Resenhas 19jun • 2019

Minha Coisa Favorita é Monstrospor Emil Ferris

O livro no Skoob e no Goodreads.

Título Original: My Favorite Thing Is Monsters
Gênero do Livro: Graphic Novel, Horror, Ficção, Mistério
Editora: Cia. das Letras
Ano de Publicação: 2019
1º livro da série My Favorite Thing Is Monsters
Número de Páginas: 416
Código ISBN: 9788535931747

Obs: Este livro foi cedido pela editora em parceria para resenha.

Comprar: Amazon

Sinopse: A história de um assassinato misterioso, um drama familiar, um épico histórico e um extraordinário suspense psicológico sobre monstros — reais e imaginados. A história em quadrinhos mais impactante desde Maus. Com o tumultuado cenário político da Chicago dos anos 1960 como pano de fundo, Minha Coisa Favorita é Monstro é narrado por Karen Reyes, uma garota de dez anos completamente alucinada por histórias de terror. No seu diário, todo feito em esferográfica, ela se desenha como uma jovem lobismoça e leva o leitor a uma incrível jornada pela iconografia dos filmes B de horror e das revistinhas de monstro. Quando Karen tenta desvendar o assassinato de sua bela e enigmática vizinha do andar de cima — Anka Silverberg, uma sobrevivente do Holocausto — assistimos ao desenrolar de histórias fascinantes de um elenco bizarro e sombrio de personagens: seu irmão Dezê, convocado a servir nas forças armadas e assombrado por um segredo do passado; o marido de Anka, Sam Silverberg, também conhecido como o jazzman “Hotstep”; o mafioso Sr. Gronan; a drag queen Franklin; e Sr. Chugg, o ventríloquo. Num estilo caleidoscópico e de virtuosismo estonteante, Minha Coisa Favorita é Monstro é uma obra magistral e de originalidade ímpar. Grande vencedor do prêmio Eisner, o mais importante do quadrinho mundial, nas categorias Melhor Álbum do Ano, Melhor Roteirista/Desenhista e Melhor Colorista.

Eu já fiz algumas resenhas de quadrinhos e graphic novels aqui no blog, mas eu nunca estive tão animado para falar sobre uma graphic. Eu entrei na resenha de Minha Coisa Favorita é Monstros esperando uma história diferente, e acabei encontrando muito mais. Por mais que as resenhas que eu li tenha me preparado para uma história boa, eu fui completamente surpreendido por o quanto eu amei essa leitura.
Mas vamos com calma, vamos começar dando aquela resumida no enredo.

Em Minha Coisa Favorita é Monstros, acompanhamos o dia a dia de Karen Reyes, uma jovem vivendo na cidade de Chicago na década de 60. Apaixonada por filmes de terror, Karen registra o mundo a sua volta nas páginas do seu diário, sempre repleto de ilustrações inspiradas em seus filmes favoritos. Mas logo Karen se vê frente a frente com um mistério da vida real: sua vizinha, a excêntrica e bondosa Anka é encontrada morta. A polícia determina se tratar de um suicídio mas Karen não está totalmente convencida. A menina decide então tomar a investigação em suas próprias mãos.

Para início de conversa, não existem palavras suficientes na língua portuguesa para começar a elogiar a arte de Minha Coisa Favorita é Monstros. É simplesmente inacreditável o mundo que a Emil Ferris criou dentro das páginas dessa história. Cada traço é repleto de sentimento, cada quadro aprofunda cada vez mais a história. E ela faz tudo isso sem deixar de transparecer que estamos vendo tudo o que acontece através dos olhos de uma garotinha. É uma das graphic novels mais incríveis que eu já vi na minha vida.

E a arte de Minha Coisa Favorita é Monstros acompanha muito bem o enredo da história. A descrição ali em cima pode parecer um pouco simples, mas é porque tem muita coisa pra se explorar nessa história. Só pra vocês terem uma noção, não cheguei a mencionar o fato de que Anka é uma sobrevivente do holocausto é que através da investigação de Karen, vemos um pouco sobre horrores da vida de Anka. Eu não vou falar sobre nenhum dos detalhes da vida de Anka porque eu não tenho coragem de estragar essa experiência para você.

Como protagonista, Karen é simplesmente incrível. Como eu já falei, ela é uma menina um tanto quanto excêntrica, mas mesmo assim dá pra ver que ela é uma criança inteligente e criativa. Eu simplesmente amei o relacionamento dela com a família, principalmente com o irmão, Diego. É muito legal ver como ele apoia o jeito diferente que ela tem de ver o mundo. O relacionamento dela com a mãe também é muito legal, fica muito claro o carinho que elas têm uma pela outra.

Eu não vou dizer que o mistério da morte de Anka é a melhor parte da graphic novel (porque simplesmente todas as partes são boas), mas é com certeza uma das melhores. Os flashbacks mostrando a história da vida de Anka na Alemanha e todos os problemas que ela passa são muitíssimo bem construídos. Dava pra fazer um livro separado só com esses flashbacks, mas eu gosto demais de ver como a Karen vai desencadeando o passado de Anka.

Minha Coisa Favorita é Monstro também faz um ótimo trabalho em explorar situações sociais e políticas na história. Através dos olhos de Karen vemos um pouco de como era a pouco experiência de uma pessoa latina nos Estados Unidos na década de 60. Além disso, durante a história observamos as reações ao assassinato do Dr. Martin Luther King. E a investigação do passado de Anka mostra um pouco da Europa durante o período do nazismo. Bem mais do que eu esperava encontrar nesta história, mas tudo é trazido de uma forma que não se torna cansativa para o leitor.

Mas agora eu vou ter que admitir uma coisa: Quando eu comecei essa leitura, eu não sabia que esse é o primeiro volume dessa história. Então chegando no final, eu estava completamente pronto para chegar na conclusão do mistério, e fui surpreendido por uma continuação. Isso não tira pontos da história, mas eu tenho que admitir que tirou um pouco da minha satisfação com a leitura. Se eu estivesse ciente de que essa é a primeira parte da história, eu com certeza teria chegado no final sem a expectativa de ter uma resolução para o mistério, e não teria me decepcionado levemente.

No geral, Minha Coisa Favorita é Monstros é uma obra prima. Vocês precisam fazer essa leitura imediatamente, é simplesmente incrível. Como se não bastasse a arte incrível, a história é excelente e repleta daQuele conteúdo emocional que nos destrói e nos amamos. Companhia das Letras, por favor, tragam logo essa continuação porque eu preciso AGORA saber o que exatamente aconteceu com Anka.

Vinicius Fagundes ver todos os artigos
24 anos. Formado em Publicidade e Propaganda. Viciado em histórias. Desconhecido mundialmente.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

4 Comentários

  • Elizete Silva
    24 jun 2019

    Olá! Fiquei simplesmente encantada e apaixonada por essa HQ, a edição parece ser muita caprichada e os desenhos lindos, o enredo me deixou bem curiosa, afinal são várias acontecimentos para conferirmos, o fato de não ser um livro único me deixou um pouco receosa, mas não tirou minha vontade de ler o livro.

  • Angela Cunha
    21 jun 2019

    Quando vi esta Hq pela primeira vez, os olhos já brilharam! Ela é completamente diferente de tudo que já foi criado e não falo só pelo formato não, é um conjunto completo.
    A diagramação, capa, ilustrações e enredo, tudo junto num casamento perfeito.
    E não somente pela vida da personagem e sua relação familiar, mas também trazendo este contexto político e social da época.
    É de uma beleza ímpar e com certeza, quero muito ter ela não somente em mãos, mas para admirar!!!
    Beijo

  • Rayane B. de Sá
    20 jun 2019

    Oiii ❤ O que me chamou bastante a atenção sobre essa leitura, é que é protagonizada por uma garotinha de 10 anos que investiga sobre o que aconteceu com sua vizinha. Achei tudo muito original.
    As ilustrações são impressionantes, o que me faz ainda mais querer ler essa Graphic Novel.
    Deve ser muito difícil as partes em que mostra o que Anka sofreu durante o Holocausto. Isso tipo de coisa já me deixa triste só de pensar…
    Karen parece incrível, além de muito inteligente e criativa. Vai ser legal ver a investigação de um assassinato pelos olhos de uma criança.
    Estou muito curiosa e intrigada com essa história. Espero poder ler algum dia ❤

  • Tereza Cristina Machado
    20 jun 2019

    Quadrinhos me fascinam, isso já deixa um ponto positivo para querer ler, a única foto que vc postou da parte de dentro do livro(meu Deus, que perfeição de traços … dos poucos que já vi na vida esse eu diria que é o mais forte… fico imaginando o resto do livro.)
    Fico aqui supondo falar sobre o holocausto, assassinato e afins entre os quadrinhos. Gostei da dica é super te entendo quando a gente descobre no fim da leitura que tem continuação, a expectativa é completamente diferente. 😉

  • Siga o @laoliphantblogInstagram