Resenhas 05out • 2018

Raptada Por Um Condepor Stephanie Laurens

O livro no Skoob e no Goodreads.

Título Original: The Capture of the Earl of Glencrae
Gênero do Livro: Romance de Época, Regencia, Romance Histórico,
Editora: HarperCollins
Ano de Publicação: 2017
3º livro da série As Irmãs Cynster
Número de Páginas: 416
Código ISBN: 9788595080096

Comprar: Livraria SaraivaAmazon

Sinopse: Londres, 1829. Angélica Cynster decidiu comparecer ao sarau na casa de lady Cavendish como parte da estratégia para encontrar o seu herói e futuro marido. Ela sabia que o reconheceria à primeira vista. Por isso, quando notou a presença de um nobre misterioso, ela soube que era o seu escolhido. Apesar do aparente interesse, ele não fazia nenhum movimento para se aproximar, e paciência nunca foi o forte de Angélica. Confiando no seu instinto e na sorte que o amuleto da Senhora lhe dava, decidiu dar o primeiro passo e se aproximar daquele homem enigmático. Tudo ia bem no seu primeiro encontro, até que uma atitude do seu herói a faz questionar as intenções dele: Angélica acabara de ser sequestrada! Fechando a trilogia das irmãs Cynster, Raptada por um Conde revela a verdade sobre os sequestros das Cynsters. O desfecho dessa intriga depende da ajuda que Angélica pode oferecer a Dominic. Um enredo com personagens audaciosos e uma trama misteriosa e cheia de aventuras que vai conquistar o público.

Por um momento eu achei que Raptada Por Um Conde nunca ia chegar nas livrarias, sério! Desde que eu li o primeiro livro dessa série, Conquistada Por Um Visconde, eu estava me matando de curiosidade querendo entender qual era o mistério por trás dos sequestros das irmãs Cynster. E a escrita de Stephanie Laurens não decepciona neste livro, isso eu posso garantir.

O  último livro  da trilogia das irmãs Cynster tem um enredo que flui muito melhor do que os livros anteriores da série. Os diálogos são muito bem construídos, os personagens muito melhor apresentados e nós temos uma heroína determinada a conquistar o coração do seu herói que é uma inspiração desde a primeira página. Definitivamente, Raptada Por Um Conde é o melhor livro da Stephanie Laurens que eu li até hoje.

“A voz era tão intensa que o timbre profundo e sensual parecia envolvê-la como se fosse um manto. O contraste dos dedos frios ainda unidos aos dela e da voz misteriosa era simplesmente avassalador, aquecendo-a até a alma.”

Stephanie Laurens tem uma escrita determinada e bastante criativa, mas o que mais me incomodou nos livros anteriores da série, foi a enrolação no desenvolvimento do enredo. A autora costuma se prolongar no desenvolvimento da história, as coisas demoram demais para serem reveladas, mas o enredo de Raptada Por Um Conde foi tão bem trabalhado que o fato do enredo se desenvolver num ritmo lento não em incomodou tanto quanto nos outros dois livros da série.

Os diálogos são o ponto forte do livro, não vou mentir. As conversas de Angélica e Dominic são engraçadas e tem aquele tom provocativo que a gente adora nos romances de época. Foi muito fácil sentir e visualizar a tensão que existia entre eles e a vontade contida de se entregarem a paixão.

Angélica é uma personagem esperta e determinada, não achei um “não” como resposta e consegue muito bem pensar por si própria. Gosto do fato de ela ter dominado a situação desde o começo do livro e não ser uma personagem tão passiva como Eliza, personagem principal do segundo livro da série. Acho que essa personalidade diferenciada da heroína fez toda a diferença ao longo do enredo.

“Eu a trouxe aqui porque queria conversar longamente e em particular. Preciso explicar o que está acontecendo – ele a prendeu pelo olhar. – E dizer porque preciso da sua ajuda.”

O que mais me incomodou na história foi o motivo pelo qual as irmãs estavam sendo sequestradas e tudo o que aconteceu depois que o “mistério” foi revelado. Eu estava esperando algo muito mais complexo ou pelo menos um pouco mais chocante. No final, Laurens optou por um mistério que não fazia nem um pouco de sentido e não se encaixava muito bem com a história. Por mais que a autora tentasse me convencer de que aquilo justificava os sequestros, eu não fiquei conhecida e ainda terminei o livro com a sensação que tinha mais daquela história do que realmente foi revelado. Acho que eu nunca vou saber realmente o que a mãe de Dominic queria com os Cynster, não é?

Acredito que em Raptada Por Um Conde, a autora teve tempo de explorar mais os personagens e o que os conectava como um casal. Eu gostei do envolvimento que a Angélica tem com a vida de Dominic, querendo entender a rotina dele, as coisas que ele gosta, as pessoas com quem ele se envolve e tudo o que gira em torno do clã do qual, eventualmente, ela fará parte. Isso fez com que o romance entre eles fosse mais fácil de acreditar, principalmente porque ambos estavam envolvidos um com o outro e querendo saber mais da vida do outro até aquele momento. Fica inegável no final do enredo que eles se pertencem, e é lindo demais acompanhar o processo disso acontecer.

Definitivamente este foi o melhor livro da trilogia já que, finalmente, conseguimos conhecer mais da família Cynster, temos personagens mais ativos ao longo do livro e uma personagem principal que não é passiva igual as personagens dos livros anteriores. Além disso, Dominic é um herói impossível de não se apaixonar, afinal tudo o que a gente quer na vida é um lorde das Highlands querendo roubar a gente do conforto do nosso lar, não é mesmo?

Raptada Por Um Conde é um romance de época diferente, cheio de ação e paixão entre os personagens principais que prendem o leitor do começo ao fim do livro. E isso é tudo o que a gente mais deseja num romancezinho de época, não é?

Não esqueça de se inscrever para participar do nosso top comentarista do mês de Outubro, ok?

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

6 Comentários

  • Alice Pereira
    16 out 2018

    Preciso dizer que a edição me parece linda!

    Também me incomodo com narrativas lentas, muitas vezes me deixa empacada na leitura. Confesso que romances de época são extintos no meu ambiente literário, justamente por serem mais extensos. Mas eu ainda não li da autora e está em minha meta, me parece um ótimo livro. Gosto desse nuvem de humor pairando nos protagonistas, torna tudo ainda melhor de acompanhar.

    Comigo também costuma ser assim, me decepcionar ao esperar algo mais grandioso. Sem dia houver oportunidade de leitura, irei com as expectativas baixinhas, haha.

  • Vitória Pantielly
    10 out 2018

    Oi Débora,
    Nunca li nada da autora, e tô bem curiosa por essa série, maaaas, eu fiquei um tanto decepcionada com o mistério ter deixado a desejar, acompanhei algumas resenhas, e esperava que isso surpreendesse, uma pena… Fora isso, adoro mocinhas destemidas, e melhor ainda, quando o humor do enredo é provocativo, combina com romances de época.
    Bom saber que a escrita, mesmo que mais descritiva, nesse caso conquistou …
    Beijos

  • Kleyse Oliveira
    05 out 2018

    Oi Débora!
    Adoroooo romances de época, esses eu não conhecia mais já vão para minha lista de favoritos para comprar. .

  • Pamela Liu
    05 out 2018

    Oi Débora.
    Eu li o primeiro livro da trilogia e confesso que não gostei muito.
    Eu até tenho os outros dois livros, mas não animei para ler.
    Realmente a história demora para engrenar. É muito enrolado.
    Fico feliz que o último livro seja melhor e que o mistério do porquê dos raptos das irmãs é esclarecido. Mas não sei se vou dar continuidade na trilogia.
    Beijos

  • Ludyanne Carvalho
    05 out 2018

    Não conheço essa série.
    Fico feliz que tenha sido melhor do que os livros anteriores, mas é uma pena que a parte mais interessante não sido bem desenvolvida. Passar 3 livros tentando entender o rapto e no fim se algo sem graça é totalmente frustrante.
    Eu amo histórias com bons diálogos, deixa tudo mais empolgante.

    Beijos

  • Angela Cunha
    05 out 2018

    Stephanie com certeza tem se tornado a cada novo trabalho, um dos nomes fortes dos romances de época e por tudo que está escrito acima, a gente entende bem os motivos.
    Pois além de trazer um romance gostoso, construído pouco a pouco, ela dosa com maestria os diálogos com bom humor e conteúdo!
    E outro ponto que acho muito gostoso de ser lido em romances de época, este lance de não deixar o leitor parado. O jogar literalmente no enredo, em suas atitudes, palavras e discussões!rs
    Com certeza, vai para a lista de desejados,junto com os demais!
    Beijo

  • Siga o @laoliphantblogInstagram