Resenhas 20out • 2018

Quando Tudo Faz Sentidopor Amy Zhang

O livro no Skoob e no Goodreads.

Título Original: Falling into Place
Gênero do Livro: Young Adult, Contemporâneo, Ficção Realista
Editora: Rocco
Ano de Publicação: 2018
Número de Páginas: 320

Obs: Este livro foi cedido pela editora em parceria para resenha.

Comprar: Amazon

Sinopse: Liz Emmerson é uma garota popular no colégio e tem uma vida aparentemente invejável. Por que ela tentaria tirar a própria vida, simulando um acidente de carro depois de assistir a uma aula sobre as Leis de Newton? Neste surpreendente romance de estreia, Amy Zhang, que nasceu na China e mora no estado de Nova York, aborda temas como abandono, bullying, depressão e suicídio com uma narrativa crua e pungente que vai arrebatar os fãs de obras como As vantagens de ser invisível, Nuvens de Ketchup e Meu coração e outros buracos negros, entre outros. Na trama, Liz é resgatada por Liam, um garoto que ela sempre desprezou, mas talvez uma das poucas pessoas ao seu redor capaz de enxergá-la além das aparências. Envolvente e emocionante, o livro – que prende também pelo mistério se a protagonista vai ou não sobreviver (e que só é revelado no final) – mostra a fragilidade, a solidão e os dilemas dos jovens de forma sensível e sincera.

Eu nunca pensei que eu fosse dizer isso mas, esse foi o livro mais estranho que eu já li. E eu não vou mentir, eu amo a escrita da Amy Zhang, porém em Quando Tudo Faz Sentido, o enredo se desenvolve de uma maneira estranha, não revela muito dos personagens que você realmente quer conhecer a narrativa é tão estranha que eu me perdi em vários pontos do livro durante a leitura. De verdade? Eu não consigo tirar aquela sensação de “wtf?”.

Eu sei que os livros da Zhang tem essa tendência de falar sobre assuntos muito importantes e que impactam a gente de alguma forma e em Quando Tudo Faz Sentido não foi muito diferente. A autora abordou assuntos pesados de uma forma muito cuidadosa e, embora a narrativa do livro fosse confusa, eu consegui entender a mensagem por trás de todos aqueles acontecimentos.

“É difícil mentir quando a verdade está morrendo na sua frente.”

O maior problema é que Quando Tudo Faz Sentido, no final, não faz sentido nenhum. Desde o começo do livro eu fiquei tentando encontrar uma conexão entre a narrativa e o enredo, mas não consegui. As informações estavam sendo jogadas na minha cara e eu não tinha a menor ideia de quem estava me dando essas informações. Era a autora? Era a personagem? Era um outro personagem que eu não percebi que existia?

Além disso, a linha do tempo não ajuda muito. Os capítulos do livro vão e voltam antes e depois do acidente de Liz Emerson, mas ao mesmo tempo demoram muito para dar contexto ao que está acontecendo. Desde o começo do livro nós sabemos que Liz tinha toda a intensão de tirar a própria vida, mas eu não acho que eu tenha conseguido identificar o verdadeiro motivo por trás daquela decisão.

Os personagens secundários também não ajudam muito a construir um background da personagem principal. Liam, o garoto que a salva, é quase inexistente durante toda a narrativa e nós conseguimos uma ou outra informação sobre ele. E suas amigas, bem… fica claro que não era uma amizade muito saudável, ainda assim, ver toda a situação do ponto de vista delas também não ajuda a criar nenhum tipo de empatia, por elas ou por Liz.

“Algumas pessoas morriam porque o mundo não as merecia.
Liz Emerson, por outro lado, não merecia o mundo.”

E ainda tem esse problema… Liz. Eu queria poder dizer que eu me conectei com a personagem e entendi os motivos para ela tomar as decisões que tomou, mas honestamente? Eu não acho que Zhang tenha dado muito espaço no livro para que a gente realmente conhecesse a protagonista. Eu não entendi metade das relações que ela tinha no livro, muito o menos o motivo de algumas situações a afetarem tanto.

Eu acho que por ser o primeiro livro de Zhang, faz sentido que nem tudo se encaixe perfeitamente e, embora a autora ainda tenha um desenvolvimento interessante de certos assuntos “pesados”, como drogas e suicídio, eu não acho que ela tenha conseguido chegar a lugar algum com esse enredo. São várias situações desconexas que, no final do livro, continuam sendo isso mesmo, desconexas.

Estou bastante chateada de Quando Tudo Faz Sentido não ter sido nem metade do que eu estava esperando dele, ao mesmo tempo, eu fico feliz em saber que a escrita de Amy Zhang evoluiu muito de um livro para o outro e, talvez por isso, eu tenha gostado tanto de O Fim do Mundo é Aqui. Espero mesmo que os próximos livros da autora consigam ser ainda melhores.

Ei, não esqueça de se inscrever para participar do top comentarista de Outubro, tá?

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

9 Comentários

  • Patrini Viero
    30 out 2018

    Li tua resenha do livro da autora e foi aqui que conheci ela na verdade. Confesso que só li comentários positivos com relação à escrita da autora, e por isso fiquei um pouco confusa não apenas com o enredo do livro, mas com o processo de criação tão diferente que é colocado em prática aqui. Entendo que é o primeiro livro da autora e fico feliz que a escrita dela tenha evoluído tão drasticamente. Mesmo assim, preciso dar algum crédito ao livro por abordar assuntos tão importantes de forma delicada e sensível.

  • Alice Pereira
    30 out 2018

    Haha, você é a terceira pessoa que usa a palavra “estranho” para defini-lo.

    Eu não sei realmente o que pensar sobre esse livro. Amo enredos que retratam assuntos delicados, são os meus favoritos, e já planejava lê-lo, porém provavelmente a linha de tempo me deixaria ainda mais confusa. Acho que para quem ainda não conhece a escrita da autora não é um bom começo. Ainda assim pretendo lê-lo.

  • Lily Viana
    30 out 2018

    Ola!
    Fiquei um tanto confusa com sua resenha, não exatamente do que vá a trama do livro, realmente parece não fazer sentido nenhum, porém trás uma leitura bem diferente de como sou acostumada a ler.

    Meu blog:
    Tempos Literários

  • sarah castro
    23 out 2018

    Mesmo sua resenha não sendo totalmente positiva, mesmo assim eu tive mega vontade de ler (?) Meio que saber que alguém não gostou tanto de um determinado livro me da mais vontade de saber o que eu acharia e como seria a minha experiência pois já tiveram livros que amei e pessoas odiaram e vice versa, pela sinopse ele aborda temas bem importantes e com uma personagem “fora do padrão” que vemos e isso é bom, mesmo assim uma ótima resenha e bem sincera o que é ótimo.
    obs/ também fui procurar o outro livro da autora, me animei também.

  • Luana Martins
    23 out 2018

    Olá, Débora
    Não conheço a escrita da autora, já li outras resenhas sobre esse livro e realmente ele é um pouco confuso.
    Para ficar mais fácil ela poderia ter mostrado um pouco mais dos personagens para o leitor.
    Mas para saber se vou compreender ou gostar tenho que ler, mas não vai ser um livro que tenho vontade de comprar.
    Beijos

  • Pamela Liu
    22 out 2018

    Oi Débora.
    Nunca li nada da autora, mas fiquei com vontade de ler O Fim do Mundo é Aqui e não Quando tudo faz sentido rs
    Pela sua resenha dá para perceber que a história e a narrativa é bem confusa. Não saber quem está dando as informações é algo bem ruim. Eu preciso de um norte quando estou lendo uma história.
    Espero que os próximos livros da autora alcancem as suas expectativas.
    Beijos

  • Ludyanne Carvalho
    20 out 2018

    Débora, me desculpa, mas parei de ler a resenha quando li “esse foi o livro mais estranho que já li”. Estou com esse livro aqui para ler, é uma das minhas próximas leituras e não quero imaginar que pode ser uma leitura ruim.
    Mas vou diminuir a expectativa em conhecer a escrita da Amy.
    Li uma resenha sobre O fim do mundo é aqui, e parece que a autora é tão maravilhosa que eu estava empolgada.

    Beijos

  • Kleyse Oliveira
    20 out 2018

    Eu achei a capa bem fofa e simples, eu não conhecia esse livro.
    Sobre sua nota até entendo, mas vou comprar ele para ler, pois vai de cada leitor se agradar de certo tipo de narrativa e enredo.

  • Angela Cunha
    20 out 2018

    Chato quando um enredo não nos pega de jeito. Primeira resenha que leio deste livro e vou confessar que nem sabia da existência dele.
    O enredo é bem bacana, ainda mais que traz suicídio(um assunto que infelizmente sempre está em alta),mas pelo que li acima, houve um não se aprofundar nos personagens, em suas histórias e isso atrapalhou e muito a leitura.
    Sou confusa também nesse lance de linha do tempo, misturando passado e presente. Sempre me perco.rs
    Mas mesmo com estes pontos negativos, se tiver oportunidade, quero conferir sim, pelo excelente trabalho da autora!!!
    Beijo

  • Siga o @laoliphantblogInstagram