Posts arquivados em Tag: Intrínseca

27 maio, 2020

Teto para Dois, de Beth O’leary

 

resenha-teto-para-dois-beth-oleary

Se você está chegando no blog agora, talvez não saiba que livros com temática de cartas, e-mails e bilhetinhos espalhados pela casa são o meu ponto fraco. Não sei, eu acho que tem um algo a mais no romance quando o personagem dedica um tempo para escrever algo para o seu interesse amoroso.

Quem nunca se derreteu com a carta que o capitão Frederick Wentworth escreveu para Anne Elliot em Persuasão?

Essa coisa das cartas sempre foi o meu ponto fraco literário, vamos colocar assim, e é por isso que Teto Para Dois era uma leitura que eu estava mais do que ansiosa para colocar na estante. Afinal, dois protagonistas morando debaixo do mesmo teto, sem se conhecer e ainda trocando bilhetes pela casa toda? É essa a leitura que eu quero, queridos! Continue lendo

20 out, 2015

Yaqui Delgado Quer Quebrar a Sua Cara, por Meg Medina

Yaqui Delgado Quer Quebrar a Sua Cara é um Young Adult escrito pela autora Meg Medina e publicado no Brasil pela Editora Intrínseca.  O livro já vinha sido muito comentado por BookTubers internacionais e depois de ler algumas resenhas nacionais, eu simplesmente não podia deixar de fazer essa leitura.

Piddy Sanchez é uma garota de 16 anos como qualquer outra. Criada apenas pela mãe, ela tenta manter boas notas na escola e sonha em se tornar uma veterinária – embora ainda não tenha compartilhado esse sonho com ninguém. Quando sua mãe resolve mudar de bairro, Piddy é obrigada a se transferir para uma nova escola, perto de casa e deixar para trás os seus antigos colegas de turma e começar o ano letivo na Daniel Jones High School.

Yaqui Delgado Quer Quebrar a Sua Cara

Os problemas de Piddy começam logo nas suas primeiras semanas de aula, quando uma menina da sua turma diz que Yaqui Delgado quer quebrar a cara dela. Sem entender o porquê, Piddy tenta não se apegar a essa informação, afinal, ela nem ao menos sabe quem é Yaqui Delgado. Mas é então que as coisas se complicam e as ameaças começam a se tornar cada vez mais reais, deixando Piddy completamente apavorada.

Com sua melhor amiga, Mitzi, sempre muito ocupada e com a pressão da mãe para que ela se torne uma boa mulher quando crescer, Piddy decide que a melhor forma de evitar um conflito é ignorá-lo e passa a evitar Yaqui a todo o custo. Só que fugir não é suficiente, e a cada dia o bullying vai ficando mais violento e Piddy começa a se sentir cada vez mais sozinha e confusa.

Yaqui Delgado Quer Quebrar a Sua Cara

Quando soube que esse livro abordava o bullying, eu fiquei muito interessada. Acho que é um tema que precisa ser discutido e levado mais a sério. Muitas vezes não entendemos como é ser a pessoa que sofre o bullying, e uma das coisas que Yaqui Delgado Quer Quebrar a Sua Cara mostra é como esse tipo de ação pode afetar uma pessoa, principalmente se ela for apenas uma jovem de 16 anos.

Narrado do ponto de vista de Piddy, a autora nos convida a entrar na cabeça da personagem e entender sua realidade desde o começo. Durante todo o livro, acompanhamos a confusão de Piddy e o seu desespero para tentar entender o porquê de Yaqui Delgado não gostar dela. Seria por causa de um garoto? Ela teria acidentalmente falado com a pessoa errada? Quem era Yaqui Delgado no final das contas?

Yaqui Delgado Quer Quebrar a Sua Cara

O enredo do livro vai te dando uma sensação de desespero ao longo da leitura. Meg Medina tem uma escrita muito simples, muito fluida e isso contribuiu muito para que eu pudesse me identificar com a personagem e imergir no que ela estava sentindo. Durante toda a leitura, eu sentia vontade de abraçar Piddy e tentar explicar para ela o que estava acontecendo realmente, mas eu não podia e quanto mais eu avançava na história, mais essa sensação de impotência me fazia querer chorar.

Vejam, esse não é um livro sobre como lidar com o bullying, mas sim um livro que explica os efeitos que as agressões gratuitas do bullying podem causar em uma pessoa. Conforme Yaqui Delgado vai se tornando mais violenta, mais presente na vida de Piddy, ela começa a se desconstruir, a questionar tudo o que ela como pessoa e pior, ela começa a questionar as pessoas a sua volta. Chega a ser desesperador como ela deixa de ser aquela menina comum, para ser uma pessoa que tem medo de sair de casa, de ir à escola.

Yaqui Delgado Quer Quebrar a Sua Cara

Meu único incomodo com o livro foi com os acontecimentos secundários. O romance com Joey que não aconteceu e a amizade com Mitzi que não foi muito bem explicada. Não são fatores de muita influência dentro do livro, mas esses dois personagens em questão eram as pessoas mais próximas de Piddy até então e nenhum deles conseguiu perceber ou pelo menos questionar o que estava acontecendo com a personagem.

Piddy foi uma personagem que me deixou muito desesperada. Quanto mais ela sofria durante a história, mais eu me perguntava porque ela não reagia de alguma forma. Mas é ai que está a graça do livro. Sua primeira reação nunca é revidar, mas sim tentar fugir ou se proteger. Mas no caso do bullying, às vezes a vítima não tem como se esconder ou pedir ajuda pra alguém e Meg Medina deixou isso bem claro durante todo o livro.

Yaqui Delgado Quer Quebrar a Sua Cara

Yaqui Delgado Quer Quebrar a Sua Cara é uma leitura que te faz pensar muito sobre bullying. Quem não sofre, não sabe como é. Às vezes a gente acha que a pessoa está sendo dramática ou que as coisas não passam de uma brincadeira sem graça, mas na maioria dos casos, é tudo muito sério e pode transformar uma pessoa, destruí-la.

Eu me emocionei demais com essa leitura. Meg Medida tem uma escrita simplesmente maravilhosa de se ler e a forma como ela escolheu abordar o tema realmente me fez ter uma compreensão muito melhor do assunto. É uma leitura que com certeza vai mudar a sua forma de ver o bullying ou pelo menos vai te ajudar a entender melhor o assunto.