livros
Categoria(s): livros

Romance com o Duque, por Tessa Dare

de Tessa Dare
Editora: Gutenberg
Ano de Publicação: 2016
Número de Páginas: 256
Série: Castles Ever After
Código ISBN: 9788582353653
Sinopse: A doce Isolde Ophelia Goodnight, filha de um escritor famoso, cresceu cercada por contos de fadas e histórias com finais felizes. Ela acreditava em destino, em sonhos e, principalmente, no amor verdadeiro. Amor como o de Cressida e Ulric, personagens principais do romance de seu pai. Romântica, ela aguardava ansiosamente pelo clímax de sua vida, quando o seu herói apareceria para salvá-la das injustiças do mundo e ela descobriria que um beijo de amor verdadeiro é capaz de curar qualquer ferida. Mas, à medida que foi crescendo e se tornando uma mulher adulta, Izzy percebeu que nenhum daqueles contos eram reais. Ela era um patinho feio que não se tornou um cisne, sapos não viram príncipes, e ninguém da nobreza veio resgatá-la quando ela ficou órfã de mãe e pai e viu todos os seus bens serem transferidos para outra pessoa. Até que sua história tem uma reviravolta: Izzy descobre que herdou um castelo em ruínas, provavelmente abandonado, em uma cidade distante. O que ela não imaginava é que aquele castelo já vinha com um duque

resenha-romance-com-o-duque-tessa-dare-imagem-destaque

Minha primeira leitura de Tessa Dare, finalmente.

Acho que Tessa era uma das poucas autoras de romances de época que sempre foram muito bem recomendadas para mim, mas que eu ainda não tinha tido a oportunidade de ler.

Sempre que eu dou uma olhada nos grupos do Facebook, alguém me diz que eu realmente preciso ler os romances da Tessa, porque vão me conquistar tanto quanto os outros que eu li. E foi assim que Romance com o Duque, primeiro livro da série Castles Ever After veio parar nas minhas mãos.

Romance com o Duque vai contar a história da Izzy Goodnight, filha de um escritor famoso que cresceu envolta das fantasias criadas pelo pai.

Quando este falece, Izzy se vê completamente perdida, sem nenhum dinheiro e completamente desacreditada das histórias de amor. Suas esperanças renascem quando ela recebe uma carta informando que Conde Lynforth havia lhe deixado uma herança, o único problema é que a herança em questão se trata de um castelo em ruínas que veio acompanhado de um Duque bastante mal-humorado.

Após um acidente no passado, o Duque de Rothbury se refugiou no Castelo Gostley e não frequentou mais a alta sociedade, deixando que todos acreditassem que estava morto.

Até que a jovem Izzy Goodnight aparece em sua porta alegando que o Castelo era parte de sua herança e, com isso, o Duque se vê obrigado a sair das sombras e encontrar a melhor forma de coabitar com a jovem.

Tudo seria fácil de se resolver se ambos conseguissem resistir à tentação inegável que existe entre eles.

Eu gostei de Romance com o Duque, mas preciso dizer que foi bem menos do que eu estava esperando.

A escrita da Tessa Dare não é ruim, mas também não chegou a me prender como a escrita de outras autoras. O desenvolvimento do enredo é mediano.

A história caminha bem, mas eu achei que os acontecimentos não foram muito bem organizados e que tudo aconteceu muito rápido e em um curto período de tempo, fazendo com que as informações fossem jogadas ao longo do enredo sem muita coerência.

O ambiente do livro é bem interessante.

A história se passa num castelo e, pela primeira vez, não envolve tanto a sociedade aristocrática. Eu gostei muito de ter esse contato diferente com os personagens, em um cenário isolado onde a polidez não era tão exigida deles. Além disso, era interessante demais poder explorar o ambiente, conhecer as torres e as passagens secretas.

Queria muito que a autora tivesse usado mais desses elementos para construir a história, acho que deixaria o livro mais interessante.

O romance em si, não é ruim.

Eu gostei muito que a autora tenha usado o contato com os contos de fadas para criar uma personagem que deseja aquilo que a literatura nos dá.

Acho que é legal ter uma heroína que consegue ser forte e ao mesmo tempo acreditar fielmente no amor. Os diálogos de Izzy e Ransom são os melhores que eu já vi, principalmente nos pontos em que ela teima em tomar controle da situação para conseguir escrever sua própria história da melhor maneira possível.

Eu acho que faltou um pouco mais de química entre os personagens principais.

Talvez se eles tivessem a oportunidade de se conhecerem melhor e de passarem mais tempo juntos, ou se o enredo tivesse se desenvolvido mais devagar, com um espaço maior de tempo para que os personagens pudessem criar algum tipo de sintonia.

Talvez assim eu tivesse comprado o relacionamento deles logo de casa, mas acho que a autora deixou um pouco a desejar nesse ponto.

Em geral, eu gostei bastante dessa minha primeira leitura da Tessa.

Não foi o melhor livro de romance de época que eu já li, mas conseguiu me conquistar à sua maneira.

Talvez não seja o melhor livro para se começar a ler o gênero, mas com certeza é um que você precisa ter na estante. Quero muito conhecer outras séries da autora e ver se consigo me apaixonar mais por seus personagens.

Leia a resenha de Diga Sim ao Marquês, segundo livro da série Castles Ever After.

Gostou? Compartilhe!pinterest twitter facebook
Débora Costa

Uma intelectual contemporânea que entende a importância da convergência de mídias, telas e narrativas. Acompanhando mais séries do que deveria e não consigo fazer uma coisa de cada vez. Ainda quero escrever um romance de época um dia.

Deixe seu comentário

  1. Debs pelo amor como você lê um trem meio termo desse? personagens sem química, uma história quase lenta, que parece meio desenvolvida ‘–‘ já não sou fã de romances de época assim tu me desanima mais mulher kkkkkkkkk

  2. Rayanni Kellsin comentou:

    Olá, tudo bem?
    Não sou fã de romances de época, e com a sua resenha, nem vontade de ler mais eu tenho.
    Nunca vi algo nesse gênero que me fizesse ter vontade de ler.
    Um beijo.

  3. Hey, Débora!

    Ainda não li nada da Tessa e nem sei quando lerei. Ando meio enjoada de romances de época, os últimos que eu li acabaram sendo iguais e eu meio que peguei abuso… rsrsrs.

    Mas, na verdade, eu gosto muito de um bom romance de época, só estou com medo de ler outro e dar de cara com mais do mesmo. Tô de ressaca desse gênero. 😀

    Beijos!

  4. Olá Débora!
    Adoro romances de época para limpar um pouco a cabeça, mas acho que deve ser importante haver química entre os personagens principais, ainda mais quando a história gira em torno deles. Enfim, gostaria de conhecer muito os livros da Tessa Dare, pois ainda não tive a oportunidade.

  5. Daniela comentou:

    Eu quero ler este livro! Nunca tinha lido nenhuma resenha dele, mas sempre que via a capa na Amazon ficava com vontade comprar (até agora não consegui). É uma pena que tudo aconteça de forma muito rápida e que falte sintonia entre os personagens. Não lembro agora se a autora tem outros livros lançados no Brasil. Mas se tiver, quero ter a chande de ler todos. Ótima resenha!!!

  6. Kemmy comentou:

    Oi! Ganhei um livro dessa autora, mas era de outra série. Na época eu não queria nem saber de romances de época então acabei trocando.
    Hoje eu quero me aventurar por esse gênero, mas depois de saber que a escrita da autora não é tão boa e que sequer os personagens tem uma boa química, desanimei. Acho que vou “ficar” com a Sarah mesmo hahaha

    Beijos!

  7. Olá!
    Ano passado eu fiz uma maratona com romances de época, li uma quantidade exorbitante de livros nesse estilo, por conta disso acredito que estou em uma ressaca literária com livros nesse estilo.
    Eles são bem divertidos e dá pra ler em um dia ou dois, mas minha cota já deu rs
    Por isso vou deixar a dica passar, mas vai ficar anotado para um futuro. Pois eu sempre mudo de vontades…
    Abs e parabens pela resenha ^^