Posts arquivados em Tag: Amy Harmon

04 out, 2018

Correndo Descalça, por Amy Harmon

Eu já contei para vocês que os livros da Amy Harmon nunca decepcionam? Eu me apaixonei pela escrita da autora quando a Verus lançou Beleza Perdida no Brasil e, desde então, nenhum dos novos livros da autora me decepcionou e, com Correndo Descalça não foi diferente.  Com protagonistas muito bem desenvolvidos e um enredo romântico de fazer a gente chorar até cansar, Harmon provou mais uma vez que é possível escrever um bom romance sem apelar para estereótipos.

Confesso que a primeira coisa que me preocupou nesse enredo foi a diferença de idade dos personagens de Harmon. Enquanto Samuel tinha 18 anos, a nossa protagonista Josie tinha apenas 13 e um possível relacionamento amoroso entre eles seria considerado pedofilia. Mas Harmon é uma autora muito inteligente e, ao invés de investir no romance entre os personagens, ela desenvolve a amizade entre eles e, mesmo que o leitor saiba que ambos sentem muito mais do que demonstram, existe todo um cuidado ao respeitar a diferença de idade entre eles. Continue lendo

27 jul, 2016

Releituras para quem também é apaixonado por A Bela e a Fera

releitura-bela-fera-01

Se tem uma coisa pela qual eu sou apaixonada neste mundo são os filmes da Disney. Ainda pequena eu tinha todos os VHS organizados numa prateleira que, mais tarde, foi tomada por livros. Eu passava tardes revezando entre O Rei Leão, Cinderela e Mulan e ainda me lembro muito bem a primeira vez que fui assistir Tarzan no cinema com os meus primos. Mas assim como todo o fanático pela Disney, eu tenho um filme em particular que ganhou meu coração. Aquele que é mencionado sempre que eu falo em Disney, o que foi tema da minha festa de aniversário mais de uma vez e que ganhou um espaço especial nos meus itens colecionáveis e na decoração do meu quarto. E eu estou falando de A Bela e a Fera.

Ainda me lembro da primeira vez que apresentei um trabalho no meu curso de inglês sobre o filme. E depois, quando eu praticamente implorei para minha mãe me deixar pagar uma fortuna na edição de colecionador do filme. Nunca perdi uma exibição sequer na televisão e agora, o que tem ganhado a minha estante são as releituras dessa história que tanto aquece meu coração.  E é exatamente sobre isso que vamos falar neste post. Eu, cuidadosamente, separei uma lista de releituras de A Bela e a Fera que ganharam meu coração e que fizeram jus a um dos contos de fada mais lindos que eu já vi em toda minha vida.

Corte de Espinhos e Rosas, por Sarah J. Maas

releitura-bela-fera-02

Acredito que Sarah J. Maas dispense apresentações, afinal, Trono de Vidro é uma série amada por muitos leitores do La Oliphant. Mas foi Corte de Espinhos e Rosas que fez meu coração se derreter por essa autora. Essa releitura de A Bela e a Fera se passa em um mundo onde humanos e fadas coexistem no mesmo universo. É dentro deste mundo que conhecemos a personagem Feyre, uma jovem caçadora muito experiente que vê seu mundo virar de cabeça para baixo ao tirar a vida de um feérico. Quando Tamlin, um Grão-Feérico, aparece em sua porta reclamando a vida que foi tirada, Feyre é obrigada a ir com ele para Prythian, onde passaria a viver com os feéricos como punição por ter tirado a vida do lobo.

Qualquer semelhança com a Bela ficando presa dentro do castelo é mera coincidência. Mentira, não é. De todos os livros que eu vou citar nesta lista, Corte de Espinhos e Rosas provavelmente é o que mais se assemelha a adaptação da Disney que conhecemos. A ordem dos acontecimentos é a mesma e até mesmo os traços dos personagens principais lembram um pouco os da versão original. Apesar de não ser uma releitura que foge do comum, o ambiente de fadas e magia é bem interessante para os leitores de fantasia.

Beleza Perdida, por Amy Hamon

releitura-bela-fera-03

Além de ser um dos melhores New Adults que eu já li até hoje, Amy Harmon tirou o melhor de A Bela e a Fera para dar vida aos seus personagens em Beleza Perdida. Neste romance, conhecemos Fern Taylor, uma jovem que nunca se considerou a menina mais bonita do mundo. Secretamente, ela  nutre uma paixão secreta por Ambrose Young, o cara mais lindo que todos já tinham visto e alguém que Fern sabia que jamais olharia para ela com outros olhos. Quando Ambrose e os amigos decidem se alistar para o exército, Fern promete para si mesma que não iria mais ser a mesma pessoa que ele conheceu na escola. Os anos passam devagar e Fern assiste as pessoas a sua volta mudarem e crescerem, mas não consegue tirar do seu coração o amor que sente por Ambrose, questionando se teria coragem de finalmente declarar seu amor por ele quando o mesmo voltasse para casa.

Diferente de todos as releituras de A Bela e a Fera, Beleza Perdida é a que mais aborda o assunto principal: o amor além das aparências. Acredito que nenhuma personagem seja mais a Bela do que a Fern. Além da sua paixão pelos livros, Fern tem um jeito muito doce e sempre se preocupa com os outros, sempre ignorando o que os outros dizem sobre ela, mesmo que ela não pense tão bem assim sobre si mesma. Alguém lembra que a Bela se sentia meio estranha na aldeia em que morava? Mais ou menos o mesmo pensamento. Se você é tão apaixonado por A Bela e a Fera, Beleza Perdida é uma leitura obrigatória, ok?

A Fera, por Alex Flinn

releitura-bela-fera-04

A Fera talvez seja o mais conhecido da lista se você assistiu à adaptação estrelada pela Vanessa Hudgens. Particularmente, eu não gosto desta adaptação, mas ela ganhou seus direitos de estar nesta lista ao ser uma das releituras mais modernizadas que eu li até hoje, basicamente. Kyle Kingsbury é o cara mais babaca do mundo. Basicamente como a Fera era antes de conhecer a feiticeira. Bom, o caminho de Kyle cruza com da feiticeira Kendra, e do dia para noite ele vai de “cara mais lindo do mundo” para “o cara mais feio do mundo”, um monstro. A condição para que ele volte ao normal é encontrar alguém que possa amá-lo verdadeiramente independente da sua aparência. Entenderam onde a autora está querendo chegar aqui?

Não é uma história muito original se você analisar profundamente, mas eu gostei do Kyle como personagem e de poder ver a história do ponto de vista da Fera ao invés da Bela, acho que isso conta como pontos positivos para a história, não é? Além disso, os personagens secundários do livro são simplesmente maravilhosos, e eu particularmente gosto muito das conversas no chat do grupo de ajuda. Imagino que você não tenha pensado na Fera discutindo a vida amorosa dela no bate papo da Uol não é?

releitura-bela-fera-05

Essas foram as releituras da história que eu li e mais gostei até hoje, talvez o último nem tanto quanto os outros dois, mas vamos fingir que sim, não é mesmo? Uma das coisas que eu mais gosto nesse enredo é que, independente dos personagens e de como o autor escolhe contar a sua releitura, a mensagem que a história tem para o leitor sempre me deixa um pouco mexida. Digo, quem já se imaginou amando alguém tão profundamente e independente das aparências? Além disso, o enredo de A Bela e a Fera vai muito além do amor e explora como você vê a si mesmo.

Eu espero que vocês tenham gostado deste post. Não esqueçam de deixar nos comentários as releituras de A Bela e a Fera que vocês conhecem e gostaram – ou não, também está valendo.

23 dez, 2015

Infinito + Um, por Amy Harmon

Se você é um leitor que, assim como eu, é apaixonado por um New Adult cheio de personagens intensos com personalidades que encantam e com um enredo de tirar o fôlego, então – definitivamente – você precisa ler os livros da Amy Harmon publicados pela Verus Editora. A primeira vez que conheci o trabalho dessa autora foi com o seu livro Beleza Perdida – uma das melhores leituras de New Adult que fiz esse ano – e agora, com seu mais recente lançamento, Infinito + Um, Amy Harmon ganhou de vez meu coração como rainha dos New Adults.

Todo mundo conhece a história de Bonnie e Clyde, o famoso casal de bandidos dos anos 30 que aterrorizou a população dos Estados Unidos, ou pelo menos já ouviu falar deles. Em Infinito + Um, vamos conhecer a história de um jovem casal, de mesmo nome, mas com motivos para fugir muito diferentes. Bonnie Rae é uma jovem cantora country que conquistou seu lugar ao sol no mundo da música. O único problema é que Bonnie está cansada da pressão de viver sob os holofotes e é tentando dar um tempo da vida de famosa que seu caminho – inesperadamente – se cruza com o de Finn Clyde, um ex-presidiário que estava a caminho de Las Vegas para recomeçar a sua vida.

Amy Harmon

Mesmo relutante, Finn acaba concordando em dar uma carona para Bonnie até Las Vegas. O que ele não esperava é que além de ser uma garota muito maluca, Bonnie era famosa e estava com o país inteiro se perguntando onde ela estava e o que realmente estava acontecendo. Além dos conflitos de personalidade e muitas dúvidas sobre o que era realmente certo ou errado, o jovem casal logo se vê fugindo sem rumo apenas para se manterem juntos. O que eles não imaginavam é que essa pequena viagem, cheia de aventuras, imprevistos e sentimentos poderia revelar mais sobre eles, do que eles mesmo conheciam.

Mais uma vez Amy Harmon conseguiu me surpreender com um enredo tão completo e de tirar o fôlego. Infinito + Um é um New Adult que explora as fraquezas de dois jovens que sofreram perdas muito importantes em suas vidas e que, de alguma forma, buscam na fuga uma forma de se encontrar. A escrita de Amy Harmon mais uma vez não me decepcionou. Explorando três tipos de narrativas diferentes, ela consegue fazer com que o leitor tenha uma visão completa da história e se envolva com seus personagens do início ao fim. Confesso que quando eu senti as mudanças na narrativa, eu tive um pouco de receio, mas a autora tem um domínio incrível do enredo que estava criando, e no final, tudo acabou se encaixando de uma forma tão perfeita que é muito difícil colocar em palavras.

Amy Harmon

Gostei muito da comparação dos personagens com o famoso casal Bonnie e Clyde, mesmo os personagens não sendo nem um pouco parecidos com o casal, existe todo um contexto muito interessante para essa comparação. Além disso, a autora compõe o enredo com detalhes e referencias matemáticas interessantes que fazem com que a leitura se torne muito divertida, leve e interessante para o leitor. Infinito + Um tem aquele algo a mais que eu gosto nos romances, principalmente nos New Adults, os personagens são intensos, interessantes e a busca que eles fazem por si próprios é tão emocionante que faz com que a leitura toda seja simplesmente maravilhosa.

Os personagens desse livro são maravilhosos. No começo eu achei que a Bonnie fosse um pouco imatura, mas conforme eu fui entendo melhor a personagem, eu vi que ela tinha muita pressão sobre si e que isso fazia com que ela tomasse atitudes impulsivas. Como é que não se apaixona por uma personagem assim? E conforme o livro ia se desenvolvendo, eu conseguia ver o desespero dela por encontrar respostas, por se entender e conseguir lidar com tudo o que ela estava sentindo. Não tem como você não se envolver com a personagem e não sentir tudo o que ela tá sentindo.

Amy Harmon

Finn, pelo menos para mim, foi um personagem muito interessante. Ele sempre me pareceu bem resolvido desde o começo do livro, mas eu gostei de ver que, conforme ele se envolvia com a Bonnie, ele ia se deixando levar e sendo um pouco mais ele mesmo do que ele realmente queria ser. Acho que o romance dos dois se encaixou como uma luva, porque eu conseguia ver que eles encontravam um no outro uma forma de aliviar toda a dor que eles carregavam consigo, e dentro do enredo, combinado com tudo o que eles já haviam passado, era lindo demais!

Amy Harmon, mais uma vez, me deu um livro que eu vou indicar para todas as pessoas que eu conheço. Não é pelo romance, ou pelos personagens maravilhosos, mas pela jornada de conhecimento que esse livro te proporciona, pela oportunidade de ver as coisas de uma forma diferente e de se envolver com aquele universo tão emocionante. É maravilhoso ter uma autora que é capaz de escrever um New Adult que vai muito além do romance entre os personagens principais e realmente procura fazer com que o leitor se envolva com aquele enredo.

31 maio, 2015

Beleza Perdida, por Amy Harmon

Beleza_02

Beleza Perdida é um New Adult escrito pela autora Amy Harmon e publicado no Brasil pela Editora Verus. Amy é a autora de mais sete livros de sucesso, sendo este seu primeiro livro publicado aqui no Brasil.

Fern Taylor nunca se considerou a menina mais bonita do mundo, pelo contrário, desajeita e com cabelos ruivos, a garota nunca se destacou por sua beleza e sempre se escondeu atrás dos seus romances como uma forma de tornar as coisas mais fáceis para si. Na companhia de seu primo – e melhor amigo – Bailey, Fern procurava tentar esconder a sua paixão secreta por Ambrose Young, o cara mais lindo que todos já tinham visto e alguém que Fern sabia que jamais olharia para ela com outros olhos.

“- Você age como se beleza fosse a única coisa que faz as pessoas serem dignas de amor – Fern retrucou. – Eu te não te amava só porque você era bonito! – Ela disse a palavra com A bem alto, embora tivesse tropeçado nela.”

Quando Ambrose e os amigos decidem se alistar para o exército, Fern promete para si mesma que não iria mais ser a mesma pessoa que ele conheceu na escola. Os anos passam devagar e Fern assiste as pessoas a sua volta mudarem e crescerem, mas não consegue tirar do seu coração o amor que sente por Ambrose, questionando se teria coragem de finalmente declarar seu amor por ele quando o mesmo voltasse para casa.

Eis que o dia finalmente chega, mas Ambrose não é mais o mesmo garoto que Fern conhecia no Ensino Médio. Agora ele carregava a dor de ter visto seus melhores amigos morrerem em batalha e feridas que eram bem mais profundas do que as marcas da guerra deixadas em seu rosto. Seriam ambos, Fern e Ambrose, encontrar o amor apesar de todas as cicatrizes que ambos carregavam?

Beleza_03

Beleza perdida é um livro de tirar o fôlego. Narrado em terceira pessoa, a autora altera o foco da narrativa entre Ambrose, Fern e alguns outros personagens secundários da história, fazendo com que o leitor possa conhecer cada pedaço do universo criado, se envolvendo completamente com a proposta do livro. Quando se trata de New Adults, eu sempre fico um pouco preocupada com narrativas em terceira pessoa, mas Amy Harmon me surpreendeu com a forma como ela trabalhou essa narrativa dentro do livro, não deixando nenhum detalhe escapar e fazendo com que tudo fluísse de forma que era impossível deixar o livro de lado.

“Você poderia nem ter notado o Bailey se ele tivesse nascido saudável, lutando na equipe do pai, agindo como qualquer outro cara que você conheceu. Boa parte da razão pela qual ele é tão especial é porque a vida o esculpiu dessa forma incrível.”

O enredo é completamente diferente do que eu estava esperando. Quando se trata de New Adult sempre esperamos algo clichê, aquela história de amor que já vimos mais de uma vez e mesmo assim continuamos gostando. Mas, Beleza Perdida está bem longe de ser clichê, pelo contrário, a história nos trás personagens originais, que não são nem um pouco parecidos com outros que vemos por aí.

Beleza_05

Ao invés de eu me deparar com a história da menina que se acha feia e chama a atenção do cara bonito, nós temos uma garota que não se importa tanto com o fato de não chamar a atenção dos garotos por causa da sua aparência e de um garoto que não está a procura de alguém para lembrá-lo das suas qualidades físicas, mas de alguém que consiga ver além do seu rosto bonito.

” – Eu sempre achei que significa que todos nós temos gostos diferentes, preferências diferentes…sabe? Alguns caras se concentram nas pernas, alguns preferem as loiras, alguns gostam de mulheres de cabelos longos, esse tipo de coisa. Eu nunca pensei sobre isso, na verdade, não antes deste momento, mas talvez você veja beleza em mim porque você é bonita, não porque eu sou.”

Ambos os personagens principais do livro carregam inseguranças e medos que os tornam ainda mais interessantes. Durante toda a história, acompanhamos o desenvolvimento desses personagens de uma forma que vai muito além do romance ou mesmo da questão bonito/feio que é abordada de forma tão maravilhosa dentro da história.

Beleza_06

Fern me ganhou na sua personalidade. Mesmo ouvindo as pessoas dizerem que ela não era bonita o suficiente, nunca deixou que os comentários afetassem sua personalidade. Mesmo sabendo que não seria uma modelo de capa de revista, ela se manteve a pessoa boa e dedicada aos amigos que sempre foi e isso a tornava especial, bonita por dentro. É uma personagem que não tinha as características de alguém que constantemente se sente inferior, pelo contrário, ela buscava sempre celebrar a beleza de quem estava a sua volta, mas sem deixar que o fato de não ser considerada bonita, a fizesse pensar menos de si mesma.

“- Existem vários rapazes mais carentes… e mais feios… do que você nessa cidade, e ainda assim você é o único pelo qual a Fern já demonstrou qualquer interesse. – O pastor riu. – Se a questão é altruísmo, porque a Fern não está por aí tentando fundar um abrigo para homens feios desviados?”

Ambrose, ao contrário de outros personagens de New Adult, sempre teve um desconforto com o fato de ser bonito. Não queria que as pessoas o vissem apenas pelo rosto que tinha e quando volta da guerra ele começa a se questionar se a beleza era realmente a única coisa que ele tinha para oferecer a alguém. Isso fez com que eu me apaixonasse por ele logo nos primeiros capítulos. Principalmente porque a autora não trabalhou com características como “pegador”, “galã” ou mesmo “babaca”. Ele era um cara legal, bonito demais e apaixonado por luta. Ele queria amar e ser amado como qualquer outra pessoa.

Beleza_04

Os personagens secundários do livro são extremamente bem desenvolvidos. Isso foi o que mais me surpreendeu na história. Mesmo aqueles que não apareciam com frequência nos capítulos tiveram seu espaço de importância no livro e não foram esquecidos pela autora. Para mim, Bailey foi o que mais me encantou, principalmente por causa da sua história e a maneira como ele via a vida a sua volta.

“- Porque coisas terríveis acontecem com todo mundo, Brosey. Ficamos tão voltados para os nossos próprios problemas que não vemos a merda em que as pessoas estão chafurdando.”

O universo criado por Amy Harmon vai muito além de uma história de amor entre dois jovens que se perderam um do outro durante algumas páginas do livro. É um livro que nos obriga a repensar a forma como vemos o mundo a nossa volta, e que nos faz olhar para nós mesmos diante dos espelho e talvez mudar a forma como nos vemos.

Beleza Perdida é uma leitura intensa, envolvente. Um livro que nos trás personagens apaixonantes, imperfeitos que nos conquistam nas suas inseguranças e que nos permitem crescer e desenvolver com eles durante a leitura. É impossível não se emocionar a cada capítulo e não desejar ficar naquele universo mesmo quando a leitura já acabou.