Posts arquivados em: Tag: As Irmãs Cynster

Lançamentos Notícias 25jul • 2017

O último livro da série “As Irmãs Cynster” chega às livrarias

Finalmente, o tão esperado final da série As Irmãs Cynster chega às livrarias no dia 4 de Agosto. A série de Stephanie Laurens gira em torno de três irmãs Cynster que, por motivos que ainda não sabemos, estão sendo sequestradas a mando de um homem misterioso. A única coisa que temos de certeza sobre esse enredo é que o nosso vilão está determinado a levar uma das irmãs para a Escócia, embora ninguém saiba ao certo o que o está motivando a fazer isso.

No terceiro livro da série, vamos acompanhar a história da Angélica, a última irmã Cynster que ainda não havia sido sequestrada. Aparentemente, neste último volume, finalmente vamos entender o que está por trás da motivação do sequestrador e claro, teremos mais um casal maravilhoso para nos apaixonarmos. Quem está ansioso para conhecer essa história?

Confesso que eu estou muito animada para essa leitura. Além de eu gostar demais de romances de época, os dois primeiros livros da série foram leituras maravilhosas, com personagens instigantes e heroínas determinadas a se casar apenas por amor – tudo o que eu mais gosto num bom romance de época.  Apesar de ler uma série muito longa, composta por quase (ou mais) de trinta livros dentro do universo dos Cynster, Laurens só tem elogios dos seus leitores. Raptada Por Um Conte tem uma avaliação de 4.11 no Goodreads e muitos leitores o consideram o melhor livro da trilogia focada nas irmãs Cynster.

Confira a resenha de Conquistada Por Um Visconde, o primeiro livro da série.

Compre: Amazon | Saraiva

Londres, 1829. Angélica Cynster decidiu comparecer ao sarau na casa de lady Cavendish como parte da estratégia para encontrar o seu herói e futuro marido. Ela sabia que o reconheceria à primeira vista. Por isso, quando notou a presença de um nobre misterioso, ela soube que era o seu escolhido. Apesar do aparente interesse, ele não fazia nenhum movimento para se aproximar, e paciência nunca foi o forte de Angélica. Confiando no seu instinto e na sorte que o amuleto da Senhora lhe dava, decidiu dar o primeiro passo e se aproximar daquele homem enigmático. Tudo ia bem no seu primeiro encontro, até que uma atitude do seu herói a faz questionar as intenções dele: Angélica acabara de ser sequestrada! Fechando a trilogia das irmãs Cynster, Raptada por um Conde revela a verdade sobre os sequestros das Cynsters. O desfecho dessa intriga depende da ajuda que Angélica pode oferecer a Dominic. Um enredo com personagens audaciosos e uma trama misteriosa e cheia de aventuras que vai conquistar o público.

Resenhas 15abr • 2017

Conquistada Por Um Visconde, por Stephanie Laurens

Conquistada Por Um Visconde era aquela leitura que estava na minha lista faz algum tempo. Como uma boa leitora de romances de época que eu sou, eu não podia deixar a chance de conhecer a escrita de Stephanie Laurens, não é mesmo? Primeiro livro da trilogia de As Irmãs Cynster, Conquistada Por Um Visconde tem personagens inteligentes e determinados acompanhados de uma trama que é impossível de abandonar depois que você começa a ler.

Heather Cynster é a heroína de Conquistada Por Um Visconde. Depois de várias temporadas tentando encontrar o seu herói, Heather decide por si só encontrar o homem que se tornará seu marido em um sarau organizado por uma dama de reputação duvidosa. Todos os seus planos são destruídos quando o Visconde Breckenridge a intercepta na festa e deixa claro que a levará para casa em segurança. Porém, é no meio dos argumentos de Heather do porque ela deve continuar na festa que a mesma é sequestrada por bandidos, contando apenas com Breckenridge para provar à ela que talvez ele possa ser o herói que ela tanto estava buscando.

Conquistada Por Um Visconde tem um enredo bastante inteligente, talvez muito mais do que eu estava esperando quando comecei a lê-lo. Stephanie Laurens tem uma escrita bem marcante e não poupa detalhes para que possamos conhecer seus personagens a fundo. Diferente dos romances que eu já li, Stephanie não foca muito no background dos personagens, mas sim nos detalhes que compõe suas personalidades ao longo do enredo. Isso foi um ponto muito forte para leitura porque, pela primeira vez, eu não tive um capítulo inteiro dedicado ao passado dos personagens principais.

O enredo se desenvolve um pouco mais lento do que eu esperava, e como Conquistada Por Um Visconde faz parte de uma série com mais 23 livros que provavelmente não serão publicados no Brasil, eu senti falta de algumas informações dentro do enredo, principalmente quando se tratava do sequestro de Heather. A sensação que eu tinha é que eu deveria saber quem era a pessoa por trás de tudo aquilo – provavelmente revelado em algum outro livro da autora.  Tirando esse pequeno detalhe, a leitura fluiu bem melhor do que eu realmente estava esperando.

Eu gostei muito de Conquistada Por Um Visconde ser um livro meio “road trip”. Eu acho que a inserção de novos ambientes e situações que eu ainda não tinha visto em outros romances, deu ao livro um tom muito mais original. Os diálogos e os personagens secundários também não deixam nem um pouco a desejar, principalmente porque ao longo da leitura você consegue perceber exatamente o caminho que a autora está querendo tomar e como aquilo realmente se encaixa dentro da história.

Eu quero muito ser a melhor amiga de Heather Cynster, honestamente. A personalidade dela é muito decidida para uma mulher da época, e eu gostei de ela não ser do tipo que se abala fácil com qualquer situação. Durante todo o sequestro, Heather se mantém calma e observadora, tentando fazer o possível para conseguir o máximo de informações possíveis. Eu achei muito inteligente e bastante corajosa, afinal, mesmo com todas as possibilidades de voltar para casa, ela nunca pensou em arriscar a segurança de suas irmãs e primas.

Breckenridge, por outro lado, não foi tão apaixonante como eu esperava. Ele era um libertino e, particularmente, eu odeio a prepotência dos libertinos em romances de época – um pensamento que me fez conectar mais ainda com a personagem principal. Eu consegui ver claramente que ele sempre esteve apaixonado por Heather, mas eu não consegui entender o porquê de ele não tentar conquistá-la muito antes de toda aquela situação. Foi o único ponto do livro que realmente não fez muito sentido para mim.

Em geral o romance é bem positivo para o enredo. Se desenvolve gradualmente, sem que os personagens sejam forçados a se apaixonar. É interessante ver como toda a situação do sequestro faz com que eles comecem a se olhar com outros olhos, principalmente Breckenridge, que tem a oportunidade de conhecer outras características de Heather que provavelmente seriam ocultadas nos salões de baile de Londres. Eu achei muito bom que a autora tenha optado por fazer eles se apaixonarem por quem são de uma forma tão criativa.

O ponto alto de Conquistada Por Um Visconde é saber que a maior virtude dos personagens são as suas próprias personalidades. Eu gostei que Heather não estava disposta a se casar por conveniência e a não ser que Breckenridge estivesse disposto a ser honesto sobre os seus sentimentos, ela jamais mudaria de ideia a respeito disso. Aliás, eu achei que a família Cynster – goverdada por suas mulheres – foi a família mais interessante que conheci até agora. Suas peculiaridades são realmente algo que nos prendem dentro dos enredos da autora.

Stephanie Laurens provou, pelo menos nesse primeiro livro, que não existe limites para os romances de época. Acho que todo o bom leitor do gênero merece dar a essa autora uma chance, principalmente por causa dos seus personagens. Eu realmente espero que a Editora resolva lançar todos os livros da série no Brasil, afinal seria uma pena perder essa escrita maravilhosa após 3 livros.

Gosta de romances de época? Então curta a nossa página do Facebook para acompanhar as próximas resenhas.

O Usuário laoliphantblog não existe ou é uma conta privada.