Resenhas 06nov • 2018

Sem Escolhapor Abbi Glines

O livro no Skoob e no Goodreads.

Título Original: Because of Low
Gênero do Livro: New Adult, Romance, Contemporâneo
Editora: Arqueiro
Ano de Publicação: 2018
2º livro da série Sea Breeze
Número de Páginas: 224
Código ISBN: 9788580418774

Obs: Este livro foi cedido em parceria com a editora para resenha.

Comprar: Amazon

Sinopse: Está cada vez mais quente na cidade litorânea de Sea Breeze, e Marcus Hardy encontrou o abrigo perfeito para passar os próximos meses de calor: o frequentado apartamento de Cage York. As garotas estão sempre entrando e saindo de lá, em sua maioria mulheres lindas que nunca ficam mais de uma noite. Quando Marcus chega, está apenas buscando curar seu coração ferido. Só que uma das frequentadoras mais assíduas da nova casa logo chama sua atenção. Willow – ou apenas Low – é a mulher com quem Cage pretende se casar. Mas os dois são completamente diferentes, e Marcus não entende como ela pode lidar tão bem com a infidelidade de Cage. No fundo, Low precisa mesmo é de um homem de verdade... bonito e sensível como Marcus. Porém, as coisas não são tão simples, e esse relacionamento vai se complicar de um dia para o outro, assim que um grande segredo for revelado. Em Sem Escolha, segundo livro da série Sea Breeze, Abbi Glines continua a atiçar a imaginação dos leitores com personagens sedutores e romances apimentados.

Abbi Glines, você conseguiu me enganar com essa série Sea Breeze. Por um único livro eu realmente acreditei que pudéssemos ter algum potencial aqui, mas você tinha que fazer “Sem Escolha” sobre um daqueles romances instantâneos onde os protagonistas não conseguem ficar longe um do outro mesmo sabendo que eles não trocaram meia dúzia de palavras ao longo do livro inteiro, não é mesmo? Uhr, como eu detesto esses plots de romance forçados e sem contexto.

Sem Escolha é um romance – supostamente. Eu realmente estava animada para essa leitura porque Sea Breeze me pareceu uma das séries mais “legais” da Glines para eu começar, mas ela tinha que estragar o rolê no segundo livro, não é mesmo? Enquanto no primeiro livro dessa série eu tinha ao menos um contexto plausível para o enredo, no segundo livro nós temos basicamente nada… e dois protagonistas com problemas irrelevantes que ficam naquela tensão sexual desnecessária até metade do livro.

“Senti o estômago se revirar ao pensar na necessidade dela de carregar suas coisas por aí. E no fato de que uma mala tão pequena cotinha tudo o que ela possuía.”

Foi isso que eu achei que eu ia ler? Claro que não. O primeiro ponto que me incomodou nesse livro foi as informações vagas sobre os personagens. Nós sabemos que ambos os protagonistas estão passando por momentos complicados da vida – embora eu não consiga entender como as coisas tomaram as proporções que tomaram – mas a autora não se dá ao trabalho de se aprofundar na situação. Durante mais da metade do livro esses “problemas” são deixados completamente de lado para focar na tensão sexual dos personagens.

E os diálogos? Não poderiam ser mais vagos. Você nem ao menos consegue sentir a emoção dos personagens em uma cena de discussão. É como se eu tivesse lendo anúncio de sabão em pó no jornal, sabe? Fora que o desenvolvimento do enredo não colabora com a causa. Em um capítulo os personagens acabaram de se conhecer e no outro eles já estão completamente envolvidos um com o outro. Eu só… não estou conseguindo lidar com isso, de verdade.

E tudo bem, nós estamos falando de New Adult, mas vocês vão mesmo ignorar o fato de que a Low e o Marcus mal se conheciam e já estavam completamente loucos um pelo outro sem nem ao menos terem as informações básicas sobre a pessoa em quem você tá enfiando sua língua na garganta? Foi tudo tão instantâneo e tão fora de contexto que eu até consegui me esquecer que no primeiro livro dessa série o Marcus estava jurando de pé junto que o amor da vida dele era a Sadie. Mas outro livro, outro enredo, não é mesmo?

“O rosto dele pareceu relaxar um pouco quando eu falei isso, e ele sorriu, mas ainda dava para ver a preocupação em seu olhos. Meu Deus, ele ia me fazer baixar a guarda. Eu precisava colocar alguma distância entre nós.”

Não vou mentir, eu estava realmente ansiosa para saber o que a autora ia criar para a história do Marcus e tê-lo reduzido a mais um romance instantâneo me deixou bastante frustrada. Eu acho que com todos os problemas que ele tinha na vida, a última coisa que ele precisava era se apaixonar por uma garota que é marcada igual rei do gado pelo colega de quarto dele. Digo, dá uma folga para o garoto sabe? Ele perdeu a primeira garota que ele gostou para um astro do rock, ele não precisa de mais uma garota complicada na vida dele.

Agora alguém me explica como é que ninguém nunca chamou a polícia para esse tal de Cage? Sério, eu acho que a Low tinha uma situação muito conveniente para ela com a obsessão fora do normal do suposto melhor amigo. O cara controlava onde ela ia, com quem ela ia e era só ela espirrar que ele já estava brotado do lado dela. Espaço definitivamente não fazia parte do vocabulário dele. E antes que venham me dizer que ele era legal e protetor, a autora deixou bem claro que ele só fazia essas coisas porque num futuro, ele queria entrar nas calças da amiga.

Eu tentei muito, sabe? Eu comecei esse livro de coração aberto pelo menos tentando encontrar alguma coisa de Sem Fôlego aqui, mas eu realmente não consegui. A Low é uma personagem muito apagada e eu eu ficava nervosa ao perceber que ela estava sempre deixando um cara resolver os problemas dela ao invés de ela mesma pegar e resolver. Eu realmente não entendi como é que ela pode ter um trabalho e não ter um lugar pra morar. Sei lá, aluga um apartamento querida!

Eu só realmente não consigo acreditar que eu li esse livro. Se eu conseguisse encontrar pelo menos metade do que eu encontrei em Sem Fôlego, eu conseguiria ler esse livro numa boa. Não que o primeiro tenha sido o melhor livro do mundo, mas com certeza foi melhor do que esse monte de coisa aleatória dividida em meia dúzia de capítulos que a Glines chama de livro. Não consigo crer que o Marcus não teve o livro que ele merecia, honestamente. Eu esperava muito mais de você, Abbi Glines, muito mais!

Ei, não esqueça de se inscrever para participar do top comentarista de Novembro, tá?

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

7 Comentários

  • Vitória Pantielly
    13 nov 2018

    Oi Débora!
    Então, eu já li algumas resenhas, e acredito que as pessoas não foram tão críticas em relação ao enredo, porque não vi nenhum comentário negativo.
    Também acho esse tipo de história meio sem nexo, e ultimamente os romances andam seguindo esse modelo, infelizmente frusta as nossas expectativas.
    Esperava mais da Abbi! Ainda quero ler o livro, por curiosidade, e porque acredito que os próximos da série possam melhorar, maaas, já vou sabendo que não posso esperar muito!
    Beijos

  • Pamela Liu
    09 nov 2018

    Oi Débora.
    Nossa, parece que a autora perdeu a mão nesse segundo livro.
    Eu também ABOMINO instalove! Não funciona para mim.
    Se os personagens ainda fossem interessantes, talvez fosse mais fácil de engatar na trama.
    Ainda não li o primeiro da série, mas pretendo ler. Já o segundo, provavelmente lerei com expectativas baixíssimas e já preparada em não gostar muito do casal. Ou talvez eu pule para o terceiro da série rsrs
    Bjs

  • Aline M. Oliveira
    09 nov 2018

    Oi! Eu nunca li nada da autora, mas ver a extensão das séries dela é algo que me desanima muito! Sem mencionar essa necessidade de colocar o casal junto a qualquer custo, mesmo que um deles ou os dois sejam meio problemáticos e bem apagados, como você disse.. Achei bacana sua sinceridade perante a história. Sem Escolha é um desses romances rápidos para ler no dia-a-dia sem muita pretensão..

    Bjoxx

  • Maira Schein
    09 nov 2018

    Confesso que livros new adult não me chamam muito a atenção, e ainda menos com esse tipo de capa genérica. Não conheço a autora e nem os outros trabalhos dela e, sei que pode ser errado, mas pela tua resenha não fiquei nem um pouco interessada em conhecer.

  • Luana Martins
    07 nov 2018

    Oi, Débora
    Meu primeiro contato com a escrita da autora foi com o livro Sem Fôlego ele não é maravilhoso, mas gostei.
    Já li outras resenhas do livro Sem Escolha, mas a sua com pontos negativos foi a primeira.
    Gostei tanto do Marcus no ouro livro e concordo com você que ele merecia protagonizar um livro maravilhoso.
    Espero ler esse livro e ver se fico com mais criticas positivas ou negativas.
    Beijos

  • Angela Cunha
    07 nov 2018

    Puxa, primeira resenha um tanto negativa que leio sobre este trabalho da autora.
    Apesar de não conhecer muito dos seus livros, Abbi se firmou como uma das grandes autoras de romances dos últimos tempos e seus livros sempre são bem aceitos.
    Mas acredito que livro seja questão de gosto mesmo e se não funcionou para você, também pode não funcionar para mim.
    Gosto de livros apaixonantes, mas com diálogos bem trabalhados e personagens bem construídos e pelo que li acima, houve uma falha bem grande nisso tudo.rs
    Mesmo assim, ainda quero conferir(nem que for para reclamar depois)
    Beijo

  • Kleyse Oliveira
    06 nov 2018

    Nossa. Sinceridade pura nessa sua resenha. Senti o impacto daqui.
    Os únicos da abby glines que li foi alguns da série Rosemary Beach. E até que gostei que li mais alguns . Esses novos não li ainda mais quero comprar Sem Fôlego para ler.

  • Siga o @laoliphantblogInstagram