Resenhas 08ago • 2018

Um Reino de Sonhospor Judith McNaught

O livro no Skoob e no Goodreads.

Título Original: A Kingdom of Dreams
Gênero do Livro: Romance de época, Medieval,
Editora: Record
Ano de Publicação: 2018
1º livro da série Dinastia Westmoreland
Número de Páginas: 378
Código ISBN: 9788528622324

Obs: Este livro foi cedido em parceria com a editora para resenha.

Comprar: Amazon

Sinopse: Royce Westmoreland, o “Lobo Negro”, é enviado pelo rei da Inglaterra para invadir a Escócia. Quando seu irmão, Stefan, sequestra Jennifer e Brenna Merrick, filhas de um lorde escocês, do convento onde vivem, as vidas de Royce e Jennifer se entrelaçam. Ele, um poderoso guerreiro que já ganhou muitas batalhas, não vê a hora de encontrar uma mulher que o amará pelo homem que é, não pelo medo inspirado por sua lenda. Ela, uma jovem rebelde em busca do amor e da aceitação de seu clã, mesmo na condição de prisioneira, não se deixa abalar pela fama de seu arrogante captor. Conforme os conflitos entre os dois se tornam mais frequentes, a urgência de se entregarem um ao outro só aumenta. Certa noite, quando ele a toma apaixonadamente nos braços, desperta nela um desejo irresistível. Mas, se Jennifer seguir seu coração, perderá tudo aquilo pelo que vem lutando e jurou honrar.

Eu declaro que nesse blog agora é assim: Deus no céu e Judith McNaught na terra. Minha primeira experiência de leitura com a autora foi algo mais do que surpreendente. O que começou com um romance de época que tinha tudo para eu não gostar, terminou com um enredo cheio de diálogos engraçados e um casal maravilhoso como protagonista. O livro teve os seus problemas? Claro que sim, mas no final eu só conseguia pensar em como a escrita dessa mulher é gostosa. Amor à primeira vista? Pode apostar.

Eu estava sentindo falta de um romance de época com uma escrita mais descontraída e, confesso que nunca imaginei que eu ia encontrar isso em um livro da Judith McNaught, mas aconteceu. Eu gostei muito da forma como a autora construiu o enredo, nos dando a oportunidade de conhecer melhor os protagonistas do livro, antes mesmo de introduzir o romance na história. Além disso, o enredo de McNaught tem um ritmo muito gostoso de leitura, combinado com muitas cenas de fuga que te deixam torcendo pela personagem principal desde o começo.

“— Porque – respondeu categoricamente –
desprezo você, e desprezo tudo o que você representa.”

A escrita de McNaught foi o que mais me impressionou o livro inteiro. Eu não achei que Um Reino de Sonhos pudesse ser um livro tão leve e engraçado e ao mesmo tempo ter várias reviravoltas e cenas que te deixam pensando: “eu não vi que isso ia acontecer”. Os diálogos do livro são inteligentes, ajudam a mostrar a personalidade intempestiva dos personagens e ainda arrancam boas gargalhadas de quem está lendo. Simplesmente não tem como não se apaixonar pelo enredo logo nas primeiras páginas.

Mas assim como todos os romances de época, Um Reino de Sonhos tem os seus problemas. A idade da protagonista, Jenny, foi uma das coisas que me incomodaram bastante. Normalmente, nos romances que eu leio, as jovens têm em torno de 20 anos, mais ou menos, e no caso de Jenny, ela é bem mais nova que isso, fazendo com que a diferença de idade dela para Royce seja um pouco preocupante demais. Isso me incomodou muito porque eu não conseguia deixar de visualizar uma criança de 17 anos ao lado de um cara de quase 40, mas no contexto histórico do livro é mais do que comum.

Outro ponto do livro que me deixou com o pé atrás, foi o fato de Royce ter usado de coerção para conseguir o que queria de Jenny. Pode não parecer, mas essa atitude dele afetou bastante o relacionamento dos dois a longo prazo no livro e fez com que eu gostasse um pouco menos do protagonista. A relação dos dois estava se desenvolvendo muito bem até o ponto em que ele teve essa atitude e, na minha opinião, a autora poderia ter deixado esse pequeno detalhe de fora do enredo. Mas nem tudo é perfeito, não é mesmo?!

“-Porque – respondeu categoricamente – desprezo você, e desprezo tudo o que você representa.”

De modo geral o romance entre Jenny e Royce se desenvolve de uma forma muito legal. Eu achei interessante que a autora tenha nos dado um pouco mais de tempo para ver como os dois interagiam em situações diferentes. Os diálogos entre eles eram sempre os melhores do livro e, apesar de suas personalidades serem muito parecidas, tudo mostrava que eles se encaixavam muito bem. Mesmo com o meu pé atrás com o Royce, eu realmente torci para que os dois ficassem juntos no final.

Jenny foi uma protagonista que eu amei desde o primeiro capítulo. Eu adorei a forma como ela posiciona as suas ideias e não deixa que outras pessoas a diminuam pelo fato de ela ser uma mulher. Sua personalidade é muito interessante de se conhecer e, ao contrário da maior parte das protagonistas de época, Jenny é corajosa e não tem medo de pegar numa espada se for preciso. Sua inteligência e a forma sarcástica como ela respondia as pessoas a sua volta são os pontos do livro que eu mais amei.

Um Reino de Sonhos foi uma leitura surpreendentemente boa. Meu interesse com McNaught começou por causa de Whitney, Meu Amor, mas acho que o primeiro livro da série Westmoreland roubou meu coração para sempre e eu mal posso esperar para saber o romance dos próximos protagonistas. A Record acertou bastante trazendo os livros dessa autora para os apaixonados por romances de época!

Aproveite as promoções da Amazon e coloque Um Reino de Sonhos na estante!

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

2 Comentários

  • Kleyse Oliveira
    09 ago 2018

    Annyeong!
    Primeiro que me apaixonei por essa capa, achei ela simples porém elegante, a sinopse também me fez ainda mais me apaixonar pelo livro
    E vendo o tanto que você gostou da história já tenho que também irei amar.
    Já vai para meus desejados para eu comprar. Bjs

  • Daiane Araújo
    09 ago 2018

    Oi, Débora,

    O livro parece ser bem construído, com elementos o suficiente para prender o leitor – com um romance arrebatador.

  • Siga o @laoliphantblogInstagram