Séries & TV 19jan • 2018

The Marvelous Mrs. Maisel: o efeito do empoderamento

Outro dia eu descobri uma série maravilhosa chamada The Marvelous Mrs. Maisel. Estava vagando na internet procurando alguma coisa para assistir e o Tv Show Time resolveu me sugerir essa série. Eis que eu descubro que a criadora não é ninguém menos que Amy Sherman-Palladino, a criadora de Gilmore Girls. E eu não podia deixar passar esse LACRE, não é mesmo? Mais uma vez Palladino traz um enredo que o objetivo é mostrar que o empoderamento pode transformar a vida de uma mulher. Com um humor ácido e um enredo muito divertido, nós somos transportados para New York em 1958, onde uma dona de casa acaba descobrindo que a sua vida pode ser muito mais do que é.

The Marvelous Mrs. Maisel conta a história da Miriam “Midge” Maisel, interpretada pela Rachel Brosnahan. Midge é uma dona de casa que passou a vida inteira sendo preparada para cumprir o seu papel de esposa. Quatro anos de casamento bem-sucedido com dois filhos pequenos e uma rotina agradável indo a um pub no subúrbio onde seu marido se apresentava como comediante. A vida de Midge vira de cabeça para baixo quando, um dia, Joel revela que está saindo de casa para morar com a sua amante, deixando a ex-mulher completamente perdida. É assim que ela acaba indo parar no mesmo pub que seu, agora ex-marido, costumada se apresentar e começa a explorar a vida entre ser uma dona de casa e uma comediante de stand-up.

Eu acho que eu nem preciso explicar porque eu me apaixonei por essa série, não é mesmo? The Marvelous Mrs. Maisel se passa em uma época em que as mulheres não desejavam nada além de se tornar esposas, afinal, elas eram criadas por suas mães e avós com o único objetivo de fazer com que o seu casamento desse certo, e a Midge é a representação fiel de todas essas mulheres. Todos os hábitos dela giram em torno de agradar Joel a todo o momento. As vontades dele estão sempre em primeiro lugar, inclusive quando se trata das apresentações de stand-up que ele faz, que é quando você percebe que ela é o verdadeiro talento.

A construção da personagem ao longo da série é um pouco lenta, o que na minha opinião foi uma coisa boa porque deixar velhos hábitos é um processo lento. Midge demora um pouco a perceber que a vida dela de dona de casa pode ser muito mais do que lhe foi apresentado e, assim, ela começa a levantar questões sobre porque ela não estava envolvida nas decisões financeiras do marido, se ser mãe era realmente algo que ela queria para a vida dela, se o casamento era realmente algo que ela precisava ter feito quando fez e porque ela escolheu fazer licenciatura em LITERATURA RUSSA – fiquei me questionando sobre isso também.

O humor da série é um dos pontos mais fortes e o meu apelativo para que vocês corram atrás de todos os episódios. Eu gosto do jeito cômico de como a Midge lida com as situações, mesmo aquelas que são muito séries – quando Joel foi embora, por exemplo. Apesar de ser uma dona de casa, Midge é uma mulher inteligente e aprende rápido. Não demora muito até que ela comece a lidar com a sua nova situação e a procurar soluções alternativas para o seu problema que NÃO INCLUEM pedir para Joel voltar, como os pais dela sugerem que ela faça. A mulher é ou não é um ARRASO?!

Alex Borstein entra nessa série no papel BRILHANTE de Susie Meyerson, a empresária de Midge que a orienta no processo de construir a sua personagem no stand-up. A relação delas é muito interessante de assistir porque, ao contrário de Midge que é a personificação de uma princesa da Disney, Susy vive uma realidade completamente oposta com o seu visual masculinizado. Eu gostei muito do contraste das duas e da sororidade que existe entre elas. As duas formam uma dupla de outro onde uma compraria a briga da outra num piscar de olhos e eu gostei que Palladino tenha escolhido focar na amizade entre elas ao invés de falar mais sobre o casamento de Midge que tinha ido para o saco.

Mas a gente tem que falar da relação do “casal” principal. Eu não vou dizer que eu não cogitei que a Midge aceitasse o Joel de volta, mas quando a série estava acabando eu percebi que a vida dela era muito mais do que decidir ou não ser a esposa de alguém. The Marvelous Mrs. Maisel é uma viagem muito divertida de autoconhecimento onde a nossa personagem principal começa, pela primeira vez, a explorar a própria vida sem se importar com que os outros vão pensar dela. Mais importante do que o romance da série, é ver todo o processo de reencontro da Midge com a pessoa que ela, no fundo, sempre desejou ser.

Eu amei cada episódio de The Marvelous Mrs. Maisel, principalmente as cenas de stand-up porque eu só conseguia concordar e rir com tudo o que a Midge falava no palco. O elenco da série é simplesmente sensacional e nós temos nomes como Michael Zegen (The Good Wife), Marin Hinkle (Homeland), Tony Shalhoub (Monk) e Bailey De Young (Faking It). Além disso, Rachel Brosnahan dá um show de interpretação no papel da protagonista, o que eu acho que já faz a série inteira valer a pena, de verdade!

The Marvelous Mrs. Maisel tem apenas uma temporada e já está renovada pela Amazon Prime para uma segunda temporada. A série já levou para casa alguns prêmios como: Globo de ouro de melhor atriz de série de comédia e dois Critics’ Choice Awards, um por melhor série de comédia e outro de melhor atriz de comédia também pra Rachel Brosnahan. Vocês estão entendo que essa série é UM TIRO, não é?! Então corram para assistir e depois deixem aqui nos comentários o que vocês acharam!

Não esquece de se inscrever para participar da nossa promoção de Top Comentarista, tá?

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

15 Comentários

  • Ana I. J. Mercury
    31 jan 2018

    Que tiro!
    Eu não conhecia essa série ainda, mas já adorei!
    Que personagem essa Midge é!
    Muito empoderada, além de trazer vários questionamentos e reflexões riquíssimos.
    Vou assistir com certeza!
    bjsss

  • Thuanne Hannah Ramos de Souza
    31 jan 2018

    Eu to vendo Gilmore Girls e já to doida pra ver essa! hahaha
    Achei o enredo bem interessante e mesmo sem ver a primeira, to feliz que já foi renovada para a segunda temporada!

  • Jéssica Maria
    29 jan 2018

    Parece ser uma série bem legal ,mas infelizmente n curti mt ,eu acho q o tipo de série n me agrada tanto .
    Mas apesar disso achei interessante ,talvez num outro momento eu acabe me interessando mais .

  • Carolina Santos
    29 jan 2018

    Eu nunca tinha ouvido falar nessa série mas acho que eu vou assistir Eu gosto muito de séries e filmes que quebram aqueles estereótipos de gênero toscos de antigamente e que retratam que nenhuma mulher nasceu para ser bela recatada e do lar

  • Mariana Paiva
    27 jan 2018

    Tentei assistir Gilmore Girls e foi um tédio, os episódios passavam de uma maneira tão lenta e eu assisto muitas séries então por conta disso não consegui entender o que estava acontecendo, os episódios pareciam ter três horas de duração. Nesse caso simplesmente não deu, acabei deixando a série pra lá, eu marco pelo Banco de Séries, coloquei na geladeira, mas não sei se vou dar uma chance de novo. Mas não é por causa dessa experiência ruim que eu não achei The Marvelous Mrs. Maisel com uma proposta interessante. Também acho legal esse desenvolvimento devagar, porque ir deixando velhos hábitos para trás é um processo lento mesmo. O trailer da série é ótimo e parece ser bem divertido, além da personagem parecer bem carismática.

  • Vitória Pantielly
    23 jan 2018

    Oi Débora!
    Estou amando descobrir novas séries e filmes acompanhando o blog …
    Vim buscando séries que mostravam mulheres empoderadas, e essa foi uma das indicadas, ainda não tive tempo de assistir, mas já imagino o quão incrível será.
    O figurino e fotografia mostrando a época está bem real, o que a personagem principal passa com os pais (e acredito que não seja só eles que a julguem com a separação) é algo que vemos até hoje, achei ótimo que mostraram como a mulher é superior! Está na lista de próximas séries..
    Beijos

  • Lily Viana
    23 jan 2018

    Olá!
    Eu amo serie e essa não tinha conhecimento mas gostei muito em conhecer, tem uma historia muito boa por trás e vários questionamento sobe as mulheres. A época que se passa a serie e bem interessante, faz com que fique mais interessante ainda.

    Tempos Literários

  • Lana Silva
    22 jan 2018

    Bem que a netflix poderia incluir esta série em seu catalogo, eu adoraria assistir, principalmente por se passar em uma época, em que as mulheres não questionavam essas imposições da sociedade, e ver isto acontecendo mesmo que de forma ficcional, e com muita comédia, divertimento e risadas, fez com que eu me interesse em assistir esta série.

    Venha participar do sorteio de um kit da caixinha da TAG Livros http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

  • Paac Rodrigues
    21 jan 2018

    Não sei se eu assistiria a série por agora, ela me atrai principalmente porque sou apaixonada pela formula de gilmore girls e gostei da premissa desssa, mas to numa vibe de muita ação kkk

  • Camila Rezende
    20 jan 2018

    Olá Débora,
    Tenho curiosidade de assisti essa série, um amigo meu assistiu e fica toda hora insistindo que eu assista.
    Eu gostei da sinopse da série e estou curiosa para assistir. Gostei da ideia da personagem principal fazer algo a frente do seu tempo do que é esperado para uma mulher fazer.
    Não tenho planos de começar a série pq estou atrasada em todas as que eu assisto e não quero começar uma nova antes de estar em dia com as que eu já assisti.

  • Janaina Silva
    20 jan 2018

    Oi,tenho tido pouco tempo para assistir séries,o que é uma pena. Mas sabendo agora sobre essa série ,fiquei com vontade de assistir por contar a história de uma mulher que terá que lidar com uma situação totalmente inesperada ,e principalmente em uma época tão difícil ,onde os direitos femininos eram quase que nulos.
    Sem contar que pelo que nos contou a criadora dessa série é a mesma de “Gilmore Girls”. Uma série que me marcou demais!

    Adorei a sua dica!
    E assim que der pretendo assistir. 🙂

  • Pamela Liu
    19 jan 2018

    Oi Débora.
    Adorei a dica sobre essa série. Não tinha ouvido falar sobre ela e me interessei muito por ela.
    Parece bem divertida, além de levar questões importantes e divergentes para a época e acho super válido fazer esse tipo de questionamento com bom humor =)
    que bom que a série terá uma segunda temporada! Já vou começar a assistir a primeira.
    Bjs

  • Ludyanne Carvalho
    19 jan 2018

    Uaaauu…
    Eu não sou de assistir séries, então estou totalmente por fora desse universo; mas confesso que essa série me interessou muito!
    Empoderamento é um tema muito importante, e ter a chance de ver isso acontecer em plena década de 50 é incrível.
    Se hoje ainda enfrentamos dificuldade, imagina naquele tempo?
    Gostei do fato dela se encontrar como comediante, algo que acredito não ser muito comum para mulheres naquele tempo. Legal que não tenha tido um desfecho certo entre ela e o marido.
    Só vejo pontos positivos nessa série, agora PRECISO ver essa série.
    Obrigada pela indicação!

    Beijos

  • Lynn Prado
    19 jan 2018

    Ooi, não tinha ouvido falar dessa série ainda, estava procurando uma série para assistir, nenhuma tem me chamado a atenção esses dias, mas lendo seu post essa série me deixou muito curiosa.
    Adoro quando o personagem embarca em uma viagem de auto conhecimento, parece ser uma série muito engraçada e cheia de reflexões sobre o papel da mulher.
    Bjs

  • Lili Aragão
    19 jan 2018

    Tinha visto uma fotos dessa série e ficado interessada outro dia e agora vejo esse post falando dela e agora resolvi que quero sim vê-la 😀 Acho que vou gostar de ver essa jornada de auto conhecimento da protagonista e confesso que estava procurando uma série pra assistir, tô desanimada nesse assunto, no momento nenhuma série tá me empolgando e curti muito a dica 😉

  • O Usuário laoliphantblog não existe ou é uma conta privada.