisa que uma mulher jamais pode ser. Mesmo com a ajuda dos seres mágicos, mesmo tendo o amor do demônio da morte, Vasilisa é vulnerável enquanto for mulher. Quanto mais compreende sua posição na sociedade mais ela quer ser Vasilii. Contudo as mentiras não podem continuar para sempre. Um passo em falso e ela termina na fogueira, seus irmãos junto dela.

Durante a leitura pude aprender mais e mais sobre a antiga Rus’. Katherine mescla personagens e acontecimentos reais com seu universo mágico. As ameaças de A Menina na Torre são os Khans descendentes de Gêngis Khan, os Tártaros, são os nobres que querem as graças de Dimitrii Ivanovich, são os padres e monges da Igreja Ortodoxa.

Mesmo a acuidade histórica não sendo o foco de seu romance, a autora consegue situar muito bem o mundo e explicar o contexto da Moscou de 1300. As notas finais e o Glossário ajudam bastante o leitor a compreender os termos em russo. Apesar de gostar demais da parte histórica deste livro, os seres mágicos da mitologia russa me encantam.

Eu simplesmente amo a forma como a autora traz o conto de fadas para nosso mundo. Mesmo a hostil Rus’ parece mágica quando vemos Domovoi em ação. É a magia que ajuda Vasilisa, são os seres mágicos que acolhem-na quando está sozinha. Mesmo com o amor da sua família Vasya só é ela mesma quando está cercada de magia.

Espero que não demore muito para sair a continuação, as reviravoltas que acontecem no final do livro me deixam ansiosa pelo porvir. Leitura mais do que recomendada, há aventura, guerra, traição, amor, fantasia, se não leu você não imagina o que está perdendo.

Beatriz Kollenz ver todos os artigos
Queria ser mesmo uma garota mágica, infelizmente não deu nessa vida. Amo borboletas, mangas shoujo, desenhos animados e livros. Quando não estou voando nas nuvens costumo tocar piano, assistir um dorama ou sentar ao ar livre. Apesar de ser leonina sou muito tímida, a vida é assim, repleta de contradições.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

5 Comentários

  • Elizete Silva
    22 maio 2019

    Olá! Muito bom saber que o segundo livro continua tão bom quanto o primeiro, uma história que apresenta uma cultura tão diferente e rica, mas que peca ao desvalorizar tanto a mulher, como você, também estou na torcida para que o último livro da trilogia seja lançado o mais depressa possível aqui no Brasil.

  • Tereza Cristina Machado
    17 maio 2019

    Eu não conheço a série e vi esse lançamento recentemente por aí … não tenho costume de ler fantasia, mas tenho uma grande simpatia porque tenho alguns pra ler e acho que vou gostar rs! Já fiquei assustada quando você disse que esse é duro e violento hahahaha fiquei imaginando do que se trata. Geralmente livro de fantasia tem de tudo né e a aventura é o melhor deles. Gostei da dica

  • Angela Cunha
    17 maio 2019

    Me recordo da resenha do primeiro livro e por ser um gênero que amo de paixão, ler a resenha deste segundo livro me deixou com um sorriso bobo no rosto.
    Parece que o desenvolvimento da história foi ainda mais intenso que no primeiro livro e a personagem não só evoluiu, como nos apresentou mais e mais de outros personagens importantes ao enredo!
    Forte, destemida e sim, grandiosa por natureza.
    Adoro esse poder viajar na história, criar todo o cenário na imaginação!
    Com certeza, quero muito conferir os dois livros.
    Beijo

  • Rayssa Bonai
    17 maio 2019

    Adoro livros de fantasia e acho que vou me encantar tanto por este como pelo primeiro livro.
    Quero muito conhecer Vasya e acompanhar sua jornada. Além de poder me informar sobre a Moscou de 1300.
    Estou curiosa para conhecer os seres mágicos da mitologia russa, já que nunca li sobre nada parecido. Adoro mitologia, mas nunca li sobre a russa.
    Enfim, a temática do livro me interessou bastante por ser as amarras do patriarcado e pretendo ler ambos os livros em breve.
    Beijos!

  • Rayane B. de Sá
    16 maio 2019

    Oiii ❤ Esse livro parecesse incrível. Adoro a premissa de que a personagem principal quer se ver livre dos costumes da sociedade e quer trilhar seu próprio caminho . Esse geralmente é o tipo de livro que eu gosto e Vasya parece ser uma das personagens que admiro por ser capaz de lutar por seus objetivos, apesar das dificuldades.
    Acabei de acrescentar tanto esse quanto o primeiro livro na minha lista de leituras ❤ Por fazer tempo que não leio livros de fantasia, vou gostar de ler esses.

  • Siga o @laoliphantblogInstagram