Resenhas 12dez • 2018

A Torre do Amorpor Eloisa James

O livro no Skoob e no Goodreads.

Título Original: Once Upon a Tower
Gênero do Livro: Romance de Época, Regencia, Romance Histórico,
Editora: Arqueiro
Ano de Publicação: 2018
4º livro da série Fairy Tales
Número de Páginas: 352
Código ISBN: 9788580418859

Obs: Este livro foi cedido pela editora em parceria para resenha.

Comprar: Amazon

Sinopse: Quando Gowan, o magnífico duque de Kinross, decide se casar, seu plano é escolher uma jovem adequada e negociar o noivado com o pai dela. Ao conhecer Edie no baile de apresentação dela à sociedade, ele acredita que, além de linda, ela também seja a dama serena que ele procura e imediatamente pede sua mão. Na verdade, o temperamento de Edie é o oposto da serenidade. No baile, ela estava com uma febre tão alta que mal falou e não conseguiu prestar atenção em nada, nem mesmo no famoso duque de Kinross. Ao saber que seu pai aceitou o pedido do duque, ela entra em pânico. E quando a noite de núpcias não é tudo o que podia ser... Mas a incapacidade de Edie de continuar escondendo seus sentimentos faz com que o casamento deles se desintegre e com que ela se recolha à torre do castelo, trancando Gowan do lado de fora. Agora o poderoso duque está diante do maior desafio de sua vida. Nem a ordem nem a razão funcionam com sua geniosa esposa. Como ele conseguirá convencê-la a lhe entregar as chaves não só da torre, mas também do próprio coração?

Eloisa James é a melhor coisa que já aconteceu na minha vida. Esqueçam tudo o que eu falei sobre os livros anteriores dessa série, A Torre do Amor é o meu livro favorito e eu acho que nunca mais vou conseguir superar essa leitura. Um romance que te deixa sem fôlego, diálogos tão perfeitos que te deixam se palavras e protagonistas que te envolvem na trama do começo ao fim. Se isso não é tudo o que a gente quer num romance de época, eu não sei mais de nada.

Eu estou boquiaberta com o que Eloisa James fez neste enredo. Diferente de todos os livros dessa série, A Torre do Amor gira em torno de um casal que está verdadeiramente apaixonado um pelo outro, porém, quando a vida conjugal finalmente acontece, as coisas acabam se mostrando completamente diferentes do que eles imaginavam. Eu nunca pensei que pudesse me deparar com um enredo romântico realista, mas aqui estamos com A Torre do Amor.

“Era o rosto de um guerreiro, com um queixo marcante, de traços rudes, nada delicado. Por outro lado, os olhos eram impressionantes. Não havia emoção educada neles: apenas possessividade ardente.”

Ao invés de explorar os protagonistas de forma individual, James passa a maior parte dos capítulos construindo eles como um casal. O que começa com amor à primeira vista, mais tarde se torna uma série de desentendimentos, coisas não ditas e expectativas criadas em cima de uma realidade que talvez nunca exista. É dentro desses altos e baixos que o nosso casal principal precisa encontrar o caminho para um casamento feliz, mesmo que nenhum deles tenha a ideia de como.

Estou mais do que impressionada como James conseguiu arrepiar até o cabelinho do dedo do meu pé com esse livro. Os diálogos são tão maravilhosos que eu realmente queria colocar todas as minhas citações do livro para vocês. Além de ser uma enredo muito sedutor e cheio daquela tensão sexual mal resolvida, James recheia o enredo com diálogos descontraídos, discussões acaloradas e respostas atravessadas que nós os melhores protagonistas conseguem entregar. A Torre do Amor te faz gargalhar, sentir raiva, emoção e querer pegar esses personagens no colo.

Eu me apaixonei pelo Gowan desde o primeiro capítulo. Ele é o clássico herói escocês com aquele corpo enorme e musculoso, mas por dentro ele é um unicórnio de tão lindo. Eu achei muito importante que a masculinidade dele não fosse reduzida ao sexo, até porque não é exatamente isso que define um homem. O fato da autora ter explorado esse ponto no enredo foi muito importante e abre espaço para que outras autoras experimentem fazer o mesmo.

“E lá estava ele: matando dois coelhos com uma cajadada só. Preferia matar três ou quatro, mas às vezes era obrigado a se contentar com pouco.”

E eu não tenho palavras para descrever a Edie. Ela é a personificação da insegurança de muitas mulheres e o fato de James ter explorado isso de uma maneira tão cuidadosa e com tanto carinho, só prova como ela respeita as leitoras dela. A Edie pode não ser uma protagonista com uma personalidade marcante, mas ela tem um jeito próprio de lidar com os seus problemas e é esse jeito que faz com que a gente se apaixone por ela logo de cara.

Eu gostei muito da montanha russa emocional que é A Torre do Amor. Ao contrário dos outros romances de época, neste livro a autora toma a liberdade de desmistificar o amor à primeira vista, dando um tom mais real ao relacionamento dos protagonistas. Para mim, o ponto alto do livro foi ver eles percebendo que talvez a euforia do primeiro encontro os tenham cegado para certas coisas que ele só descobririam com o tempo e que agora precisam trabalhar para se adaptar.

Preciso confessar que eu me surpreendi com o caminho que a autora deu para o enredo. Eu não esperava, acho que qualquer leitor de romance de época também não vai esperar por isso. Eloisa James brinca com aspectos do gênero de forma inteligente, oferecendo ao leitor um enredo fresco, envolvente e repaginando aqueles elementos e cenas repetitivas que deixam o gênero um tanto quanto clichê. Ousada e maravilhosa definem muito bem Eloisa James pra mim.

“- Vou me casar com um escocês do tamanho de uma maldita árvore, sem senso de humor e com tendência a ser impulsivo.”

Eu amei cada minuto que eu passei com A Torre do Amor. Se eu pudesse, apagaria todo o livro da minha memória só para poder ler de novo como se fosse a primeira vez. Eu achei que Eloisa tinha me conquistado no primeiro livro dessa série, mas foi o quarto, aquele que eu nem sabia que existia porque eu achava que era uma trilogia, que conquistou meu coração de vez. Eu quero os livros da James para sempre na minha estante!

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

7 Comentários

  • Luana Martins
    31 dez 2018

    Oi, Débora
    Estou namorando os livros da autora a cada resenha que leio, ainda não li nada dela.
    Amo os contos de fadas e percebo que James tem feito um trabalho maravilhoso em cima desses contos.
    Beijos

  • Nil Macedo
    30 dez 2018

    Nossa Debora, com toda essa sua animação a única coisa que quero agora é comprar todos os livros dessa série e começar a ler o quanto antes.
    Pra falar a verdade, achava que esses contos de fadas nem eram do genero romance de época. Nem sabia do que se tratava na verdade. Mas sinto que preciso ler.
    Gostei de tudo, inclusive da capa.

  • Aline Bechi
    18 dez 2018

    Oi Débora.
    Eu nunca li nada da autora, mas fico feliz em saber que você amou-o tanto assim.
    Eu gostei da premissa, principalmente por não se tratar de amor a primeira vista. O fato dos personagens serem bem trabalhados e fugirem, de certa forma, do padrão no gênero me agrada muito.

    Beijos.

  • Pamela Liu
    17 dez 2018

    Oi Débora,

    Eu li apenas Um beijo à meia-noite, e não gostei muito.
    Mas pretendo ler os outros livro da série, pois todos falam tão bem dele. Acho que não acertei na primeira tentativa rs
    A torre do amor já tem outra perspectiva, sobre o caminho para um casamento feliz, e não a paixão a primeira vista e eu acho isso ótimo. Construir um relacionamento forte, em que os dois se apoiam mutuamente, apesar de todos os percalços é algo difícil.
    Acho que vou gostar bem mais desse livro do que do que eu li. Os personagens parecem amadurecer ao longo da narrativa e acompanhar esse processo é sempre algo gostoso.
    Espero ler o livro em breve e gostar tanto quanto você.
    Beijos

  • Kleyse Oliveira
    14 dez 2018

    Eu não li nenhum livro dessa autora ainda, mas já li excelente resenhas sobre a escrita dela e desse livro também. Ano que vem assim que eu terminar a coleção da Julia Quinn, quero comecar a dela.

  • Angela Cunha
    13 dez 2018

    Ah essa autora!Apesar do meu pouco contato com ela, sei o quanto Eloisa ganhou seu lugar com esta série que mistura os contos de fadas a um bom romance de época!
    Ainda não li nenhum dos livros da série, mas namoro todos desde o começo, o que era somente pelas capas maravilhosas, acabou mudando para os enredos fantásticos e os romances detalhados e mágicos!
    E pelo que li acima(aliás, que resenha linda) mostrou mais uma vez que a autora trouxe um casal apaixonado e que constrói tudo à volta com maestria!
    Com certeza, espero ler este e os anteriores!
    Beijo

  • […] poucas autoras conseguem fugir do óbvio – o que me deixa bastante decepcionada no final. Mas Eloisa James veio me provar que ela não é nenhuma amadora e que sabe realmente adaptar um conto de fadas. Apesar das pequenas semelhanças com o conto […]

  • Siga o @laoliphantblogInstagram