Posts arquivados em: Tag: Evento

Eventos 08out • 2015

Vamos falar sobre Bienal do Livro?!

Bienal_01

Eu tinha planos de gravar um vídeo sobre a Bienal do Livro, mas como sempre, o destino não quis assim e eu vou ter que narrar todos os acontecimentos dos dois últimos dias do evento de livros que simplesmente faz a nossa vida de leitor valer a pena. Preparados para essa desventura em série?!

A primeira coisa que precisamos lembrar é que eu – por motivos pessoais e intransferíveis – só pude ir nos dois últimos dias da Bienal do Livro do Rio. Logo, minha primeira parada no evento foi no dia 12 (Sábado) com a Larissa Fernandes. Como eu não tive muito tempo pra me organizar, esse ano eu não tinha uma lista de livros que eu queria comprar, então a gente foi no instinto mesmo (e depois eu descobri que esqueci de comprar muita coisa).

Bienal_03

A maioria das grandes Editoras estavam no Pavilhão Azul, o que ajudou muito na hora de procurar os livros que eu queria. Ficar trocando de pavilhão ia ser muito trabalhoso. Por outro lado, por todas as Editoras estarem no mesmo lugar, o número de pessoas circulando por alí era infinitamente maior, mas – ainda assim – não chegou nem perto do caos que eu passei na Bienal de SP no ano passado.

Os preços, em si, estavam horríveis ao meu ver. Por algum motivo, os descontos estavam sendo dados diretamente nos livros, o que não fazia muita diferença quando você chegava no caixa. Minha primeira compra foi quase R$100 em apenas dois livros – o que me fez desistir porque eu sabia que conseguiria um preço mais em conta na internet.

Bienal_04

Por conta disso, eu me limitei a comprar apenas os livros que eu realmente queria: A Rainha Vermelha, Outlander (V.3 e 4), Armada, entre outros que vocês vão conferir no próximo Box Literário – prometo. Um dos nossos maiores problemas – pelo menos o maior problema da Larissa – foi o fato de não aceitarem Vale Cultura na maioria dos stands. Para quem queria usar o benefício, isso foi realmente uma grande decepção. Afinal, muita gente economizou o ano inteiro para esse momento.

Mas, como toda a Bienal do Livro, também tivemos muitas coisas legais. Eu consegui conhecer pessoalmente algumas pessoas que estão com o La Oliphant há algum tempo. Como a Mari, que além de ter tido tempo de gravar uma resenha comigo, me apresentou livros que estão se tornando leituras preciosas pra mim. Tive a oportunidade de autografar “Para Continuar” com o Felipe Colbert, no stand da Novo Conceito e ainda dei uma espiada na Sophie Kinsella pelo vidro da sala de onde ela estava autografando.

Bienal_02

Além disso: comprei Boston Boys, da Giulia Paim. Um livro que eu estou muito ansiosa para compartilhar com vocês, principalmente se você for aquele leitor que sempre foi apaixonado por boybands assim como eu. Para minha alegria, eu consegui encontrar com a Giulia no dia 13 (Domingo) e ela lindamente tirou uma foto comigo. Dá pra descrever a felicidade? Não dá!

Também tive a oportunidade de ir nas sessões de autografo da Tammy Luciano com Escândalo e da FML Pepper com o nosso querido Não Pare! Eu acho que eu nunca dei tantos pulos de alegria na vida como eu dei nessa Bienal, e acabou sendo uma coisa muito boa eu ter focado em conhecer autores ao invés de comprar livros.

Bienal_05

Eu tive uma ótima experiência com a Bienal. Apesar de não ter aproveitado como eu queria, nem ter ido mais dias do que eu realmente tinha me programado pra ir, eu me diverti com as pessoas que eu conheci, criei laços que eu vou levar pra sempre comigo e senti falta daquelas pessoas (Vinícius) que sempre compartilharam esse momento comigo.

Acho que é isso que eu estava enrolando semanas para contar. Prometo que no Box Literário eu compartilho com vocês todos os livros que eu comprei na Bienal, os autógrafos que eu peguei e afins. Certo?! E se você esteve na Bienal do Rio deste ano, deixa nos comentários como foi sua experiência tá?!

Eventos 22set • 2015

Lançamento de Prometo Falhar, de Pedro Chagas Freitas

Olá, Oliphants! Como vocês podem perceber após a leitura da resenha de Prometo Falhar, do Pedro Chagas Freitas, escritor português que acabou de aterrissar aqui no país por meio da Novo Conceito, meu coração foi completamente tomado pelas palavras dele e seu talento para jogar com elas, para nos encantar com elas e todos os sentimentos causados por suas combinações. Por esse motivo, eu simplesmente não poderia perder o evento de lançamento do livro – que ocorreu no dia sete desse mês-, afinal, não é todo dia que tenho a chance de chegar tão pertinho de autores que me fazem apaixonar por seus escritos.

pedro4

Justificada a minha falta na faculdade, e diversos “mãe, pelo amor da deusa, deixa eu ir”, me arrastei da Zona Norte aqui do Rio até Botafogo em um dia de ventania que há um bom tempo eu não presenciava, com o azar de ter escolhido um vestido para tentar parecer apresentável e uma boca cheia de pontos da cirurgia. Por favor, não imaginem a cena. Só entendam que não estava sendo fácil – e eu queria colocar o gif aqui da Kátia cantando Não está sendo fácil, para ilustrar. Mas eu consegui.

pedro

Cheguei na livraria cedo, por volta das quatro e meia. Fiquei um pouco desconcertada em estar lá tão cedo, quando nem tinham montado mesa, cantinho, nada em relação ao lançamento, e ainda fiquei um pouco na dúvida pela falta de cartazes ou do livro à venda: depois eu descobri que eles colocaram uma pilha de uns trinta exemplares cedo e que acabou rápido, que o Pedro tinha passado por lá bem mais cedo, antes de ir dar uma entrevista ao Canal Brasil – se não me engano. Sentei, li livros que nem me lembro, cacei a bendita da NGB que não tinha naquela loja, mas que eu precisava para a faculdade e, finalmente, seis e meia, com mesa sendo montada e pôster posicionado. Corri para a fila, só pra descobrir que eu era a quarta, já.

pedro3

Foram uns quarenta minutos, em média, de conversa fiada com umas meninas que descobri serem da mesma cidade onde faço faculdade, que fica há umas duas ou três horas do Rio, e que estavam rodando por Botafogo desde MUITO cedo: até cochilar no shopping elas fizeram. Mais conversa, a fila crescendo e crescendo e crescendo, e eu empolgada, comecei a ficar nervosa e um pouquinho trêmula. A hora estava ali, chegando, e o Pedro também! Chegou acompanhado da Bárbara, sua esposa – uma linda.

Ele falava rapidamente com as pessoas que estavam na fila, enquanto caminhava para a mesa onde autografaria os exemplares de seu livro, e a primeira coisa que fez quando se deparou com ela foi pedir aos funcionários da loja por uma outra cadeira. Eu sou lerda, pensei que fosse pra Bárbara se sentar, mas errei: era para nós, leitores. Íamos nos sentar bem ao lado dele!

pedro2

Começou a nos chamar: a senhora que eu esqueci o nome, primeira da fila, foi, ele conversou bastante com ela, autografou e chamou a próxima da fila…as duas meninas me fizeram ir. Quase morri. Não estava preparada ainda. Sentei, meu coração na boca. Pedro foi um anjo, me pediu uma palavra – que eu, indecisa e ansiosa, não conseguia escolher; conversou comigo enquanto escrevia, meu nervosismo quase impedia que eu entendesse o português dele, que é um pouco diferente do nosso; quando ele estava no final da dedicatória, lembrei da palavra que gostaria de usar para definir tudo o que li em seu livro. E ele fez a gentileza de adicionar ao seu recado: foi visceral.

pedro5

Despedidas feitas, uma última olhada e vim me embora porque moro longe. Pedi a ele que trouxesse logo suas dezeninhas de obras que, acredito eu, devem ser tão maravilhosas quanto Prometo Falhar – NOVO CONCEITO E OUTRAS EDITORAS, ISSO FOI UMA DIRETA. – e ele disse que “quem sabe?!”. Tô querendo. Tô querendo muitão. Voltei para casa feliz da vida e me derreti no trem enquanto lia a dedicatória. Peço novamente para que conheçam Pedro de todo modo que puderem: quem topar com ele por Portugal, peça um abraço, uma foto e uma conversa, ou apenas leiam seus livros aqui ou em qualquer canto. É válido. “E viva a pornografia de estar vivo. E adorar”, como diria Pedro.

Lançamentos 28nov • 2014

Lançamento: Arkhaika, por Alecio Miari

Olá Oliphants, como estão?!

Hoje eu estou aqui para falar de uma nova parceria que temos no blog com o autor Alecio Miari. Conheci o trabalho desse autor há pouco tempo, mas simplesmente me apaixonei pela sua proposta literária e achei que tinha tudo haver com o tipo de leitura que eu quero trazer para o blog.

E para que vocês possam conhecer um pouco mais sobre o Alecio e seu livro Arkhaika, hoje, dia 28 de Novembro ele vai estar falando o lançamento do livro em São Paulo, e todos vocês estão mais do que convidados!

Lanu00E7amento

 

Confiram a sinopse do livro:

Capa arkhaikaDe acordo com um antigo pacto feito por sua Sociedade, o questionador Apolo sabe que deve abandonar sua vida e embarcar para uma nova jornada. Junto com outros representantes de seu povo, deve disseminar conhecimento universo afora.

Este é seu futuro.

Mas qual sua responsabilidade sobre seu destino? Por que deve seguir os conceitos predeterminados pela sociedade da qual faz parte?

Se nossa vida é tão limitada de tempo, por que desperdiçá-la fazendo algo que não gostamos ou não queremos?

No final, suas escolhas definem seu destino.

E os de muitos outros.

 

 

O Usuário laoliphantblog não existe ou é uma conta privada.