Posts arquivados em: Tag: Em Águas Sombrias

Resenhas 23jun • 2017

Em Águas Sombrias, por Paula Hawkins

É meio triste ler um livro e ter expectativas altas e acabar se decepcionando, sempre ouvi elogios a Paula Hwakins, por causa do livro anterior da autora que é o A Garota no Trem, mas infelizmente a leitura de Em Águas Sombrias não fui tudo pelo que esperei, na verdade acho que a autora tinha uma obra incrível, mas infelizmente faltou alguma coisa.

Na obra vamos conhecer vários personagens, e todos acabam tendo suas vidas entrelaçadas por causa da pequena cidade em que moram. Beckford é uma cidade pequena no interior de Londres, conhecida pelos suicídios no Poço dos afogamentos e também pelos homicídios das bruxas em épocas passadas, e é lá que Jules e Nel Abbott nasceram, cresceram e obtiveram muitas de suas experiências, e também traumas. Jules cresceu e deixou tudo aquilo para trás, inclusive sua irmã mais velha Nel, que permaneceu na cidade, escreveu livros, ganhou prêmios e constituiu uma família com sua filha Lena. Porém tudo muda quando Nel é encontrada morta e Jules precisa voltar a cidade para rever a irmã (agora morta), cuidar de sua sobrinha que a odeia, e compreender o que realmente houve com Nel.

A história toda gira em torno de Nel e seu suicídio, a partir dai vamos conhecendo Jules sua irmã, Lena sua filha, o policial da cidade Sean que mora sua esposa Hellen e seu pai Patrick, e trabalha no caso com a recém-chegada policial Erin e Nickie uma estudante que acredita ser descendente de bruxas. Existem outros personagens, mas ao decorrer da história infelizmente percebemos que estão ali apenas para um completo e não exatamente pra dar sentido, os mais importante já citei e agora começa toda a complexidade da obra. Paula é uma ótima escritora, cada um de seus personagens principais foi bem estruturado e chegam a ser bem criveis, o cuidado com os detalhes é espantoso porque sentimos a necessidade de estar na leitura e cada mudança, cada cena de suspense nos mantém presos ao livro.

“ Sua perda. Me deu vontade de dizer a eles, ela não está perdida. ”

Infelizmente nem tudo é perfeito né? A autora abriu muitas discussões importantes como: O papel da mulher na sociedade, a misoginia dentro das relações femininas, o feminicídio, o que é estupro, o que é pedofilia, e até onde relações sexuais são consentidas ou não. Mas por algum motivo e talvez por ser o primeiro livro escrito pela autora, os assuntos se perderam no excesso de detalhes e acabaram apenas sendo jogados no livro de forma aberta e sem aprofundamento.

O que é engraçado porque a construção de alguns personagens e sua evolução na história e todo o suspense que foi criado até a metade da obra me deixaram uma impressão diferente, Jules por exemplo, chega à cidade natal apenas pela obrigação legal, porém é odiada pela sobrinha e sofre com os fantasmas do passado, mas com o decorrer da história ela revive esses momentos, confronta seus fantasmas e tire de si todo esse peso e dor. Mas em contrapartida temos Lena que se inicia como uma garota mimada e grosseira, mas entre seus altos e baixos ela evolui, melhora um pouco, mas depois decai, e quando digo decai é porque realmente a personagem chega em um nível que mesmo ao final eu não compreendo qual o sentido.

E nesse ponto chegamos a uma outra questão, qual a moral da história? Infelizmente terminei a leitura com uma impressão um pouco distorcida do que exatamente seria a obra, a obra me deixou com uma sessão de impunidade em dois momentos e não foi legal terminar com essa sensação. É meio complicado querer um final feliz numa obra desse estilo e eu aceito isso, mas eu realmente ainda estou tentando compreender o que aconteceu ali e o motivo pelo qual a autora fechou a história daquele modo, faltou uma explicação.

“Os horrores produzidos pela mente são sempre tão piores que a vida real.”

Em Águas Sombrias é um livro que começa muito bem, que flui bem e prende o leitor, mas isso só dura até metade da leitura, a partir disso a história fica lenta e monótona, cheia de detalhes e momentos desnecessários ao enredo de modo geral. E mesmo com um desfecho aceitável senti que algumas motivações ficaram em falta nos momentos mais cruciais, não é uma obra ruim, mas parece que perto do final a autora se perdeu e tomou um rumo que não combina com a premissa incrível que nos é apresentada no início, o que é uma pena.

Gostou da resenha?! Não se esqueça de participar do sorteio.

Em parceria com o Barda Literária, o La Oliphant está sorteando um exemplar do livro Em Águas Sombrias para os seus leitores. O sorteio é válido até 07 de Julho e, para participar, basta você cumprir as obrigatórias do rafflecopter abaixo. Não esqueça de conferir o regulamento do sorteio antes de participar, tá bem?

a Rafflecopter giveaway

1. A promoção é válida ATÉ 07/07, tendo seu ganhador anunciado na fanpage do blog;
2. Este sorteio é realizado através da plataforma Rafflecopter;
3. Para validar o prêmio o ganhador devera cumprir com todas as obrigatorias do Rafflecopter;
4. Ao fim da promoção será sorteado apenas 01 ganhador para todos os prêmios cedidos neste sorteio;
5. A promoção é válida somente para quem tem endereço de entrega no Brasil;
6. O primeiro ganhador terá o prazo de 03 dias para responder ao e-mail que lhe será enviado. Caso não o faça, um novo ganhador será definido;
7. O envio do livro será feito pela equipe do La Oliphant no prazo de 50 dias após o ganhador informar seu endereço;
8. O blog não se responsabiliza por extravio ou atraso na entrega dos Correios. Assim como não se responsabiliza por entrega não efetuada por motivos de endereço incorreto, fornecido pelo próprio ganhador;

Não se esqueça de se inscrever na NEWSLETTER do blog para acompanhar as novidades!

O Usuário laoliphantblog não existe ou é uma conta privada.