Posts arquivados em Tag: Lista

13 jun, 2018

4 livros que se passam no Oriente Médio

Eu estou me divertindo muito com essa coisa de fazer listas, eu devo dizer. Agora eu fico horas encarando a minha estante, pensando quais livros poderiam entrar em alguma lista maluca que eu estou criando na minha cabeça. E a da vez surgiu apenas da minha vontade de indicar A Rebelde do Deserto para vocês, não vou mentir. Eu amei tanto esse livro que eu precisava de uma desculpa para convencer vocês a colocar a trilogia na estante, caso você ainda não tenha sido convencido pela resenha que foi feita aqui no blog.

Mas aproveitando que estamos falando de A Rebelde do Deserto, eu também indico muito a leitura de A Fúria e a Aurora, principalmente se você gosta de toda aquela vibe de As Mil e Uma Noites. É um livro com muito romance e muita aventura, e eu sei que vocês vão gostar bastante da personagem principal. Mas se não for aventura e fantasia o que você está procurando no Oriente, eu aconselho você a escolher Nas Montanhas do Marrocos que, apesar de não ter sido o meu romance de época favorito, eu sei que pode ser uma boa leitura para alguns de vocês, né? Continue lendo

05 jun, 2018

04 motivos para você ler Corte de Rosas e Espinhos

Eu venho por meio desta publicação declarar o meu amor eterno por Sarah J Maas. Muitos de vocês não sabem, mas eu ainda não li Trono de Vidro e, quando a série começou a ganhar visibilidade aqui no Brasil, já estávamos no quarto livro e eu tinha decidido que era melhor esperar todos os livros serem lançados antes de começar a leitura. Mas, para a minha sorte, a Record resolveu investir em Corte de Rosas e Espinhos e quando eu vi essa oportunidade e conhecer a escrita da Sarah J Mass, agarrei com todas as minhas forças.

Confesso que, no começo, eu achei que eu não fosse gostar tanto assim dessa trilogia.  Eu lembro que eu terminei o primeiro livro com algumas – muitas – dúvidas sobre o enredo e sobre como a história iria caminhar nos próximos volumes. Mas se tem uma coisa que eu aprendi com Sarah J Maas é que ela sempre consegue surpreender os seus leitores de uma maneira maravilhosa e, quando eu li o segundo livro dessa trilogia eu entreguei meu coração nas mãos dessa mulher sem pensar duas vezes. Tá permitido se apaixonar perdidamente por um livro?! Ou três? Porque nada aquece mais meu coração do que ver meu box de ACOTAR na estante.

Corte de Rosas e Espinhos é uma das melhores trilogias de fantasia que eu já li. E eu não estou falando isso só porque o casal principal desse livro é um dos meus favoritos, mas também porque a autora conseguiu abordar diversos assuntos importantes no enredo de uma forma muito inteligente e que agregavam muito valor ao enredo. Cada um dos livros dessa trilogia é único a sua forma e a maneira como a autora te conduz a imergir dentro do universo que está sendo criado é uma experiência única e maravilhosa. Continue lendo

19 maio, 2018

5 Young Adults que são releituras de Jane Austen

Dizer que eu sou completamente apaixonada por Jane Austen já não é novidade para ninguém. Eu só devo ter umas 15 edições diferentes dos livros dela na estante e até mesmo o meu trabalho de conclusão de curso foi sobre Orgulho e Preconceito. Eu acho que só me falta um Colin Firth de papelão no quarto, de quando ele interpretou o Mr. Darcy na adaptação da BBC – que eu recomendo muito, caso você não tenha assistido, viu?!

Foi por gostar muito de Jane Austen que eu me deparei com essa lista de Young Adults que são releituras de seus clássicos que, o Book Riot preparou em comemoração ao aniversário de morte da autora. Agora me digam, tem combinação melhor do que Austen e o meu gênero literário favorito? É claro que não! Embora os livros dessa lista ainda não tenham sido publicados no Brasil, todos estão disponíveis para compra na Amazon e, se você estava procurando uma desculpa para começar a arriscar nos livros em inglês, acho que essa pode ser a sua chance, tá?! Continue lendo

24 out, 2017

4 Releituras de Contos de Fadas que vocês precisam conhecer

Se tem uma coisa que parece que os filmes, séries e livros sempre vão ter como fonte de inspiração, essa coisa são os contos de fadas. Sem nem mencionar os filmes da Disney, é praticamente impossível listar todos os exemplos em que Hollywood se inspirou nos contos de fadas para criar novas versões. Once Upon a Time, Terra do Nunca, os filmes de Alice no País das Maravilhas dirigidos pelo Tim Burton, os exemplos são praticamente infinitos. Apesar de que vale mencionar que nem todos esses exemplos são necessariamente bons.

Pensando nisso, nós resolvemos juntar alguns desses exemplos que vocês talvez não conheçam, sendo eles filmes, séries ou livros. Nós tentamos trazer exemplos que fizessem coisas diferentes com os contos de fadas, então nessa lista não vão estar os filmes da Disney por exemplo, nem a série Once Upon a Time, até porque você com certeza já ouviu falar deles.

Crimson Bound

Vamos começar essa lista com um livro. Crimson Bound é da mesma autora de Beleza Cruel, Rosamund Hodge, que é outra releitura de um conto de fadas. Crimson Bound é inspirado em Chapeuzinho Vermelho, e pelas resenhas que eu li, consegue levar o conto de fadas para lugares completamente novos. Eu ainda não li os livros da Rosamundo Hodge, mas fiquei muito interessando em Crimson Bound.

Crimson Bound conta a história de Rachelle, uma jovem que anos atrás era aprendiz de sua avó, e treinava para proteger o reino das força do mal. Mas Rachelle em um momento de fraqueza cometeu um erro terrível. Afim de se redimir por esse erro, Rachelle dedica sua vida a lutar contra criaturas mortíferas. Mas o rei ordena a Rachelle que proteja seu filho, Armand. Com a ajuda de Armand, que ela odeia, Rachelle descobre uma conspiração, magias ocultas, e um amor que pode ser a ruína dos dois.

Avengers Grimm

Quem é vidrado em filmes, principalmente filmes ruins, já deve ter esbarrado em algum filme do estúdio The Asylum, conhecido por produzir versões, digamos assim, mais capengas de blockbusters de Hollywood. Pois em 2015, The Asylum resolveu matar dois coelhos com uma cajadada, e produziu um filme que seria a junção do sucesso esmagador Os Vingadores, e da série Once Upon a Time. E foi assim que o maravilhoso desastre Avengers Grimm nasceu.

Avengers Grimm segue um time formado pelas princesas dos contos de fadas mais famosos: Branca de Neve, Rapunzel, Cinderella, etc, tentando impedir que Rumpelstiltskin consiga dominar o mundo (e por algum motivo, o filme se passa no nosso mundo, e não em um mundo de conto de fadas. Mas enfim). O filme é uma obra prima de efeitos especiais ruins e um plot que não faz nenhum sentido, e é uma ótima recomendação para aqueles que como eu adoram esses filmes b de péssima qualidade.

Grimm

Falando um pouco sobre séries (e eu não vou falar sobre Once Upon a Time, porque eu simplesmente não tenho paciência pra essa série), Grimm veio naquela época em que Hollywood ficou meio que obcecada com contos de fadas por alguns anos, e parecia que toda semana era anunciado algum projeto baseado em algum conto de fadas. Eu nunca fui tão ligado na série (eu tenho meio que uma birra com séries que tem 20 e poucos episódios por temporada) mas a ideia de uma série policial misturada com contos de fadas sempre me pareceu interessante.

Grimm é baseada na premissa de que as criaturas dos contos de fadas são reais, e são bastante perigosas. Afim de proteger o mundo dessas criaturas, existem os Grimm, uma longa linha de guardiões, que tem o dever de manter o equilíbrio entre os humanos e as criaturas. O protagonista da série, Nick Burkhardt, é um policial que descobre fazer parte dessa linhagem de Grimms. A série teve 6 temporadas, e a partir da segunda temporada, teve críticas bem positivas.

Hanna

E finalmente, chegamos ao meu item favorito dessa lista. Hanna é um filme que eu realmente gostaria que mais pessoas conhecessem, não só por ser uma releitura bem original de um conto de fadas, mas também por ser um filme de ação que conta com uma protagonista e uma vilã mulheres. Não só isso, a estrela do filme é a Saiorse Ronan que realmente merece ser reconhecida como uma das melhores atrizes dessa nova geração de Hollywood, bem mais do que outras que recebe bem mais atenção que ela (mas não vamos citar nomes, não é?).

Hanna segue uma jovem que vive com o pai em uma zona selvagem da Finlândia. Hanna passou toda a sua vida isolada da sociedade, treinando com seu pai, um ex agente da CIA, em combate mão-a-mão e no uso de diversas armas. Aos 15 anos, Hanna é uma assassina competente e letal. Um dia, Hanna precisa colocar todo o seu treinamento em prática quando uma agente especial da CIA e seu time são despachados para matar o pai de Hanna, que sabe de um segredo que não pode ser divulgado para o grande público.