Posts arquivados em Tag: Castles Ever After

21 nov, 2018

O universo completo dos livros de Tessa Dare

Vocês provavelmente se lembram quando eu contei que os livros da Sarah MacLean tinham uma ordem correta para serem lidos – embora os lançamentos tenham acontecido de forma completamente aleatória, não é mesmo? Desde aquele post, muita coisa aconteceu e eu percebi que o multiverso dos romances de época se estendia a outras autoras e é sobre uma delas que eu vou falar com vocês hoje.

Tessa Dare conquistou meu coração na sua trilogia Castles Ever After, o meu primeiro contato com a autora. De lá para cá, muitos livros seus foram lançados pela editora Gutenberg e eu tive a chance de me aventurar no romance de tantos personagens que eu achei que a Tessa Dare também merecia um post especial para falar sobre os seus livros e sobre como é muito mais interessante se você conseguir lê-los na ordem. Continue lendo

18 dez, 2017

3 motivos para você ler os livros da Tessa Dare

Romance de época é um gênero do qual eu realmente não me canso de falar. Desde que eu li O Duque e Eu já se passaram quatro longos anos e o meu número de romances só aumentou. Eu fui de Julia Quinn a Mary Balogh sem medo. Me apaixonei por personagens, arrisquei ler autoras que ainda não foram publicadas no Brasil e explorei o gênero de todas as formas que eu podia. Inclusive, estou trabalhando no meu primeiro original de romance de época. Mas não estamos aqui para falar dele, viu?

Como toda boa leitora de romance de época, ao longo das minhas leituras, eu fui colecionando algumas autoras cujo os personagens se encaixavam mais com o meu gosto literário. Foi assim que surgiu a minha paixão por Sarah MacLean, Julia Quinn e Lorraine Heath, autora que me conquistaram com suas heroínas, romances e heróis de tirar o fôlego. Mas tem uma outra autora que, por sinal, também é muito maravilhosa, que roubou meu coração com suas histórias nas highlands e fez com que eu me apaixonasse ainda mais pela Escócia: Tessa Dare.

A primeira série da Tessa publicada no Brasil foi a Spindle Cove, publicada pela editora Gutenberg, seguida pela série Castles Ever After – a minha série favorita dela. Apesar de as capas não serem as mais atrativas, eu posso garantir que a escrita da autora vale a pena cada segundo que você vai passar com esses personagens. Suas heroínas são determinadas, independentes e conseguem tirar qualquer duque ou marquês do sério num piscar de olhos. E se você ainda não está convencido a ler os livros da Tessa Dare, eis aqui uma lista de motivos para você fazê-lo:

Continue lendo

26 mar, 2017

A Noiva do Capitão, por Tessa Dare

Eu não sei nem como explicar para vocês o quanto eu estava esperando pelo lançamento de A Noiva do Capitão. Desde que li Diga Sim ao Marquês e fiquei completamente apaixonada pela escrita da Tessa Dare, eu sabia que precisa do próximo livro dessa série, e adivinhem só? Mais uma vez Tessa veio me provar porque eu preciso tanto dos livros dela. Com um enredo muito criativo e personagens apaixonantes, A Noiva do Capitão é um livro divertido e encantador que todo o leitor de romance de época precisa ter na estante.

A Noiva do Capitão conta a história de Madeline – ou Maddie, como gosta de ser chamada, uma jovem muito tímida cujo o maior medo era ser apresentada a sociedade. Quando o grande momento chega, ela acaba inventando para a família que está apaixonada e noiva de um tal Capitão MacKenzie, um escocês das terras altas que ela conheceu em uma viagem a Brighton. Para manter a farsa, Maddie escreve cartas e mais cartas para seu suposto noivo, porém, depois de anos sustentando esta mentira ela decide dizer a família que seu noivo foi morto em batalha, colocando um ponto final na sua fábula.

A única coisa que Maddie não estava contando é que um belo dia o tal Capitão MacKenzie iria aparece bem na sua porta, com as suas cartas na mão. Determinado a reivindicar a sua noiva, Maddie não tem outra opção a não ser aceitar se casar com aquele homem – tão maravilhoso quanto ela havia descrito em suas cartas – que ela nunca viu na vida, afinal, ela não poderia arriscar que toda a sociedade descobrisse sobre as suas mentiras. Mas o que deveria ser apenas um casamento por conveniência começa a se tornar algo mais e quando Maddie menos espera, o seu Capitão MacKenzie começa a se tornar mais parecido com as suas histórias do que ela imagina.

Conheça Romance com o Duque, primeiro livro da série.

Eu acho que nunca me diverti tanto com um enredo, principalmente com esses personagens que tem uma química inegável. Tessa Dare tem uma escrita muito suave e faz com que seus leitores se envolvam com a história logo no primeiro capítulo do livro. A narrativa em terceira pessoa flui muito bem ao longo dos capítulos e a autora cria situações muito engraçadas, fazendo com que o desenvolvimento do romance entre os personagens principais acabe sendo o mais natural possível para o cenário da época.

Particularmente, eu adorei a ideia de que os livros dessa série se passem em terras escocesas. Não que eu não goste de Duques e Marqueses, mas quem leu Outlander sabe como é difícil de resiste a um Capitão Escocês querendo te seduzir a qualquer custo. E isso Tessa faz muito bem em A Noiva do Capitão. Os diálogos entre os personagens principais são naturais e é possível ao leitor perceber exatamente o ponto em que eles começam a se ver com outros olhos. Diferente de outros romances, a aproximação dos dois não é forçada e isso é muito positivo para o enredo.

Adorei ter Logan como “herói” da trama. Diferente de outros romances, ele não é um lorde e não tem pretensão de ser. Sua boa educação e sua empatia são características próprias dele e eu acho que o fato de ele ter uma preocupação enorme de dar aos seus homens um lugar para morar – mesmo chantageando uma moça – muito admirável. Sua origem humilde é o que faz dele um verdadeiro herói e o par perfeito para Maddie. É incrível ver como os dois se encaixam perfeitamente.

Conheça Diga Sim ao Marquês, segundo livro da série.

Maddie é o retrato de toda a ansiedade social que eu já sofri na minha vida. Foi muito fácil me identificar com ela e, provavelmente, também inventaria um namorado de mentira para mim. Ela tem muita dificuldade em lidar com multidões, mas isso não a isola das pessoas, pelo contrário, você consegue perceber que ela é preocupada com o bem estar de todos a sua volta e que encontra nas suas ilustrações, uma válvula de escape para o mundo agitado fora do seu castelo.

A Noiva do Capitão é um enredo maravilhoso. Seus personagens principais em si, já fazem com que toda a leitura valha a pena. Tessa Dare tem uma escrita encantadora e eu gosto muito do fato de ela criar personagens independentes, que não se deixam abalar pela opressão masculina da época. Um dos pontos mais fortes do enredo foi perceber que Maddie nunca pretendeu deixar de seguir suas paixões para ser uma esposa e que jamais deixaria que um homem a julgasse menos só por ela ter se casado.

Se você é um leitor de romances de época e já passou por Julia Quinn e Sarah McLean, eu preciso dizer que Tessa Dare precisa muito ser o próximo nome na sua estante. Mas se você ainda não leu nada do gênero, a série Castles Ever After é, com certeza, a melhor série para começar a conhecer melhor o que os romances de época podem fazer por você.

Gosta de romances de época? Então curta a nossa página do Facebook para acompanhar as próximas resenhas.

11 fev, 2017

Diga Sim ao Marquês, por Tessa Dare

Então, segundo livro da série Castle Ever After. Eu não achei que eu fosse continuar essa série, mas comoo segundo livro já estava na minha estante, por que não? Nesse segundo volume eu descobri que todas as personagens são beneficiadas pelo mesmo aristocrata com um castelo e que esse é o único elemento da história que liga uma coisa com a outra. Ah, também percebi que a personagem do primeiro livro não foi a primeira a receber o castelo, mas talvez a segunda, já que a personagem desse livro já estava com seu Castelo no começo da história. Mas vamos falar um pouco sobre o enredo desse segundo livro, Diga Sim ao Marquês, antes de ficar especulando sobre a série.

Diga Sim ao Marquês vai contar a história da Clio, uma jovem que teve seu destino traçado ainda no seu primeiro baile de debutante quando aceitou o pedido de casamento do Marquês de Granville. Tudo parecia um sonho, exceto pelo fato do seu noivo ser um diplomata e estar viajando a trabalho há oito anos, deixando Clio ansiando o seu retorno durante todo esse tempo. Clio vê a chance de sair desse noivado prolongado quando recebe de herança um castelo e nele vê a oportunidade de criar uma vida para si. O único problema é que ela não esperava que Rafe, o irmão mais novo de seu noivo, fosse tentar fazer de tudo para tentar impedir que ela desista do casamento.

diga-sim-ao-marques01

Rafe Brandon é um lutador implacável e irmão mais novo de Piers – o tão conhecido Marquês de Granville. Mesmo sendo um canalha, Rafe prometera ao irmão que cuidaria de Clio durante sua ausência, o que incluía não permitir que sua noiva desistisse do casamento. Para convencer Clio de que o casamento é a melhor escolha, Rafe propõe que ela se envolva com os preparativos da cerimônia e perceba que é se casar com Piers o que ela realmente deseja. O que Rafe não contava era que ele precisaria se convencer a não beijar a noiva.

Eu não fui com grandes expectativas para esse segundo livro, considerando que o primeiro me agradou, mas não foi a minha melhor leitura do gênero. Porém, o fato de eu ter percebido o que liga um livro ao outro me criou uma curiosidade muito grande para saber o impacto que herdar esses castelos teria na vida das personagens criadas por Tessa Dare. E adivinhem? Pelo menos nesse segundo livro eu não me decepcionei nem um pouco com o que a autora estava me propondo.

diga-sim-ao-marques03

O enredo de Diga Sim ao Marquês flui com muito mais facilidade do que o de Romance com o Duque. A escrita da autora é leve, cuidadosa e os acontecimentos não são nem um pouco apressados, dando oportunidade para que o leitor se conecte com todos os personagens de alguma forma. Eu gostei bastante da questão da independência que a autora tratou nesse enredo. Gostei de ter uma heroína que não quer ser apenas independente, mas que tem um objetivo para aquela independência. Isso me envolveu muito com a história porque mostrou que não seria mais um enredo sobre uma heroína frustrada.

Diferente do primeiro volume da série, esse enredo se desenvolve num ritmo bem mais agradável, dando tempo do leitor conseguir acompanhar o envolvimento entre os personagens principais, Clio e Rafe e perceber a mudança que um consegue causar no outro. Acho importante destacar que o romance dos dois acontece de uma forma tão natural, sem que ambos percebam que o sentimento existe há muito mais tempo do que eles mesmo tenham consciência, que deixa a história bem mais envolvente e muito mais convidativa ao leitor.

diga-sim-ao-marques02

Clio se tornou uma das minhas personagens favoritas de romances. Acho que o fato de ela ter um objetivo e de não querer apenas ser livre, mas viver essa liberdade de tal forma que se casar seja completamente irrelevante me deixou encantada.  Eu acho que para uma mulher na situação social em que ela se encontrava, herdar um castelo que lhe dá a oportunidade de criar um futuro para si própria, era ter muita sorte, e eu gostei de ver que Clio não era uma personagem que deixaria isso escapar por causa de um título de nobreza. E mais, eu acho que o fato de ela não ter medo de encarar desafios, mesmo com as pessoas dizendo que “porque ela é mulher”, só me fez amá-la ainda mais.

Um dos únicos pontos que eu não gostei tanto do livro foi o Rafe, mas não como personagem – porque como personagem e amante da Clio ele é maravilhoso – mas eu queria que a autora tivesse explorado mais o relacionamento dele com Piers. Eu acho que o background dele, principalmente por causa das questões familiares eram bem interessantes de se colocar na história, e foi uma pena que tenha sido tudo tão vago e muito rápido. Rafe é um dos personagens de romance de época que eu achei mais interessante até agora, ele tem uma personalidade complicada e fantasmas do passado que são fáceis da gente se identificar. Uma pena que ele tenha ficado limitado dentro da história, acho que a história dele contribuiria muito para o enredo.

Eu preciso admitir que estou me apaixonando demais pela Tessa Dare. Depois de ler esse segundo livro eu consegui perceber que a autora tem um talento incrível para criar heroínas que vão além do que a sociedade espera delas e é maravilhoso ver a forma como ela explora essas qualidades ao longo do enredo. Além disso, os romances são sempre de tirar o fôlego. É impossível você não se apaixonar junto com os personagens dela.  Tessa Dare conquistou muito o seu lugar na minha lista de autoras de romances que você precisa ler.

Leia a resenha de Romance com o Duque, primeiro livro da série Castles Ever After.