Resenhas 26ago • 2018

Meus Dias Com Vocêpor Clare Swatman

O livro no Skoob e no Goodreads.

Título Original: Before You Go
Gênero do Livro: Ficção, Romance
Editora: Arqueiro
Ano de Publicação: 2017
Número de Páginas: 288
Código ISBN: 9788580417401

Obs: Este livro foi cedido em parceria com a editora para resenha.

Comprar: SubmarinoLivraria CulturaLivraria SaraivaAmazonBook Depository (inglês)

Sinopse: Quando o marido de Zoe morre, o mundo dela desaba. Mas e se fosse possível tê-lo de volta? Numa fatídica manhã, Ed e Zoe têm uma discussão terrível, algo recorrente no seu casamento em crise, e ela acaba se despedindo de forma brusca quando ele sai para o trabalho. Pouco tempo depois, um ônibus acerta a bicicleta de Ed, matando-o e deixando Zoe arrasada por não ter lhe dito quanto o amava. Se tivessem ficado mais um pouco juntos aquela manhã, ele ainda estaria vivo? Será que poderiam ter reconstruído o amor que os unira? Após dois meses, Zoe ainda não conseguiu se conformar. De luto, decide cuidar do jardim do marido, quando acaba caindo e desmaiando. Então, algo estranho acontece: ao acordar, ela está em 1993, no dia em que conheceu Ed na faculdade. A partir desse instante, Zoe passa a reviver momentos cruciais de sua vida e percebe que talvez tenha conseguido uma segunda chance: uma oportunidade de fazer tudo diferente, de focar naquilo que realmente importa, de mudar os rumos do relacionamento – e, quem sabe, o destino de seu grande amor.

Meus Dias com Você, livro de estreia da autora Clare Swatman é uma publicação maravilhosa da Arqueiro, e deixa eu te contar os motivos para estar dizendo isso. A sensação que tive durante toda essa leitura, que durou um dia – juro que não consegui largar desse livro até que não tivesse mais páginas para ler -, foi de estar presa ao texto, e sem nenhuma vontade de parar.

Realmente não sei muito bem o que dizer sobre essa leitura que me impactou consideravelmente e me deixou pensativa e emotiva por bastante tempo. Clare Swatman, em seu livro de estreia, acerta em cheio ao apresentar a história de Zoe e Ed. Essa história, que começa em 2013, já de uma forma triste — cenas que compõem o epílogo do livro incluem o velório de Ed, assim como a explicação de que, no dia de sua morte, eles haviam discutido por algo bobo logo antes de ele sair de casa, e como Zoe fora rude naquele momento que teria sido o último deles juntos.

“ – Mas eu estava muito zangada com ele. E ele não tinha feito nada errado. Eu nem me despedi, e agora ele morreu e nunca mais vou poder dizer a ele quanto o amo. É tarde demais. O que vou fazer agora?”

Durante seu período de luto, cansada e estressada por ter perdido o amor de sua vida, Zoe tem um acesso de raiva e vai descontar no jardim que Ed cultivava no apartamento deles, ignorando uma chuva forte. O resultado foi um tombo feio, que a fez bater com a cabeça e…acordar no dia em que ela saiu de casa, aos dezoito anos, para a faculdade, antes mesmo de ter conhecido Ed. Ou mesmo Jane, que ainda não sabia que seria sua melhor amiga. Dali, Zoe reviveria diversas datas importantes, acontecimentos marcantes de sua vida, em oportunidades únicas de modificar sutilmente o rumo de suas vidas — fosse fazendo algo diferente ou simplesmente não fazendo algo que ela tenha feito no passado.

Aos poucos e com sua escrita bastante objetiva, Clare Swatman vai traçando os rumos dessa história que começou de uma forma triste e pesada, nos mostrando quem realmente é a protagonista, Zoe, os motivos de ela ser a mulher que é aos trinta e oito anos, quais caminhos e, principalmente, escolhas a levaram a ser essa mulher que se tornara. O tempo inteiro, enquanto Zoe percebe que aquela loucura era, na verdade, uma chance de mudar algo pequeno que poderia alterar seu futuro e evitar a morte de Ed, encaramos suas escolhas, ponderações e aprendizado.

Enquanto lia, pude refletir bastante a respeito da minha própria vida. Eu não acredito que se eu cair e bater com a cabeça vou acordar em outra realidade, ou no passado e com poder de mudar o agora, mas e se tivesse? Eu teria essa necessidade? E se eu passar a pensar mais antes de fazer, a pensar mais nas pessoas que amo antes que as perca? Isso foi exatamente o que a história de Zoe e Ed me fez pensar e repensar durante a leitura, a cada momento deles juntos. Foi possível sentir o aperto na garganta toda vez que a protagonista pensava estar vendo seu grande amor pela última vez.

“Como isso pode estar acontecendo? […] A sensação é de que é… real. Por mais louco que pareça, sinto que estou realmente aqui.
Entretanto, não tenho a menor ideia do que fazer. O que você faz quando acorda em sua vida antiga?”

Inclusive, em relação ao enredo ser bem forte, com essa premissa de perder quem mais se ama, se afastar de outras pessoas muito queridas e amadas e ter a chance de mudar tudo, positivamente, quando o pior acontece, a forma como Clare, a autora, expressou tudo isso foi um diferencial para que eu conseguisse me conectar aos personagens e ao enredo facilmente, de forma empática. Por mais que a história, em um geral, possua elementos tristes, ela é colocada como se nos mostrasse que é okay ter um momento triste, e que é a realidade, com altos e baixos.

Quanto aos personagens, de forma totalmente coerente com o modo como o enredo é apresentado e desenvolvido, também se desenvolvem ao longo da história, mostrando evolução perceptível, até mesmo em personagens que aparecem pouco e não aparentam ser tão importantes — como a irmã da Zoe, Becky, que ao final tem até o seu próprio destino definido. A evolução de Zoe e Ed como casal é bem interessante, é bem bonita, é bem forte, é bem arrasadora de coração toda vez que acontece algo ruim entre eles. Mas, do início ao fim do livro, não dá para não se apegar a todos.

Meus Dias Com Você é uma leitura daquelas que te faz sentar num cantinho com uma caneca de algo confortável, suspirar zilhões de vezes e refletir sobre a sua própria existência e aproveitamento da vida — a partir de uma narração direta, objetiva, feita pela protagonista. Na verdade, para quem diz que não se aprende nada com livros de romance…bem, eu saí dessa experiência cheia de reflexões e coisas para aplicar na prática, tendo devorado o livro em um só dia. A sensação impagável de ter Zoe compartilhando comigo, tijolinho por tijolinho imaginário da construção do relacionamento dela e de Ed, foi deliciosa.

“Fico desconfortável sob seu olhar, com medo de que ele enxergue através de mim
e descubra tudo o que está acontecendo na minha cabeça.”

Se você gosta de um bom e forte romance, cujo final pode ou não ser previsível — porque você nunca sabe se ela vai realmente conseguir mudar o “agora” — e com personagens que conquistam por serem palpáveis, esse livro com certeza pode ser uma boa escolha. Ainda, se sua pegada for no estilo “De Repente 30”, em relação à viagem no tempo, ou qualquer história na qual alguém volte no tempo, tendo um romancinho, pode ler tranquilamente porque não vai se arrepender. Caso você já tenha lido, me conta o que achou nos comentários, porque eu estou doida para saber mais opiniões sobre esse livro!

Aproveite as promoções da Amazon.com e coloque Meus Dias com Você na estante!

Rafaela Rodrigues ver todos os artigos
Estudante de Letras Port/Inglês/Literaturas, viciada em livros, textos e séries. Português ou inglês? Ah, tá muito ocupada com um desses hobbies pra poder decidir. É prima (bem) distante da Beyoncé e um dia vai ser dona de uma editora e lançar todas as continuações dos livros que gosta, mas que nem os próprios autores quiseram escrever.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

7 Comentários

  • Michelli Prado
    06 set 2018

    A gente começa a leitura e e entende a perspectiva,a acha que a historia vai se encaminhar de uma forma, mas ao passar dos dias marcantes as coisas mudam a forma, mas não o todo, né? Isso que mais me chocou e ao mesmo tempo fortaleceu a força da personagem. Chorei demais lendo o livro, e o final dele deixe aquele sentimento de amor e fé. Um livro que te ensina muito o como viver o hoje. Linda resenha ♥

  • Lily Viana
    31 ago 2018

    Olá!
    Eu já li varias resenhas sobre esse livro e estou bem curiosa sobre ele..A historia é muito interessante e me deixa bastante ansiosa para ler.

    Meu blog:
    Tempos Literários

  • Bianca Melo
    30 ago 2018

    Caramba, se só sua resenha já me deixou impactada, imagina quando eu terminar de ler esse livro… afinal, ele com certeza já entrou na minha meta de leituras do ano. Adoro esses livros que nos fazem pensar sobre a própria vida. Um dos meus favoritos é P.S.: Eu te amo, e, pela resenha, Meus dias com você parece ser na mesma vibe. É triste porque são livros que nos fazem chorar e quebram nossos coraçõeszinhos, mas ao mesmo tempo é tão legal fazer uma leitura que nos acrescenta em algo. Um paradoxo dos bons! Kkkkkkkkkk

  • Elizete Silva
    30 ago 2018

    Olá! Sua resenha já me deixou com um nó na garganta, a história parece ser bem intensa e cheia de emoções, não consigo imaginar o tanto que Zoe deve estar sofrendo com a perda que ela teve, e como ela lidará com a oportunidade de reviver momentos importantes ao lado do Ed.

  • Iêda Cavalcante
    27 ago 2018

    Oi Rafaela!
    Sua resenha me fez pensar, e creio que o livro faz bem mais.
    Achei muito interessante esse regresso da protagonista e o fato de que ela pode fazer escolhas diferentes, ou não, em sua vida. Ao mesmo tempo fiquei pensativa se estou demonstrando a todos que amo o que sinto no dia a dia, com a correria da vida a gente acaba levando tudo tão no automático que quando uma leitura como essa cai no nosso colo, nos faz parar para refletir.
    Quero muito ler o livro, já vou colocar na minha lista de desejados.
    Bjokas!

  • Daiane Araújo
    27 ago 2018

    Oi, Rafaela,

    Esse meio que a Clare conduziu a irreverente história – através da revivência da personagem -, é unânime. O que torna a leitura palpável e também eloqüente, por o leitor ter a oportunidade de adentrar nas memórias da personagem e acompanhar todo o processo corriqueiro de sua vida amorosa.

  • Kleyse Oliveira
    27 ago 2018

    Nossa, eu não sabia que esse livro era tão intenso assim a história. Se antes eu já estava doida para comprar e ler, agora que quero mesmo obter essa maravilha de livro.

  • Siga o @laoliphantblogInstagram