Séries & TV 26fev • 2018

Your Name vai deixar você com o coração na mão

Eu preciso muito começar a confiar nas coisas que as pessoas me indicam para assistir. Sério, eu sempre deixo para “depois”, quando eu estiver “na vibe” de assistir e sempre deixo passar umas coisas maravilhosas, sabe? E Your Name é só mais um exemplo de algo que eu deveria ter assistido no minuto em que me indicaram, mas não assisti porque eu sou meio idiota, eu acho. Sabe quando você termina de assistir uma animação e seu coração está completamente destroçado?! Foi exatamente isso que eu senti quando terminei Your Name, e olha que eu nem tinha me preparado para chorar tanto, sabe?

Kimi no Na wa aka. Your Name é uma animação japonesa escrita por Makoto Shinkai que vai roubar o seu coração do começo ao fim. Confia em mim, vai sim. No filme nós somos apresentados a dois personagens, Mitsuha e Taki, que vivem vidas completamente diferentes. Enquanto Mitsuha sonha com a vida agitada de Tóquio, Taki está em busca de algo que ele não sabe bem o que é. Em uma manhã totalmente aleatória, os dois acordam com os corpos trocados e sem entender o que está acontecendo.

Eu sei que a ideia de um enredo onde os personagens trocam de corpo não é exatamente a coisa mais original que vamos encontrar no catálogo da Netflix, mas Your Name tem um jeito muito mais delicado e verdadeiro de contar essa história. O inicio do enredo pode parecer um pouco confuso, principalmente porque o enredo nos obriga a entender o que está acontecendo no mesmo ritmo que os personagens principais e, apesar de parecer uma coisa ruim, eu até que gostei disso. Meio que facilitou para que eu me conectasse com aqueles personagens e quisesse entender o que viria a acontecer a seguir.

Os traços do anime são muito bonitos e, embora eu não seja a melhor pessoa do mundo para julgar isso, eu realmente gostei dessa parte da animação. É como se eles tivessem apostado em uma proposta totalmente nova, mas mantendo os traços clássicos de anime que a gente já conhece e gosta. Outro ponto que me chamou muita atenção foi a trilha sonora, que se misturou com o meu choro em algumas cenas. Sério, parece que Your Name foi feito detalhe por detalhe para fazer a gente se acabar de chorar na frente do computador.

Gostei muito da forma como o enredo da animação se desenvolveu, mostrando primeiro a relação de Taki e Mitsuha se desenvolvendo através dos bilhetes que eles deixavam um para o outro quando a troca de corpos acontecia. Eu gostei que o enredo não tenha corrido para fazer com que aquela amizade se tornasse “amor” de uma forma muito rápida, o que fez com que as reviravoltas inesperadas do filme só tivessem um impacto muito maior em quem estava assistindo. Honestamente? Essas reviravoltas vêm como um soco na boca do estômago que você realmente não estava esperando.

O impacto que Your Name causou em mim foi muito grande. Fazia tempo que eu não ficava encarando a tela do meu computador e me perguntando “de onde veio esse tiro?”. Desde o começo da animação eu já estava presa no relacionamento de Taki e Mitsuha e, quando as coisas começaram a ficar complicadas para ambos, eu realmente senti meu coração sair pela boca. E não é só isso que a gente espera de uma boa animação no final das contas? É meio difícil convencer qualquer pessoa a assistir essa maravilha sem querer gritar aos quatro ventos como essa animação é a coisa mais perfeita que tem na Netflix.

Your Name brinca com o destino de uma forma muito gostosa. Faz com que a gente comece a pensar que algumas coisas simplesmente precisam acontecer. Essa conexão entre os personagens e a forma como a troca de corpos se revela ser algo muito maior do que apenas um “acidente”, nos joga em uma realidade muito mais profunda do que estávamos esperando. Makoto Shinkai foi muito delicado e perceptivo na criação de Your Name e conduziu o enredo de uma forma intensa e emocionante. Talvez essa animação tenha sido a melhor coisa do meu final de semana inteiro, sabe?!

E vocês? Já chegaram a dar uma chance para Your Name na Netflix? Me conta aqui nos comentários o que vocês acharam e vamos chorar juntos!

Gostou do post? Então não esquece de se inscrever na newsletter do blog para acompanhar as novidades do blog!

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

8 Comentários

  • Ana I. J. Mercury
    28 fev 2018

    Que lindo post!
    Não conhece Your name, mas fiquei curiosíssima, não só pela trama parecer boa, como também, porque você amou tanto e ficou tão emocionada, que agora eu preciso assistir!
    Mas é de chorar de tristeza?
    Vai ter mortes? Não quero assistir mortes não, eu não aguento! kkk
    bjss

  • Janaina Silva
    28 fev 2018

    Olá,confesso que não conheço tanto assim de animes.
    Mas pela sua emoção e empolgação,fiquei com muita vontade de conferir essa história que parece ser linda!
    Enquanto eu lia a sua postagem,me lembrei bastante da minha sobrinha que adora as produções japonesas.
    E acho que ela se sentirá tão bem quanto você assistindo esse filme.

    Obrigada pela dica!

  • Daiane Araújo
    28 fev 2018

    Oi, Débora.

    Apesar de, pra mim, ser um pouco clichê, acho que a troca de corpos entre os dois personagens trará incrível experiência para os dois, além deles terem as perspectivas da vida um do outro.

  • Vitória Pantielly
    28 fev 2018

    Oi Débora!
    Não sou fã de animes, já tentei assistir alguns e não vou mentir, não gostei. Mas é sempre bom se aventurar em indicações de amigos, e fico feliz que tenha gostado tanto a história de “Your name”, animações japonesas normalmente contém um drama que só eles conseguem montar, rs.
    Uma coisa que eu sempre elogio são os traços das animações, são incríveis!
    Beijos

  • Alison de Jesus
    27 fev 2018

    Olá, esse plot de troca de corpos é bem típico para que o leitor tenha uma sensação de conhecer melhor o personagem, mas aqui temos essa ferramente usada de forma concisa, fato que torna muito fácil criar empatia pelos personagens. Beijos.

  • Catarine Heiter Moraes Boness
    27 fev 2018

    Não curto muito Animes 🙁 Não sei se é o visual ou a falta de hábito mesmo, mas posso dizer que os poucos que vi me surpreenderam. Vi aqui, nos outros comentários, que o Shinkai tem também outros filmes. Vou pesquisar melhor. Valeu a leitura da resenha!

  • Ludyanne Carvalho
    27 fev 2018

    Nunca assisti uma animação japonesa, e parece que Your name é uma maneira de iniciar essa experiência.
    As fotos estão lindas, e a história parece boa.

    Beijos

  • Michelli Prado
    27 fev 2018

    Realmente que animação não é algo que vejo com frequência, creio que falta de costume mesmo. Achei super interessante tua postagem, pois parece uma excelente dica para se começar, ainda mais que tem na Netflix que é um meio de fácil acesso. Com certeza já adicionei a minha lista e espero gostar assim como você!

  • Siga o @laoliphantblogInstagram