Posts arquivados em Tag: O Clube dos Canalhas

13 set, 2017

Entre o Amor e a Vingança, por Sarah MacLean

Para quem está chegando agora e ainda não tomou consciência do meu amor por Sarah MacLean, aqui está mais uma resenha de uma das séries dela que eu mais amo no mundo: O Clube dos Canalhas. Entre o Amor e a Vingança é o primeiro livro dessa série e, apesar de não ser um dos meus livros favoritos da Sarah, é um livro que traz personagens desafiadores, vingança e um casal perdidamente apaixonado um pelo outro, mas que ainda não tiveram a chance de descobrir isso. Quem não gosta de uma boa história de amor, não é mesmo?

Entre o Amor e a Vingança começa dez anos depois do último livro da série Os Números do Amor, e a personagem principal deste livro é ninguém menos que Lady Penélope Marbury, a ex-noiva do Duque Leighton – para aqueles que já conhecem a série Os Números do amor. Depois de ter seu noivado desmanchado com um Duque, Penélope recebeu uma série de propostas frustrante, fazendo com que a jovem permanecesse solteira por oito anos até seu pai resolver colocar a antiga propriedade do marquês de Bourne como par te do seu dote, afim de atrair pretendentes mais respeitáveis para sua filha.

Renegado pela sociedade, o marquês de Bourne está determinado a conseguir as terras de sua família de volta, mesmo que isso signifique se casar com Lady Penélope. Mas o que era para ser apenas um casamento por conveniência acaba se tornando um jogo extremamente perigo, afinal, Lady Penélope está determinada a conseguir um casamento por amor, mesmo que seu marido em questão não esteja de acordo.

Vocês não ficam arrepiados com essas sinopses da Sarah? Eu sempre fico. O Clube dos Canalhas é uma série completamente diferente das outras, principalmente porque ela traz personagem que vivem à margem da sociedade, roubados de seus títulos e propriedades e não mais bem-vindos entre os aristocratas. Eu gostei muito que Sarah tenha se dedicado a uma série inteira para falar de personagens com uma personalidade um pouco mais obscura, dispostos a passar por cima de tudo e de todos para conseguirem o que querem. Isso realmente deu um pouco mais de emoção ao livro.

Entre o Amor e a Vingança é um romance de época um pouco mais passivo, mas ainda assim de leitura bastante válida. Apesar de Penélope e Bourne não serem os meus personagens favoritos, a química do casal criado por Sarah MacLean é realmente gostosa de acompanhar. Diferente de outros casais, logo no começo do livro você descobre que eles se conhecem desde a infância e, claramente, já existe um certo sentimento entre eles, mesmo que isso seja negado por ambos, e eu gostei muito que Sarah tenha conseguido trabalhar o passado que eles tinham um com o outro, dentro do relacionamento que eles estavam tentando construir.

Meu único problema com esse livro é que, apesar dos diálogos serem muito engraçados e os personagens interagirem muito bem entre si, o enredo parece ser um pouco arrastado em alguns pontos, focando em partes da história que não precisam ser explicadas logo de cara que, na verdade, se encaixariam muito melhor se fossem reveladas aos poucos ao longo do enredo. Ainda bem que essa pequena falha é corrigida nos próximos volumes da série e, por isso, eu digo para vocês não desistirem de O Clube dos Canalhas, caso comessem pelo primeiro livro da série.

Eu gosto muito da Penélope como personagem, apesar de ela ser uma personagem bastante passiva, assim como Isabel, uma das personagens da série Os Números do Amor. Ainda assim, é admirável que depois de tudo o que passou com a dissolução do seu noivado com um Duque, ela ainda tenha disposição de tentar encarar um relacionamento por amor com um homem que, claramente, carrega muitos segredos e muita sede de vingança no coração. Uma mulher que consegue encarar esse tipo de coisa, consegue encarar qualquer desafio, não é mesmo?

Entre o Amor e a Vingança provavelmente não vai ser o melhor romance de época que você vai ler. Digo isso porque eu já fiz resenhas sobre romances de época mais entusiasmadas do que essa, mas vocês não devem desistir da série por isso. O Clube dos Canalhas é uma das minhas leituras favoritas da Sarah MacLean e eu garanto para vocês que vale a pena conferir cada um dos seus personagens.

Gostou da resenha?! Então se inscreva na NEWSLETTER do blog para acompanhar as novidades.

17 jul, 2017

Entre a Culpa e o Desejo, por Sarah MacLean

Adivinha quem foi a bonita que começou a resenhar os livros da série O Clube dos Canalhas na ordem errada?! Eu mesma, prazer. Sarah MacLean roubou tanto o meu coração que eu comecei a ler os livros dela e deixando as resenhas para depois, como que pode?! Bem, mas agora eu estou aqui para contar para vocês o quão maravilhosa é a leitura de Entre a Culpa e o Desejo, segundo livro da série e o meu livro favorito da Sarah MacLean até então.

Em Entre a Culpa e o Desejo, Sarah MacLean nos apresenta a uma personagem que conhecemos no primeiro livro dessa série maravilhosa, Lady Philippa Marbury, a brilhante filha do Marquês de Needham e Dolby que se preocupa muito mais com os seus livros do que com vestidos de baile. Quando prometia a um noivo que não tem nada a ver com ela, Pippa vê no noivado uma última chance para explorar os prazeres da vida antes de se entregar a uma vida de devoção a casa e ao novo marido. Para realizar essa experiencia, Pippa escolhe ninguém menos do que Cross, um dos sócios do Anjo Caído.

Cross é um dos libertinos mais cobiçados de Londres. Sua fama foi construída em cima de vícios e devassidão, o tornando o tipo de homem com quem Pippa jamais deveria se envolver, se ele não fosse exatamente o que ela precisava para realizar a sua pesquisa. O que ela não contava era como seria difícil convencer esse homem cheio de segredos a ajuda-la e, quanto mais próximos eles se tornam, mais difícil fica para ambos negarem o desejo e a atração que existe entre eles.

Eu não sei nem por onde começar a dizer como esse livro é maravilhoso e o quanto vocês não podem desistir dele só porque a capa não ajuda muito. Sarah MacLean tem uma escrita maravilhosa. Eu gosto muito como ela desenvolve os personagens ao longo do enredo, sem pressa, fazendo com que todo o romance consiga fluir ao longo dos capítulos e o leitor consiga perceber exatamente o ponto em que os personagens estão se apaixonando um pelo outro.

Entre a Culpa e o Desejo tem um enredo um pouco diferente, principalmente porque no começo do livro a nossa heroína não está procurando por amor, mais sim por conhecimento. Diferente de outras personagens, Pippa procura Cross por curiosidade, porque ela tem o desejo de explorar a própria sexualidade e, dada a época em que o livro se passa, isso é realmente algo um tanto incomum. Achei muito inteligente da parte da Sarah dar espaço dentro de um romance de época para discutir o desejo feminino, coisa que eu não vejo muito em outros romances.

O desenrolar do enredo é envolvente. Depois que você começa a conhecer a Pippa melhor e entender todos os seus receios em relação ao casamento, é muito fácil se identificar com ela e simplesmente se apaixonar pelo livro. Eu gostei bastante de como a Sarah MacLean construiu os diálogos desse livro, deixando sempre aquele tom cômico e criando situações realmente engraçadas e que, no final, só fizeram com que os personagens naturalmente se aproximassem.

Gosto de como a Pippa é uma personagem inteligente, cheia de energia mesmo com toda a sua timidez. Acho que de todas as personagens da Sarah, ela é a que a gente tem mais facilidade de se identificar, até porque, em algum ponto da vida, toda a mulher vai sentir as mesmas inseguranças que a personagem sentiu durante o livro. Eu acho que o ponto alto da escrita da Sarah é, mesmo o livro se passando em uma época completamente diferente, você ainda consegue se identificar e se colocar no lugar da heroína do livro.

O romance do livro é outro ponto muito positivo para a história. Eu gosto de como Pippa e Cross funcionam como um casal desde o começo do livro. A química deles é perceptível, mas muito mais interessante do que isso, é ver como o casal funciona bem trabalhando juntos. Cross tem claramente um carinho e uma preocupação muito grande com Pippa, mas em nenhum momento ele subestima a inteligência dela, sempre respeitando as suas opiniões e ouvindo seus conselhos.

Eu realmente gostei da forma como a Sarah MacLean desenvolveu essa história. Depois do primeiro livro, que foi o único da série que não me prendeu tanto, eu estava preocupada que os livros seguintes seguissem o mesmo ritmo, mas Entre a Culpa e o Desejo me surpreendeu de todas as formas possíveis, principalmente por me dar uma heroína completamente fora da caixa. Valeu muito a pena me arriscar no segundo livro da série, assim como vale a pensa se arriscar em todos os livros da Sarah.

Confira também a resenha de Entre a Ruína e a Paixão, terceiro livro da série O Clube dos Canalhas.

10 jul, 2017

Sarah Maclean em ordem cronológica de leitura

Os Números do Amor, de Sarah Maclean

Sarah MacLean é uma das autoras de romances de época que mais me conquistou nos últimos tempos.

Desde que eu comecei a me aventurar nos livros dela, eu não consegui mais largar o gênero e acho que é seguro dizer que a autora se tornou meu novo vício.

Com quase todos os seus livros lançados no Brasil, Sarah já ocupa boa parte da minha estante e suas heroínas estão na minha lista de personagens favoritas, afinal, como resistir a essas mulheres corajosas, não é mesmo?

Foi me aventurando nas séries de Sarah que eu percebi que todos os seus livros se passam dentro do mesmo universo.

Você sempre encontra personagens de outros livros dela sendo mencionados ou participando ativamente da história. Como, por exemplo, Duncan West, personagem principal do quarto livro da série O Clube dos Canalhas que, aparece ativamente em Amor Para O Escocês, contribuindo muito para o desenrolar da história. Continue lendo

15 maio, 2017

Entre a Ruína e a Paixão, por Sarah MacLean

O Clube dos Canalhas, eu tenho que admitir, é uma série em que a cada livro eu sinto meu coração derreter mais. Eu amei os dois primeiros volumes da série e, agora finalmente lendo o terceiro livro, eu me sinto completamente apaixonada pela trama da Sarah MacLean. Além de personagens inteligentes e instigantes, em Entre a Ruína e a Paixão, a autora nos dá um enredo mais complexo, cheio de altos e baixos e uma heroína que soube roubar a cena e deixar o enredo todo a seu favor. Definitivamente não tinha como eu não amar tanto esse livro quanto eu amei os dois primeiros da série.

Entre a Ruína e a Paixão é o livro que finalmente vai contar a história do Temple, um dos sócios do Anjo Caído e personagem que conhecemos desde o primeiro livro. Eu sempre tive uma curiosidade maior sobre ele, principalmente porque nos livros anteriores ele sempre me pareceu ser o mais sensato de todos os quatro sócios. Neste livro descobrimos que Temple é conhecido como “Duque Assassino” e isso aconteceu porque na véspera do casamento do seu pai com uma jovem filha de um Conde, a mesma aparece morta ao lado de Temple que não tem nenhuma memória do que aconteceu na noite anterior.

Após doze anos vivendo escondida, Mara Lowe se vê obrigada a revelar a verdade sobre o seu desaparecimento quando seu irmão mais novo perde toda a fortuna da família nas mesas de jogo do Anjo Caído. Furioso, Temple só tem em mente se vingar da mulher que roubou seu futuro, seu lugar na sociedade e a sua paz. O problema é que nenhum dos dois esperava que todas aquelas mentiras e segredos fossem apenas fazer com que a atração entre eles se tornasse cada vez mais forte. Em um acordo perigoso, os dois estão dispostos a arriscar tudo aquilo que possuem para conquistar o que desejam, mas será que conseguem ignorar a paixão crescente entre eles?

Eu amei a Mara mais do que eu achei que pudesse amá-la. Comecei o livro com o pé atrás, principalmente porque Temple já era um personagem do qual eu gostava muito e eu não estava certa de que ela seria realmente o par romântico ideal para ele na história. Mas Mara também tem uma história complicada e, de alguma forma, isso me comoveu. Depois de entender os altos e baixos da personagem ao longo de doze anos vivendo no anonimato, eu pude entender como ela se tornou aquela mulher forte e determinada e porque ela era o par perfeito para o meu Duque Assassino.

Sarah MacLean tem um jeito um tanto único de contar uma história. Seus enredos nunca ficam presos ao romance, sempre nos dando oportunidade de aprofundar ainda mais na aristocracia britânica e conhecer mais dos personagens que tanto amamos. Em Entre a Ruína e a Paixão a redenção é um pouco mais complexa do que nos livros anteriores, envolve assassinato, mentiras e duas pessoas que tinham seus receios sobre a vida. Ainda assim, a autora conseguiu entregar tudo o que eu queria dessa leitura de uma forma muito mais completa e intensa do que eu poderia ter esperado dela.

O enredo tem um desenvolvimento muito bom. Eu gostei que a Sarah soube exatamente os pontos certos para nos jogar as informações que precisávamos para continuarmos presos a trama, foi realmente genial. Os diálogos entre Mara e Temple sempre revelavam muita coisa ao mesmo tempo que não revelavam nada. Sabe aquela dúvida de “será que aconteceu”? A autora consegue usar isso de uma forma muito inteligente no livro, não fazendo com que a leitura fique chata ou cansativa. Acho que de todos os romances da Sarah que eu li até hoje, esse foi o que eu mais consegui me envolver com os personagens e enredo.

Em Entre a Ruína e a Paixão conseguimos ver um lado do Temple que ainda não tinha sido revelado nos livros anteriores, e eu confesso que fiquei muito mais apaixonada por ele do que fiquei por Cross, personagem principal do livro anterior. Além disso, a autora não perdeu a oportunidade de trazer de volta as heroínas dos livros anteriores, nos dando um gostinho de como ficou o casamento delas com seus respectivos maridos e sócios do Anjo. Aliás, a participação delas rendeu ótimas cenas na história, devo dizer.

Não tem como negar que, até agora, Entre a Ruína e a Paixão foi o melhor livro da série O Clube dos Canalhas até agora, embora eu tenha que admitir que afirmar isso é um pouco difícil considerando que eu também amei muito os dois livros anteriores – Pippa rainha do meu corpo ❤. Os leitores de romances de época certamente vão amar esse livro, e acho que essa série inteira. A Sarah tem uma escrita envolvente, completa e os seus personagens não deixam nem um pouco a desejar.

Gostou dessa resenha? Então curta a nossa página no Facebook para acompanhar as novidades do blog!