Séries & TV 16mar • 2019

Tudo o que vocês precisam saber sobre Good Omens

Alguém mais está ansiosa pelo lançamento de Good Omnes? A nova série da Amazon Prime dará vida aos personagens criados por Neil Gaiman e Terry Pratchett em Belas Maldições e a série não traz só grandes nomes nos papéis principais, mas também está sendo escrita e comandada pelo próprio Gaiman. É pra gente morrer logo do coração, não é mesmo?

No livro, o fim do mundo finalmente vai chegar. E isso é um problema para o anjo Aziraphale e o demônio Crowley, que simplesmente se acostumaram a viver entre os humanos, e não querem se desfazer dos confortos da vida na Terra. Portanto, os dois partem em uma missão para impedir o apocalipse, o que significa encontrar o Anticristo, a mais poderosa criatura da Terra. O problema é que o Anticristo é uma criança de 11 anos.

E se você está subindo pelas paredes de vontade de assistir essa série, fique sabendo que a Leah Rachel Von Essen participou da The Good Omens Experience na SXSW 2019 em Austin e trouxe informações valiosas sobre o que podemos esperar dessa adaptação. E como eu gosto de compartilhar tudo que eu amo com vocês, aqui estão algumas informações sobre Good Omens que vocês precisam saber:

Aziraphale e Crowley

“É a única parte que eu já vivi quando penso no personagem, não penso apenas no personagem. Eu só consigo pensar em Aziraphale com Crowley ”, disse Michael Sheen, que interpreta o anjo e dono de uma livraria, Aziraphale, sobre a dupla anjo e demônio. “Eles se completam”, acrescentou David Tennant, que interpreta o demônio Crowley.

Nós então temos uma história: quando Gaiman escreveu as primeiras 5.000 palavras de Good Omens, o personagem principal era um demônio chamado Crowley que era como Aziraphale. Foi o co-autor Terry Pratchett quem os dividiu em dois – o que talvez seja por isso que eles se parecem tanto com uma unidade, como um único personagem. “É incrível ver vocês dois dançando um com o outro”, disse Gaiman para Sheen e Tennant no painel.

O anjo e o demônio têm jornadas muito diferentes, no entanto. David Tennant e Gaiman discutiram como Crowley permanece o mesmo: um anjo caído focado na sobrevivência e em seus próprios desejos, é fácil para ele pensar em subverter o plano de Deus e lutar contra o Apocalipse. Aziraphale tem o trabalho mais difícil: ele quer acreditar que Deus e Gabriel sabem o que estão fazendo, e ele comete mais erros. Michael Sheen comparou o personagem a um confortável sofá velho.

Sobre o elenco

Sheen estava envolvido com o show desde o início. Originalmente, eles pensaram que ele iria interpretar Crowley. Mas ele descobriu na leitura do episódio 1 que ele seria um Aziraphale melhor – ele só estava preocupado em como dizer isso para Gaiman. Enquanto isso, Gaiman tinha acabado de escrever o episódio 1, e estava preocupado que ele iria quebrar o coração de Sheen, dizendo que ele estava pensando que Aziraphale, e não Crowley, seria o melhor ajuste. Ambos ficaram aliviados ao descobrir que estavam na mesma página.

David Tennant foi uma escolha automática desde o começo: depois de uma certa cena que aconteceu durante a Blitz em 1943, que mostra Crowley, um demônio, pulando sobre um solo consagrado, Tennant entrou na mente de Gaiman e, daquele momento em diante, ele estava escrevendo para David Tennant.

O Anjo Gabriel

Gabriel é uma parte muito menor nos livros. Mas no show, ele é interpretado pelo ilustre Jon Hamm. Hamm descreveu Gabriel como “o chefe de merda da matriz” e “essa pessoa impecavelmente bem resolvida que é um palhaço”. Gabriel é o chefe de Aziraphale, ajudando a orquestrar o Apocalipse, e Hamm disse que ele acha que o personagem realmente capta a dualidade do que é errado com o plano de acabar com o mundo: “O livro mostra que tanto o céu quanto o inferno são lugares ruins para se trabalhar, apenas um tem uma visão melhor.”

Porque essa adaptação é tão especial

Douglas Mackinnon, diretor do programa, disse que todos no elenco e na equipe disseram que este programa foi especial de se trabalhar. Ele citou a liberdade que deram às pessoas que trabalham na adaptação: eles delegaram e confiaram. Mackinnon disse que suas instruções para todos – o compositor, o artista do título, o figurinista – eram: “A ideia que queremos tirar de você é aquela que começa com ‘Isso parece loucura, mas’”

Mackinnon também destacou o material, relatando aos risos da plateia que Gaiman é “muito bom em contar histórias”. A química também ajudou: mesmo no palco, todos eles estavam constantemente brincando e dando tapas um no outro, em um ponto todos falavam com sotaque escocês, alguns reais, alguns bastante falsos. Ficou claro que este show realmente teve um impacto sobre as pessoas que trabalharam nele – a pura criatividade que fez isso fez com que todos se sentissem como se tivessem contribuído para algo maravilhoso.

“Os aspectos práticos de fazer isso ganhar vida apenas coletivamente e organicamente se uniram”, disse Tennant. “Trabalhando com maquiagem, fantasia, Douglas, Neil, depois Michael, tudo se encaixou e fez sentido. O livro ganhou vida muito feliz, criativa e esperançosamente exuberante”.

Sobre Easter Eggs

Procure por Neil Gaiman no fundo do episódio 4; e ouça atentamente as vozes de alguns coelhos dos desenhos animados que você pode encontrar. Há muitos easter eggs de Terry Pratchett, claro, incluindo um chapéu em uma livraria, e algumas referências de Doctor Who também.

Sobre Terry Pratchett

Neil disse que a parte mais difícil de escrever o programa era não ter Terry lá – ele não podia ligar para ele quando estava preso, ou quando ele inventava algo particularmente inteligente. Ele disse que Terry adoraria as freiras – tanto a Ordem Chattering de St. Beryl que está no show, quanto o conjunto de freiras que estavam correndo por todo o SXSW durante todo o final de semana, cantando versões realmente fantásticas das canções do Queen.

Gaiman disse ao público que ele e Pratchett há muito tinham a idéia de escrever uma cena de restaurante de sushi no show, para que os dois pudessem passar um dia inteiro no fundo da cena, curtindo sushi. Gaiman escreveu no restaurante, mas não apareceu na cena, e foi o dia mais difícil no set.

Sobre a mágica de Good Omens

“Antes de tudo, como fã de Neil, uma das coisas com que mais me emociono com o trabalho dele, e particularmente este livro, é com todos os elementos fantásticos, ele é sobre pessoas”, disse Michael Sheen. “Nossas falhas, nossas forças, o que nos une como espécie. Essa confiança e crença nas pessoas e na humanidade é o que nos traz aqui”.

Good Omens será lançado em um formato de minissérie em seis partes, tudo de uma vez, no Amazon Prime Video em 31 de maio. Não haverá segunda temporada (“É brilhante”, disse Gaiman. “Acabou!”) Quando perguntado sobre o que ele planejou em seguida, Gaiman relatou: “Eu sou agora um showrunner aposentado, e na minha aposentadoria, eu estou pensando em escrever.”

Ou seja? Mais livros para nós! Eu realmente espero que esse post tenha ao menos criado o desejo em vocês de acompanhar a adaptação. Mas, caso isso não tenha acontecido, eu vou deixar o trailer fazer o seu trabalho!

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

5 Comentários

  • Iêda Cavalcante
    30 mar 2019

    Oiee!
    Nunca li nada do Neil, mas ouço muitos elogios a seu respeito.
    Como não tenho Amazon Prime dificilmente assistirei a série, mas posso falar que a temática é bem instigante, os personagens me parecem ser bem desenvolvidos e o figurino está incrível.
    Confesso que o anjo Gabriel sempre despertou muito minha curiosidade, pena que não tem nada que trate mais a fundo sobre esse ser.
    Bjs!

  • Luana Martins
    28 mar 2019

    Oi, Débora
    Ainda não li nada de Neil Gaiman, mas tenho muita vontade de conhecer seus livros.
    Pelo elenco, figurino, as fotos, o enredo, a série parece ser bem interessante.
    Beijos

  • Elizete Silva
    26 mar 2019

    Olá! Embora (ainda) não tenha lido o livro, a sua proposta é bem interessante, e a série parece estar incrível, com certeza o post eleva as expectativas em conferir uma série com um elenco repleto de ótimos atores, e com um enredo tão envolvente.

  • Aline Bechi
    21 mar 2019

    Olá, tudo bom?
    Confesso que não entendo nada de filmes e séries, e também não reconheci nenhum dos nomes do elenco haha mas os detalhes que você trouxe me deixaram bem ansiosa. A premissa é muito boa.

    Beijos

  • Angela Cunha
    17 mar 2019

    Mesmo sem conhecer a fundo todos os livros, não vejo a hora de conferir esta adaptação!!!Aliás, eu e muitos fãs né? rs
    E por tudo que vi e li acima, será sem sombra de dúvidas, um grande acontecimento. Adorei as escolhas e claro, as imagens já divulgadas deixam nosso coração e olhos bem felizes!!!
    Aguardar e ver se não ferram tudo.rs
    Beijo

  • Siga o @laoliphantblogInstagram