Posts arquivados em Tag: Fantasia

04 out, 2020

o rei perverso: holly black sabe como destruir o emocional de um leitor

resenha-rei-perverso-holly-black

a realidade é essa: jude duarte tem 1 ano e 1 dia de poder sob o mais novo grande rei de elfahame e sem nenhuma ideia de como conseguir que cardan extenda o acordo que eles fizeram. e não só isso, como garantir que a coroa não seja roubada de cardan, afinal, conquistar uma coroa é uma coisa, mantê-la é outra.

e em cima disso tudo: o desejo.

❝me beija até eu ficar cansado do seu beijo.❞

holly black compõe uma coreografia interessante entre jude e cardan. eles dançam entre uma provocação e outra, instigando o leitor a continuar lendo para saber quem irá ganhar o próximo embate.

a forma como black escreve as interações destes dois personagens é de tirar o folêgo. diferente de sarah j. mass – e eu juro que não é a minha intenção comparar, holly black consegue construir cenas de grande intimidade entre os nossos protagonistas através da intensidade da cena, ao invés do explícito, como a autora de a corte de espinhos e rosas faz. Continue lendo

28 mar, 2019

5 livros de fantasia com heroínas apaixonantes

Eu preciso confessar que há alguns anos atrás eu tinha perdido a minha paixão pelos livros de fantasia. Muito dos livros que eu pegava para ler tinham enredos parecidos, personagens com o mesmo tom de voz e desfechos tão previsíveis que eu nem me dava ao trabalho de chegar ao último livro porque já tinha uma ideia do que iria acontecer.

Felizmente o mercado literário vem mudando e as editorias tem apostado em enredos de fantasia com propostas novas, completamente diferentes do que estamos acostumados. Foi por causa dessa mudança que eu resolvi dar uma segunda chance ao gênero e me apaixonei à primeira vista por suas heroínas determinadas, sem papas na língua e que não levam desaforo pra casa. Continue lendo

11 mar, 2019

Lobisomens e as suas representações ao redor do mundo

Os lobisomens podem não ter a mesma popularidade dos vampiros da literatura fantástica, mas o meu primeiro amor sobrenatural foi ninguém menos do que o Conde de Woolsey, de O Protetorado da Sombrinha da Gail Carriger, um lobisomem de temperamento explosivo, mas ainda assim um grande protetor da sua alcateia e um marido extremamente dedicado para Alexia Tarabotti – se você ainda não conhece essa série, te digo que está perdendo uma aventura extraordinária.

Preciso dizer que lobisomens sempre tiveram mais apelo para mim na fantasia do que os vampiros. Embora eu sinta que esses seres sobrenaturais não recebam a atenção que merecem dos leitores, você pode encontrar muito sobre eles em algumas das séries mais populares entre os apaixonados pelo universo sobrenatural como Legacies, Supernatural, The Vampire Diaries, Bitten, Teen Wolf etc. Continue lendo

31 jan, 2019

Precisamos falar sobre o sexismo nos livros de Fantasia

Eu já venho refletindo sobre este assunto desde que encontrei A Corte de Rosas e Espinhos na prateleira de literatura “jovem-adulto”, ao lado de Uma Chama Entre as Cinzas, em uma livraria no interior de Minas Gerais. Eis que eu acabo entrando em um fórum que propõe discutir exatamente este assunto e, depois de ler diversas opiniões, debater, chegou a hora de falarmos sobre: porque algumas pessoas assumem que fantasias escritas por mulheres são adequadas para adolescentes?

Quem acompanha o blog sabe que eu sou completamente apaixonada por A Corte de Espinhos e Rosas, mas quem leu o livro sabe que a Sarah J. Maas não economiza no teor sexual do livro, principalmente nas suas continuações. E  Uma Chama Entre as Cinzas não fica muito atrás, embora neste caso a minha preocupação não seja exatamente com o teor sexual do livro, mas sim com o nível de violência ao longo do enredo. Eu ainda tenho a teoria de que se eu apertar um pouco mais esse livro, escorre sangue dele – sério! Continue lendo